Quem sou eu

Minha foto
Canguçu, Rio Grande do Sul, Brazil
GÉDER - do Hebraico = Muralha = Uma cidade em Judá ( Js, 12:13 )

BRASIL SEM CORRUPÇÃO !!!

BRASIL SEM CORRUPÇÃO !!!

PRÓVIDA - SERVIÇOS ASSISTENCIAIS

PRÓVIDA - SERVIÇOS ASSISTENCIAIS
CLIQUE AQUI E SAIBA MAIS

quinta-feira, 8 de dezembro de 2016

8 de Dezembro - Dia de N.Sra. da Imaculada Conceição - Padroeira de Canguçu - RS


Nossa Senhora da Conceição versus Imaculada Conceição de Maria


O dia 8 de dezembro é marcado por duas celebrações cristãs de significados distintos (quase antagônicos), que se confundem devido à semelhança das suas designações.
A evocação popular, tradicional, celebra a Nossa Senhora da Conceição (ou Concepção), isto é, celebra o arquétipo da Maternidade. Conhecem-se desde o século VII, nomeadamente na Península Ibérica, festas com esta evocação; até há poucos anos era nesta data, e não no primeiro domingo de Maio, que se celebrava o Dia da Mãe.
O conceito teológico oficial é o do dogma da Imaculada Conceição de Maria, definido pelo papa Pio IX em 1854, e nada tem a ver com o conceito popular: afirma que Maria, mãe de Jesus, foi imune de toda a mancha do pecado original, desde o primeiro momento da sua concepção. Esta ideia começou a surgir no século XII, tendo causado intensa polêmica e sido rejeitada por importantes teólogos, incluindo São Bernardo e São Tomás de Aquino, e condenada pelo papa Bento XIV em 1677, até ter sido aceite como dogma em 1854.
A instituição da ordem militar de Nossa Senhora da Conceição por dom João VI de Portugal, que alegadamente sintetizaria um culto que em Portugal existiu muito antes de ser dogma, pelo menos na sua designação remete para o conceito popular, não para o conceito teológico afirmado pelo dogma. De igual forma, as freguesias portuguesas anteriormente listadas adotaram a designação "Nossa Senhora da Conceição" ou "Conceição", mas não "Imaculada Conceição".
Em 8 de dezembro de 1904, em Lisboa solenemente lançou-se a primeira pedra para um monumento comemorativo do cinquentenário da definição do dogma. Ao ato, a que assistiram as pessoas reais, patriarca e autoridades, estiveram também representadas muitas irmandades de Nossa Senhora da Conceição, de Lisboa e do país, sendo a mais antiga a da atual freguesia dos Anjos, que foi instituída em 1589.
Em Portugal e no Brasil, é tradição montar a árvore de Natal e enfeitar a casa no dia 8 de dezembro, dia de N.Sra. da Conceição.

Fonte:https://pt.wikipedia.org/wiki/Imaculada_Conceição




Mais Fotos :  https://www.facebook.com/geder.barbosa/media_set?set=a.4388089758397.1073741856.1772912488&type=3

domingo, 4 de dezembro de 2016

PRÉDIO ABANDONADO PREOCUPA POPULAÇÃO

Um prédio abandonado no centro de Canguçu, preocupa moradores da vizinhança e transeuntes que passam costumeiramente pelo local. Sua estrutura está abalada, com paredes e telhado prestes a desabar, sendo que o portão principal já caiu e foi colocado no lugar por um funcionário.
O prédio onde antigamente funcionava a Inspetoria Veterinária do Estado, foi simplesmente abandonado e, pelo que se sabe, ainda pertence ao Estado do RS, que passou a pagar aluguel de outro prédio para a referida Inspetoria.







Este não é o único prédio pertencente ao Estado abandonado em Canguçu; próximo a este, existe o prédio que pertencia a extinta CRT e ainda há um outro prédio abandonado desde a década de 1960 onde funcionava a Usina de Energia Elétrica da cidade.

O Governo fala tanto em falta de dinheiro...não seria oportuno levar estes prédios à Leilão para revitalizar suas finanças ?  Se somente em Canguçu se sabe destes 3 prédios, imaginem no somatório de todas as cidades gaúchas...

Crédito das Fotos : Vítor Castro

segunda-feira, 31 de outubro de 2016

499 anos da Reforma Protestante (1517 - 2016 )

Em 31 de outubro de 1517, a igreja protestante se dividiu da Igreja Católica, marcando assim um dos desmembramentos mais importantes do cristianismo. Até esse dia, somente as lideranças eclesiásticas e os nobres tinham acesso às Escrituras. Além disso, todo o conteúdo era em latim. A Bíblia era algo exclusivo de uma minoria e a fé era usada como instrumento de manipulação.

Além de discordar da postura adotada pela Igreja Católica, o movimento liderado por Lutero defendia a liberdade de cada indivíduo para interpretação dos textos bíblicos e que o homem não é justificado pelas suas obras, mas sim pela fé em Cristo. Ele também sempre acreditou que a Bíblia é infalível por ser inspirada pelo Espirito Santo e que qualquer pessoa deveria ter acesso a ela. 
Há 499 anos, partiam principalmente da região de língua alemã transformações, que se inseriram profundamente na História mundial. Desde então, existe na cristandade uma divisão entre as confissões protestantes e a Igreja Católica. Desde então desenvolveu-se a liberdade de consciência do indivíduo, a língua alemã como a conhecemos agora e o conceito atual de profissão. O que aconteceu na época denomina-se hoje de Reforma Protestante. Ela teve início como disputa teológica, açulada decididamente pelo jovem monge Martinho Lutero (1483–1546), que ensinava na província, na então recém fundada universidade da cidadezinha de Wittenberg. Em outubro de 1517, ele enviou 95 teses sobre questões teológicas, que ele – como era usual na época – deseja debater publicamente. Que Lutero tenha afixado as teses também na porta da igreja Schlosskirche em Wittenberg é, contudo, antes uma lenda. Isto gerou uma disputa que, ao contrário da intenção de Lutero, levou ao cisma da Igreja e, após a sua morte, às chamadas guerras confessionais entre monarcas protestantes e católicos, resultando numa nova configuração do mapa europeu. Lutero desenvolveu uma teologia própria, posteriormente denominada teologia evangélica, que se voltava contra o papado e concentrava-se na fé de cada indivíduo. Ele abandonou sua ordem agostiniana, casou-se, traduziu a Bíblia para o alemão, redigiu um grande número de textos muito lidos – e criou assim o que são agora as igrejas evangélicas. Hoje, cerca de 37 % dos 2,2 bilhões de cristãos do mundo fazem parte de uma comunidade protestante. Na Alemanha, 29 % da população são protestantes e 30 % são católicos – porém, 34 % não possuem confissão religiosa.
As 95 teses de Lutero, formuladas em latim, fazem parte da memória cultural 
como as teses afixadas em Wittenberg. Em 2017, 500 anos depois desse acontecimento de amplas consequências, o jubileu da Reforma Protestante é comemorado em todo o mundo e de maneira especial na Alemanha. Organizado pela igreja e o Estado, haverá grandes eventos, cerimônias memoriais, exposições e conferências. Além disto, o dia 31 de outubro de 2017 será excepcionalmente feriado em toda a Alemanha. Com isto, o jubileu da Reforma Protestante será uma das mais amplas festas rememorativas. Já em 2008, foi proclamada pela Igreja Evangélica na Alemanha (EKD) e pelo Estado a “Década da Reforma Protestante”, que aborda o amplo leque de conteúdos da Reforma Protestante através de temáticas anuais, preparando o ano do jubileu.
* Em Canguçu - RS, o 31/10 é Feriado Municipal.
Fontes :
https://www.portasabertas.org.br/noticias/2015/10/quase-500-anos-da-Reforma-Protestante
https://www.deutschland.de/pt/topic/vida/sociedade-integracao/martinho-lutero-e-as-consequencias-500-anos-da-reforma-protestante

domingo, 11 de setembro de 2016

180 Anos da República Riograndense

Era manhã de 10 de setembro de 1836, quando Antônio de Souza Neto liderou cerca de 400 homens no campo dos Menezes, em Candiota, próximo às margens do Rio Jaguarão. Ali, um dos mais importantes embates da Revolução Farroupilha ocorrera: a Batalha do Seival.
Os farrapos de Neto duelaram contra soldados imperiais liderados por João da Silva Tavares. Na margem esquerda da BR-293, no sentido Bagé/Pelotas, um monumento alusivo à batalha foi erguido para relembrar o embate.

Segundo a história, era próximo das 9h quando os tiros das carabinas deram início ao duelo. Em seguida, os cavaleiros farroupilhas seguiram a galope em direção à cavalaria imperial, composta por quase 500 homens. O encontro das tropas fez o metal das espadas rangir e ecoar pelos campos.




Apesar do número inferior de soldados, os farroupilhas venceram o sangrento combate. Talvez  tenha sido este o exato motivo que levou Neto a proclamar, no dia seguinte (11 de setembro de 1836), a República Rio-Grandense. Bem ali, em meio ao Campo dos Menezes, onde hoje fica Candiota.

A batalha do Seival teve uma importância muito maior pelo desfecho que acabou gerando do que de fato por ter sido uma vitória tão expressiva e estrategicamente vantajosa, ela aconteceu próxima ao Arroio do Seival, entre os beligerantes, a tropa imperial que era comandada por João da Silva Tavares, vinha do Uruguai em direção a Rio Grande, e ao passar pelos arredores de Bagé o comandante decidiu atacar a tropa farroupilha que era comandada por Antônio de Souza Netto, e no dia 10 de setembro de 1836, ocorreu à batalha do Seival, onde apesar dos caramurus contarem com um contingente de 560 soldados contra 430 soldados farroupilhas, os farroupilhas se superaram e acabaram destroçando a tropa caramuru, que perdeu 180 soldados mortos, 60 feridos e 116 presos, e do lado farroupilha as baixas foram mínimas.

No dia seguinte a batalha do Seival, os soldados e alguns comandantes republicanos que participaram da batalha como Joaquim Pedro Soares e Manoel Lucas de Oliveira, inspirados pela grande vitória pressionavam o comandante da tropa para que proclamassem a Republica, se desligando do Império brasileiro, e o então Coronel Antônio de Souza Netto, mesmo sem comunicar seus superiores como o líder Bento Gonçalves, no dia 11 de setembro de 1836, no Campo dos Menezes, redigiu a Proclamação de Independência do Rio Grande conforme descreveu Carlos Urbim (2008).
Bravos companheiros da Primeira Brigada de Cavalaria! Ontem obtivestes o mais completo triunfo sobre os escravos da Corte do Rio de Janeiro, a qual, invejosa das vantagens locais da nossa província, faz derramar sem piedade o sangue dos nossos compatriotas para, deste modo fazê-la presa das suas vistas ambiciosas. Camaradas! Nos a que compomos a Primeira Brigada do exército liberal, devemos ser os primeiros a proclamar, como proclamamos, a independência desta Província, a qual fica desligada das demais do Império, e forma um Estado Livre e independente, com o titulo de Republica Rio-grandense, e cujo manifesto as nações civilizadas se fará competentemente. Camaradas! Gritemos pela primeira vez: Viva a Republica Rio-grandense! Viva a Independência! Viva o Exército republicano rio-grandense. (URBIM. 2008. p. 72; 73).
E assim nascia a Republica Rio-grandense, que existiria para os farrapos até a assinatura do acordo de paz em 1845, e por essa republica que os farrapos passariam desde então a lutar, defendendo a sua própria bandeira, e buscando não mais seus direitos com o Império do Brasil e sim o reconhecimento de seu estado independente e desligado totalmente do Brasil.
Fontes : http://www.jornalfolhadosul.com.br/
http://republicariograndense.wordpress.com/

sábado, 23 de julho de 2016

25 DE JULHO - SALVE COLONOS, MOTORISTAS E ESCRITORES !!!



A definição do 25 de julho como DIA DO COLONO deu-se em 1924, em meio às comemorações do centenário de vinda dos primeiros alemães para o Rio Grande do Sul. A data simboliza a chegada da primeira leva de imigrantes à Feitoria Real do Linho Cânhamo que, posteriormente, constituiria a sede de São Leopoldo. Os alemães rumaram à futura colônia navegando em lanchões Rio dos Sinos acima, partindo de Porto Alegre, numa iniciativa que teve a intervenção direta do Imperador D. Pedro I e da Imperatriz Dona Leopoldina. Os imigrantes, num total de 43, com seus pertences, instalaram-se provisoriamente em um paradeiro da Feitoria Velha, pertencente ao Império, para iniciar a ocupação da propriedade. 



------------------------------------------------------------------------------------------ NOTA IMPORTANTE : Em Canguçu, costuma-se festejar o Dia do Colono fazendo referência apenas aos Colonos Alemães, embora a colonização de nosso municipio tenha sido feita por Açorianos, por volta de 1755, bem antes da chegada dos Alemães ao Rio Grande do Sul ( 1824 ); o que, a meu ver, deve merecer das autoridades constituídas, maior reconhecimento e o resgate de sua história.
---------------------------------------------------------------------------------------------- 


* Entre 1747 e 1750, deram entrada no Rio Grande do Sul, numerosos casais provenientes dos Açores, que passaram para a história com o nome genérico de "AÇORIANOS". Eles destinavam-se, numa primeira fase, a povoar a faixa litorânea entre a Ilha de Santa Catarina e o Arroio Chuí e forte de "São Miguel", conquistado em 1737 por Silva Paes. Com a celebração do Tratado de Madrid em 1750, a partir da terceira leva chegada ao R.Grande, passaram a ser destinados a povoar os Sete Povos das Missões, que Portugal deveria receber da Espanha, em troca da "Colonia do Sacramento". Muitos casais se fixaram e prosperaram em Povo Novo da Torotama, entre as atuais cidades de Pelotas e Rio Grande. Com a fundação do forte de "São Gonçalo" em 1755, na margem direita do Rio "Piratini", próximo à sua foz no São Gonçalo e que se originou de seu nome, criou condições de segurança para que os Açorianos, povoadores de Povo Novo da Torotama e margem oriental do referido canal, começassem a explorar as terras de Pelotas à margem ocidental do citado canal e as dos municipios de Cerrito, CANGUÇU e Piratini, da bacia do Piratini, sem serem molestados pelos indios Tapes, sob controle dos jesuítas. Em 1780 e 1800 houve apreciável migração de Açorianos para Canguçu, das localidades arenosas de Estreito, Mostardas, São José do Norte e Povo Novo, sendo o primeiro núcleo de migração para Canguçu desde 1756. 

______________________________________________________________________ SÃO CRISTÓVÃO - 25 de julho também é o DIA DO MOTORISTA em homenagem ao protetor dos motoristas e dos viajantes:São Cristóvão. Ele viveu provavelmente na Síria e sofreu o martírio no século III. “Cristóvão”significa “Aquele que carrega Cristo” ou “porta-Cristo”. Seu culto remonta ao século V. De acordo com uma lenda, Cristóvão era um gigante com mania de grandezas. Ele supunha que o rei a quem ele servia era o maior do mundo. Veio a saber, então, que o maior rei do mundo era Satanás. Colocou-se pois, a serviço deste. Informando-se melhor, descobriu que o maior rei do mundo era Nosso Senhor. Um ermitão mostrou-lhe que a bondade era a coisa mais agradável ao Senhor. São Cristóvão resolveu trocar a sua mania de grandeza pelo serviço aos semelhantes. Valendo-se da imensa força de que era dotado, pôs-se a baldear pessoas, vadeando o rio. Uma noite, entretanto, um menino pediu-lhe que o transportasse à outra margem do rio. À medida que vadeava o rio, o menino pesava cada vez mais às suas costas, como se fosse o peso do mundo inteiro. Diante de seu espanto, o menino lhe disse: “Tiveste às costas mais que o mundo inteiro. Transportaste o Criador de todas as coisas. Sou Jesus, aquele a quem serves”. 


________________________________________________ 


DIA DO ESCRITOR No dia 25 de julho de 1960, após a realização do primeiro Festival do Escritor Brasileiro, promovido pela União Brasileira de Escritores – tendo João Peregrino Júnior na presidência, e Jorge Amado, como vice-presidente - foi criado o Dia do Escritor. Uma justa homenagem a todos aqueles que receberam o dom de transcrever em palavras, relatos, histórias, fantasias, sentimentos e vivências. Um escritor pode nos fazer chorar, rir, ter medo. Um escritor pode nos fazer repensar, mudar de idéia. Um escritor nos leva a viver ou partilhar emoções e experiências, conhecendo lugares e costumes, sem que precisemos sair de casa ou do conforto da cabeceira. Fundamentalmente, um bom escritor nos deixa profundamente tristes quando a história termina. No Rio Grande do Sul, há uma riqueza de escritores, romancistas e historiadores, como Érico Veríssimo, L.C. Barbosa Lessa, Luiz Antônio de Assis Brasil, Lya Luft, Moacyr Scliar... E Mário Quintana, Luiz Coronel e tantos outros romancistas, cronistas, poetas, entre anônimos e conhecidos, todos de muitas palavras, com muita sensibilidade na hora de descrevê-las. 

domingo, 26 de junho de 2016

CANGUÇU - 159 ANOS DE EMANCIPAÇÃO

CANGUÇU -  O 22º município gaúcho a ser criado ( Lei nº 340, de 28 de Janeiro de 1857 ). 


Formada a 1ª Câmara Municipal, instala-se oficialmente como município em 27/06/1857, ato presidido pelo notável historiador – o Comendador Manuel José Gomes de Freitas, filho ilustre de Canguçu, onde nasceu conforme seu assento de batismo, em 1811, e na ocasião Presidente da Câmara de Piratini. Foi auxiliado pelo secretário daquela Câmara – Luiz Joaquim da Luz, tabelião em Piratini.  (A vila de Canguçu possuía 458 pessoas e 52 casas térreas e 2 sobrados ).clique aqui

A denominação de Canguçu deriva da palavra indígena Caa-guaçu, significando mata grande ou mato grosso, de igual forma que já foi denominada primitivamente a região onde se situa a célebre Avenida Paulista em São Paulo, bem como outros locais, segundo se conclui ou lê-se em descrições mais antigas. Caa- guaçu era uma alusão à milenar mata grande que encobriu primitivamente a encosta da Serra dos Tapes voltada para a Lagoa dos Patos e que daria o nome a ilha de Canguçu, mais tarde chamada de ilha da Feitoria como parte da estância Feitoria depois de adquirida por esta. 

Canguçu , antes distrito da capital farroupilha Piratini, foi o 22º município gaúcho a ser criado, por desmembramento do município de Piratini, do qual foi o distrito de 1831 a 1857 e "O de mais perigo e mais farrapo durante a Revolução Farroupilha ", segundo Francisco Pedro de Abreu, o Moringue. Em ata da sessão de 1857, assinada pelo líder farrapo Vicente Ferrer de Almeida, deu-se a emancipação. 
Desde 5 anos antes da criação de Canguçu seus filhos já eram batizados na pia batismal construída, em 1851, pelo francês Marcelino Tolosan (Marcellin Tholozan) , 6 anos depois da pacificação farroupilha.ideias para ganhar dinheiro



ÍNDIOS TAPES - PRIMITIVOS HABITANTES DE CANGUÇU 

As terras de Canguçu, junto com as dos outros municípios situados nas serras do Tapes e do Herval, são as mais antigas do Rio Grande do Sul. Geologicamente fazem parte do núcleo sul-rio-grandense que integra o complexo cristalino brasileiro, com solos com cerca de 1 bilhão e meio de anos.ideias para ganhar dinheiro


Os primitivos habitantes de Canguçu foram os índios Tapes,  guaranizados e subordinados aos guaranis,  que emprestaram o nome à serra onde se assenta o município. Na época da fundação do Rio Grande este grupo indígena era pouco numeroso. Seus últimos remanescentes em Canguçu, ao que se sabe, findaram seus dias no Posto Branco na década de 30. Existem vestígios dos mesmos são encontrados nos traços da população da região de Canguçu Velho, Favila, e Herval onde, segundo vários testemunhos, encontram-se sinais de cemitérios indígenas.Quando da fundação da cidade de Rio Grande, em 1737, marco do povoamento português do Rio Grande do Sul, tropas do fundador brigadeiro José da Silva Pais e de estanceiros lagunistas que desde 1733 começaram a se estabelecer em torno de Porto Alegre atual, na região denominada genericamente Viamão, escaramuçaram com os Tapes que habitavam as terras de Canguçu. É muito provável que os Tapes em Canguçu, sob a direção dos jesuítas, passaram a formar ali uma guarda avançada para obstacular penetrações portuguesas nas 11 estâncias jesuítas que abasteciam de gado os Sete Povos das Missões Orientais do Uruguai e mais quatro do outro lado do referido rio. Estâncias que se estendiam nas pastagens do enorme quadrilátero formado pelos rios Uruguai,Ibicuí, Jacuí, Lagoa dos Patos, rios Camaquã, Negro e Quaraí e que tinham como grandes porteiras São Martinho, na serra de mesmo nome, e Santa Tecla, próximo a Bagé. Os cursos d’água funcionavam como enormes cercas do imenso mangueirão que continha em seu interior grandes manadas de gado selvagem (alçado ou chimarrão), atrativo e econômico à exploração e povoamento inicial do Rio Grande do Sul, particulamente por levas e levas de paulistas, como um substitutivo depois do alijamento sofrido na exploração do ouro em Minas Gerais, em conseqüência da guerra entre Paulistas e Emboabas 1708-1709. Durante a guerra de 1763-77, vamos ter algumas poucas e esparsas notícias dos índios Tapes em Canguçu, através de relatórios de Rafael Pinto Bandeira que aqui esteve a morte e que segundo lenda ali teria conhecido e vivido um romance com uma índia minuano, filha de um cacique. ideias para ganhar dinheiro


Fonte : Informativo Guararapes - Cel. Claudio Moreira Bento 
Fotos:  Arquivo Pessoal 

domingo, 10 de abril de 2016

Lançado Livro GENEALOGIA DA FAMÍLIA PUENTE




José Martiniano Puente, uruguaio, descendente de espanhóis que por volta de 1850 migrou para o RS, por motivo das constantes lutas entre "Blancos e Colorados", radicando-se em Canguçu, onde casou com sua prima Claudina de Souza. Entre seus filhos está o grande pedagogo riograndense André Leão Puente, o qual possui busto em sua homenagem na praça da Matriz em Porto Alegre . 

Sou trineto de JOSÉ MARTINIANO PUENTE, e acadêmico da ACANDHIS - Academia Canguçuense de História, onde ocupo a cadeira que tem por patrono L.C.Barbosa Lessa.

Além da genealogia dos Puente, também pesquiso as famílias BARBOSA, LESSA, LOPES DE MORAES, NUNES GARCIA, GOULART E REYES, algumas com vasto material a ser editado.

Autor : GÉDER LUÍS GOULARTE BARBOSA
Whatsapp : ( 53 ) 9114-9121

domingo, 27 de março de 2016

Lançamento do Livro "GENEALOGIA DA FAMÍLIA PUENTE"



Bom dia amigos !
Quero convidá-los para o Lançamento do meu Livro :

"GENEALOGIA DA FAMÍLIA PUENTE" 

Dia : 08/04/2016 às 19:30h
Local : Sede da ACANDHIS - Academia Canguçuense de História 
 ( ao lado do Teatro Municipal de Canguçu )


Descendentes de José Martiniano Puente, uruguaio, descendente de espanhóis que por volta de 1850 migrou para o Rio Grande do Sul, por motivo das constantes lutas entre "Blancos e Colorados", radicando-se em Canguçu, onde casou com sua prima Claudina de Souza. 
Entre seus filhos está o grande pedagogo riograndense André Leão Puente, o qual possui busto em sua homenagem na praça da Matriz em Porto Alegre . 


* Sou trineto de JOSÉ MARTINIANO PUENTE, e acadêmico da ACANDHIS - Academia Canguçuense de História, onde ocupo a cadeira que tem por patrono L.C.Barbosa Lessa.

Além da genealogia dos Puente, também pesquiso as famílias BARBOSA, LESSA, Lopes de Moraes, Nunes Garcia, Goulart e Reyes, algumas com vasto material a ser editado.

sexta-feira, 18 de março de 2016

Dilma comete crime de responsabilidade, e sua permanência no cargo torna-se insustentável

A revista ISTOÉ antecipa com detalhes do Fim do mandato de Dilma Roussef

Fim do Mandato de Dilma Roussef aqui de forma detalhada, a casa CAIU de vez. Todos os juízes bateram o martelo contra seu governo. O FIM da Era PT. Tudo isso você irá ler na Revista IstoÉ desta semana, que ficará guardada na história da nação. A presidente Dilma Rousseff perdeu as condições de permanecer na cadeira de presidente da República. Desde a semana passada, o terceiro andar do Palácio do Planalto abriga uma mandatária indigna do cargo para o qual fora eleita pelos brasileiros por duas ocasiões. Em seu juramento de posse, Dilma prometeu manter, defender e cumprir a Constituição, observar as leis e promover o bem geral do povo brasileiro. No discurso subsequente, comprometeu-se a lutar para que “o braço da justiça alcançasse a todos de forma igualitária”.
Na última semana, os diálogos divulgados pela força-tarefa da Lava Jato, obtidos a partir de grampos telefônicos realizados no aparelho celular do ex-presidente Lula e de outros investigados, comprovaram o desprezo da presidente da República às leis, à Constituição e aos interesses da sociedade. As escutas mostraram ainda de maneira inequívoca que, ao contrário da retórica inaugural do seu mandato, Dilma pouco se importa com o princípio constitucional da igualdade – ainda mais perante a Justiça.
Nas conversas, ficou claro que Dilma agiu pessoalmente, ao lado de Lula, na tentativa de obstruir a Justiça. As armações, muitas delas engendradas no interior do gabinete presidencial, tinham o único propósito de evitar a prisão preventiva de Lula, já encaminhada, assegurando-lhe o privilégio de foro. Não seria a primeira, nem a segunda ou a terceira vez que o governo – e Dilma – atuariam com o objetivo de interferir nas investigações, conforme revelou o conteúdo extraído da delação do ex-líder do governo, Delcídio do Amaral (MS), antecipada há duas semanas por ISTOÉ.
Foto : Reprodução Blog do Noblat

Mas os áudios, contendo o peso das palavras e das vozes inconfundíveis dos mais altos hierarcas da República, conferiram publicidade e materialidade à trama – o que é indiscutivelmente fortíssimo e grave tanto do ponto de vista político como jurídico. Nos últimos dias, a Procuradoria-Geral da República estudava abrir investigação contra a presidente. Independentemente da decisão do MP, a manutenção de Dilma na Presidência é insustentável. Se um gesto de grandeza – inerente aos estadistas – lhe escapar, ou seja, a renúncia, onde a presidente pela primeira vez desde a eleição colocaria os interesses nacionais acima das conveniências pessoais e políticas, a trilha do impeachment no Congresso será uma realidade.
Na última quinta-feira 17, a Comissão foi instalada. Em 45 dias, o assunto deve estar liquidado – muito provavelmente em desfavor de Dilma. Como se já não fossem suficientes para apeá-la do poder as fortes evidências de abuso de poder político e econômico na campanha à reeleição e as comprovadas pedaladas fiscais, as conversas divulgadas na semana passada expuseram o cometimento de outro crime: o de responsabilidade – por atentar contra as decisões judiciais e o livre exercício do Poder Judiciário.
Na Constituição, está tipificado no artigo 85 incisos II e VII. No principal diálogo, mantido entre a presidente e o antecessor na quarta-feira 16, Dilma disse a Lula que enviaria a ele um “termo de posse” de ministro para ser utilizado “em caso de necessidade”. Numa espécie de corrida contra o relógio, a presidente trabalhava ali para impedir que Lula fosse preso antes de sua nomeação para a Casa Civil. Segundo apurou ISTOÉ, àquela altura, o Planalto já tinha informações seguras de que o Ministério Público, em Curitiba, estava de prontidão para pedir a preventiva do petista.
Os pedidos de prisão estavam prontos para serem levados ao juiz Sérgio Moro na quinta-feira 17, portanto cinco dias antes da previsão inicial de posse de Lula. As bases para a detenção do ex-presidente petista eram as seguidas tentativas de impor obstáculos às ações do Judiciário – atestadas pelos grampos. O conjunto de áudios impressionou os investigadores pelo desassombro dos interlocutores ao tratar de transgressões à legislação e pela promoção, sem qualquer pudor, de seguidas afrontas ao Judiciário(mais detalhes nos trechos ao final desta reportagem).
Mas Dilma, a mesma que prometeu durante sua posse fazer com que “o braço da justiça alcançasse a todos de forma igualitária” entrou em cena, dando guarida ao companheiro. Correu para que o assessor Jorge Messias, subchefe de assuntos jurídicos da Casa Civil, já no aeroporto, recebesse o termo de posse antecipado para Lula usar em caso de necessidade. Os atos seguintes corroborariam o desejo de Dilma de livrar Lula dos problemas com a Justiça. Enquanto o presidente do PT, Rui Falcão, informava que a posse de Lula só ocorreria na terça-feira 22, o Planalto mandava circular uma edição extra do Diário Oficial formalizando a nomeação.
Ao manobrar para obstruir a Justiça, empossando Lula como ministro da Casa Civil e transformando o Palácio do Planalto num refúgio para o denunciado e trincheira política para fins político-partidários, a presidente mostrou seu total desprezo em relação aos anseios da população e provocou uma escalada de indignação na sociedade. O Judiciário, em peso, se levantou contra o conteúdo dos grampos. Falando em nome do STF, o decano Celso de Mello reagiu com contundência: “Esse insulto ao Poder Judiciário, além de absolutamente inaceitável e passível da mais veemente repulsa por parte desta Corte Suprema, traduz reação torpe e indigna, típica de mentes autocráticas e arrogantes que não conseguem esconder o temor pela prevalência do império da lei e o receio pela atuação firme, justa, impessoal e isenta de juízes livres e independentes”, afirmou.
Revoltados, os manifestantes voltaram a ocupar as principais avenidas do País, os arredores do Congresso e o entorno do Palácio do Planalto. A maioria, num clamor pela “Renúncia já” da presidente Dilma. Na sexta-feira 18, atos reuniram os militantes pró-governo de sempre, mas em menor número. No Congresso, a começar pelo PRB, partidos da base de sustentação do governo deflagraram o processo de deserção. Na sequência do PRB, foi a vez do PP abandonar a nau governista. No dia 29, o maior partido da base aliada, o PMDB, pretende oficializar o desembarque.
No empenho para justificar o injustificável, o governo alegou que a divulgação do grampo teria sido ilegal. “Afronta direitos e garantias da Presidência da República”, afirmou. Com o País em chamas, a presidente da República se portou da pior maneira possível. Momentos conflagrados, como o atual, exige dos governantes serenidade para impedir a instalação do caos. Dilma fez o inverso. Como se o Palácio do Planalto fosse sua propriedade particular, a presidente adotou um tom incendiário. Ao tentar desqualificar os grampos, falou em “ilegalidade”, “conjuração” e disse que “é assim que começam os golpes”.
A reação virulenta, com vocabulário típico de militante, não de estadista, é de quem tem culpa no cartório.Como aqui, na Itália, a reação dos corruptos contra a Operação Mãos Limpas também consistiu em acusar os investigadores de cometerem abusos.“Essas acusações nunca se comprovaram, mas serviram para reduzir o apoio da opinião pública à operação e permitir uma reação do sistema corrupto. Foram aprovadas leis contra a investigação, uma delas proibindo a prisão preventiva por corrupção. Esse é o risco que corremos”, alertou Deltan Dallagnol, coordenador da força-tarefa da Lava Jato.
Ao mesmo tempo em que divulgava alentadas notas oficiais, nos bastidores, como é do seu feitio, o Planalto atuava para tentar desmontar os áudios. Num esforço para desconstruir o episódio, emissários do Planalto procuraram o perito Ricardo Molina. Num primeiro momento, pressionaram-no para atestar que o grampo fora feito no telefone da presidente Dilma e não no de Lula, uma vez que a gravação revela sons ambientes do gabinete presidencial. Molina rechaçou a hipótese e disse ao interlocutor de Lula e Dilma que a gravação era perfeitamente regular.
Explicou que se alguém liga para um telefone grampeado, a gravação passa a ocorrer no primeiro toque, mesmo antes de ser atendido. Daí a gravação dos sons ambiente do gabinete de Dilma. Diante da recusa inicial, o governo partiu para uma outra estratégia.O Planalto queria que o perito considerasse a gravação clandestina devido a diferença de tempo entre o fim da autorização para as gravações, às 11h12 da quarta-feira 16, e a interceptação do diálogo, ocorrido às 13h32. Molina não se dobrou. 
Lembrou ainda, em sintonia com os argumentos de Moro, ser natural em todos os casos de interceptação telefônica um delay tanto no início como no fim da operação. Como das outras vezes em que o governo tentou interferir nas investigações, a tentativa foi em vão. Contrariando discurso da campanha, em que prometeu combater a corrupção e apoiar a Lava Jato, Dilma envidou todos os esforços no sentido de atrapalhar as investigações.
As investidas não se limitaram àquelas confirmadas pelos grampos divulgados semana passada. Em sua delação premiada, o senador Delcídio do Amaral contou que a presidente tentou por três ocasiões interferir na Lava Jato. Uma delas, contou com o envolvimento pessoal dele próprio: a nomeação do ministro Marcelo Navarro ao STJ em troca do compromisso de votar pela soltura de presos envolvidos no esquema do Petrolão.
A estratégia foi tratada numa conversa mantida entre Delcídio e Dilma nos jardins do Palácio da Alvorada. Na delação, o senador denunciou ainda a tentativa do governo de comprar o seu silêncio. O emissário de Dilma nessa empreitada foi o ministro da Educação, Aloizio Mercadante. O discurso da “liberdade para investigar” era o único da campanha à reeleição que ainda parava em pé. Este ruiu nas últimas semanas. Não resta mais nenhum para contar história. Em breve, ao que tudo indica, pode não restar mais presidenta.

O Roteiro do Crime
PARTE 1
Ouvidos e lidas de forma aleatória, os áudios e as transcrições das gravações feitas pela Polícia Federal nas escutas autorizadas na Operação Lava Jato assombram pela crueza dos diálogos e pela comprovação de que seus protagonistas agiram para obstruir a Justiça e encobrir delitos cometidos por autoridades e líderes petistas. Reunidas em ordem cronológica a partir da data em que foram gravadas, as conversas revelam ainda mais: havia em curso uma ação orquestrada, que configura uma prática continuada e típica de uma organização criminosa. Nos últimos dias, com revelação por ISTOÉ da delação premiada do ex-líder do Governo no Senado, Delcídio do Amaral, e a iminência de um pedido de prisão do ex-presidente Lula, essa ação se intensificou. Mas, como mostra o histórico das gravações reveladas na semana passada pela PF, o plano já havia sido desenhado há algum tempo.
Sexta-feira, 26/02/2016
17:12:00 – Lula X Roberto Teixeira
Roberto Teixeira, advogado de Lula, manda um recado para o cliente e amigo através de Valmir Moraes da Silva, segurança que atende todas as ligações no celular utilizado pelo ex-presidente. Pela primeira vez é registrado o nome de um ministro do STF. “Fala pra ele, fala pro “nosso amigo” aí que o nome daquele assunto é ROSA WEBER…”, diz Teixeira, pedindo em seguida que Lula ligue de volta para conversar a respeito. Menos de 15 minutos depois, em outra ligação interceptada, Teixeira fala direto com Lula, que pede para ele explicar o que era o recado. O advogado explica e indica que o caminho para chegar à ministra Rosa Weber seria o então ministro da Casa Civil, Jaques Wagner, que ele trata como “baianinho”. Leia o trecho:
Lula – Só para lembrar. O que é essa pessoa, esse nome que você falou?
Teixeira – Aquela “coisa” caiu com “ela”.
Lula – Caiu com ela? Tá bom.
Teixeira – Agora, eu sei que aquele “baianinho” está indo embora (saindo de um evento no Rio de Janeiro). Eu acho que ele que é o caminho para falar com ela.
Lula – Eu vou tentar falar com ele.
Ao fim da ligação, após se despedir de Teixeira, ouve-se Lula dizer a outra pessoa, provavelmente Moraes: “Me liga com o Wagner”.
17:16:09 – Lula X Jaques Wagner
Menos de um minuto depois, Wagner está na linha com Lula. É uma sexta-feira. Lula diz ao ministro que ele tem de falar “com uma pessoa em Brasília”. “É ela?”, pergunta Wagner. “Aquilo que você falou? Se você… se der para você, ela marcou segunda de noite.” Lula responde: “Bicho, é o seguinte: se eu não tiver preso, eu vou! (RISADAS) Caralho!” Nas conversas, outro advogado de Lula, Cristiano Zanin Martins, aparece como a pessoa a fazer a ponte com Rosa. Nas gravações seguintes Lula insiste para falar urgentemente com Cristiano.
Sábado, 27/02/2016
10:52:00 – Lula X Paulo Vanucchi
Lula trata com o amigo Paulo Vanucchi, diretor do Instituto Lula, sobre ações para inibir o trabalho de procuradores da República. Ele reclama da atuação dos procuradores e, sobretudo, da falta de influência sobre eles de alguém que identifica como Aragão — que a PF acredita se tratar do então subprocurador geral da República e atual ministro da Justiça, Eugênio Aragão. “Eu às vezes fico pensando até que o Aragão deveria cumprir um papel de homem naquela porra, porque o Aragão parece nosso amigo, parece, parece, mas tá sempre dizendo “olha…””. Em seguida, Lula avisa que vai pedir a intervenção da senadora Maria de Fátima Bezerra e da deputada Maria do Rosário em tratativas relacionadas a alguém de os investigadores supõem ser o procurador Douglas Kirchner, que participou das investigações sobre tráfico de influência no BNDES: “Nós vamos pegar esse de Rondônia agora, eu vou colocar a Fátima Bezerra e a Maria do Rosário em cima dele”, diz Lula a Vanucchi.
PARTE 2
22:34:32 Lula X Lindbergh Farias
À tarde, Lula conversa com Wagner e o deputado Paulo Teixeira, que o procuram com um assunto que tratam como “urgente, urgente, urgente”. Combinam de falar a partir de uma linha fixa em um hotel, com medo de interceptação. À noite, a PF grava um diálogo de Lula com o presidente do PT, Rui Falcão. O ex-presidente revela ter sido informado de que pode haver uma operação de busca e apreensão, na segunda-feira, em sua casa, nas casas de seus filhos e na de Paulo Okamoto, presidente do Instituto Lula.
Quatro minutos depois, conversa com o senador Lindbergh Farias. O assunto é, mais uma vez, a ação do “promotor de Rondônia”. Diz ao senador que “tem a história do promotor de Rondônia, que pegou um caso meu agora, que a mulherada tem que ir para cima dele” e então se refere a atuar sobre outro nome chave nas investigações: o procurador geral da República, Rodrigo Janot. “Terça feira tem que trucar o Janot e triturar”.
Terça-feira, 01/03/2016
09:12:07 – Lula X Edinho Silva
Lula cancela uma viagem a Brasília por conta da saída de José Eduardo Cardozo do Ministério da Justiça. Pela manhã, conversa com o ministro Edinho Silva, da Comunicação Social. Falam de futebol e, ao fim do diálogo, comentam sobre o sucessor de Cardoso, Wellington César lima e Silva. Lula avisa a Edinho: “é importante você ficar atento, porque vai sair muitas críticas à indicação do novo ministro, com o objetivo de encurralá-lo”. E continua: “no fundo no fundo eles querem evitar que qualquer ministro acabe com o vazamento da Polícia Federal.” Edinho promete falar com Jacques Wagner, responsável pela indicação de Wellington. Na conversa, eles dão a entender que o novo ministro seria uma marionete de Wagner na Justiça e poderia tentar operar mudanças na PF.
Edinho – Não, pode deixar, eu marquei uma conversa com o Jaques pra gente poder tirar uma estratégia e outra coisa que tem que evitar que é uma coisa que começou hoje na imprensa, é a idéia de que o Jaques é o “super ministro” da casa civil.
Lula – Vai cair, se ele for forte ele vai cair.
Edinho – É isso..
Lula – Diga pro Wagner que ministro forte cai
Edinho – Ele precisa, ele precisa arrumar um jeito de dar uma recuada.. de.. de.. porque é o que a imprensa vai tentar fazer.
Lula – Aham.
Edinho – Ou seja, tudo que der certo no Ministério da Justiça é dele, tudo que der errado vai ser dele também.
Lula – Aham.
Quinta-feira, 03/03/2016
10h00
A edição de ISTOÉ com trechos da delação de Delcídio do Amaral começa a circular e agita o País. Em seu depoimento, o senador cita várias tentativas de Lula e Dilma de interferir nas investigações da Operação Lava Jato. Conta que Dilma pediu a ele, em uma conversa nos jardins do Palácio do Alvorada, para que conversasse com o ministro Marcelo Navarro, dp STJ, para que “confirmasse o compromisso de soltura” dos empresários Marcelo Odebrecht e Otávio Azevedo. E revela que tratou do assunto com Navarro num encontro em pleno Palácio do Planalto. Delcídio também falou que Lula lhe pediu que intermediasse pagamentos de uma mesada à família do ex-diretor da Petrobras Nestor Cerveró, como forma de tentar convencê-lo a não fazer delação à força-tarefa da Lava Jato, em mais um esquema para burlar as investigações.
Sexta-feira, 04/03/2016
13:02:01 – Lula X Dilma e Lula X Wagner
Lula está na sede do PT em São Paulo. Acaba de chegar, após ser objeto de condução

PARTE 3
Coercitiva para prestar depoimento para a PF em uma sala reservada do aeroporto de Congonhas. Ele , sua família e seu instituto haviam sido alvo da Operação Alheteia, 24ª fase da Lava Jato. Dilma liga para ele. Ele relata detalhes da operação e declara guerra à Justiça, reforçando a tese de que esse é o alvo a ser atingido por seu grupo. “Não tem mais trégua, não tem que ficar acreditando na luta jurídica”, afirmou Lula em um dos trechos da gravação. Mais adiante, falou do STF e do STJ . “Temos uma Suprema Corte totalmente acovardada, um Superior Tribunal de Justiça totalmente acovardado”, disse a Dilma. Em seguida, atacou o Congresso e seus presidentes. “Nós temos um parlamento totalmente acovardado. Um presidente da Câmara, fodido. O presidente do Senado, fodido”, afirmou o ex-presidente, dizendo depois que há muitos parlamentares ameaçados.
Dilma e Lula discutiram a divulgação, pela ISTOÉ, da delação de Delcídio
Dilma – O senhor não acha estranho aquela história de quinta-feira, a ISTOÉ antecipar…
Lula – Eu acho estranho a liberação do Delcídio, a ISTOÉ antecipar. Eu acho, ô Dilma, uma coisa…
Dilma – E logo no dia seguinte, na sexta-feira, o senhor ser chamado.
Lula – É um espetáculo de pirotecnia sem precedentes, querida. É o seguinte: eles estão convencidos que com a imprensa chefiando, sabe, qualquer processo investigatório, eles conseguem refundar a República.
Parte do diálogo foi captado e divulgado em um vídeo feito pela deputada Jandira Feghali. Pouco antes de ela dizer que Lula estava tranquilo após a operação, vê-se e ouve-se ao fundo o ex-presidente dizendo “eles que enfiem no cu e tomem conta disso”. Ele se referia a deixar na frente da sede da Justiça Federal de Curitiba todo o acervo que recolheu em seus oito anos na Presidência.
Em seguida, Dilma passa o telefone a Wagner, que também conversa com Lula. O assunto é recorrente: cooptar a ministra Rosa Weber, do STF. Ambos defendem a tese de que a operação da PF visava a se antecipar a uma eventual posição de Rosa favorável a Lula em um pedido para tirar seu processo da competência da Lava Jato, levando para o STF. “Eles tão tentando antecipar tudo isso… Porque ela poderia tirar isso da Lava Jato. O Moro fez um espetáculo pra comprometer a Suprema Corte” disse Lula. Logo depois, o ex-presidente insiste na questão de buscar uma reunião com a ministra e pede a Wagner que peça à própria Dilma (que aqui trata por ELA) para entrar nessa operação. “Mas viu querido, ELA tá falando dessa reunião. ô Wagner, eu queria que você visse agora, falar com ELA… Já que ELA tá aí, falar o negócio da Rosa Weber, que tá na mão dela pra decidir. Se homem não tem saco, quem sabe uma mulher corajosa possa fazer o que os homens não fizeram”.
Segunda-feira, 07/03/2016
11:05:51 Lula X Nelson Barbosa
A estratégia de interferir nas investigações avança para outro front. Lula tenta convencer o ministro da Fazenda, Nelson Barbosa, a monitorar o trabalho dos técnicos da receita Federal que cooperam com a Lava Jato e eventualmente descobrir o que eles apuraram a seu respeito. “Era preciso você chamar o responsável e falar ‘que porra que é essa?’” Barbosa, monossilábico, resiste ao assédio.
Lula – Ô, Nelson, vou te falar uma coisa por telefone, isso daqui. O importante é que a Polícia Federal esteja gravando. É preciso acompanhar o que a Receita tá fazendo junto com a Polícia Federal, bicho!
Barbosa: Não, é… (Gagueja) Eles fazem parte.
Lula – É, mas você precisa se inteirar do que eles estão fazendo no Instituto. Se eles fizessem isso com meia dúzia de grandes empresas, resolvia o problema de arrecadação do Estado.

PARTE 4
Barbosa – “Uhumm”, sei.
Lula – Sabe? Eu acho que eles estão sendo filho da puta demais.
20:21:06 Lula X Sigmaringa Seixas
As articulações de Lula não param. Lula tem duas ligações interceptadas com o ex-deputado Sigmaringa Seixas, um de seus advogados em Brasília. Nas duas eles falam de Janot. Na segunda delas, à noite, eles discutem um plano para constranger o procurador geral da República. A ideia do advogado é apresentar um requerimento formalizando proposta de devolução do acervo de Lula à PGR. Lula é contra. “Eu estou cansado das coisas formais. Sabe…se esse cara fosse formal ele não seria Procurador Geral da República. Ele tinha tomado no cu. Tinha ficado em terceiro lugar. Esse é o dado”, afirma. Sigmaringa insiste: “ Pois é. Mas ele se tiver…se a gente formalizar, inclusive, jogando pra imprensa, ele vai ficar constrangido. Se for lá conversar ele diz não e pronto. Ou não diz, né.”
Terça-feira, 08/03/2016
18:11:24 Lula X Alberto Carlos de Almeida
O cientista político Alberto Carlos de Almeida defende junto ao ex-presidente que a única solução para evitar a prisão é a nomeação para o ministério. O argumento do advogado é direto: “Quando aquilo entra no Judiciário, você está condenado, efetivamente.” Depois, é incisivo na proposição: “Eu acho, tá, tem uma coisa que tá na mão de vocês, é MINISTÉRIO, acabou, porra!”. Almeida propõe um “arranjo”, que incluiria também a nomeação do ex-ministro Antonio Palocci para a Fazenda, como forma de solucionar a crise e “botar o mercado no bolso”. “Vocês têm os quadros e a faca e o queijo pra reencaminhar a discussão, politicamente falando, tá? E é você e nosso amigo lá. Foda-se, tá todo mundo queimado. A Lava Jato queimou todo mundo, a Câmara, o Senado. Porra antes era só ele que tava queimado, agora é todo mundo. E daí?”
 Quarta-feira, 09/03/2016
12:13:18 Lula X Wellington Dias
A tese do refúgio no Ministério prospera no PT, mas Lula ainda não está convencido e dá a entender que a própria presidente Dilma já havia comprado a ideia de blindá-lo com um cargo. Ao governador Wellington Dias, do Piauí, que o incentiva a aceitar, o ex-presidente afirma: “Deixa eu te falar, eu vou ter uma conversar com ELA (Dilma) porque não é fácil. (…) Não é uma tarefa fácil. Eu jamais irei pro governo pra me proteger.” Poucas horas depois, em outra ligação, o ex-ministro Gilberto carvalho também apela a Lula para que pense melhor e aceite o convite de Dilma. Ainda naquela tarde, novos fatos o colocariam mais próximo de mudar de ideia.
19:22:49 – Lula X Vagner Freitas
O Ministério Público de São Paulo pede a denúncia contra Lula no caso Bancoop – no dia seguinte, requereria também a prisão preventiva do ex-presidente. Ao advogado ele pergunta: “que palhaçada que é essa que o Ministério Público de São Paulo me denunciou?” A partir daí, O ex-presidente recebe várias ligações. Em uma delas, com o presidente da CUT, Vagner Freitas, ele demonstra pela primeira vez sua disposição de ceder ao convite para o Ministério. Diz ao aliado que está com “muita indecisão” e que precisa decidir rapidamente. “a pessoa lá tem muita pressa, muita pressa…. Muita pressa, muita pressa, muita pressa… Tá assim uma coisa de desespero…”
Quinta-feira, 10/03/2016
17:34:42 – Jaques Wagner X Rui Falcão
O celular é o de Lula, mas quem dialoga são dois caciques petistas. O cenário é confuso. Os promotores paulistas haviam pedido a prisão preventiva do ex-presidente, acusado de lavagem de dinheiro. Wagner e Falcão avaliam a hipótese de uma nomeação relâmpago de Lula, para evitar o pior.
PARTE 5
clima é de urgência, mas surge uma dúvida: não seria tarde demais?
Falcão – A outra coisa é o seguinte: se nomear ele hoje, o que que acontece?
Wagner – Aí não sei, eu tô por fora.
Falcão — Então, consulta isso também…
Wagner – Mas ele já decidiu?
Falcão – Não, mas nós “tamo”… Todo mundo pressionou ele aqui. Fernando Haddad, todo movimento sindical, todo mundo.
Wagner – Tá bom.
Sexta-Feira, 11/03/2016
19:53:33 – Lula X Vavá
É antevéspera da megamanifestação contra o governo de Dilma e a proposta de transformar Lula em ministro é repudiada pela oposição. Lula recebe uma ligação de apoio do irmão Vavá, que lhe pede calma. Ele responde mostrando espírito de luta: “Domingo, domingo eu vou ficar um pouco escondido, porque, porque vai ter um monte de peão na porta de casa pra bater nos coxinha. Se os coxinhas aparecer, vão levar tanta porrada que eles nem sabem o que vai acontecer.”
Segunda-feira, 14/03/2016
19:13:09 – Lula X Jaques Wagner
As manifestações surpreenderam o governo. Lula partiu o para o confronto e define sua posição.Aceita refugiar-se na Casa Civil para escapar das decisões do juiz Sergio Moro e tentar ajudar Dilma a manter-se no Planalto. Ele pede a Wagner que marque uma conversa com a presidente em Brasília na manhã de terça, quando definiriam os detalhes da nomeação. Logo no início do diálogo, ele brinca com o então dono do cargo: “Você viu que eu já tirei você da Casa Civil, né porra?”
Terça-feira, 15/03
Enquanto Lula e Dilma conversam, o ministro Teori Zavaski, do STF, decide pela homologação da delação premiada de Delcídio do Amaral. Liberada do sigilo, ela revela novos detalhes do depoimento do senador. O mais grave deles também tem um áudio: um assessor de Delcídio, José Eduardo Marzagão, gravou uma conversa que teve em dezembro com o ministro da Educação, Aloizio Mercadante. Na época, Delcídio estava preso, acusado justamente de tentar obstruir o trabalho da Justiça ao tramar a fuga do ex-diretor da Petrobras, Nestor Cerveró, um dos principais operadores do Petrolão. Mercadante insinuou que estava disposto a ajudar Delcídio a resolver sua situação, desde que esse não fizesse a delação. Para Delcídio, Mercadante agia como um emissário de Dilma.
Quarta-feira, 16/09
13h32 – Lula X Dilma
O dia da oficialização do sim de Lula a Dilma foi também o de uma sucessão de fatos que desmontariam a estratégia petista. Às 11h20, o juiz Moro decretou a queda do sigilo do processo que corria contra Lula. Estabeleceu-se uma corrida contra o tempo. Com medo de um pedido imediato de prisão contra Lula, Dilma acelerou o passo. Quando os primeiros grampos foram revelados, no fim da tarde, uma gravação feita poucas horas antes flagrou a presidente informando ao seu antecessor que já havia enviado o termo de posse. “E só usa em caso de necessidade…”, disse ela. Mais que palavras, outros atos confirmavam que a intenção de ambos era livrá-lo de problemas com a Justiça. Enquanto Rui Falcão publicava um post informando que a posse de Lula só aconteceria na próxima terça 22, o governo decidiu publicar uma edição extra do Diário Oficial com o ato de nomeação, oferecendo foro privilegiado a Lula ainda naquela tarde. A posse foi antecipada para o dia seguinte, num movimento que surpreendeu até o beneficiado. Lula já havia embarcado de volta para São Paulo. Teve de ir novamente a Brasília no dia seguinte para a cerimônia.
Obstrução da justiça
Dilma telefona para Lula às 13h32 da quarta-feira 16 para dizer que está lhe encaminhando uma cópia do Termo de Posse. Trata-se de documento que quando assinado passaria a conferir a Lula o direito de ser investigado pelo STF e não pelo juiz Sergio Moro. O diálogo, segundo juristas, comprova que a presidente cometeu crime ao tentar interferir no trabalho da Justiça.
Dilma – Alô.
Lula – Alô.
Dilma – Lula, deixa eu te falar uma coisa…
Lula – Fala querida.
Dilma – Seguinte, eu tô mandando o Messias (sub-chefe de assuntos jurídicos da Casa Civil) junto com o papel pra gente ter ele, e só usa em caso de necessidade, que é o Termo de Posse, tá?
Lula – Tá bom. Eu tô aqui. Fico aguardando.
Dilma – tchau.
Lula – Tchau, querida.
—–
Ataques à Justiça e ao Legislativo
Depois de ser conduzido pela PF para prestar depoimento na Lava Jato, Lula telefona para Dilma dispara ofensas contra o STF, o STJ e o Congresso e diz ter medo do que chama de “república de Curitiba”.
Dilma – Como você está?
Lula – É um espetáculo de pirotecnia sem precedentes, entendeu querida? É o seguinte: eles estão convencidos de que com a imprensa chefiando, sabe, qualquer processo investigatório, eles conseguem refundar a República.
Dilma – É isso ai…
Lula – Nós temos uma Suprema Corte totalmente acovardada, Nós temos um Superior Tribunal de Justiça totalmente acovardado, um parlamento totalmente acovardado. Somente nos últimos tempos é que PT e PCdoB começaram a acordar e a brigar… Nós temos um presidente da Câmara fodido, um presidente do Senado fodido, não sei quantos parlamentares ameaçados. Sinceramente estou assustado com a república de Curitiba. A partir de um juiz da primeira instância tudo pode acontecer nesse País.
—–
Interferência no STF
Em 4 de março, o ex-presidente conversa com o então ministro da Casa Civil, Jaques Wagner, e através dele pede a Dilma que fale com Rosa Weber (foto), ministra do STF, que iria julgar se o juiz Sergio Moro poderia ou não continuar a investiga-lo.
Lula – Eu queria que você visse agora, falar com ela (Dilma), já que ela está aí, falar o negócio da Rosa Weber…
Jaques Wagner – Sei. Tá bom.
Lula – Está na mão dela (Rosa Weber) para decidir. Se homem não tem saco, quem sabe uma mulher corajosa possa fazer o que os homens não fizeram.
Jaques wagner – Falou. Combinado.
—–
“Janot tinha tomado no cu”
O ex-presidente Lula conversa com o advogado Sigmaringa Seixas e pede abertamente que ele pressione o Procurador-Geral da República, Rodrigo Janot (foto), a abrir investigação contra Aécio Neves. Durante a conversa, Lula diz que Janot é ingrato e não corresponde ao fato de ter sido indicado para o cargo.
Lula – Eu estou cansado das coisas formais. Sabe…se esse cara fosse formal ele não seria Procurador -Geral da República. Ele tinha tomado no cu. Tinha ficado em terceiro lugar. Esse é o dado.
Sigmaringa – Pois é, mas os deputados…
Lula – Quando os cara precisa não tem formalidade. Quando a gente precisa tá cheio de formalidade. Vá se foder porra. Bom, fale com o Cristiano.
Sigmaringa – Mas não é isso. É porque nós vamos. Eu vou falar com ele. Eu vou combinar com ele tá. Porque deputado pode fazer outra coisa. Eles podem fazer qualquer coisa.
Lula – Eu não sei o quê que eu pedi pra você de manhã. Mas era uma coisa simples que não precisava de formalidade.
Sigmaringa – Não. Mas simples ele vai dizer não. Ele não vai receber. Eu conversei com gente só.
Lula – É porque ele recusou quatros pedidos de investigação ao Aécio e aceitou a primeira de um bandido do Acre contra mim.
Sigmaringa – Pois é…mas se fizer uma petição…
Lula – Essa é a gratidão…Essa é a gratidão dele por ele ser Procurador.
—–
Ofensa da primeira-dama
Em 23 de fevereiro, a ex-primeira dama Marisa Letícia (foto), conversa como filho Fábio Luiz, o Lulinha, sobre os panelaços. Ela minimiza os protestos, diz que partem dos “coxinhas” e ofende os manifestantes.
Lulinha – As pessoas estão se manifestando, têm direito constitucional de bater panelas.
Marisa – Eles que enfiem as panelas no cu… Isso vem dos prédios dos coxinhas. Vem desses prédio que custam 500 mil e eles ainda estão pagando. A favela não se manifestou …
—–
Ironia com Marta Suplicy
Depois das manifestações do domingo 13, em conversa telefônica, Lula e o então ministro da Casa Civil, Jaques Wagner, comentam em tom de deboche as vaias e ofensas recebidas pela senadora Marta Suplicy (foto), ex-petista, na Avenida Paulista.
Lula – como foi a manifestação na Bahia?
Jaques Wagner – Ah, teve 10, 15 mil. O Aleluia foi falar, tomou uma vaia da porra, e ninguém mais quis falar. Generalizou. Virou uma manifestação contra a política…
Lula – … E aqui em São Paulo ninguém conseguiu falar dos dirigentes. Marta, Aécio. A Marta teve que se trancar na Fiesp. Foi chamada de puta, vagabunda, vira-casaca.
Jaques Wagner – É bom para nega aprender….
—–
“Eles têm que ter medo”
No dia 28 de fevereiro, em conversa com o deputado Wadih Damous (PT-RJ), o ex-presidente Lula afirma que a bancada do PT deve impor medo o juiz Sérgio Moro.
Lula – Tô botando muita fé que se nossa bancada tiver animada ela pode fazer a diferença nesse processo com o Moro, com Lava Jato, com qualquer coisa, sabe?
Damous – A bancada tá outra bancada.
Lula – Eles têm que ter em conta o seguinte, bicho, eles têm que ter medo.
Damous – Aham…
Lula – Eles têm que ter preocupação. Um filho da puta desses qualquer que fala merda, ele tem que dormir sabendo que no dia seguinte vai ter dez deputados na casa dele enchendo o saco, no escritório dele enchendo o saco, vai ter representação no Supremo Tribunal Federal…
Damous – Ahan…
Lula – … Seu um filho da puta desse pode pegar e achincalhar a agente, porque a agente não pode achincalhar?
“Não tem ministro da Justiça”
Na final da tarde de 10 de março, o presidente do PT, Rui Falcão, liga para o então ministro da Casa Civil, Jaques Wagner (foto) e exige que o governo interfira no Judiciário, pois o Ministério Público paulista havia pedido a prisão preventiva de Lula. Na mesma conversa, Rui Falcão insinua que nomear o ex-presidente ministro poderia resolver o problema.
Rui – Oi Jaques. O louco do Conserino (Cássio Conserino, promotor em São Paulo) aqui pediu a preventiva do Lula.
Jaques Wagner – É, eu vi porra.
Rui – Sim, e vocês não vão deslocar alguém para cá, como é que é?
Jaques Wagner – Deslocar em que sentido?
Rui – Acho que tem que vir alguém para cá, porra. Para se mexer aqui também.
Jaques Wagner – Mas alguém quem? Só para eu entender ….
Rui – Não tem ministro da Justiça…
Jaques Wagner – Não, tem ministro da Justiça. Ele está no Ministério, claro. Está no posto.
Rui – Alguma iniciativa vocês precisam tomar… Tá nas mãos de uma juíza que pode tomar uma decisão ainda hoje….
Jaques Wagner – Tá bom. Deixa eu fazer alguma coisa aqui…
Rui – Outra coisa: se nomear ele hoje o que acontece?
Jaques Wagner – Ai não sei. Tô por fora…
Rui – …Alerta a presidente. Toma a decisão de estado-maior ai.
—–
“Sítio de pobre”
O prefeito do Rio, Eduardo Paes (foto), telefona para Lula três dias depois de o ex-presidente ter sido levado para depor e faz brincadeiras de mau gosto, inclusive referentes a brincadeiras com a presidente Dilma e o governador do Estado, Luiz Fernando Pezão.
Paes – A minha vida começou com Lula e Sérgio Cabral e está com Dilma e Pezão. Puta que me pariu..
Lula – Você é abençoado por Deus, com essa Olimpíada….
Paes – Segurar olimpíada com vossa excelência e o Sérgio Cabral é uma coisa. Segurar com aquele bom humor da Dilma e do Pezão…
Lula – Não é fácil, querido.
Paes – … Da próxima vez, o senhor me para com essa vida de pobre, com essa tua alma de pobre, comprando esses barcos de merda, sitiozinho vagabundo…
Lula – (risos)
Paes – Eu, todo mundo fala aqui no meio, eu falo o seguinte: imagina se fosse aqui no Rio esse sítio dele, não é em Petrópolis, não é em Itaipava. É como se fosse Maricá. É uma merda de lugar, porra!
—–
“Você está condenado efetivamente”
Em 8 de março, Lula recebe telefonema do cientista político Antônio Carlos de Almeida, que lhe sugere virar ministro de Dilma como sendo a única saída para escapar da prisão e de Sergio Moro. Sugere também a nomeação de Antônio Palocci (foto) para o Ministério da Fazenda.
Roberto – Eles te condenaram efetivamente, tá? Não tem defesa jurídica que salve…
Lula – uhumm
Roberto – é uma decisão individual daquele cara lá de Curitiba. Ele pega e toma a decisão e está tomada. Acabou.
Lula – Uhumm
Roberto – .. Eu acho, tá, tem uma coisa que tá na mão de vocês, é ministério. Acabou porra!
Lula – Uhumm
Roberto – … é uma guerra política. Uma disputa política, o cara lá é juiz mas é tucano, formação opus dei e o cacete a quatro, entendeu… … vai que esse cara é maluco e ousado o suficiente para tomar uma decisão nessa direção (prisão)? Você tem uma coisa na tua mão hoje. Usa caralho!!
Lula – Uhumm
Roberto … Agora você tem uma coisa na tua mão porra: você, o PT, a Dilma… Faz isso e foda-se! Vai ter porrada? Vão criticar? E dai? Numa boa, você resolve outro problema, que é a governabilidade. Você e a Dilma, um depende do outro… Fiz um ensaio. Você ministro e o Palocci na Fazenda.
Lula – … Para mim é muito difícil essa hipótese.
Minuta encontrada pela Lava Jato reforça que sítio é mesmo de Lula 
Por Marcelo Rocha
No dia da Operação Aletheia, a 24ª da Lava Jato, a Polícia Federal vasculhou o apartamento 122 do condomínio Hill House, em São Bernardo do Campo, onde o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva mora. Entre os papeis recolhidos pelos agentes federais estava a minuta, não assinada, de um contrato de compra e venda do Sítio de Atibaia (SP). No documento, de seis páginas, o empresário Fernando Bittar transfere o sítio ao casal Lula da Silva por R$ 800 mil. Há uma referência à data da negociação: julho de 2012.
A minuta é considerada pelos integrantes da força-tarefa da Lava Jato uma forte evidência sobre quem, de fato, é o dono do imóvel. O sítio é usado regularmente por Lula e familiares desde que ele deixou a Presidência, em janeiro de 2011. Foram, desde então, mais de 100 visitas ao local. A defesa do ex-presidente vai argumentar na Justiça que o documento indica apenas que ele cogitou comprar o terreno, reforçando a versão que tem sustentado de que não é o proprietário. Mas essa alegação está ficando cada vez mais difícil de ficar de pé diante de tantos indícios que apontam o contrário.
Outra evidência coletada nesse sentido veio das interceptações realizadas pela PF, autorizadas pelo juiz Sérgio Moro. Fábio Lula da Silva, um dos filhos do ex-presidente, foi gravado conversando com Kalil Bittar – irmão de Fernando Bittar. A gravação foi feita dias antes de uma manifestação marcada para acontecer em frente ao sítio. Fábio pede a Kalil que organize um churrasco no local no mesmo dia, para manter o sítio ocupado. “Causa estranheza o fato de que apesar de, oficialmente, o sítio de Atibaia ser de propriedade de Fernando Bittar e Jonas Suassuna, Kalil Bittar pede autorização de Fábio Silva para convidar determinadas pessoas para o churrasco (…),”, afirma a PF.
Há ainda um outro documento, também recolhido pela PF em São Bernardo do Campo, sobre as melhorias realizadas na propriedade durante a reforma, com o cronograma de cada providência. As obras foram feitas no local pelas construtoras Odebrecht e OAS, ambas enroladas no Petrolão. Nesse caso, desconfiam as autoridades, as duas empreiteiras teriam reformado o sítio como forma de escamotear propina destinada a Lula. Enquanto o ex-presidente era conduzido à delegacia da PF no aeroporto de Congonhas para prestar depoimento durante a Operação Aletheia, uma equipe de seis peritos se dirigiu a Atibaia para inspecionar o Sítio Santa Bárbara.
Os peritos federais passaram um pente fino nas dependências da propriedade rural. Vasculharam a casa principal e outras duas edificações que funcionam como ponto de apoio, um espaço Gourmet e o anexo da piscina, além da casa de barco e do píer. O resultado do trabalho veio a público na semana passada, após o juiz Moro levantar o sigilo do inquérito aberto no início deste ano pela polícia para investigar a propriedade do sítio e a troco do quê empreiteiras do Petrolão deram uma recauchutado no local para o ex-presidente frequentar.
Entre os 11 quesitos a serem analisados pelos peritos estava a pergunta: Seria possível indicar o uso do imóvel por Bittar ou Suassuna, em nome de quem está registrado o terreno? Resposta: “Não foi identificado qualquer objeto de uso pessoal que pudesse indicar o uso do imóvel por Jonas Suassuna e Fernando Bittar”, afirmaram os peritos. “A única referência ao Sr. Fernando Bittar são alguns croquis localizados no interior de uma pasta rosa, cuja destinatária era a sra. Marisa Letícia Lula da Silva.” Em contrapartida, os sinais da presença frequente da família Lula no local saltaram aos olhos dos peritos, como a adega de vinhos e outras bebidas do ex-presidente, os coletes para os times de futebol, e os cosméticos da ex-primeira-dama.
Em diálogo, Bittar pede permissão de Lulinha para churrasco.
“Fui escalado por Dilma e Lula para barrar a Lava Jato”
Na esteira da homologação do seu acordo de delação premiada, Delcídio do Amaral (PT-MS) deu mais ênfase às próprias revelações. “Cadê o governo que se dizia republicano, que nada interferiria nas investigações?”, questionou o senador ao colunista Lauro Jardim, do jornal O Globo. “Na minha delação, fica claro que fui escalado, como líder do governo, pela Dilma e pelo Lula, para barrar a Lava-Jato.” O sul-matogrossense também atacou o ministro-chefe da Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República, Edinho Silva e disse que o petista “não sairá vivo” da Lava Jato. “Ele arrecadava recursos ameaçando, na linha do ‘ou está com a gente ou está contra’”, denunciou Delcídio.
Na avaliação do líder da minoria na Câmara, Miguel Haddad (PSDB-SP), a delação “ilustra claramente que este governo acabou e chegou ao seu limite”. Segundo o tucano, as denúncias se somam à forte adesão aos protestos contra o governo no último domingo 13, quando “o povo convocou o Congresso a derrubar o PT”. Declaradamente contra o governo, o peemedebista Lúcio Vieira Lima (BA) classificou a delação de Delcídio como o verdadeiro “divisor de águas” da Lava Jato. Pelo acerto celebrado com os investigadores, Delcídio se comprometeu a devolver R$ 1,5 milhão aos cofres públicos em até dez anos e a cumprir, por um ano e meio, pena em regime equivalente ao semiaberto domiciliar.
Além disso, ele teve a promessa de que, no STF, sua condenação não superaria 15 anos de reclusão. Por ora, e caso não tenha seu mandato cassado pelos colegas senadores, ele continua a exercer suas funções parlamentares, mas é proibido de frequentar locais como restaurantes, bares e shoppings. O senador também ficou impedido de manter contato reservado com outros réus e investigados na Lava Jato, exceto quando a conversa tiver cunho institucional e a presença de pelo menos duas testemunhas. (Mel Bleil Gallo)

Fonte :  http://pensabrasil.com/acabou-dilma-comete-crime-de-responsabilidade-e-sua-permanencia-no-cargo-torna-se-insustentavel/


CLIQUE AQUI E SAIBA MAIS

Rui Barbosa ( Sempre Atual )

Rui Barbosa ( Sempre Atual )

Minhas Origens

Sou da...


35ª Geração de:

- HUGO I ( Hugo Capeto ) - "Rei dos Francos"- ( * 941 - Paris / França ) c/c ADELAIDE da AQUITÂNIA ( Adelaide de Poitiers )- Rainha consorte da França ;

- GUILHERME I, da PROVENÇA DE ARLES , "O Libertador" - ( Conde de Provença ) c/c ADELAIDE BRANCA DE ANJOU ;

34ª Geração de:

- Conde GEOFFROI I, de GATINAIS ( * Aprox. 880 - Órleans / + 942 - Gatinais / Órleans / França ) c/c AUBE d'AUVERGNE ( * Aprox. 893 );

- ROBERTO I, da FRANÇA ( * Anjou / França Ocidental - + 15/07/923 - Soissons / França ) c/c AÉLIS;

- ARNALDO ERIS de BAIÃO - "III Senhor do Concelho de Baião" ( * Aprox. 950 - Portugal ) c/c UFA;

- ERO FERNANDEZ - "Conde de Lugo" ( * 05/06/845 - Lugo / Galícia / Espanha - + 05/02/892 - Deza / Sória / Castelo de Leão / Espanha ) c/c ADOSINDA ROMANEZ de MONTERROSO ( * 845 - Coimbra / Portugal ) ;

- EGAS ERMIGES - "O Bravo" c/c GONTINHA ERIS;

- MONINHO VIEGAS - "O Gasco" ( * Aprox. 1000 - Espanha - + 1022 - Batalha de Vila Boa do Bispo - Portugal ) c/c VALIDA TROCOZENDAS ( * Espanha );

- ERMÍGIO ALBOAZAR ( * Aprox. 980 - Portugal - + 1044 ) c/c VIVILI TURTEZENDES ( * Aprox. 980 - Portugal );

- ARALDO GODOSENDES c/c ???

- Dom VIZOI VIZOIS c/c MUNIA de NOVELLAS ( * 960 );

- Conde SUERO de NOVELLAS ( * 894 ) c/c MAYOR ( MUNIA ) DIAS de CASTILE ( * 894 );

- ABOAZAR ( ABU-NAZR ) LOVESENDES c/c UNISCO GODINHES;

- Rei SANCHO GARCÊZ I, de PAMPLONA ( * 880 - + 11/12/925 - San Esteban de Deio / Monjardim / Navarra / Espanha ) c/c Rainha TODA AZNÀRES - "Rainha de Pamplona" ( * 02/01/876 + 15/10/958 );

- GONZALO FERNÁNDEZ de LARA - "Conde de Burgos" ( * 863 ) c/c MUNIADONNA NUÑES - "A Cometíssima" ( * 875 + 05/08/938 - Espanha );

- Conde BERNARDO I, de RIBAGORÇA ( * 880 + 955 ) c/c TODA GALINDES, de ARAGÃO - "Senhora de Sobrarbe";

- GUILHERME GARCÊZ, da GASCONHA c/c ???

- GUTERRE OZORES, de COIMBRA c/c ALDONÇA MENDES;

- HUGO - "O Grande" - "Duque dos Francos" - "Conde de Paris" - ( * 898 + 19/06/956 ) c/c EDVIGES, da SAXÔNIA;

- Conde FULCO II, de ANJOU - "O Bom" - (* 900 + 11/11/958 ) c/c GERBERGE de MAINE;

- Rei RAMIRO I, de ASTÚRIAS - "Ramiro Bermudes - O Castelhano" ( * Aprox. 790 ) c/c URRACA;

- Conde FLÁVIO TEODÓSIO SOARES, de COIMBRA ( * 780 - Coimbra / Portugal ) c/c MUNIA MARIA SUEIRA ;

- ANZUR FERNANDES c/c CONSTANÇA FERNANDES FIGUEROA;

- PAYO GODINS de AZEVEDO c/c Dna GONTINHA NUNES VELHO;

- Príncipe ALBERICO II, de SPOLETO ( * 912 - Roma / Lázio / Itália - + 31/08/954 - Roma / Lázio / Itália ) c/c STEFÂNIA SENATRIX de ROMA;

- Conde REINALDO I, de BORGONHA ( * 986 - Borgonha / França - + 04/09/1057 - Marne / Champagne-Ardenne / França ) c/c ALICE, da NORMANDIA;

- Rei AFONSO VI, de LEÃO e CASTELA - "O Bravo" c/c CONSTANCE, de BORGONHA - "Rainha Consorte de Leão";

- Conde RAMÓN BERENGUER I, de BARCELONA c/c ALMODIS de LA MARCA;

33ª Geração de:

- BOUCHARD D'ORLEANS ( * Montmorency - França );

- Conde HERIBERT II, de VERMANDOIS ( * Aprox. 880 / + 23/02/943 ) c/c ADÈLE DE FRANCE ( * Aprox. 898 - Normandia );

- GOSENDO ARNALDES ( * Aprox. 975 ) c/c LEUGINDA VIEGAS ARNALDES DE BAIÃO;

- EGAS ERMIGES - "O Bravo" ( * 975 ) c/c GONTINHA ERIS;

- GUIDO ARNALDES c/c ???

- Conde GUTIÉRRE ARIAS de MENÉNDEZ- "D. Fruela Mendés II" - ( * Aprox. 880 - Lugo / Galícia / Espanha ) c/c ALDARA ÁLVAREZ ÉRIZ de LUGO - "Santa Ilduara" ( * Aprox. 880 - Espanha / + 948 );

- GOMES ECHIGES c/c GONTRONDE MONIZ;

- EGAS MONIZ de RIBADOURO - "O Velho" ( * Aprox. 977 - Portugal / + 1022 - Batalha de Vila Boa do Bispo / portugal ) c/c TODA ERMIGUES;

- GALINDO ARALDES c/c ???

- Conde SANCHO ORDONHES c/c ???

- ECHEGA GUIÇOI ( * Aprox. 985 / + 07/01/1065 ) c/c ARAGUNTA GONÇALVES da MAIA;

- Dom TRASTAMIRO ALBOAZAR - "I Senhor da Maia" (* Aprox. 980 / Espanha ) c/c DÓRDIA SOARES;

- EGAS ( Lala ) ERIZ ( * Aprox. 950 - Agueda / Aveiro / Portugal ) c/c ILDÔNCIA FROMARIQUES ( * Aprox. 960 );

- Rei GARCIA SANCHES I, de PAMPLONA - "Garcia III Sanchez de Navarra" c/c ANDREGOTO GALINDEZ - "Condessa de Aragão";

- Conde FERNÁN GONZALES, de CASTELA ( * 910 / + 07/970 - Burgos / Espanha ) c/c SANCHA SANCHEZ de NAVARRA - "Rainha Consorte de Leão" ( * Aprox. 900 / + 09/06/952 );

- Conde RAIMUNDO II, de RIBAGORÇA ( * 910 / + 970 ) c/c GERSENDA de FÉZENZAC;

- Rei RAMIRO II, de LEÃO c/c AUSENDA GUTERRES;

- Rei HUGO I, dos FRANCOS - "Hugo Capeto" ( * 941 - Paris / França - + 24/10/996 - Paris / França ) c/c ADELAIDE DE AQUITÂNIA - "Adelaide de Poitiers";

- Conde GUILHERME I, da PROVENÇA e ARLES c/c ADELAIDE BRANCA DE ANJOU;

- Rei ORDONHO I, de ASTÚRIAS ( * 830 / + 27/05/866 - Oviedo / Astúrias) c/c NUNA;

- Conde GUTERRE HERMENEGILDO, de COIMBRA ( * 810 - Coimbra / Portugal - + 875 / Astúrias / Portugal ) c/c ELVIRA ANZURES ( * 827 ) ;

- Conde GATÓN, de BIERZO ( * 853 - + 878 ) c/c EGILONA;

- GONÇALO VIEGAS de MARNEL c/c ???

- GARCIA ALFONSO de LEÓN ( * Aprox. 1065 - Astúrias / Espanha ) c/c ESTEVAINHA MENDES ;

- NUNO PAIS de AZEVEDO - "O Vida"- ( * Aprox. 1100 ) c/c GONTINHA NUNES ( * Aprox. 1085 );

- Conde GREGÓRIO I, de TUSCOLO - " Senhor da Galeria, Arce e Preneste" ( * Aprox. 1006 ) c/c MARIA;

- Conde GUILHERME I, de BORGONHA - "O Cabeça Dura", "O Grande" ou "O Imprudente" - ( * 1020 Borgonha / França - + 1087 Besançon / França ) c/c ESTEFÂNEA da BORGONHA - "Etiennete de Longwy" ( * Aprox. 1035 );

- RAIMUNDO de BORGONHA - "Conde da Galícia" c/c Rainha URRACA I, de LEÃO e CASTELA ( * 1080 - + 08/03/1126 - Saldaña / Palencia / Castela e Leão / Espanha );

- RAMÓN BERENGUER II, de BARCELONA - "O Cabeça de Estopa" c/c MAFALDA DE APULIA CALÁBRIA;

- GILBERTO de GÉVAUDAN c/c GERBERGE, de PROVENÇA;

32ª Geração de:

- Infante HENRIQUE de BORGONHA ( * 1035 - Borgonha / França ) c/c SIBILA ( BEATRIZ ), de BARCELONA;

- Rei ALFONSO VI, de LEÃO E CASTELA - "O Bravo" ( * Espanha ) c/c JIMENA MUNHOZ;

- ALBERIC de MONTMORENCY - "Visconde de Orléans" - ( * Aprox. 900 - Montmorency / França ) c/c ???

- Conde THEOBALD I, de BLÓIS - "O Malandro" - ( * Aprox. 913 - Blóis / França ) c/c LUITGARDE de VERMANDOIS - ( * Vermandois / França );

- EGAS GONDESENDES - "Senhor de Baião" - ( * Lugo / Galícia / Espanha ) c/c USCO VIEGAS de VARNEL - ( * Aprox. 1040 );

- SOEIRO GODINS - "O da Várzea" - ( * Aprox. 1000 ) c/c LEDEGÚNDIA TAINHA;

- PEDRO NUÑES DE LARA c/c ???

- MÚNIO FERNANDEZ de TORO - ( * Aprox. 959 ) c/c ELVORA PELAEZ de TORO;

- Conde MÚNIO NUÑO GUTIÉRREZ - ( * Aprox. 1030 - Celanova / Espanha ) c/c SANCHA GOMES - ( * Aprox. 1035 - Portugal ) ;

- ERMÍGIO VIEGAS - "Senhor de Ribadouro" - ( * Aprox. 1020 ) c/c UNISCO PAIS ( * Aprox. 1030 );

- D. TROITOSENDO GAENDES de PAIVA c/c ???

- Conde NUNO VASQUEZ c/c Condessa FRONILDE SANCHEZ;

- Conde FERNANDO DIAS c/c Condessa ENDERQUINA MONIZ;

- MENDO GOMES - "Moraçabe de Toledo" - ( * Toledo / Espanha ) c/c EUFÁSIA de TOLEDO - ( * Toledo / Espanha );

- MONINHO ERMIGUES de RIBADOURO - "O Gasco" - c/c ???

- GOMES ECHIGES - ( * Aprox. 1010 - Felgueiras / Porto / Portugal ) c/c GONTRONDE MONIZ;

- GONÇALO TRASTAMIREZ - "II Senhor da Maia" - ( * Aprox. 1000 - Portugal ) c/c UNISCO SISNANDES - ( * Aprox. 1000 - Espanha );

- GONÇALO VIEGAS de MARNEL c/c CHAMOA HONORIQUES;

- Rei SANCHO GARCÊS II, de PAMPLONA - "Rei de Navarra" - ( * Aprox. 935 ) c/c Rainha URRACA FERNANDES, de CASTELA;

- Conde FERNANDO BERMUDES c/c ELVIRA DIAS de SALDANHA;

- Conde GARCIA FERNANDES, de CASTELA - "O das Mãos Brancas" - ( * Aprox. 941 ) c/c Condessa AVA, de RIBAGORÇA;

- Rei ORDONHO III, de LEÃO - ( * 925 ) c/c URRACA FERNANDES, de CASTELA;

- Rei ROBERTO II, da FRANÇA - "O Piedoso" - ( * 27/03/972 - Órleans / França ) c/c CONSTANÇA de ARLES ( * 986 );

- DAMÁSIO, de SEMUR c/c AREMBURGA, de BORGONHA;

- Rei AFONSO III, de ASTÚRIAS - ( * 852 - Zamora / Castela de Leão / Espanha ) c/c Rainha JIMENA GARCÊS, de PAMPLONA - ( * 848 );

- Conde HERMENEGILDO GUTIÉRREZ ANZURES, de COIMBRA - ( * Aprox. 842 - Coimbra / Portugal ) c/c Duquesa HERMEZENDA GATONES de BIERZO - ( * Aprox. 870 - Bierzo / Espanha );

- FERNANDO AFONSO de TOLEDO - ( * Aprox. 1074 - Toledo / Espanha ) c/c URRACA VIEGAS de MARNEL ( * Aprox. 1075 - Toledo / Espanha );

- RAIMUNDO GARCIA de PORTOCARREIRO - ( * Aprox. 1100 ) c/c GONTINHA NUNES de AZEVEDO - ( * Aprox. 1130 );

- ALBERICO III - "Conde de Tuscolo" - ( * 990 ) c/c EMMELINA;

- Conde HUMBERTO II, de SABÓIA - "O Gordo" - ( * 1065 ) c/c GISELA, de BORGONHA - ( * Aprox. 1070 - França );

- Rei AFONSO VII, de LEÃO e CASTELA - "O Imperador" - ( * 01/03/1105 - Grajal / Galícia / Espanha ) c/c BERENGUELA, de BARCELONA;

- RAMÓN BERENGUER III, de BARCELONA - "O Grande" c/c DULCE I, de PROVENÇA;


- 31ª Geração de:

- Duque ROBERTO I, de BORGONHA - "O Velho" - ( * 1011 - França ) c/c Duquesa HÉLIA HUGO de SEMUR;

- BOUCHARD I, DE BRAY ( * 930 - Montmorency / França ) c/c HILDEGARDE de BLOIS ( * Aprox. 940 - Blois / Orléans / França );

- GODINHO ( GUIDO ) VIEGAS DE AZEVEDO ( * 1030 - Espanha ) c/c MARIA SOARES DE VÁRZEA;

- NUNO SOARES VELHO c/c AUSENDA TODEREIS;

- RODRIGO PÉREZ DE MARANÓN c/c ???

- SOEIRO MENDES DA MAIA - "O BOM" - (* Aprox. 1100 ) c/c GONTRONDE MONIZ ( * 1060 -Vilelafranca del Bierzo / Espanha );

- Conde GOMEZ NUÑES DE POMBEIRO ( * Aprox. 1070 ) c/c ELVIRA PEREZ DE TRAVA;

- MONINHO ERMIGES - "O GASCO" ( * Aprox. 1050 - Portugal ) c/c OUROANA ( * Aprox. 1060 );

- AFONSO NUNES DE CELANOVA c/c MARIA FERNANDES, de ASTÚRIAS;

- D. RUI GRACIA DE VILAR MAYOR - "RUI BARBA" c/c ???

- PAIO GONÇALVES ( * Aprox. 1131 - Tábua / Coimbra / Portugal ) c/c ???

- GUEDA ( GUEDEÃO ) MENDES - "O VELHO" c/c ???

- MENDO MONIZ DE RIBA D'OURO c/c ???

- EGAS GOMES DE SOUSA ( * Aprox. 1035 ) c/c GONTINHA GONÇALVES DA MAIA ( * Aprox. 1040 - Maia / Porto / Portugal );

- FERNÃO AFONSO GONÇALVES DE MARNEL c/c ???

- Rei GARCIA SANCHES II, de PAMPLONA - "O TREMEDOR" - ( * 964 ) c/c Rainha JIMENA FERNANDES, de NAVARRA;

- Conde SANCHO GARCIA, de CASTELA - "O DOS BONS FOROS" - ( * 970 - Castela / Espanha ) c/c URRACA GOMES;

- Rei BERMUDO II, de LEÃO - "O GOTOSO" c/c ELVIRA GARCIA, de CASTILLA ( Rainha Consorte de Leão );

- Rei FERNANDO I, de CASTELA - "O MAGNO" - c/c Rainha SANCHA I, de LEÃO;

- MUNIO MUÑOZ c/c VELAZQUITA;

- Rei ORDONHO II, de LEÃO ( * Aprox. 873 ) c/c ELVIRA MENDES;

- Conde ÁRIAS MENDES DE COIMBRA ( * 874 - Coimbra ) c/c CONSTANÇA ÁRIAS;

- GOMES MENDES GUEDES c/c CHAMÔA ( FLÂMULA ) MENDES SOUSA ;

- HENRIQUE FERNANDES de TOLEDO - "O MAGRO" ( * Aprox. 1120 ) c/c OUROANA RAIMUNDES DE PORTOCARREIRO ( * Aprox. 1140 );

- Conde GREGÓRIO II, de TUSCOLO ( * Aprox. 1025 ) c/c ???

- Conde AMADEU III, de SABÓIA - "O CRUZADO" - ( * 1095 - Turin / Itália ) c/c Condessa MAHAUT de ALBON ( * 1105 );

- Rei FERNANDO II, de LEÃO E CASTELA ( * 1137 ) c/c URRACA, de PORTUGAL;

- Conde RAMÓN BERENGUER IV, de BARCELONA - "O SANTO" ( * Aprox. 1113 - Barcelona / Espanha );

30ª Geração de:

- Dom AFONSO I, de PORTUGAL , ( Dom Afonso Henriques ) "O Conquistador" , 1º Rei de Portugal ( * 1109 - Coimbra / Portugal ) c/c MAFALDA de SABÓIA ( Rainha consorte de Portugal );

- BOUCHARD II, de BRAY c/c IDELINDE;

- PAYO GODINS DE AZEVEDO ( * Aprox. 1030 - Portugal ) c/c Dna. GONTINHA NUNES VELHO ( * Portugal );

- PAIO CURBO DE TORONHO ( Toronho / Galicia / Espanha ) c/c MARIA MARANÓN ( * Espanha ) ;

- PAYO SUARÉZ DE AMAYA - "Zapata" c/c CHAMÔA ( FLÂMULA ) SOARES GOMES DE POMBEIRO;

- EGAS MONIZ - "O Aio" - ( * Aprox. 1080 ) c/c TERESA AFONSO ( * 1111 );

- D. PAIO MOGUDO DE SANDIM - "O Velho" - ( * Aprox. 1080 ) c/c Dna. ??? BARBA;

- FERNÃO BRANDÃO c/c ???

- PAIO DE CARVALHO c/c MARIA GONÇALVES;

- PAIO RAMIRO ( * Aprox. 1125 - Portugal ) c/c ???

- HUER ( OER ) GUEDAZ GUEDEÃO ( * Aprox. 1040 - Portugal ) c/c ARAGUNTE GOMES ( * Aprox. 1050 - Portugal );

- MEM GUEDAZ GUEDEÃO ( * Aprox. 1040 - Portugal ) c/c SANCHA MENDES CALVO;

- D. MEM VIEGAS DE SOUSA - "O Sousão" - ( * Aprox. 1070 - Espanha ) c/c TERESA RODRIGUES FERNANDES DE MARNEL;

- Rei SANCHO GARCÊS III, de PAMPLONA - "O Grande" - ( * Aprox. 991 ) c/c MUNIA MAYOR, de CASTELA ( * 995 );

- Rei AFONSO V, de LEÃO - "O Nobre" - ( * 996 ) c/c ELVIRA MENÉNDEZ;

- Infante HENRIQUE DE BORGONHA ( * 1035 - Borgonha / França ) c/c SIBILA ( BEATRIZ ), DE BARCELONA;

- Rei AFONSO VI, de LEÃO E CASTELA - "O Bravo" - ( * 1047 - Compostela / Galicia / Espanha ) c/c Dna. JIMENA MUÑOZ;

- Rei RAMIRO II, de LEÃO ( * 900 ) c/c ONEGA;

- ZAIDAN IBN ZAYD c/c ARAGUNTE FROMARIQUES;

- RODRIGO ÁRIAS c/c ELVIRA BERMUDES;

- D. ORDONHO BERMUDES DE LEÓN c/c FRONILDE PAES DE COIMBRA;

- ÁLVARO DE FERREIRA, DE CASTELA c/c ???

- GUEDA GOMES GUEDEÃO ( * Aprox. 1110 ) c/c URRACA HENRIQUES DE PORTOCARREIRO ( * Aprox. 1120 );

- Conde GREGÓRIO III ( * Aprox. 1052 ) c/c ???

- Rei ALFONSO IX, de LEÃO E GALÍCIA - "O Baboso" - ( * 15/08/1171 - Zamora / Espanha ) c/c Rainha BERENGUELA I, de CASTELA - "A Grande";

- Rei AFONSO II, de ARAGÃO c/c ???

29ª Geração de:

- Conde Dom HENRIQUE de BORGONHA ( * Aprox. 1057 ) c/c TERESA, de LEÃO - ( Condessa de Portugal );

- FERNÃO PAES DE RIBA DE VIZELA c/c URRACA LAVINLEYRA Y LORENZO DE ACUÑA;

- Dom SANCHO I, de PORTUGAL - "O Povoador", 2º Rei de Portugal ( * 11/11/1154 - Coimbra / Portugal ) c/c DULCE de ARAGÃO - ( Rainha consorte de Portugal );

- Rei ALFONSO VIII, de CASTELA , "O Nobre" ( * Espanha ) c/c LEONOR, da INGLATERRA ( Rainha consorte de Castela );

- BOUCHARD III, de MONTMORENCY c/c HELVIDE DE BASSET;

- MEM PAIS BUFINHO ( * Aprox. 1110 - Portugal ) c/c SANCHA PAIS TORONHO ( * Aprox. 1170 - Portugal );

- PEDRO PAIS DA MAIA - " O Alferes" - ( * Aprox. 1147 ) c/c ELVIRA VIEGAS;

- PAIO DELGADO ( * Aprox. 1130 ) c/c JONI DELGADO;

- D. XIRA c/c MARIA PAIS;

- D. MEM PAIS MOGUDO c/c ???

- MARTIN FERNANDES BRANDÃO c/c SANCHA PAIS;

- SOEIRO PAIS CORREIA ( * Aprox. 1150 - Portugal ) c/c URRACA HUERIZ GUEDEÃO;

- GOMES MENDES GUEDES ( * Aprox. 1070 - Espanha ) c/c CHAMÔA ( FLÂMULA ) MENDES SOUSA ( * Aprox. 1085 - Toledo / Espanha );

-Conde MONIO OZORES DE CABRERA c/c MARIA NUNES DE GRIJÓ;

- ORDONHO RAMIREZ ( * 1016 ) c/c CRISTINA BERMUDES;

- Rei FERNANDO I, de CASTELA - "O Magno" c/c Rainha SANCHA I, de LEÃO ( * 1013 );

- FROMARICO VIEGAS c/c AUSENDA;

- Conde D. HENRIQUE DE BORGONHA ( * Aprox. 1057 ) c/c Condessa Dna. TERESA, de LEÃO;

- LOVESENDO RAMIRES ( * 940 ) c/c ZAYRA IBN ZAYDA - "Ortega";

- Conde GODINHO, de ASTÚRIAS ( * Aprox. 913 ) c/c ???

- NUNO RODRIGUES c/c XIMENA ORDONHES DE LEÓN ( * 1010 );

- LOPE INIGUEZ - "O Viscaíno" - c/c UZENDA RAMÍREZ Y GODINEZ;

- FERNANDO ALVARES FERREIRA c/c ???

- GIL GUEDAZ GUEDEÃO ( * Aprox. 1170 ) c/c MARIA FERNANDES DE SOUSA;

- Conde PIETRO de COLONNA ( * Aprox. 1078 ) c/c ELENA DA PALESTINA;

- Rei FERDINANDO III, de CASTELA - "O Santo" - ( * 05/08/1199 - Salamanca / Castelo de Leão / Espanha ) c/c BEATRIZ DE SUÁBIA;

- Rei PEDRO II, de ARAGÃO - "O Católico" c/c MARIA DE MONTPELLIER;

- 28ª Geração de:

- RUY MARTINS DE OLIVEIRA c/c SANCHA ANNES PAES DE RIBA DE VIZELA;

- D. AFONSO I, de PORTUGAL - "O Conquistador", 1º Rei de Portugal ( * 1109 - Coimbra / Portugal ) c/c CHAMOA GOMES;

- D. AFONSO II, de PORTUGAL - "O Gordo", 3º Rei de Portugal - ( * Coimbra / Portugal ) c/c URRACA DE CASTELA;

- ALFONSO X, de CASTELA E LEON - "O Sábio" ( * 23/11/1221 - Toledo / Espanha ) c/c MARIA MAYOR de GULLÉM E GUSMÁN;

- Barão HERVÉ BOUCHARD DE MONTMORENCY c/c AGNÈS GUILLAUME d'EU;

- HERMIGO MENDES ( * Aprox. 1150 ) c/c XIMENA ( EXAMEA ) PIRES DE MAIA;

- PERO PAIS ( * 1155 - Portugal ) c/c ???

- MARTIM XIRA ( * Aprox. 1200 ) c/c ALDONÇA FERNANDES BRANDÃO;

- MARTIM MENDES DE MOGUDO ( * 1150 ) c/c TERESA MARTINS ( * 1160 );

- PAIO SOARES CORREIS - "O Velho" - ( * Aprox. 1170 - Santarém / Portugal ) c/c MARIA GOMES DA SILVA;

- EGAS GOMES BARROSO ( * Aprox. 1100 - Portugal ) c/c URRACA VASQUEZ DE AMBIA;

- MARTIM DE OLIVEIRA c/c ???

- FERNÃO PAES DE RIBA DE VIZELA c/c URRACA LAVINLEYRA Y LORENZO DE ACUÑA;

- PAIO SOARES DE GRACEL c/c OURUANA CORREIA;

- MARTIM MONIZ ( * Aprox. 1095 - Portugal ) c/c TERESA AFONSO;

- GARCIA ORDOÑES c/c URRACA FERNANDES DE CASTILLA Y LEÓN ( * Aprox. 1033 - Burgos / espanha );

- SOEIRO FROMARIGUES c/c ELVIRA NUNES ÁUREA;

- ABOAZAR ( ABU-NAZR ) LOVESENDES ( * Aprox. 960 - Castela e Leão / Espanha ) c/c UNISCO GODINHES ( * Aprox. 960 - Espanha );

- ÁRIAS NUNES c/c TERESA NUÑES DE LARA;

- SOEIRO SOARES DE DEZA c/c ???

- INIGO LOPEZ EZQUERRA c/c TODA FORTÚNEZ;

- GONZALO FERNANDES DE FERREIRA c/c ???

- RODRIGO ANES c/c ???

- MARTIM GIL DE ARÕES c/c TODA LOURENÇO DE GUNDAR;

- ODDONE COLONNA ( * 1120 ) c/c ???

- Rei JAIME I, de ARAGÃO - "O Conquistador" - ( * 02/02/1208 - Montpellier / França ) c/c VIOLANTE, da HUNGRIA;

-27ª Geração de:

- JOÃO ANES DE BRITO c/c MADALENA DA COSTA ;

- SOEIRO PAIS DE VALADARES c/c ESTEVAINHA PONCES DE BAIÃO;

- Dom AFONSO III, de PORTUGAL - "O Restaurador", 5º Rei de Portugal ( * 05/05/1210 - Coimbra / Portugal ) c/c D. BEATRIZ ALFONSO, de CASTELA ( * 1242 - Rainha consorte de Portugal );

- PEDRO III, de ARAGÃO , Rei da Espanha c/c CONSTANÇA de HOHENSTAUFEN, ( Princesa "Constança II, da Sicília" - Rainha consorte de Aragão );

- Barão BOUCHARD IV, de MONTMORENCY c/c AGNÈS DE BEAUMONT SUR OISE;

- FERNANDO ERMIGUES ( * Aprox. 1155 - Portugal ) c/c MARIA PAIS;

- DOMINGOS MARTINS DE BULHÃO ( * Aprox. 1220 ) c/c ALDONÇA MARTINS XIRA;

- VASCO MARTINS MOGUDO ( * Aprox. 1190 ) c/c MARIA PAIS DE FRIÃES ( * 1212 );

- PERO VIEGAS BARROSO ( * Aprox. 1160 ) c/c ???

- RUY MARTINS DE OLIVEIRA c/c SANCHA ANNES PAES DE RIBA DE VIZELA;

- JOÃO ANES PESTANA c/c MARIA AFONSO DE PERADA;

- PEDRO DE NOVAIS - "O Velho" - c/c SANCHA ANES;

- RODRIGO AFONSO DE MEIRA c/c OURUANA CORREIA, Filha;

- PEDRO MARTINS DA TORRE ( * Aprox. 1160 - Braga / Portugal ) c/c TERESA SOARES DA SILVA;

- OSÓRIO GARCIA - "Conde de Cabrera" - ( * 1075 - Portugal ) c/c SANCHA MONIZ;

- NUNO SOARES DE GRIJÓ c/c ELVIRA GOMES;

- D. SANCHO NUNES DE BARBOSA c/c Infanta Dna. TERESA AFONSO;

- FRUMARICO ALBOAZAR c/c???

- PEDRO ARIAS DE ALDANA c/c EGILONA SUÁREZ de DEZA;

- LOPE INIGUEZ ( * 1050 ) c/c TECLA DIÁZ;

- SANCHO SANCHEZ c/c URRACA ORDOÑEZ;

- PAIO VASQUEZ DE BRAVÃES c/c SANCHA SOARES VELHO;

- PEDRO GONZALES DE FERREIRA c/c ???

- JUAN RODRIGUES BORGES c/c CATALINA LOPEZ;

- LOURENÇO MARTINS - "O Ganso" c/c MAIOR PIRES ERVILHOSA;

- GIORDANO COLONNA ROMANO ( * 1150 ) c/c ???

- PAOLO CONTI ( * Aprox. 1172 ) c/c ???

- NUNO MARTINS DE CHACIM c/c TERESA NUNES QUEIXADA;

- 26ª Geração de:

- GONÇALO ZARCO ( * Aprox. 1275 ) c/c ???

- MATHIEL BOUCHARD HERVÉ DE MONTMORENCY c/c ALIX FITZROY;

- SOEIRO FERNANDES DE ALBERGÁRIA ( * Aprox. 1220 - Portugal ) c/c SANCHA MARTINS DE ALBERGÁRIA;

- RUI VASQUES QUARESMA ( * Aprox. 1240 ) c/c MARIA PIRES DA VIDE;

- AFONSO ANES DE BRITO - "O Padre" - ( * Évora / Portugal ) c/c AUSENDA DE OLIVEIRA ;

- Dom DINIZ I, de PORTUGAL - "O Lavrador" , 6º Rei de Portugal ( * 09/10/1261 - Lisboa / Portugal ) c/c Santa ISABEL de ARAGÃO ," A RAINHA SANTA" , Infanta Aragoneza e Rainha consorte de Portugal ( * 04/01/1271 - Saragoça / Aragon / Espanha );

- SANCHO IV, de CASTELA - "O Bravo" - ( Rei da Espanha ) c/c MARIA DE MOLINA;

- FERNANDO RODRIGUES DE CASTRO c/c VIOLANTE SANCHEZ;

- PEDRO DE OLIVEIRA ( * Aprox. 1235 - Portugal ) c/c ELVIRA ANES PESTANA ( * Aprox. 1240 - Portugal );

- AFONSO DE NOVAIS c/c TERESA PIRES DE MEIRA;

- FERNÃO GONÇALVES TURRICHÃO - "O Farroupim" c/c SANCHA RODRIGUES;

- JOÃO PERES VASCONCELOS - "O Tenreiro" - ( * Aprox. 1200 - Portugal ) c/c Condessa MARIA SOARES COELHO;

- GARCIA MONIZ c/c ???

- Conde MONIO OZORES, DE CABRERA ( * 1100 - Portugal ) c/c MARIA NUNES DE GRIJÓ;

- NUNO PAIS DE BRAGANÇA c/c Dna. FROILE SANCHEZ;

- TEODOREDO FROMARINGUES - "Cid" - c/c FARÉGIA FORJAZ;

- AIRES NUNES c/c XIMENA NUNES;

- DIEGO LÓPEZ I, de HARO - "El Blanco López" - ( * 1075 ) c/c MARIA SANCHEZ ORDOÑES LEMOS;

- TRASTAMIRO ALBOAZAR RAMIREZ c/c MENDOLA GONSALEZ;

- PERO AIRES DE VALADARES c/c MÓR PAIS DE BRAVÃES;

- PEDRO PERES DE FERREIRA c/c ???

- ESTEBAN ANES BORGES c/c ???

- ESTEVÃO LOURENÇO GANSO c/c TERESA GOMES DE AZEVEDO;

- GIORDANO COLONNA c/c FRANCESCA CONTI;

- LOURENÇO SOARES DE VALADARES c/c SANCHA NUNES DE CHACIM;

- 25ª Geração de:

- ESTEVÃO GONÇALVES ZARCO ( * Aprox. 1300 ) c/c ???

- ROBER VAN WIESE c/c ???

- GUILHERME DE SANTARÉM c/c ???

- Dom MARTINHO AFONSO DE BRITO "Bispo de Évora"

- Dom AFONSO IV, de PORTUGAL - "O Bravo" , 7º Rei de Portugal ( * 08/02/1291 - Coimbra / Portugal ) c/c D. BEATRIZ de MOLINA, CASTELA E LEON ( * 1293 - Toro / Castilla de Leon / Espanha ) - Infanta do reino de Castela e Rainha de Portugal;

- Dom PEDRO FERNANDES DE CASTRO , 3º Conde de Lemos c/c ALDONÇA LOURENÇO DE VALADARES;

- BOUCHARD V, de MONTMORENCY c/c FLORENCE LAURENCE de MONTMORENCY;

- ESTEVÃO SOARES DE ALBERGÁRIA - "O Velho" - ( * Aprox. 1260 ) c/c MARIA RODRIGUES QUARESMA ( * Aprox. 1260 - Portugal );

- LOURENÇO MARTINS DE SOALHÃES c/c MARIA PAIS DE OLIVEIRA;

- RUI DE NOVAIS DE MEIRA c/c MARIA FERNANDES TURRICHÃO ( * Aprox. 1300 - Pontevedra / Galicia / Espanha );

- RODRIGO ANES VASCONCELOS - "Penagate" - ( * Aprox. 1230 - Aveiro / Portugal ) c/c MÉCIA RODRIGUES PENELA;

- MONINHO MONIZ c/c ???

- PAIO MONIZ DE RIBEIRA ( * Portugal ) c/c URRACA NUNES DE BRAGANÇA;

- PAIO PIRES ROMEU c/c GODA SOARES;

- NUNO SOARES VELHO c/c AUSENDA TODEREIS;

- JOÃO AIRES DE VALADARES c/c GONTINHA GOMES DE PENAGATE;

- D. LOPE DIAZ c/c ALDONZA RODRÍGUEZ;

- D. PAYO GUTERRES DA CUNHA ( * Aprox. 1100 Gascogne / França ) c/c AUSENDA TRASTAMIRES;

- RENDULFO SOLEIMA c/c EIXA;

- GOMES PIRES MACIEIRA c/c MARINHA OSORES PAIS;

- ESTEBAN PERES DE FERREIRA c/c MARGARITA ESTEBANES BORGES;

- GOMES AFONSO DO CASAL c/c ???

- JOÃO LOURENÇO ESCOLA c/c MAIOR ESTEVES DE AZEVEDO;

- GIOVANNI COLONNA ( * Aprox. 1225 );

-24ª Geração de:

- ETIENE VAN LEDEGHEN c/c CATARINA VAN WIESE ;

- PEDRO PIRES ESTEVES ZARCO ( * Aprox.1235 ) c/c ???

- AFONSO GUILHERME DE SANTARÉM ( * Aprox. 1325 ) c/c ???

- MARTIM AFONSO DE BRITO c/c MAYOR RODRIGUES;

- GONÇALO ESTEVES DE AZAMBUJA c/c VIOLANTE SOARES DE ALBERGÁRIA;

- Dom PEDRO I, de PORTUGAL - "O Justiceiro" , 8º Rei de Portugal ( * 08/04/1320 - Coimbra / Portugal ) c/c INÊS DE CASTRO , Rainha póstuma de Portugal ( * 1320 Galicia / Espanha );

- MARTIN ALFONSO TELES DE MENEZES c/c ALDONÇA ANES DE VASCONCELOS;

- Barão MATHIEL II, de MONTMORENCY c/c EMMA DE LAVAL;

- ESTEVÃO SOARES DE ALBERGÁRIA - "O Moço" ( * Aprox. 1300 - Portugal ) c/c MARIA LOURENÇO DE SOALHÃES;

- PAIO DE MEIRA ( * Aprox. 1300 ) c/c LEONOR RODRIGUES DE VASCONCELOS;

- PAIO ( PAYO ) DE CARVALHO ( * Portugal ) c/c ???

- NUNO PAIS RIBEIRO c/c MAIOR PAIS ROMEU;

- SOEIRO NUNES VELHO ( * Aprox. 1150 ) c/c TERESA ANES;

- D. PEDRO LÓPEZ LOBO ( * Aprox. 1180 ) c/c ???

- FERNÃO PAIS DA CUNHA ( * Aprox. 1140 ) c/c MÓR RENDUFE;

- LOURENÇO GOMES DE MACIEIRA c/c ???

- PEDRO FERREIRA c/c TERESA GOMES DO CASAL;

- MARTIN ANES DE AZEVEDO - "O Fariseu" - c/c SANCHA MARTINS;

- STEFANO COLONNA - "O Grande" - ( * Aprox. 1265 ) c/c INSULA CALCEDÔNIO;

- 23ª Geração de:

- JAN VAN NIEWENHOVEN c/c ???

- ESTEVÃO PIRES ZARCO ( * Aprox. 1350 ) c/c ???

- JOÃO AFONSO DE SANTARÉM ( * Aprox. 1350 - Santarém / Portugal ) c/c FILIPA LOPES DE COUROS;

- LOURENÇO ANES FOGAÇA c/c ???

- JOÃO AFONSO DE BRITO - "O Velho" c/c MARIA GONÇALVES;

- Infante Dom JOÃO de PORTUGAL ( * 1349 - Coimbra / Portugal ) c/c MARIA TELES DE MENEZES ( * Aprox. 1338 - Coimbra / Portugal );

- GUY VII, de MONTMORENCY - LAVAL c/c PHILIPPA DE VITRÉ;

- ESTEBÁN DOMINGO c/c JUANA XIMENO;

- LOPO SOARES DE ALBERGÁRIA ( * Aprox. 1320 ) c/c MÉCIA RODRIGUES DE MEIRA;

- MEM PAIS DE CARVALHO ( * Portugal ) c/c ???

- PEDRO NUNES RIBEIRO - "O Pestana de Cão" - ( * Aprox. 1170 - Covas / Coimbra / Portugal ) c/c MARIA SOARES VELHO;

- RAIMUNDO VIEGAS DE SEQUEIRA c/c MARIA ANES;

- D. PEDRO PERES LOBO - "Ordonhez Lobo" - c/c SANCHA;

- LOURENÇO FERNANDES DA CUNHA ( * 1180 ) c/c SANCHA LOURENÇO MACIEIRA;

- GARCIA FERNANDES DA PENHA c/c TERESA PIRES DE BAIÃO;

- ESTEVÃO FERREIRA ( * Aprox. 1305 Portugal ) c/c MOR MARTINS;

- GIÁCOMO SCIARRA DA COLONNA ( * Aprox. 1270 - Roma / Itália );

22ª Geração ( ICOSANETO ) de :

- GUILLAUME WILHELM LEM ( * 1365 - Bruges - Condado de Flandres - Bélgica ) c/c CLAIRE ( CATHERINA ) VAN BEERNEM ( * Aprox. 1350 - Bruges - Condado de Flandres - Bélgica );

- AFONSO PIRES RIBEIRO c/c MARIA RAIMUNDO VIEGAS DE SEQUEIRA;

- VICENTE ALVES CURUTELO c/c MAIOR VIEGAS;

- GONÇALO ESTEVES ZARCO ( * 1366 - Matosinhos / Portugal ) c/c BEATRIZ AFONSO ( Brites ) DE SANTARÉM;

- Dom FERNANDO, DE PORTUGAL ( de EÇA ) ( * 1379 - Espanha ) c/c LEONOR DE TEIVE ( * Espanha ) ;

- VASCO MARTINS DE ALBERGÁRIA c/c AIA MARIA NOGUEIRA;

- FERNÃO FOGAÇA c/c LEONOR;

- JOÃO AFONSO DE BRITO - "O MOÇO" c/c VIOLANTE NOGUEIRA;

- JEAN DE BETHENCOURT c/c ???

- GUY VIII, de LAVAL c/c ISABEAU DE BEAUMONT DU GÂTINAIS;

- BLASCO MUÑOZ ADALID c/c PETRONA;

- ÁLVARO VAZQUEZ DE PEDRA ALÇADA c/c VIOLANTE SOARES DE ALBERGÁRIA;

- PAIO MENDES DE CARVALHO c/c ???

- PEDRO PAES LOBO ( * Aprox. 1230 - Portugal ) c/c MAIOR DE MOSCOSO;

- MARTIN LOURENÇO DA CUNHA ( * Aprox. 1210 em Cunha Velha / Porto / Portugal ) c/c SANCHA GARCIA DA PENHA ( * Aprox. 1210 );

- MEM FERREIRA c/c BRITES ANES SANDIM;

- RODRIGO LOPES DE SEQUEIROS c/c CECÍLIA COLONNA;

21ª Geração ( NONADECANETO ) de :

- GOMES FERREIRA c/c IZABEL PEREIRA DE LACERDA;

- MARTIM DE CARVALHO c/c ???

- PEDRO AFONSO RIBEIRO c/c ALDA MARTINS CURUTELO;

- JOÃO SOARES DE PAIVA c/c MADALENA;

- MARTIN LEM, "O Velho" ( * Aprox. 1385 - Bruges - Condado de Flandres - Bélgica ) c/c joana barroso ( * Aprox. 1388 - Lisboa - Portugal );

- JOÃO GONÇALVES ZARCO ( * 1390 - Matosinhos / Portugal - Primeiro Donatário do Funchal ) c/c CONSTANÇA RODRIGUES;

- Dom JOÃO HENRIQUE DE NORONHA c/c BEATRIZ;

- DIOGO FOGAÇA c/c ISABEL DE BRITO ;

- Dom GARCIA DE EÇA ( * Fidalgo da Casa Real / Alcaide Mor de Muge ) c/c JOANA SOARES DE ALBERGÁRIA;

- PHILLIPE DE BETHENCOURT ( * 1226 - Normandia - França ) c/c ???

- GUY IX, de LAVAL - "Conde de Caserta"" c/c BEATRIX VAN GAVERE;

- IBAÑEZ ESTEBÁN DE VILLA FRANCA c/c ???

- VASCO GONÇALVES BORGES c/c ???

- FERNÃO PERES LOBO c/c MARIA DE BRITO;

- PEDRO VAZ DE PEDRA ALÇADA c/c ???

- VASCO FERNANDES MASCARENHAS c/c ???

- GONÇALO MARTINS DA CUNHA - "O Camelo" - c/c TERESA ANES DE PORTOCARREIRO;

20ª Geração ( OCTADECANETO ) de :

- GONÇALO AYRES FERREIRA c/c ISABEL FERREIRA;

- LOURENÇO MARTINS DE CARVALHO ( * Aprox. 1250 - Portugal ) c/c SANCHA PIRES;

- AFONSO PIRES RIBEIRO ( neto ) c/c CLARA ( ou URRACA ) ANES DE PAIVA;

- PEDRO ESTEVES c/c ???

- MARTIN LEM, "O MOÇO" ( * Aprox. 1405 - San Wenock / Flandres/ Paises Baixos - Bélgica ) c/c LEONOR MARIA RODRIGUES ( * Aprox. 1425 - Lisboa - Portugal );

- VASCO DELGADO DE BARROS c/c FRANCISCA ABREU;

- JOÃO GONÇALVES DA CÂMARA ( * Aprox. 1435 - Portugal - "Segundo donatário do Funchal" ) c/c MÉCIA DE NORONHA ( * Aprox. 1440 - Ceuta / Espanha );

- JOÃO FOGAÇA ( * 1453 - Portugal ) c/c MARIA DE EÇA;

- REGNAUT II, DE BETHENCOURT ( Aprox. 1250 - França ) c/c ???

- RICHARD DE BRACQUEMONT c/c ???

- GUY X, de LAVAL - " Barão de Vitré" ( * Aprox. 1300 - França ) c/c BEATRIX DE DREUX;

- JOANES ESTEBÁN c/c ???

- GERARD VAN DER WALLE c/c ???

- GONÇALO VASQUES BORGES c/c CATARINA VASQUES;

- LOPO FERNANDES LOBO c/c MARIA VAZ MASCARENHAS ;

- NUNO PIRES DE OUTIZ;

- FERNÃO GONÇALVES CAMELO c/c CONSTANÇA PIRES DE ARGANIL;

19ª Geração ( HEPTADECANETO ) de :

- Jan van Aertrycke ;

- RUI LOURENÇO DE CARVALHO c/c INÊS AFONSO RIBEIRO;

- ADÃO GONÇALVES FERREIRA ( * Aprox.1440 - Funchal / Ilha da Madeira / Portugal ) c/c BRITES ESTEVES ( * Aprox. 1445 - Ilha da Madeira / Portugal )

- PEDRO GONÇALVES DA CÂMARA ( ZARCO ) - ( * Aprox. 1470 - Portugal ) c/c JOANA DE EÇA ( * 1480 );

- ANTONIO LEME ( * 1441 - Fuentes de maya - Galiza - Espanha ) c/c ???

- LOPO VAZ DELGADO ( * Aprox. 1485 - Arruda dos vinhos / Lisboa / Portugal ) c/c CATHARINA DE BARROS;

- JEAN I, DE BETHENCOURT ( * Aprox. 1275 - França ) c/c NICOLE DE GRAINVILLE;

- JEAN DE SAINT MARTIN LE GAILLARD ( Aprox. 1270 - Saint Martin Le Gaillard / França ) c/c ISABEAU DE HARCOURT;

- RENAUD BRACQUEMONT E TRAVACAN c/c ???

- ESTEBÁN DOMINGO ( "Alcaíde de Ávila") c/c MARIA GARCIA;

- GILLES VAN DER WALLE c/c MARGRIET ;

- JOSSE BONIN c/c ???

- PEDRO ROIZ c/c FRANCISCA GIL DE CARVALHO;

- DIOGO LOPES LOBO c/c ALDONÇA MARTINS TOSCANO;

- OLIVIER V, de CLISSON ( * 23/04/1336 - Clisson / França ) c/c BEATRIX DE MONTMORENCY-LAVAL ( * Aprox. 1335 - França );

- GONÇALO GONÇALVES BORGES c/c CATARINA VASQUES DE GÓIS;

- GOMES NUNES DE OUTIZ c/c MELICIA FERNANDES CAMELO;

18ª Geração ( HEXADECANETO ) de:

- SIMON VAN AERTRIJCKE ( * antes de 12/1344 ) c/c ???

- LOURENÇO RODRIGUES DE CARVALHO c/c BRANCA LOURENÇO;

- RUI MARTINS DE FREITAS c/c ???

- MARTIN LEM ( * Aprox. 1461 - Bruges - Condado de Flandres / Paises Baixos - Bélgica ) c/c MARIA ADÃO FERREIRA ( * 1465 - Ilha da Madeira - Portugal );

- PEDRO GONÇALVES DA CÃMARA ( ou DA CLARA ) ( * Aprox. 1490 - Ilha da Madeira - Portugal ) c/c ISABEL DE BARROS;

- JEAN II, DE BETHENCOURT c/c ISABEAU DE CRERMONT;

- REGNAUT I, DE BRACQUEMONT ( * 1300 - França ) c/c ???

- ESTEBÁN PERES DE ÁVILA c/c ???

- JEAN I, DE BLOIS - CHÂTILLON ( * 1340 - Verberie / França ) c/c MARGUERITE DE CLISSON ( * Aprox. 1366 - França );

- BARTHOLOMÉ VAN DER WALLE c/c KATHERINA BONIN ;

- TRISTÃO BORGES c/c CATARINA AFONSO DE BASTO;

- DOMINGOS ANES c/c ESTEVAINHA ANES ;

- RUI DIAS LOBO c/c MARIA VASQUEZ ;

- TRISTÃO GOMES PINHEIRO c/c BRANCA ESTEVES;

- Cacique Guaianá AMYIPAGUANA GUAIANÁ c/c ÍNDIA TUPINIQUIM;

17ª Geração ( PENTADECANETO ) de :

- BERNARD VAN AERTRIJCKE c/c MARIA BONIN;

- VASCO GONÇALVES PEIXOTO c/c GUIOMAR ANES;

- AFONSO LOURENÇO DE CARVALHO c/c MOR RODRIGUES DE FREITAS;

- MARTIM GOMES LOBO c/c MAYOR ESTEVES PINHEIRO;

- ANTÔNIO LEME ( * 1500 - Fuentes de Maya - Galicia - Espanha ) c/c CATHARINA DE BARROS ( * 1504 - Funchal - Ilha da Madeira - - Portugal );

- JEAN III, DE BETHENCOURT c/c MARIE DE BRACQUEMONT ;

- GUILLAUME DE FAYEL ( * Aprox. 1340 - França ) c/c MARGUERITE DE CHÂTILLON ( * Aprox. 1350 - França );

- GONZALO GONZALES DE ÁVILA c/c ???

- FERNÁN BRÁSQUEZ DE ÁVILA c/c LUMBRE GARCIA;

- GILES VAN DER WALLE c/c AVEZOETE BONIN ;

- JORGE BORGES, "O VELHO" - ( * Lisboa - Portugal ) c/c ISABEL ABARCA ;

- Cacique PIQUEROBY URURAI-PE ( * Aprox. 1480 - São Paulo ) c/c Índia Tapuia ( * São Vicente - SP );

- Cacique Guaianá AMYIPAGUANA GUAIANÁ c/c ÍNDIA TUPINIQUIM;

16ª Geração ( TETRADECANETO ) de :

- JACOB VAN AERTRIJCKE c/c MARIA VAN DER WALLE;

- JOSSE FERTEYNS c/c ???

- JAN DE KERSEMAKERE - "JOÃO DA SILVEIRA, O VELHO" ( * 1456 - Bruges / Flandres / Bélgica ) c/c GUIOMAR BORGES ABARCA ;

- AMADEU VIII , DE SABÓIA ( * 1387 ) c/c ???

- RUI VASQUES PEIXOTO c/c TERESA FERNANDES;

- COSME FERNANDES PESSOA- "O BACHAREL" ( * Aprox. 1480 - Portugal ) c/c Índia TEBERÊ - KARAY-YÓ PESSOA ( * Aprox. 1505 - São paulo );

- ANTÃO LEME ( * Funchal - Ilha da Madeira - Portugal ) c/c ???

- Cacique Guaianá MARTIN AFONSO TIBIRIÇÁ ( * Aprox. 1480 - Piratininga - SP ) c/c POTYRA, Índia Tapuia ( * Santo André - SP );.

- REGNAUT DE BETTENCOURT ( * Aprox. 1364 - França ) c/c PHILLIPPOTE DE FAYEL ( * Aprox. 1370 - Paris / França ) ;

- ESTEBÁN DOMINGUES DE ÁVILA ( * Aprox. 1350 - Espanha ) c/c XIMENA BRASQUEZ DE ÁVILA;

- DIOGO AFONSO DE CARVALHO c/c BRANCA PINHEIRO;

- ANTÔNIO RODRIGUES ( * Aprox. 1495 - Portugal ) c/c Índia ANTÔNIA USSÚ RODRIGUES ( * 1525 - São Vicente / São Paulo );

15ª Geração ( TRIDECANETO ) de :

- GEORGES DE BETTENCOURT ( * 09/01/1389 - França ) c/c ELVIRA GONÇALVES DE ÁVILA ( * Aprox. 1390 - Ávila / Castilla e Leon / Espanha );

- LUÍS FERNANDES BALDAIA c/c ???

- JAN VAN AERTRIJCKE c/c BÁRBARA FERTEYNS;

- WILLEM DE KERSEMAKERE - "Guilherme da Silveira" ( * Aprox. 1435 - Bruge - Condado de Flandres / Bélgica ) c/c MARGARIDA DE ZABUYA ( Sabóia ) - ( * Aprox. 1439 - Bruge - Condado de Flandres / Bélgica );

- ANTON VAN DER BRUYN c/c MARGOT DE SABUYA;

- ÁLVARO PEIXOTO PEREIRA c/c INÊS DE CARVALHO;

- ANTÃO NUNES c/c MARIA DE SIQUEIRA;

- ANTÔNIO FERNANDES ( * 1520 Portugal ) c/c ANTÔNIA RODRIGUES;

- PEDRO LEME ( + 1545 - Funchal - Ilha da Madeira - Portugal ) c/c LUZIA FERNANDES ( * 1555 - Funchal - Ilha da Madeira - Portugal );

- LOPO DIAS ( * Portugal ) c/c Índia BEATRIZ DIAS ( * 1502 - Bertioga - SP );

- ANTÔNIO DE OLIVEIRA ( * Portugal ) c/c GENEBRA LEITÃO DE VASCONCELOS;

- GARCIA RODRIGUES ( * Porto / Portugal ) c/c IZABEL VELHO ( * Porto / Portugal );

- PAULO RODRIGUES ESTEVES c/c ???

14ª Geração ( DODECANETO ) de:

- JUAN SANCHEZ DE ÁVILLA DE BETTENCOURT ( * Aprox. 1400 - Ávilla / Castilla de Leon / Espanha ). c/c MARIA VAZ PADILHA;

- AFONSO GONÇALVES DE ANTONA BALDAIA ( Aprox. 1415 - Porto / Portugal ) c/c ANTÔNIA GONÇALVES ( * Aprox. 1420 );

- JOOSE VAN AERTRIJCKE ( JOZ DA TERRA ) - ( * Aprox. 1450 - Bruges - Condado de Flandres / Bélgica ) c/c MARGARETHE DE KERSEMAKERE ( MARGARIDA DA SILVEIRA ) - ( * Aprox. 1452 - Bruge - Condado de Flandres / Bélgica );

- WILHELM VAN DER BRUYN ( * 02/04/1493 - Funchal - Ilha da Madeira / Portugal ) c/c VIOLANTE VAZ FERREIRA PIMENTEL ( * 12/05/1495 - Funchal - Ilha da Madeira / Portugal );

- GASPAR RODRIGUES EVANGELHO ( Aprox. 1494 - Ilha do Pico - Açores / Portugal ) c/c FILIPPA PEREIRA ( * Ilha do Pico - Açores / Portugal );

- JORGE PEIXOTO DE CARVALHO ( * Aprox. 1480 - Guimarães / Braga / Portugal ) c/c MARIA LOPES ( * Cedros / Horta / Ilha do Faial / Açores / Portugal );

- PEDRO NUNES DE SIQUEIRA ( * Santos - SP ) c/c IZABEL FERNANDES;

- ÁLVARO RODRIGUES c/c CATARINA GONÇALVES;

- MARTIN FERNANDES TENÓRIO AGUILAR ( * Aprox.1580 - Espanha ) c/c SUZANA RODRIGUES ( * Aprox.1580 );

- JORGE MOREIRA ( * Rio Tinto do Porto / Portugal ) c/c IZABEL VELHO, filha

- MANOEL FERNANDES RAMOS ( * 1550 - Moura / Beja - Portugal ) c/c SUZANNA DIAS ( * Aprox. 1551 - São Paulo - SP );

- ANTÔNIO DE OLIVEIRA GAGO ( * Santos - SP ) c/c IZABEL GONÇALVES;

- BRÁZ TEVES ( * Aprox. 1520 - Funchal / Ilha da Madeira - Portugal ) c/c LEONOR LEME ( * Óbidos - Portugal );

- BELCHIOR FIALHO, "O Velho" c/c ???

13ª Geração ( UDECANETO ) de:

- BARTOLOMEU LUÍS FIALHO ( * Aprox. 1535 - Cedros / Horta / Ilha do Faial / Açores / Portugal ) c/c ISABEL PEREIRA ( * Aprox. 1540 - Cedros / Horta / Ilha do Faial / Açores / Portugal );

- ANTÃO GONÇALVES DE ÁVILA ( * 1440 - San Bartolomeu de Pinares / Castilla e Leon / Espanha ) c/c INÊS GONÇALVES DE ANTONA ( * Praia da Vitória / Ilha Terceira /Açores / Portugal );

- JOÃO DA TERRA DA SILVEIRA ( * Aprox. 1490 - Feteria / Horta / Ilha do Faial / Açores / Portugal ) c/c CATARINA DE BRUM PIMENTEL ( * Aprox. 1522 - Funchal / Ilha da Madeira / Portugal );

- RUY DIAS EVANGELHO ( * Aprox. 1524 ) c/c ISABEL DE CARVALHO PEIXOTO;

- Capitão-Mor ANDRÉ FERNANDES ( * Aprox. 1578 - Santana da Parnaíba - SP ) c/c ANTÔNIA DE OLIVEIRA ( * Aprox. 1575 );

- CLEMENTE ÁLVARES c/c MARIA TENÓRIO;

- Capitão ANDRÉ FERNANDES c/c MARIA NUNES;

- BRÁZ ESTEVES LEME ( * Aprox. 1580 - São Vicente - SP ) c/c india GUAYAQUIE;

- PEDRO ÁLVARES CABRAL ( * 1538 - Ponta Delgada ) - Ilha de São Miguel / Açores / Portugal ) c/c SUZANA MOREIRA ( * 1571 - Belmonte / Portugal );

12ª Geração ( DECANETO ) de:

- LÁZARO GOMES, TROZILHO - ( * Cedros / Horta / Ilha do Faial / Açores / Portugal ) c/c CLARA GOULART - ( * Aprox. 1578 - Cedros / Horta / Ilha do Faial / Açores / Portugal );

- ANTÃO FERNANDES LEAL ( * 1520 Ilha Terceira /Açores / Portugal ) c/c MARIA GONÇALVES DE ÁVILA ( * Praia da Vitória / Ilha Terceira /Açores / Portugal )

- Capitão ANTÔNIO BRUM DA SILVEIRA ( * 01/05/1546 - Horta / Ilha do Faial / Açores / Portugal ) c/c BEATRIZ EVANGELHO ( * Aprox. 1554 );

- GASPAR BARREIROS ( * 1600 - Braga / Portugal ) c/c MARGARIDA ANTÔNIA;

- PEDRO FERNANDES ( * São Paulo - SP ) c/c ANNA TENÓRIO ( * Aprox. 1609 );

- MIGUEL GARCIA CARRASCO ( * São Lucas de Cana Verde / Sevilha / Andaluzia / Espanha ) c/c ISABEL JOÃO FERNANDES ( * Rio de Janeiro - RJ );

- Capitão PEDRO ÁLVARES MOREIRA CABRAL ( * Aprox. 1580 - São Vicente - SP ) c/c SEBASTIANA FERNANDES ( * Aprox. 1595 - SP );

- Cap. BRÁZ ESTEVES LEME, filho ( * Aprox. 1629 - Santana da Parnaiba - SP / + 1678 - Sorocaba - SP ) c/c ANTÔNIA DIAS;

- AMARO DOMINGUES c/c CATARINA RIBEIRO;

11ª geração ( NONANETO ) de:

- DOMINGOS PINHEIRO BARRETO c/c CATARINA RODRIGUES - ( * Horta / Ilha do Faial – Açores / Portugal );

- MANOEL FERNANDES c/c ???

- MANOEL MACHADO DE ÁVILA c/c MARIA PEREIRA;

- Capitão DIOGO DOMINGUES DE FARIAS ( * 23/03/1611 - Sorocaba - SP ) c/c MARIA PAES, Neta;

- Capitão-Mor MARTIN GARCIA LUMBRIA ( * Aprox. 1639 - São Paulo - SP ) c/c MARIA DOMINGUES DE CANDEAS;

- Coronel PASCHOAL MOREIRA CABRAL, o Velho ( * Aprox. 1628 - Sorocaba - SP ) c/c MARIANNA LEME ( * Aprox. 1630 - São Paulo - SP) ;

- MANUEL PEREIRA GIL c/c MARIA FERREIRA;

- ANTÔNIO JOSÉ MACHADO c/c ANA DO PRADO;

- JOÃO MARTINS ( * Cedros / Horta / Ilha do Faial / Açores / Portugal ) c/c ÁGADA ALBERNAZ ( * Cedros / Horta / Ilha do Faial / Açores / Portugal );

- MAMEDE LUÍS - ( * Cedros / Horta / Ilha do Faial / Açores / Portugal ) c/c INÊS FIALHO - ( * Cedros / Horta / Ilha do Faial / Açores / Portugal );

- ÁLVARO PEREIRA ( * Aprox. 1524 - Ilha do Pico / Açores / Portugal ) c/c FILIPA VAZ DE ÁVILA BETTENCOURT ( * Ilha de São Jorge / Açores / Portugal );

- FRANCISCO PEIXOTO DE CARVALHO c/c ANA DE BRUM;

- BELCHIOR BARREIROS ( * Braga / Portugal ) c/c ANNA TENÓRIO, filha

- JOÃO FREITAS DE FREITAS ( * Cedros / Açores / Portugal ) c/c ANA JORGE ( * Cedros / Açores / Portugal );

- HELENA GONÇALVES ( * Cedros / Açores / Portugal ) c/c ???

- BALTAZAR FERNANDES, "O Parteiro" ( * Cedros / Açores / Portugal ) c/c VIOLANTE DE OLIVEIRA ( * Cedros / Açores / Portugal ) c/c

10ª Geração ( OCTANETO ) de :

- ANTÔNIO VIEIRA DA ROSA ( * 1704 - Freg. N.Sra. doRosário / Ilha de São Jorge - Açores ) c/c THEREZA MARIA PEREIRA DE SOUZA ( * 1714 - Freg. N.Sra. das Neves / do Lugar do Norte Grande - Açores )

- ANDRÉ MACHADO (* Freguesia de Sant’Anna / Ilha de São Jorge – Açores ) c/c MARIANA ( * Freguesia de Sant’Anna / Ilha de São Jorge – Açores );

- FRANCISCO JORGE DE SOUZA ( * Freguesia de Pesqueira /Arcebispado de Lisboa - Portugal ) c/c PÁSCOA DA SILVA ( * Ilha do faial / Açores / Portugal );

- MANOEL DA SILVA VARGES ( * 1687 –Freguesia de Várzea de Trevões, Concelho de São João da Pesqueira, Bispado de Lamego - Portugal) c/c PÁSCOA MARIA DA RESSURREIÇÃO (* 1697 – Freguesia de Santa Maria / Ilha do Faial – Açores / Portugal );

- ANTÔNIO VIEIRA DA ROSA ( * 1704 - Freg. de N.Sra. do Rosário / do lugar de Rozales / Ilha de São Jorge / Açores / Portugal ) c/c THEREZA MARIA PEREIRA DE SOUZA ( * 1714 - freg. de N. Sra. das Neves / do lugar do Norte Grande / Ilha de São Jorge / Açores / Portugal );

- SEBASTIÃO ALBERNAZ, o Velho - ( * Cedros / Horta / Ilha do Faial / Açores / Portugal ) c/c MARIA DA ALMANÇA ( * Cedros / Horta / Ilha do Faial / Açores / Portugal );

- MANUEL JORGE ( * Aprox. 1606 - Cedros / Horta / Ilha do Faial / Açores / Portugal ) c/c MARIA VIEIRA ( * Cedros / Horta / Ilha do Faial / Açores / Portugal );

- ANTÔNIO ALBERNAZ ( * Cedros / Horta / Ilha do Faial / Açores / Portugal ) c/c MARIA FERNANDES ( * Cedros / Horta / Ilha do Faial / Açores / Portugal );

- Capitão-Mor ANTÃO DE ÁVILA BETTENCOURT - ( * Aprox. 1554 - Lajes do Pico / Ilha do Pico / Açores / Portugal ) c/c ÁGUEDA DE BRUM SILVEIRA ( * Após 1570 - Ilha Terceira / Açores / Portugal );

- PEDRO NUNES TENÓRIO ( *1667 - Santo Amaro - SP ) c/c JERÔNIMA PAES;

- Capitão MIGUEL GARCIA LUMBRIA ( * 1661 - São Paulo - SP / + 15/07/1721 - Sorocaba - SP ) c/c SEBASTIANA MOREIRA CABRAL ( * Sorocaba - SP );

- MANUEL RODRIGUES EVANGELHO c/c MARIA DE ÁVILA;

- BARTOLOMEU DIAS RODRIGUES c/c JOANA DE SÃO FRANCISCO;

- EUQUÉRIO JOSÉ DE ARAÚJO (*Minas Gerais) c/c FELICIA MENDES ( *Jacareí - SP );

- JOÃO DE CAMPOS MACIEL ( * Aprox. 1737 - Guaratinguetá - SP ) c/c MARIA DO PRADO DE MORAES;


Geração ( SEPTANETO ) de:

- JOÃO CAETANO DE SOUZA ( * 08/06/1730 - Freg. N.Sra. do Rosário – Ilha de São Jorge - Açores / Portugal ) c/c JOANA MARIA DA RESSURREIÇÃO ( * 1739 - Freg. de Sant'Anna / Ilha de São Jorge - Açores / Portugal ) ;

- JOÃO DA SILVA E SOUZA ( * 1656 - Freg. de São Bartolomeu / Termo de Óbitos ) c/c ANNA DO ESPÍRITO SANTO ( *1718 - Colônia do Sacramento / Uruguai ).

- AMARO NUNES PAES ( * Aprox. 1709 - Santo Amaro - Bispado de São Paulo ) c/c ISABEL JOÃO CABRAL GARCIA - ( * 15/06/1727 - Sorocaba - Bispado de São Paulo ).

- JOÃO RODRIGUES EVANGELHO ( * Freguesia de N.Sra. da Pena das Fontainhas / Ilha Terceira / Açores / Portugal ) c/c MARIA DE SÃO MATHEUS ( * Aprox. 1734 - Freg. de São Mateus / Angra );

- CARLOS LOPES DE MORAES ( * Guimarães / Braga / Portugal ) c/c MARIA FERNANDES ( * Guimarães / Braga / Portugal );

- IGNÁCIO MENDES c/c FELICIA DE CAMPOS MACIEL (*Aprox. 1762 - Triunfo - RS );

- AMARO ALBERNAZ ( * Cedros / Horta / Ilha do Faial / Açores / Portugal ) c/c FRANCISCA VIEIRA ( * Aprox. 1662 - Cedros / Horta / Ilha do Faial / Açores / Portugal );

- FRANCISCO FERNANDES ( * Aprox. 1634 - Cedros / Horta / Ilha do Faial / Açores / Portugal ) c/c MARIA DE ÁVILA ( * Aprox. 1659 - Cedros / Horta / Ilha do Faial / Açores / Portugal );

8ª Geração ( HEXANETO ) de:

- FRANCISCO FERREIRA DE SOUZA ( * 27/02/1744 – Estreito – RS ) c/c LAUREANA IGNÁCIA MARIA DE JESUS ( * 25/06/1755 – Estreito – RS );

- MANOEL DA SILVA MOTTA ( * Freg.de São Julião do Freixo / Arcebispado de Braga – Portugal ) c/c AGUEDA THEREZA ( *Freg. de São João do Souto/Arc.de Braga – Portugal );

- CUSTÓDIO BARBOSA c/c MARIA TEIXEIRA.

- ANTÔNIO ALVES SANCHES ( * Aprox. 1676 - Ilha de São Jorge / Açores / Portugal ) c/c FRANCISCA DO ROSARIO ( * Ilha de São Jorge / Açores / Portugal );

- GONÇALO NUNES GARCIA (* Aprox. 1734 - Mogi-Guaçu / Bispado de São Paulo - SP ) c/c ROSA MARIA DO NASCIMENTO (* Aprox. 17138 - Desterro - SC );

- FRANCISCO DUARTE DE FARIAS ( * 23/11/1696 - Freguesia de São Mateus da Ribeirinha / Horta / Açores / Portugal ) c/c TEREZA ROSA DE JESUS ( * 10/06/1712 - Freguesia de São mateus da Ribeirinha / Açores / Portugal );

- MATEUS DA ROSA ( * Ilha do Faial / Açores / Portugal ) c/c FRANCISCA ROSA ( * Ilha do Faial / Açores / Portugal );

- DOMINGOS JORGE DE FARIA ALBERNAZ ( * Aprox. 1691 - Cedros / Horta / Ilha do Faial / Açores / Portugal ) c/c ANA MARIA DE ÁVILA ( * Aprox. 1692 - Cedros / Horta / Ilha do Faial / Açores / Portugal );

- MATIAS RODRIGUES HOMEM ( * Ilha do Pico / Açores ) c/c ANA MARIA DE SOUZA ( * Estreito - RS );

- FERNANDO LOPES DE MORAES ( * Aprox. 1767 - Sanguedo, Aveiro, Portugal ) c/c FELICIA DO PRADO DE MORAES ( * 1779 - Triunfo - RS );

- MANOEL JOAQUIM DE ANDRADE ( * Santo Antônio da Lapa - PR ) c/c MARIA DA CONCEIÇÃO QUEVEDO;

- ANTÔNIO JACINTO PEREIRA c/c MARIA IGNÁCIA PEREIRA DA TERRA;

- JOSÉ DA ROSA GONÇALVES c/c MARIA;

Geração ( PENTANETO ) de:

- ANTÔNIO DA SILVA MOTTA ( * 1766 - Freg.de São Julião do Freixo / Arcebispado de Braga – Portugal ) c/c LUCINDA MARIA IGNÁCIA DE JESUS FERREIRA ( * 27/03/1774 – Estreito – RS ) ;

- HENRIQUE JOSÉ BARBOSA ( * Guilhufe / Portugal ) c/c MARIA DO NASCIMENTO ( * Bispado do Porto – Portugal );

- MANOEL JOSÉ CARDOSO ( * São Paulo - SP ) c/c JOAQUINA MARIA DA CONCEIÇÃO ( * Viamão - RS );

- PEDRO DE LA PUENTE c/c FRANCISCA DO CABO;

- MANUEL GIL ( * Santiago, Galicia – Espanha ) c/c VICENTA IGLESIAS (* Santiago, Galicia – Espanha );

- JACINTHO NUNES GARCIA ( * 13/04/1779 - Estreito – RS ) c/c LUDOVINA MARIA DA CONCEIÇÃO ( * Aprox. 1794 - Canguçu – RS );

- MANOEL DUARTE DE FARIAS ( * 09/10/1750 - Freguesia de São Mateus da Ribeirinha / Horta / Ilha do Faial / Açores / Portugal ) c/c FRANCISCA DA ROSA , filha ( * Freguesia de São Mateus da Ribeirinha / Horta / Ilha do Faial / Açores / Portugal ) ;

- MANOEL DE FARIA ALBERNAZ ( * 30/06/1724 - Cedros / Horta / Ilha do Faial / Açores / Portugal ) c/c ROSA MARIA FRANCISCA ( * 02/07/1728 - Salão / Horta / Ilha do Faial / Açores / Portugal );

- JOSÉ D'AVILA ROSA ( * Santa Catarina ) c/c INÁCIA PEREIRA DA TERRA ( * Rio Grande - RS );

- JOÃO DE MEDINA MARTINS c/c JULIANA MARIA DE JESUS ;

- MANOEL FERNANDES LESSA ( ou LEÇA ) ( * Ilha da Madeira / Portugal ) c/c LUIZA DA PONTE ( * Ilha da Madeira / Portugal);

- FRANCISCO JOSÉ ALVES DO ESTREITO (* Ilha de São Jorge – Açores ) c/c MATHILDES IGNÁCIA LAUREANA DE JESUS ( * 29/03/1780 – Estreito – RS );

- FORTUNATO LOPES DE MORAES ( * Canguçu - RS ) c/c MARIA DA CONCEIÇÃO ANDRADE;

6ª geração ( TETRANETO ) de:

- ANTÔNIO JOSÉ BARBOSA ( * 13/08/1786 – Guilhufe / Portugal ) c/c MARIA DA SILVA MOTTA ( * 06/06/1800 – Canguçu – RS );

- MANOEL JOSÉ CARDOSO FILHO ( * 27/03/1788 - Santo Amaro do Sul - RS ) c/c MATHILDES IGNÁCIA DA SILVA MOTTA ( * 27/12/1795 - Rio Grande - RS ) ;

-VENTURA DE LA PUENTE ( * 1774 - Santiago de Compostela / Galicia / Espanha ) c/c JOSEFA AQUILINA GIL ( * Zamora, Castilla La Vieja - Espanha );

- PATRICIO DE SOUZA c/c IZABEL GIL;

- ANTÔNIO DUARTE DE FARIA ( * 18/12/1779 - Freguesia de São Mateus da Ribeirinha / Horta / Ilha do Faial / Açores / Portugal ) c/c ROSA FRANCISCA;

- MATEUS DUARTE DE FARIA ( * 28/08/1778 - Freguesia de São Mateus da Ribeirinha / Horta / Ilha do Faial / Açores / Portugal ) c/c FRANCISCA INÁCIA D'AVILA ( * Rio Grande - RS ) ;

- FÉLIX NUNES GARCIA ( * 08/06/1818 - Canguçu – RS ) c/c ANA DE MEDINA MARTINS ( * Canguçu - RS );

- ANTÔNIO FERNANDES LESSA ( * 1759 - Canhas - Ilha da Madeira / Portugal ) c/c MARIA LAURA DA CONCEIÇÃO ( * 1793 – Estreito – RS );

- ANTÔNIO FAGUNDES c/c JULIANA MARIA DE JESUS;

- JOSÉ LOPES DE MORAES ( * 08/09/1835 - Canguçu - RS ) c/c CLAUDINA LOPES DOS SANTOS;

- FRANCISCO JESUS IRIBARREM (* França ) c/c JOAQUINA VIEIRA DA ROSA;

- PLÁCIDO RODRIGUES DE BORBA c/c MARIA RODRIGUES DE BORBA ( Bugra Uruguaia );

5ª Geração ( trineto ) de:

- ANTÔNIO JOSÉ BARBOSA FILHO ( * 30/07/1815 – Canguçu – RS ) c/c LUCINDA JOAQUINA DA SILVA CARDOSO ( * 13/05/1818 – Canguçu – RS );

- JOSÉ MARTINIANO (PÉPE) PUENTE ( * 1807 - Estado Oriental / Uruguai ) c/c CLAUDINA DE SOUZA ( * 1820 - Canguçu - RS );

- JOÃO PAULO DUARTE c/c ANNA BERNARDINA D’AVILA DUARTE;

- BALTAZAR NUNES GARCIA ( * 21/05/1849 – Canguçu – RS ) c/c ROSALINA NUNES GARCIA ;

- SERAFIM RODRIGUES GOULART c/c GERTRUDES RODRIGUES DE BORBA ( * Aprox. 1877 - São Lourenço do Sul - RS );

- THEÓFILO LOPES DE MORAES c/c JULIA IRIBARREM;

- MANOEL ANTÔNIO ( MANECO ) LESSA ( * 08/11/1817 – Canguçu – RS ) c/c MARIA ISABEL FAGUNDES;

- JOSÉ FRANCISCO DE VARGAS c/c CÂNDIDA JOAQUINA PINTO;

4ª geração ( BISNETO ) de:

- POMPEU JOSÉ BARBOSA ( * 27/02/1859 – Canguçu – RS ) c/c MARIA DA CONCEIÇÃO PUENTE ( * 26/01/1864 – Canguçu – RS );

- ANTÔNIO FLORÊNCIO (NICO) DUARTE ( * 07/11/1852 ) c/c ERNESTINA (MIMOSA) NUNES GARCIA ( * 12/10/1883 - Canguçu - RS ) ;

- SATURNINO ILUMINATO (SATURNO) GOULART ( * 29/11/1897 – São Lourenço do Sul – RS ) c/c OTÍLIA IRIBARREM DE MORAES ( * 09/08/1893 – São Lourenço do Sul – RS );

- JOAQUIM FAGUNDES (QUINCAS) LESSA ( * 25/08/1872 ) c/c ANA CÂNDIDA VARGAS ( * 16/12/1882 ).

3ª Geração ( neto ) de:

- JOSÉ LUIS PUENTE (PEPITO) BARBOSA ( * 19/08/1905 – Canguçu – RS ) c/c ROSALINA (ROSINHA) NUNES DUARTE ( * 02/12/1902 – Canguçu – RS );

- HERNANDES MORAES GOULART ( * 26/04/1919 – Boqueirão / São Lourenço do Sul – RS ) c/c MARIA VARGAS LESSA ( * 01/08/1923 – Florida / Canguçu – RS ).

2ª Geração ( FILHO ) de:

- JAIME DUARTE BARBOSA (* 28/02/1942 - Canguçu - RS ) e

- MARIA TEREZINHA LESSA GOULART (* 13/08/1949 - Canguçu - RS )

Leon Tolstoi

Leon Tolstoi

Pouco Importa...

Pouco Importa...

O que mais me preocupa...

O que mais me preocupa...

NUNCA DEIXES DE SORRIR...

NUNCA DEIXES DE SORRIR...

Carlitos

Carlitos

Jose Marti

Jose Marti

Grande Poetinha...

Grande Poetinha...

Canguçu - Panorâmica da minha janela

Canguçu - Panorâmica da minha janela

Canguçu - A Princesa dos Tapes

Canguçu - A Princesa dos Tapes
Vista Parcial da Cidade

Canguçu - vista da Vila do Céu - 2008

Canguçu - vista da Vila do Céu - 2008

CANGUÇU - Vista do Google Earth

CANGUÇU - Vista do Google Earth
Fevereiro de 2009

CAMPEÃO DO MUNDO - FIFA 2006

CAMPEÃO DO MUNDO - FIFA 2006

CAMPEÃO SUL AMERICANO - 13/12/2008

CAMPEÃO SUL AMERICANO - 13/12/2008

.............

.............

A Vida é boa...o Vinho melhor ainda !

A Vida é boa...o Vinho melhor ainda !