Quem sou eu

Minha foto
Canguçu, Rio Grande do Sul, Brazil
GÉDER - do Hebraico = Muralha = Uma cidade em Judá ( Js, 12:13 )

BRASIL SEM CORRUPÇÃO !!!

BRASIL SEM CORRUPÇÃO !!!

sábado, 31 de maio de 2008

Parentesco

Parentesco

O parentesco se refere aos vínculos entre membros de uma família. Estes vínculos se organizam em linhas e se medem em graus.

Há 3 tipos de linhas de parentesco:

1. Consanguíneos: há vínculos entre os descendentes e ascendentes de um progenitor comum. Ex: bisavós, avós, pais, filhos, netos, bisnetos ,etc...são parentes de linha reta.
A linha reta é ilimitada... Na linha reta o grau se conta a cada geração. O filho é 1º grau,neto= 2º grau, bisneto= 3º, etc.
Linha Colateral: São os irmãos, primos, tios, sobrinhos... Na linha colateral, embora não descendendo um do outro, são descendentes de um tronco ancestral comum ( até 6º grau).
O parentesco começa no 2º grau. Exemplo: irmão= 2º grau; tios = 3º grau; sobrinhos = 3º grau; sobrinho-neto = 4º grau; primos = 4º grau; primo-segundo = 5ºgrau; primo-terceiro= 6º grau.

2. Adoção: parentesco gerado ao adotar uma criança como filho;

3. Parentesco por afinidade: São os sogros, pais dos sogros, avós dos sogros. Os enteados e seus filhos, as noras, os genros, os cunhados (irmãos do cônjuge), tios, sobrinhos, primos, avós do cônjuge.

OBS: Marido e mulher não são parentes. São cônjuges.

Curiosidade

As pessoas encontram dificuldade ao nomear os parentes de linha reta, a partir da quarta geração. Os genealogistas usam mais a numeração, para cada geração.Ex:

· 1º avô = avô

· 2º avô = bisavô

· 3º avô = trisavô ou tataravô

· 4º avô = tetravô ou quarto-avô

· 5º avô = pentavô ou quinto-avô

· 6 ºavô = hexavô

· 7 ºavô = septavô

· 8º avô = octavô

· 9º avô = nonavós

· 10º avô = decavós

· 11º avô = udecavós

· 12º avô = dodecavós ... e assim por diante!


OBS: O mesmo se aplica para os descendentes que serão: filhos, netos, bisnetos, trinetos, tetranetos, pentanetos, hexanetos, septanetos, octanetos...

quinta-feira, 29 de maio de 2008

Bíblia Gaudéria

Este texto anônimo, foi encontrado escrito a ponta de faca no balcão de um bolicho, hoje tapera, no Passo da Maria Antônia, interior de Canguçu.
Pois não sei se já les contei os causo das Escritura Sagrada.
Se não les contei, les conto agora. A história essa é meio comprida, mas vale a pena contá por causa dos revertério.

.. De Adão e Eva acho que não é perciso contá os causo, porque todo mundo sabe que os dois foram corrido do Paraíso por tomá banho pelado numa sanga.
Naqueles tempo, esse mundaréu todo era um pasto só sem dono, onde não tinha nem dele nem meu.
O primeiro índio a botá cerca de arame foi um tal de Abel.
Mas nem chegou a estendê o primeiro fio porque levou um pontaço no peito do irmão dele, um tal de Caim, que tava meio desconforme com a divisão.
O Caim, entonces, ameaçado de processo feio, se bandeou pro Uruguay.
Deixou o filho dele, um tal de Noé, tomando conta da estância.
A estância essa ficava nas barranca de uma corredera e o Noé, uns ano despois, pegou uma enchente muito feia pela frente. Cosa munto séria. Caiu água uma barbaridade.
Caiu tanta água que tinha até índio pescando jundiá em cima de cerro.
O Noé entonces botou as criação em cima de uma balsa e se largou nas correnteza, o índio velho.
A enchente era tão braba que quando o Noé se deu conta a balsa tava atolada num banhado chamado Delúvio.
Foi aí que um tal de Moisés varou aquela água toda com vinte junta de boi e tirou a balsa do atoleiro.
Bueno, aí com aquele desporpósito, as família ficaram amiga.
A filha mais velha do Noé se casou-se com o filho mais novo do Moisés e os dois foram morá numa estância muito linda, chamada estância da Babilônica.
Bueno, tavam as família ali, tomando mate no galpão, quando se chegou um correntino chamado Golias, com mais uns trinta castelhano do lado dele.
Abriram a cordeona e quiseram obrigá as prenda a dança uma milonga.
Foi quando os velho, que eram de muito respeito, se queimaram e deu-se o entrevero. Peleia braba, seu. O correntino Golias, na voz de vamos, já se foi e degolou de um talho só o Noé e o velho Moisés.
E já tava largando planchaço em cima do mulherio quando um piazito carretero, de seus dez ano e pico, chamado Davi, largou um bodocaço no meio da testa do infeliz que não teve nem graça. Foi me acudam e tou morto.
Aí a indiada toda se animou e degolaram os castelhano.
Dois que tinham desrespeitado as prenda foram degolado com o lado cego do facão. Foi uma sanguera danada. Tanto que até hoje aquele capão é chamado de Mar Vermelho.
Mas entonces foi nomeado delegado um tal de major Salomão. Homem de cabelo nas venta, o major Salomão.
Nem les conto! Um dia o índio tava sesteando quando duas velha se bateram em cima dum guri de seus seis ano que tava vendendo pastel. O major Salomão, muito chegado ao piazito, passou a mão no facão e de um talho só cortou as velha em dois. Esse é o muito falado causo do Perjuízo de Salomão que contam por aí.
Mas, por essas estimativas, o major Salomão, o que tinha de brabo tinha de mulherengo.
Eta índio bueno, seu. Onde boleava a perna, já deixava filho feito. E como vivia boleando a perna, teve filho que Deus nos livre.
E tudo com a cara dele, que era pra não havê discordância. Só que quando Deus nosso Senhor quer, até égua véia nega estribo.
Logo a filha das predileção do major Salomão, a tal de Maria Madalena, fugiu da estância e foi sê china de bolicho.
Uma vergonhera pra família. Mas ela puxou a mãe, que era uma paraguaia meio gaudéria que nunca tomo jeito na vida.
O pobre do major Salomão se matou-se de sentimento, com uma pistola Eclesiaste de dois cano.
Mas, vejam como é a vida. Pois essa mesma Maria Madalena se casou-se três ano despois com um tal de coronel Ponciano Pilatos.
Foi ele que tirou ela da vida. Eu conheço uns três caso do mesmo feitio e nem um deles deu certo.
Como dizia muito bem o finado meu pai, mulher quando toma mate em muita bomba, nunca mais se acostuma com uma só. Mas nesses contraproducente, até que houve uma contrapartida.
O coronel Ponciano Pilatos e a Maria Madalena tiveram doze filho, os tal de aposto, que são muito conhecido pelas caridade que fizeram. Foi até na casa deles que Jesus Cristo churrasqueou com a cunhada de Maria Madalena, que despois foi santa muito afamada. A tal de Santa Ceia.
Pois era uns tempo muito mal definido. Andava uma seca braba pelos campo.
São José e a Virge Maria tinham perdido todo o gado e só tavam com uma mula branca no potrero, chamada Samaritana. Um rico animal, criado em casa, que só faltava falá. Pois tiveram que se desfazê do pobre.
E como as desgraça quando vem, já vem de braço dado, foi bem aí que estouraram as revolução.
Os maragato, chefiado por uma tal de coronel Jordão, acamparam na entrada da Vila.
Só não entraram porque tava lá um destacamento comandado pelo tenente Lazo, aquele mesmo que por duas vez foi dado por morto.
Mas aí um cabo dos provisório, um tal de cabo Judas, se passou-se pros maragato e já se veio uns tal de Romano, que tavam numas várzeas, e ocuparam a Vila.
Nosso Senhor foi preso pra ser degolado por um preto muito forte e muito feio chamado Calvário. Pois vejam como é a vida. Esse mesmo preto Calvário, degolador muito mal afamado, era filho da velha Palestina, que tinha sido cozinheira da Virge Maria.
Degolador é como cobra, desde pequeno já nasce ingrato.
Mas entonces botaram Nosso Senhor na cadeia, junto com dois abigeatário, um tal de João Batista e o primo dele, Heródio dos Reis.
Os dois tinham peleado por causo de uma baiana chamada Salomé e no entrevero balearam dois padre, monsenhor Caifás e o cônego Atanásio.
Mas aí veio uma força da Brigada, comandada pelo coronel Jesus Além, que era meio parente do homem por parte de mãe e com ele veio mais três corpo de provisório e se pegaram com os maragatos. Foi a peleia mais feia que se tem conhecimento. Foi quarenta dia e quarenta noite de bala e bala.
Morreu três santo na luta: São Lucas, São João e São Marco. São Mateus ficou três mês morre não morre, mas teve umas atenuante a favor e salvou-se o índio.
Nosso Senhor pegou três balaço, um em cada mão e um que varou os pé de lado a lado. Ainda levou mais um pontaço do mais velho dos Romanos, o César Romano, na altura das costela.
Ferimento mui feio que Nosso Senhor curou tomando vinagre na sexta-feira da paixão.
Mas aí, Nosso Senhor se desiludiu-se dos home, subiu na Cruz, disse adeus pros amigo e se mandou-se de volta pro céu. Mas deixou os dez mandamentos, que são cinco e que se pode muito bem acolherá em dois: 1º - Não se mata home pelas costa, 2º - Nem se cobiça mulher dos outro pela frente.

"Deve um Queijo "


O velho Lessa era um homem assinzinho... nanico, retaco, ruivote, corado, e tinha os olhos vivos como azougue... Mas quanto tinha pequeno o corpo, tinha grande o coração.
E sisudo; não era homem de roer corda, nem de palavra esticante, como couro de cachorro. Falava pouco, mas quando dizia, estava dito; prá ele, trato de boca valia tanto - e até mais - que papel de tabelião. E no mais, era - pão, pão; queijo, queijos! -
E, por falar nisto:
Duma feita no Passo do Centurião, numa venda grande que ali havia, estava uma ponta de andantes, tropeiros, gauchada teatina, peonada, e tal, quando descia um cerro alto e depois entrava na estrada, ladeada de butiazeiros, que se estendem para os dois lados, sombreando o verde macio dos pastos, quando troteava de escoteiro, o velho Lessa.
De ainda longe já um dos sujeitos o havia conhecido e dito quem era e donde; e logo outro - passou voz que aí no mais todos iriam comer um queijo sem nada pagar ...
Este fulano era um castelhano alto, gadelhudo, com uma pêra enorme, que ele às vezes, por graça ou tenção reservada, costumava trançar, como para dar mote a algum dito, e ele retrucar, e, daí, nascer uma cruzada de facões, para divertir, ao primeiro coloreado ...
Sossegado da sua vida o velho Lessa aproximou-se, parou o cavalo e mui delicadamente tocou na aba do sombreiro:

- Boa-tarde, a todos!

E apeou-se.

Maneou o mancarrão, atou-lhe as rédeas ao pescoço e dobrou os pelegos, por causa da quentura do sol.
Quando ia a entrar na venda, saiu-lhe o castelhano, pelo lado de laçar... A este tempo o negociante saudava o velho, dizendo:
- Oh! seu Nico! Seja bem aparecido! Então, vem de Canguçu, ou vai? ...
Antes que o cumprimentado falasse, o castelhano intrometeu-se.
- Ah! es usted de Canguçu? ... Entonces ... debe un queso! ...
O paisano abriu um ligeiro claro de riso e com toda apachorra ainda respondeu:
- Ora, amigo... os queijos andam vasqueiros ... - Sí, pa nosotros ... pero Canguçu pagará queso, hoy! ...
O vendeiro farejou catinga agourenta, no ar, e quis ladear o importuno; o velho Lessa coçou a barbinha do queixo, coçou o cocuruto, relanceou os olhinhos pelos assistentes, e mui de manso pediu ao empregado do balcão:
- 'Stá bem! ... Chê! dê-me aquele queijo! ...
E apontou para um rodado dum palmo e meio de corda, que estava na prateleira, ali à mão.
O gadelhudo refastelou-se sobre um surrão de erva, chupou os dentes e ainda enticou:
- Oigalé! ... bailemos, que queso hay! ...
Com a mesma santa paciência o velho encomendou então o seu almoço - ovos, um pedaço de lingüiça, café - e depois pegou a partir o queijo, primeiro ao meio, em duas metades e depois uma destas em fatias, como umas oito ou dez; acabando, ofereceu a todos:

- São servidos?

Ninguém topou: agradeceram; então disse ele ao cobrador:
- Chê! ... pronto! Sirva-se! ...
O castelhano levantou-se, endireitou as armas e chegando-se para o prato repetiu o invite:
- Entonces? ... está pago, paisanos ...
E às talhaditas começou a comer.
O velho Lessa - ele tinha pinta de tambeiro, mas era touro cupinudo. . . - pegou a picar um naco; sovou uma palha; enrolou o baio; bateu os avios, acendeu e começou a pitar, sempre calado, e moneando, gastando um tempão...
Lá na outra ponta do balcão um freguês estava reclamando sobre uma panela reiúna, que lhe haviam vendido com o beiço quebrado...
Aí pelas seis talhadas o clinudo parou de mastigar. - Bueno ... buenazo! ... pero no puedo más I ... Mas o velho, com o facão espetou uma fatia e ofereceu-lhe:
- Esta, por mim!
- Si, justo: por usted, vaya! ..
E às cansadas remoeu o pedaço.
E mal que engoliu o último bocado, já o velho apresentava-lhe outra fatia, na ponta do ferro:

- Outra, a saúde de Canguçu! ...

- Pero...

- Não tem pêro nem pêra... Come...

- Pê...

- Come, clinudo! ...

E, no mesmo soflagrante, de plancha, duro e chato, o velho Lessa derrubou-lhe o facão entre as orelhas, pelas costelas, pelas paletas, pela barriga, pelas ventas... seguido, e miúdo, como quem empapa d'água um couro lanudo. E com esta sumanta levou-o sobre o mesmo surrão de erva, pôs-lhe nos joelhos o prato com o resto do queijo e gritou-lhe nos ouvidos: - Come! ...
E o roncador comeu ... comeu até os farelos ... mas, de repente, empanzinado, de boca aberta, olhos arregalados, meio sufocado, todo se vomitando, pulou porta fora, se foi a um matungo e disparou para a barranca do passo... e foi-se, a la cria! ...
O reclamador da panela desbeiçada deu uma risada e chacoteou, pra o rastro:
- 'Orre, maula! ... quebraram-te o corincho! ...
E o velhito, com toda a sua pachorra indagou pelo almoço, se já estava pronto?...

- Os ovos... a lingüiça... o café? ...

( Causo de: J.SIMÕES LOPES NETO )

Quem foi "Luiz Carlos Barbosa Lessa" ???


Nasceu em 13 de dezembro de 1929, numa chácara nas imediações da histórica vila de Piratini (capital farroupilha), RS. Devido à dificuldade para cursar uma escola regular, teve de aprender as primeiras letras e quatro operações com sua própria mãe, a qual, ao se improvisar de professora, também lhe ensinou teoria musical, um pouco de piano e, inclusive, uma novidade na época chamada datilografia.
Indo cursar o ginásio na cidade de Pelotas (Ginásio Gonzaga), aos doze anos fundou um jornal escolar ("O Gonzagueano"), em que publicou seus primeiros contos regionais ou de fundo histórico. E também fundou o conjunto musical significativamente denominado "Os Minuanos" (uma das tribos indígenas no velho Rio Grande do Sul), que pretendia se especializar em música regional gaúcha mas que, por inexistência de repertório àquela época, teve de se conformar com o gênero sertanejo e um tanto de música urbana brasileira.
Para cursar o 2o grau colegial, transferiu-se para Porto Alegre, ingressando no Colégio Júlio de Castilhos. Aos dezesseis anos de idade já colaborava para uma das principais revistas brasileiras de cultura ("Província de São Pedro") e obteve seu primeiro emprego como revisor e repórter da "Revista do Globo".
No ano seguinte participou da primeira Ronda Crioula/Semana Farroupilha e, munido de um caderno de aula para coletar assinaturas de eventuais jovens que se interessassem pelo assunto, tomou a iniciativa para a fundação do primeiro Centro de Tradições Gaúchas (CTG), o "35".
Nesta agremiação ele retomou seu interesse pela música regional e, na falta de repertório, foi criando suas primeiras canções, tais como a toada "Negrinho do Pastoreio" - hoje um clássico da música regional gaúcha.
Bacharel pela Faculdade de Direito de Porto Alegre (UFRGS), 1952.
Formando com seu amigo Paixão Côrtes uma abnegada dupla de pesquisadores, de 1950 a 1952, realizou o levantamento de resquícios de danças regionais e produziu a recriação de danças tradicionalistas. Resultado dessa pesquisa da dupla foi o livro didático "Manual de Danças Gaúchas" e o disco long-play (o terceiro LP produzido no Brasil) "Danças Gaúchas", na voz da cantora paulista Inezita Barroso.
Incentivou a realização do Primeiro Congresso Tradicionalista do Rio Grande do Sul, levado a efeito na cidade de Santa Maria, em 1954, quando apresentou e viu aprovada sua tese de base socióloga "O Sentido e o Valor do Tradicionalismo", definidora dos objetivos desse movimentos.

Em 1956 montou um grupo teatral para apresentação de sua comédia musical "Não te assusta, Zacaria!", e saiu divulgando as danças e os costumes gauchescos por todas as regiões do Rio Grande do Sul, colhendo aplausos também nas cidades de Curitiba e São Paulo.
Residiu na capital paulista até 1954, envolvido com produção de rádio, televisão, teatro e cinema, detendo-se finalmente na área de propaganda e relações públicas. Chefe de grupo-de-criação da Jr. Walter Thompson Publicidade e chefe de relações-públicas do Banco Crefisul de Investimentos.
Voltou a Porto Alegre em 1974, já como especialista em Comunicação Social, tendo trabalhado na Mercur Publicidade e Companhia Riograndense de Saneamento, CORSAN. Aposentou-se como jornalista em 1987.
Entrementes, na administração de Amaral de Souza, foi Secretário Estadual da Cultura, tendo então idealizado para Porto Alegre um centro oficial de cultura acadêmica, que veio a pré-inaugurar em março de 1983: a Casa de Cultura Mário Quintana.
Mantinha pequena reserva ecológica no município de Camaquã, onde residia com sua esposa Nilza, dedicada à produção artesanal de erva-mate e plantas medicinais. Filhos: Guilherme, analista de sistemas, residente em Porto Alegre e Valéria, casada com norte-americano e residente no estado de New Jersey, USA.
Teve destacado nome na música popular e na literatura. Dentre suas músicas, sempre de cunho gauchesco, destacam-se "Negrinho do Pastoreio", "Quero-Quero", "Balseiros do Rio Uruguai", Levanta, Gaúcho!", "Despedida", bem como as danças tradicionalistas em parceria com Paixão Côrtes.
E numa bibliografia de cerca de cinqüenta títulos, destacam-se os romances "República das Carretas" e "Os Guaxos" (prêmio 1959 da Academia Brasileira de Letras), os contos e crônicas de "Rodeio dos Ventos", o ensaio indigenista "Era de Aré", a tese pioneira "O sentido e o Valor do Tradicionalismo", o ensaio "Nativismo, um fenômeno social gaúcho", "Mão Gaúcha, introdução ao artesanato sul-rio-grandense", o álbum em quadrinhos "O Continente do Rio Grande" (com desenhos de FLávio Colin) e os didáticos "Problemas brasileiros, uma perspectiva histórica"", "Rio Grande do Sul, prazer em conhecê-lo", e "Primeiras Noções de Teatro". Também os dois volumes do Almanaque do Gaúcho.
Foi Conselheiro Honorário do MTG - Movimento Tradicionalista Gaúcho.
Faleceu em 11 de março de 2002.

( WWW.PáginadoGaúcho.com.br )
video

Quem foi "André Leão Puente" ???





Percorrendo a praça da Matriz em Porto Alegre, deparei com um busto contendo, no granito que o sustenta, a seguinte inscrição:

"André Leão Puente". Morto, vive no coração de seus alunos. 11/04/1855"
Quem foi André Puente para merecer tão grande homenagem dos seus alunos no mais importante logradouro do RG do Sul, ao lado do magestoso monumento erigido em 1906, em memória de Julio de Castilhos, e defronte ao palácio Piratini, Assembléia Legislativa e Catedral Metropolitana ?

André Puente, segundo Achylles Porto Alegre, "era natural de Canguçu", filho de simples mas honrada familia. Nasceu na sede da então Freguesia de Canguçu, elevada à condição de vila em 1857, dois anos após o seu nascimento, em 11/04/1855.

Em Canguçu passou sua infância, tendo frequentado a aula régia sob a direção do primeiro professor p/ meninos do município, Joaquim Antônio Bento.
Seu professor, impressionado com a excepcional aplicação de seu discípulo, o encaminhou p/a Escola Normal de Porto Alegre, destinada aos jovens de talento q não dispusessem de recursos financeiros p/ cursar uma Academia.
Munido de um Atestado de Pobreza fornecido pelo vigário José Joaquim Fontes e de uma recomendação de seu meste, o jovem André deixou Canguçu rumo à Porto Alegre.
Durante o curso dedicou-se de maneira inexcedivel aos estudos, adquirindo, em breve, uma sólida cultura profissional e geral.
Ao diplomar-se foi nomeado professor público em sua terra natal, a vila de Canguçu. Sua permanência ali foi de 1774-1884. Logo em seguida, em reconhecimento aos excepcionais dotes como professor, foi transferido p/ Bagé, p/ um cargo superior.
Em 1894, após assistir em Bagé os horrores da malfadada Revolução Federalista de 1893, pediu demissão do serviço público e retornou a Porto Alegre.
Ali passou a lecionar na Escola Brasileira, onde se destacou como exelente professor de Português e Geografia, tendo dirigido o internato da escola até 1900.

Durante todo o tempo em Porto Alegre e até 1895 dedicou-se à produção de um livro didático de Português, calcado nos mais modernos métodos pedagógicos alemães, aprendidos inclusive, com o professor Eduardo Wilhelmy, natural de Stetin, Alemanha, que possuia uma escola em Pelotas, e que por ocasião da Revolução de 93, radicou-se em Canguçu, na Florida, como professore fotógrafo.
Sua obra intitulada "Gramática Portuguesa", foi lançada no ano de 1895 e logo adquiriu vasta circulação pela grande receptividade q despertou entre a juventude do Rio Grande do Sul, por sua clareza, pureza e objetividade.
Em 1895, apolitico, mas simpatizante da corrente federalista chefiada por Gaspar Silveira Martins, foi convidado para retornar ao serviço público.
Aceitando ao convite, foi ocupar as cadeias de História e Geografia do Colégio Complementar. A par de seus deveres oficiais, ministrava aulas particulares.
Em suas novas funções oficiais confirmou-se o peagogo sempre atento aos progressos da pedagogia.

Achylles Porto Alegre, em sua "História Popular de porto Alegre" dedicou-lhe duas páginas. Assim referiu-se ao ilustre mestre filho de Canguçu:

"Há homens que nunca morrem, apenas se ausentam fisicamente, estando sempre vivos no pensamento de quantos com eles trataram em vida.
Pertence a este número - André Leão Puente. De uma delicadeza aristocrática, o seu trato gentil e cativante.A sua voz, de uma doçura desafetada, tornava a sua palestra singularmente atraente. O seu olhar era suave e carinhoso, nenhum de seus alunos jamais o viu irritado.
Seus alunos nunca esqueceram o mestre admirável que lhes formou o espírito, o caráter e o coração. Alguns adquiriram fortuna com a lição que receberam. O mestre, porém, morreu pobre, legando à família um nome honrado e imperecível.
O professor por menos que seja, deixa sempre um grande legado aos que lhe ouviram as lições. O tesouro da sabedoria é o tesouro dos tesouros".

André Leão Puente ao retornar a Canguçu como professor, 1874-1884, fou co-fundador em 1881,junto com Enéas Gonzaga Moreira de sua primeira biblioteca, na Sociedade Éden Canguçuense. Biblioteca que foi dissolvida por ocasião da revolução de 1893.

Publicou no "Almanaque Literário e Estatístico do Rio Grande do Sul 1889-1917" os seguintes trabalhos sobre superstições :

- Em 1889 - "O Arco da Velha" ;"Os Lobisomens e as Almas de outro mundo" ; Maus Olhados e Quebrantos" e "Benzedeiras e Simpatias".
- Em 1890 - "O Jardim Público de Pelotas e o calor que acompanha a chuva".
- Em 1891 - "Os Cacos" ( crônica histórica ) e "Nova Era" ( soneto ).
- Em 1892 - "Os dois Cortesãos" ( soneto ).
- Em 1893 - "O aparecimento de um Titã" (soneto ); e
- Em 1894 - "Pobre Rio Grande", ( poema referente à Revolução de 93 ).

Produziu mais os seguintes trabalhos: "O Mártir da Independência", peça teatral que encenou em Bagé e que enaltecia a figura de Tiradentes.

A vida de André Puente, como professor, teve inicio aos 17 anos, quando lecionou na estância de Horácio da Cruz Piegas. Após substituir por algum tempo seu primeiro professor, foi cursar a Escola Normal.

Faleceu em 23/10/1920.Foi dado seu nome ao G.E.Irmãos Andradas. É nome de escola em Canoas e de rua em Porto Alegre, próximo ao Colégio Bom Conselho, onde lecionou e onde funciona o Instituto estadual do Livro e o Arquivo Histórico do RS.

( LIVRO: CANGUÇU - REENCONTRO COM A HISTÓRIA - CEL. CLÁUDIO MOREIRA BENTO,1984 ).

------------------------------------------------------------------------------------------------
* Na verdade, segundo registros, ANDRÉ nasceu no Jaguarão-Chico, municipio de Bagé, sendo batizado na matriz de São Sebastião, naquele municipio, a 10/12/1857 .
Em 24/01/1863 ( com quase 8 anos de idade ), mudou-se com a familia para Canguçu, onde chegou no dia 26.
* ( Pesquisa realizada pela professora Laedi Bachini Bosembecker, academica da ACANDHIS - Academia Canguçuiense de História ) .
-------------------------------------------------------------------------------------------------

* *O livro nð 05 de Registros de Batismos da paróquia de São Sebastião ,município de Bagé, à fl 27, encontra-se o do teor seguinte:" Aos des de dezembro de mil oitocentos cincoenta e sete, nesta matriz de Bagé, o Coadjutor Baptizou solenemente e poz os Santos Óleos em Andre nascido a 11 de Abril de mil oitocentos e cincoenta e quatro, filho legítimo de Jozé Lapuente natural do Estado Oriental e de Claudina de Souza natural de Cangussú; Avós paternos Ventura Lapuente e Josefa Gil, Maternos Patricio de Souza e Izabel Gil; Padrinhos Manuel Neto, e Maria do Carmo Neto de que mandei fazer este que assigno.
O Vigário Cândido Lúcio de Almeida."
Nada mais se continha no dito assentamento, que fielmente copiei do original, a que me reporto. Bagé 03 de junho de 2009. Pe. José Macke, Chanceler da Cúria Diocesana.

** ( Pesquisa realizada por Gesner Oliveira Carvalho, Bagé - RS - 2009 ).

quarta-feira, 28 de maio de 2008

Capitão "HENRIQUE JOSÉ BARBOSA"

* CAPITÃO HENRIQUE JOSÉ BARBOSA - OFICIAL DO EXÉRCITO IMPERIAL BRASILEIRO -

" O HERÓI DE DUAS GUERRAS".

- EMBORA JÁ HOUVESE CONSTITUIDO FAMÍLIA, NÃO EXITOU EM PARTICIPAR DA " BRIGADA DE VOLUNTÁRIOS RIO-GRANDENSES" , AO COMANDO DO GENERAL ANTÔNIO DE SOUZA NETO, HERÓI DE 35, COMPOSTA DE 15OO CAVALARIANOS E A QUE COUBE, EM NOME DO IMPÉRIO, FAZER A VANGUARDA NA CAMPANHA DE INTERVENÇÃO DO URUGUAI, À FAVOR DA "CRUZADA LIBERTADORA" DO GENERAL VENÂNCIO FLORES, GRANDE AMIGO DO BRASIL, QUE SE ALÇAVA EM ARMAS CONTRA A AUTORIDADE DO PRESIDENTE ATANÁSIO CRUZ "AGUIRRE", QUE ENTRE OUTRAS, PRATICA UMA SÉRIE INFINDA DE AGRAVOS ÀS PESSOAS E BENS DE BRASILEIROS DOMICILIADOS NO URUGUAI.
O CAPITÃO BARBOSA, BRAVO E SOBRETUDO CÔNSCIO DE SEUS DEVERES DE CIDADÃO BRASILEIRO, NÃO RESISTIU AO CHAMAMENTO DA PÁTRIA ULTRAJADA E PARTIU NOVAMENTE PARA A GUERRA, NA LUTA CONTRA O TIRANO "SOLANO LOPEZ", NO PARAGUAI; GUERRA ESTA QUE DURARIA 6 LONGOS ANOS. PARTICIPOU COMO OFICIAL DO "XIV CORPO DE VOLUNTÁRIOS DA CAVALARIA DE CANGUÇU", QUE JUNTAMENTE COM PIRATINI E PELOTAS, INTEGRAVAM A "BRIGADA DE VOLUNTÁRIOS" E O "CORPO DE EXÉRCITO", CONTINGENTES QUE PARTICIPARAM DAS VITÓRIAS DE "HUMAITÁ", "HAVAÍ", "LOMAS VALENTINAS" E "CURUZU", GLÓRIAS DO EXÉRCITO BRASILEIRO.
HENRIQUE JOSÉ BARBOSA, EMBORA TENDO ENFRENTADO AS DIFICULDADES E CARÊNCIAS DO ENSINO, QUE ENTÃO SE FAZIA SENTIR EM TODA A PROVÍNCIA, ADQUIRIU UMA BOA CULTURA, PRINCIPALMENTE PARA A ÉPOCA; FOI HOMEM DE FÉ INABALÁVEL; ESPOSO DEDICADO E PAI EXTREMOSO, VIRTUDES QUE SE EVIDENCIAM EM SUA VASTA CORRESPONDÊNCIA, ENVIADA À ESPOSA DE 1855 À 1867 E DAS QUAIS 28 CARTAS FORAM SALVAS DO EXTRAVIO, ( 26 ENCONTRAM-SE NO MUSEU MUNICIPAL DE CANGUÇU, QUE LEVA SEU NOME ).
DIZEM TER FALECIDO DE "TIFO" DURANTE A GUERRA, ENTRE 1866 E 1867.


( MARLENE BARBOSA COELHO - CANGUÇU,15/09/1985 ).

terça-feira, 27 de maio de 2008

Os Duarte - Origem do Nome


Pedro Duarte escreveu:

"Existem varias teorias sobre a origem do sobrenome:
Uns acreditam que o sobrenome Duarte evoluiu do sobrenome Irlandês Dougherty. Outros dizem que é ligado ao Rei de Portugal Don Duarte.
Outros que é uma corruptela do sobrenome basco Uart.
A maioria concorda que da Espanha passou a Portugal através da Galicia.
Registros do Século XVI traçam o sobrenome as regiões de Aragón e Zaragoza no Nordeste da Espanha. Eles revelam que em 1509 um homem chamado Pedro Duarte estabeleceu-se em Aragón e que, um ano mais tarde, um nobre chamado Gil Duarte tornou-se membro das cortes de Zaragoza.
Talvez o mais proeminente Duarte na Espanha foi Gonzalo Duarte de Meneses, um explorador nascido em 1548 que se tornou famoso durante a conquista do Chile.
Em 1639, Sebastián Duarte apareceu nos livros de registro da Inquisição Espanhola em Lima, no Peru. De ascendência Judaica ele foi queimado na fogueira durante as eliminações religiosas do período.
Em 1663, uma linhagem dos Duarte estabeleceu-se em Sevilha, no sul da Espanha. Em 1760, Manuel Duarte nascido em Cadiz ajudou a estabelecer uma extensa linha de descendentes da família na Republica Dominicana.
Apesar de nenhum dos seu parentes levar o sobrenome de Duarte, um Andaluz que chamava a si próprio de Manuel Duarte estabeleceu-se em Cuba em 1608 e deixou uma grande família que pode ser traçada até a década de 1880. De Cuba, o sobrenome espalhou-se através do Caribe, México e USA."

( Fonte: Instituto Genealógico e Histórico Latino Americano ).

segunda-feira, 26 de maio de 2008

Lessa ou Leça ???



Esta família traz suas origens dos imperadores de Constantinopla, donde passou para a Ilha de Córsega e nela tem senhorios. Passou depois a Espanha onde foi pessoa muito distinta. D. Matheus de Vasques Leça, Cônego da santa Igreja de Sevilha.

São suas armas o escudo esquartelado; o primeiro quartel de vermelho e o segundo de verde, e assim os contrários, e sobre todos eles um castelo de prata com uma águia negra de duas cabeças. Sobre a torre do meio, que só lhe aparece a metade, coroada de ouro, e junto à porta do castelo, um leão de ouro; orla de ouro com cinco escudetes de vermelho, tendo cada uma coluna de prata coroada de ouro. Timbre: Um anjo vestido de prata com um lábaro de ouro na mão esquerda e nele uma fita com esta legenda: in hoc signo victor eris, cuja tradução é: “por este sinal serás um vencedor”

(Pesquisa do Museu de Ciências Naturais-Horto de Dois Irmãos-Recife-Pernambuco)

“A dificuldade que se tem de se saber a origem da família Leça ou Lessa, se dá por se tratar de uma origem muito remota. Tem-se o conhecimento de que ela surgiu no Império de Constantino, na poderosa Constantinopla, atual Stambul. Os Leças (ssas) estavam entre a classe dominante desse império com cargos honoríficos e de chefia, por serem pessoas instruídas e distintas. De lá essa família se espalhou pelo mundo através da Ilha de Córsega para a Espanha. Um dos mais ilustres dessa família foi o Conde D. Matheus de Vasques Leça, Cônego da santa igreja de Sevilha, Espanha. Da Espanha passou para Portugal. Um de seus membros mais ilustre já aqui no Brasil, foi o Elói Bicudo Varela Leça que foi agraciado pelo imperador do Brasil, D.Pedro II com o título de Barão da Corte Portuguesa e muitos depois dele sucessivamente ganharam outros títulos e esses ilustres ficaram conhecidos como Barões de Lessa, então foi a partir daí, que os descendentes destes barões receberam o sobrenome com a grafia modificada por causa dos títulos recebidos e também devido a registros de imigração. (veja no site: http://genealogia.netopia.pt/titul.php? id=13934), isso explica o maior número dessa família no Brasil ser escrita com duplo “S”, contudo, apesar de em menor número, os Leças com “ç” são descendentes diretos daqueles ilustres cidadãos espanhóis que também contribuíram para a colonização (embora em menor número) do Brasil. Isto significa que não importa a forma de como se escreva o sobrenome, seja Leça ou Lessa, o relevante nisso é que tem a mesma origem. É uma família conhecida no Mundo inteiro, onde pontes, ruas, avenidas, rios (rio Leça em Portugal) vilarejos receberam esse nome. Tem-se notícias de membros dessa famílias em várias partes do mundo”.
(Segundo o amigo Erick; baseado em pesquisas)

Vargas - Origem do nome


Relacionaremos aqui todas as citações que encontramos sobre a origem do nome Vargas, sem discutirmos ou entrarmos no mérito de cada uma delas.

A mais antiga é feita pelo historiador Plínio (romano, Caius Plínius Caecilius Secundus, nascido em Como no ano 61 e morto em 114 d. C). Cita ele um rio da Trácia (região da Europa Oriental, hoje dividida entre a Grécia, a Turquia e a Bulgária), chamado de Vargas. Segundo alguns genealogistas daí derivaria o nome Vargas.
As ondas existentes nas armas da família seriam uma alusão ao rio Vargas (ou Vargus).
Segundo outros genealogistas, citados por D. Bernardo Moreno de Vargas, em Discursos de La Nobleza de España, 1621) afirma que o nome Vargas é alcunha dos godos (povo da antiga Germânia que invadiu a península ibérica) e quer dizer "pai bom".
Segundo ainda D. Bernardo Moreno de Vargas, a origem estaria em um lugar nas cercanias de Toledo, Espanha, "...por terem sidos os Vargas senhores dele e assim foram e são principalissimos Cavaleiros", (na sua linguagem rebuscada). Esse lugar era um modesto povoado, uma aldeola que apenas podia chamar a atenção por estar nas proximidades de Toledo, a capital religiosa dos visigodos, onde a Santa Inquisição acendeu fogueiras e cuja catedral se assemelha "... a um penhasco de mármore, coberta por crustáceos de ouro".

Vargas, na língua espanhola, poderia traduzir-se por "escarpas ou rochedos muito inclinados". De fato, nessa região da Espanha se observa esse tipo de território.
Também no espanhol, Vargas pode ser entendido como um peixe da família dos "murênidas".
Encontramos ainda uma explicação para o nome Vargas, muito interessante. Seria uma alcunha, ou apelido, dado pelos mouros aos homens existentes na região sul da Espanha. Na língua árabe "Var Has", que queria dizer "homem da planície" ou "homem da estepe".
Qualquer que seja a origem do nome, podemos afirmar que se tornou uma legenda pela importância dos homens que pertenceram à essa estirpe, nesses 900 anos que passaram, desde Juan de Vargas.

( ÁLVARO R.VARGAS )

O 1º Vargas "Gaúcho"


Os Vargas não são propriamente Vargas, mas Bueno; ou melhor, são Vargas por parte de mãe.

O primeiro Vargas Gaúcho, Manoel José de Vargas ( Trisavô do Presidente Getúlio Dornelles Vargas ), nasceu na Vila do Rio Grande, em 1754, filho de Antônio José de Vargas, natural de Faial, nos Açores, e de Maria Josefa, também açoriana mas da Ilha Terceira. Manoel de Vargas sentou praça num regimento da fronteira, e de guerra em guerra foi ganhando galões até Major. Instalou-se então com índios e soldados numa grande área de campo. Arrebanhou algumas manadas de gado e cavalos cimarrones ( selvagens )que vagavam pelo vasto pampa, das margens do Rio Uruguai, e defendeu a posse da terra a ponta de espada e arcabuzaços.

Estes campos, que constituiriam a famosa "Sesmaria dos Vargas", situava-se na beira do Rio Camaquã, sobre o Passo dos Ladrões, onde hoje se ergue a localidade de Amaral Ferrador. (Uma sesmaria de campo media a extensão de 3 léguas quadradas - 13 mil hectares - mais ou menos. Naturalmente ele assenhorou-se de outras áreas circunjacentes, e a primitiva sesmaria com o tempo duplicou de extensão.

Uma filha de Manoel Vargas casou com um Bueno, que ninguém sabe dizer exatamente quem foi. Poderia ter sido um gaúcho nômade, um desses que vagavam aos milhares pela campanha, vivendo nas tolderias dos índios, correndo atrás das manadas alçadas para extrair o couro e o sebo; ou talvez um miliciano, homem de guerra, ou um tropeiro de cavalos e mulas para as feiras de Sorocaba; ou um Espanhol, como sugere o nome, desertor dos exércitos do Prata.

O marido levou-a para a região missioneira, certamente depois da anexação das missões orientais por Borges do Canto, em 1801. Mas terminou vivendo num lugar denominado "Pulador", não muito distante da atual cidade de Passo Fundo- RS...
No Pulador, Bueno construiu uma casa e fundou uma estância com o gado bagual que encontrou na redondeza. O casal teve vários filhos; entre eles um menino, Evaristo, e uma menina , Maria Josefa, o mesmo nome da avó. Ainda eram crianças quando o pai abandonou a família. Nunca mais souberam notícias dele. Talvez tenha voltado à vida errante, ou engajado numa nova guerra, entre portugueses e espanhóis. A mulher, compreendendo que o marido não voltava mais, chamou os filhos e disse:
- Viram quem é o pai de vocês ? Nos abandonou aqui neste rincão, sem aviso e sem motivo, e sem se preocupar com a nossa sorte. Vocês não vão usar o nome dele, porque ele não merece. Vocês vão ser "Vargas" como eu.

e por 1/2 onça de ouro que pagou ao padre da capela de um vilarejo pelo batismo de cada filho, areglou a situação. O padre no início quiz saber quem era o pai, mas ela declarou que eles não tinham e o padre não fez mais perguntas...

( Os Vargas - por Rubens Vidal Araújo )

O 1º " Vargas "


Uma questão que não se discute é que o primeiro a surgir com o sobrenome Vargas foi Juan de Vargas, ou Ivan de Vargas (a grafia é a mesma no espanhol antigo).
Desde o ano 1085, em que D. Alonso VI (Afonso VI), reconquistou dos mouros a vila de Madrid, a ilustre linhagem dos Vargas ocupa um lugar eminente na História. Particularmente nos anais dessa heróica cidade.
O primeiro de que se tem notícia foi Juan de Vargas, esforçado guerreiro que auxiliou eficazmente a D. Alonso em sua importante conquista. Foi um rico fazendeiro, cujas terras foram cultivadas por Santo Isidoro (ou Isidro), como referido por Juan Acono e Marineo Sículo (citados por Alejandre Silva y Almeida, em sua obra "Nobleza de Estremadura, linhagem dos Vargas", f. 59).
Evocando uma capela fundada em 1520 por Francisco de Vargas, que agiu como Conselheiro dos Reis Católicos, o escritor Álvaro de Las Casas acentuou:

"- Quem eram esses Vargas? Pessoas notabilíssimas e de primeira qualidade. Assim o provam a riqueza renascentista do templo por eles construido, a suntuosidade dos seus túmulos, dos seus epitáfios e os cargos que exerceram. Mas ainda há alguma coisa: entre os antepassados desses fidalgos conta-se o Cavaleiro Juan de Vargas, de quem foi criado, em 1119, São Isidro, o lavrador, padroeiro de Madrid e um dos santos espanhóis mais estimados na devoção popular".

Foi assim Juan de Vargas o primeiro da genealogia conhecida e o início de uma família que se estenderia a todo o mundo, mas que teria preponderância nos países de fala espanhola e portuguesa.
Juan de Vargas era, provavelmente, um mozárabe, ou mixti-árabe, ou seja daqueles espanhóis que, subjugados por séculos pelos mouros, conservaram a religião, o espírito nacional e a cultura da antiga Espanha romano-visigótica, enfrentando muitos trabalhos, perseguições e calamidades, contribuindo com sua ajuda e saber para a restauração e progresso da nova Espanha.

Com muita freqüência foram chamados de "Acham" ou "Achemies", bárbaros ou estrangeiros. Outras vezes foram denominados Naçranies (cristãos), Romies (romanos) ou Moxriques (politeístas). Porém os documentos hispano-latinos e castelhanos da Idade Média desconheciam todos esses nomes e tratavam os cristãos submetidos aos árabes por Muztárabes, Muzárabes, Mozarabes, Mosárabes, Almozárabes ou Mustárabes. Dom Alfonso VII os chamou de Mozárabes no ano de 1118 em Toledo.
Como comandante da tropa real, na retomada de Madrid, Juan de Vargas iniciou uma tradição que duraria muitos séculos, pois em geral até o século XVI era um Vargas o comandante das forças do Rei. Resgatou ele uma dívida dos mouros, os quais subjugaram os mozárabes por cerca de 300 anos, iniciando o processo de retomada da Espanha. O ano de 1085 é talvez o mais importante da História da península ibérica e uma marco da História Universal, pois interrompeu um processo de expansão do povo árabe no Ocidente e reverteu as expectativas religiosas e culturais na Europa e no mundo.

( POR ÁLVARO ROCHA VARGAS, 1999 )

"Os Barbosa" - Segundo o Genea Portugal


OS BARBOSAS -Ilustre e antiquíssima linhagem portuguesa, tem seu nome raízes toponímicas, visto derivar da quinta e honra de Barbosa, na Freguesia de São Miguel das Rãs, perto do Mosteiro de Cete.
Embora aparentada com todas as grandes linhagens de origens anteriores à fundação da Nacionalidade, a familia dos Barbosas sofreu uma grande decadência durante os séculos XIII e XIV, vindo a fixar-se no meio da escala nobiliárquica.

GOULART - FRANCÊS OU BELGA ???


Segundo pesquisa do amigo "Ronaldo Goulart"...

Os Goulart são originários de Bruges,na Bélgica. Goulart é o equivalente francês do flamengo Gevaerd. Por perseguições religiosas da reforma protestante nos países baixos, os Goulart aportaram na ilha do Faial, no arquipélago dos Açores no final do século XV, juntamente com outras famílias da mesma origem como os Bittencourt, Zabot etc... e outros que tiveram o sobrenome aportuguesado. Daí entre 1740-1750 foram "despejados" juntamente com levas de açorianos pelo litoral brasileiro, principalmente no litoral sul, do Paraná ao Rio Grande do Sul. Um contingente expressivo foi deixado também no Maranhão. Não temos nada de francês; apenas a grafia do nome. Algumas tradições açorianas de Santa Catarina nos levam de volta a Bruges na Bélgica: - As rendas feitas pelas mulheres de origem açoriana na Lagoa da Conceição, utilizando bilros, são idênticas às rendas belgas de Bruges.

Origem Açoriana dos Goulart


Transcrevo a origem açoriana dos Goulart, como foi pesquisado por outro parente:

Como Embaixador do Rei Carlos VI, de França, veio Henrí Okla de Goulart, fidalgo honrado, homem de imensa cultura, representar não somente o Rei como a França no casamento de Dom João I, em 2 de novembro de 1387. Hospedando-se no mosteiro de São Francisco, onde já se encontrava hospedado o Rei de Portugal, conheceram-se e nasceu daí mútua admiração.
Após os festejos de casamento, Dom Henrí de Goulart foi convidado a acompanha-lo a Lisboa, fazendo-o Conselheiro Real. Já como Escrivão do Reino, Administrador do Castelo Real, no ano de 1415 redigiu o acordo de Posse de Ceuta, em Tavira.
Ao retornar a Lisboa foi feito par do Reino, 1º Conde e depois Duque. Recebeu seu Brasão de Armas por Decreto do Rei com direitos a sucessão de seus herdeiros Portugueses.

Rui Barbosa ( Sempre Atual )

Rui Barbosa ( Sempre Atual )

Minhas Origens

Sou da...

40ª Geração de:

- GUELFO I, de ALTDORF - ( "1º senhor da Baviera") c/c EDVIGES, da BAVIERA

- HUGO ABADE c/c ???

39ª Geração de:

- Conde CONRADO I, de AUXERRE - Conde de Argengau, de Paris e Auxerre c/c ADELAIDE de TOUR ( Adelaide de Alsácia );

- Conde EUDES, de VERMANDOIS ( * Vermandois / Normandia / França ) c/c PAVIE de HAM;

- Conde RAOUL III, de VALOIS c/c AÉLIS DE BAR-SUR-AUBE;

- Príncipe GOTTFRIED, da DINAMARCA c/c MATILDA;

- TERTÚLIO de ANJOU c/c PETRONILHA;

38ª Geração de:

- Conde ROBERTO IV, de WORMS - "O Forte" - ( * 815 - Brissarte / França ) c/c EMA da ARGÓVIA ;

- Conde HERIBERT IV, de VERMANDOIS c/c ADELE de VALOIS;

- Conde TEODORICO de RINGELHEIN (Dietrich da Vestfália ) - Conde da Vestfália e Conde de Hamaland ( Holanda ) c/c Condessa REINILDA, da FRISIA;

- INGELGER I, de ANJOU ( * 845 - Anjou / França ) c/c ADELAIDE AMBOINE;

- GUERNER de LOCHES c/c ???

37ª Geração de:

- Rei ROBERTO I, da FRANÇA - ( * 18/08/866 ) - Rei da França Ocidental c/c BEATRIX DE VERMANDOIS;

- HENRIQUE I, da GERMÂNIA, "O Passarinheiro" - ( * 876 - Quedlimburgo ) - Duque da Saxônia e Rei dos Germanos. c/c MATILDE DE RINGELHEIN, "Santa Matilde" ( * 895 - "Santa Católica" );

- FULCO I, de ANJOU - "O Vermelho" - ( 1º Conde de Anjou , Visconde de Angers, de Tours e Conde de Nantes ) c/c ROSELA DE LOCHES ( * França );

- HERVEU, da BRETANHA c/c GODILDA do MAINE;

36ª Geração de:

- HUGO, "O Grande" - ( * 898 - França ) - Duque dos Francos e Conde de Paris c/c EDVIGES, da SAXÔNIA;

- FULQUE II, de ANJOU , "O Bom" - ( * 900 ) - Conde de Anjou e Toulouse c/c GERBERGE do MAINE;

35ª Geração de:

- HUGO I ( Hugo Capeto ) - "Rei dos Francos"- ( * 941 - Paris / França ) c/c ADELAIDE da AQUITÂNIA ( Adelaide de Poitiers )- Rainha consorte da França ;

- GUILHERME I, da PROVENÇA DE ARLES , "O Libertador" - ( Conde de Provença ) c/c ADELAIDE BRANCA DE ANJOU ;

34ª Geração de:

- ROBERTO II, da FRANÇA - "O Piedoso" ( * 27/03/972 - Órleans / França ) c/c CONSTANÇA de ARLES ( * 986 - Rainha consorte da França );

- DAMÁSIO de SEMUR c/c AREMBURGA de BORGONHA;

33ª Geração de:

- Rei FERNANDO I, de CASTELA -"O Magno" c/c Rainha SANCHA I, de LEÃO;

32ª Geração de:

- Infante HENRIQUE de BORGONHA ( * 1035 - Borgonha / França ) c/c SIBILA ( BEATRIZ ), de BARCELONA;

- Rei ALFONSO VI, de LEÃO E CASTELA - "O Bravo" ( * Espanha ) c/c JIMENA MUNHOZ;

- ALBERIC de MONTMORENCY - "Visconde de Orléans" - ( * Aprox. 900 - Montmorency / França ) c/c ???

- Conde THEOBALD I, de BLÓIS - "O Malandro" - ( * Aprox. 913 - Blóis / França ) c/c LUITGARDE de VERMANDOIS - ( * Vermandois / França );

- EGAS GONDESENDES - "Senhor de Baião" - ( * Lugo / Galícia / Espanha ) c/c USCO VIEGAS de VARNEL - ( * Aprox. 1040 );

- SOEIRO GODINS - "O da Várzea" - ( * Aprox. 1000 ) c/c LEDEGÚNDIA TAINHA;

- PEDRO NUÑES DE LARA c/c ???

- MÚNIO FERNANDEZ de TORO - ( * Aprox. 959 ) c/c ELVORA PELAEZ de TORO;

- Conde MÚNIO NUÑO GUTIÉRREZ - ( * Aprox. 1030 - Celanova / Espanha ) c/c SANCHA GOMES - ( * Aprox. 1035 - Portugal ) ;

- ERMÍGIO VIEGAS - "Senhor de Ribadouro" - ( * Aprox. 1020 ) c/c UNISCO PAIS ( * Aprox. 1030 );

- D. TROITOSENDO GAENDES de PAIVA c/c ???

- Conde NUNO VASQUEZ c/c Condessa FRONILDE SANCHEZ;

- Conde FERNANDO DIAS c/c Condessa ENDERQUINA MONIZ;

- MENDO GOMES - "Moraçabe de Toledo" - ( * Toledo / Espanha ) c/c EUFÁSIA de TOLEDO - ( * Toledo / Espanha );

- MONINHO ERMIGUES de RIBADOURO - "O Gasco" - c/c ???

- GOMES ECHIGES - ( * Aprox. 1010 - Felgueiras / Porto / Portugal ) c/c GONTRONDE MONIZ;

- GONÇALO TRASTAMIREZ - "II Senhor da Maia" - ( * Aprox. 1000 - Portugal ) c/c UNISCO SISNANDES - ( * Aprox. 1000 - Espanha );

- GONÇALO VIEGAS de MARNEL c/c CHAMOA HONORIQUES;

- Rei SANCHO GARCÊS II, de PAMPLONA - "Rei de Navarra" - ( * Aprox. 935 ) c/c Rainha URRACA FERNANDES, de CASTELA;

- Conde FERNANDO BERMUDES c/c ELVIRA DIAS de SALDANHA;

- Conde GARCIA FERNANDES, de CASTELA - "O das Mãos Brancas" - ( * Aprox. 941 ) c/c Condessa AVA, de RIBAGORÇA;

- Rei ORDONHO III, de LEÃO - ( * 925 ) c/c URRACA FERNANDES, de CASTELA;

- Rei ROBERTO II, da FRANÇA - "O Piedoso" - ( * 27/03/972 - Órleans / França ) c/c CONSTANÇA de ARLES ( * 986 );

- DAMÁSIO, de SEMUR c/c AREMBURGA, de BORGONHA;

- Rei AFONSO III, de ASTÚRIAS - ( * 852 - Zamora / Castela de Leão / Espanha ) c/c Rainha JIMENA GARCÊS, de PAMPLONA - ( * 848 );

- Conde HERMENEGILDO GUTIÉRREZ ANZURES, de COIMBRA - ( * Aprox. 842 - Coimbra / Portugal ) c/c Duquesa HERMEZENDA GATONES de BIERZO - ( * Aprox. 870 - Bierzo / Espanha );

- FERNANDO AFONSO de TOLEDO - ( * Aprox. 1074 - Toledo / Espanha ) c/c URRACA VIEGAS de MARNEL ( * Aprox. 1075 - Toledo / Espanha );

- RAIMUNDO GARCIA de PORTOCARREIRO - ( * Aprox. 1100 ) c/c GONTINHA NUNES de AZEVEDO - ( * Aprox. 1130 );

- ALBERICO III - "Conde de Tuscolo" - ( * 990 ) c/c EMMELINA;

- Conde HUMBERTO II, de SABÓIA - "O Gordo" - ( * 1065 ) c/c GISELA, de BORGONHA - ( * Aprox. 1070 - França );

- Rei AFONSO VII, de LEÃO e CASTELA - "O Imperador" - ( * 01/03/1105 - Grajal / Galícia / Espanha ) c/c BERENGUELA, de BARCELONA;

- RAMÓN BERENGUER III, de BARCELONA - "O Grande" c/c DULCE I, de PROVENÇA;


- 31ª Geração de:

- Duque ROBERTO I, de BORGONHA - "O Velho" - ( * 1011 - França ) c/c Duquesa HÉLIA HUGO de SEMUR;

- BOUCHARD I, DE BRAY ( * 930 - Montmorency / França ) c/c HILDEGARDE de BLOIS ( * Aprox. 940 - Blois / Orléans / França );

- GODINHO ( GUIDO ) VIEGAS DE AZEVEDO ( * 1030 - Espanha ) c/c MARIA SOARES DE VÁRZEA;

- NUNO SOARES VELHO c/c AUSENDA TODEREIS;

- RODRIGO PÉREZ DE MARANÓN c/c ???

- SOEIRO MENDES DA MAIA - "O BOM" - (* Aprox. 1100 ) c/c GONTRONDE MONIZ ( * 1060 -Vilelafranca del Bierzo / Espanha );

- Conde GOMEZ NUÑES DE POMBEIRO ( * Aprox. 1070 ) c/c ELVIRA PEREZ DE TRAVA;

- MONINHO ERMIGES - "O GASCO" ( * Aprox. 1050 - Portugal ) c/c OUROANA ( * Aprox. 1060 );

- AFONSO NUNES DE CELANOVA c/c MARIA FERNANDES, de ASTÚRIAS;

- D. RUI GRACIA DE VILAR MAYOR - "RUI BARBA" c/c ???

- PAIO GONÇALVES ( * Aprox. 1131 - Tábua / Coimbra / Portugal ) c/c ???

- GUEDA ( GUEDEÃO ) MENDES - "O VELHO" c/c ???

- MENDO MONIZ DE RIBA D'OURO c/c ???

- EGAS GOMES DE SOUSA ( * Aprox. 1035 ) c/c GONTINHA GONÇALVES DA MAIA ( * Aprox. 1040 - Maia / Porto / Portugal );

- FERNÃO AFONSO GONÇALVES DE MARNEL c/c ???

- Rei GARCIA SANCHES II, de PAMPLONA - "O TREMEDOR" - ( * 964 ) c/c Rainha JIMENA FERNANDES, de NAVARRA;

- Conde SANCHO GARCIA, de CASTELA - "O DOS BONS FOROS" - ( * 970 - Castela / Espanha ) c/c URRACA GOMES;

- Rei BERMUDO II, de LEÃO - "O GOTOSO" c/c ELVIRA GARCIA, de CASTILLA ( Rainha Consorte de Leão );

- Rei FERNANDO I, de CASTELA - "O MAGNO" - c/c Rainha SANCHA I, de LEÃO;

- MUNIO MUÑOZ c/c VELAZQUITA;

- Rei ORDONHO II, de LEÃO ( * Aprox. 873 ) c/c ELVIRA MENDES;

- Conde ÁRIAS MENDES DE COIMBRA ( * 874 - Coimbra ) c/c CONSTANÇA ÁRIAS;

- GOMES MENDES GUEDES c/c CHAMÔA ( FLÂMULA ) MENDES SOUSA ;

- HENRIQUE FERNANDES de TOLEDO - "O MAGRO" ( * Aprox. 1120 ) c/c OUROANA RAIMUNDES DE PORTOCARREIRO ( * Aprox. 1140 );

- Conde GREGÓRIO II, de TUSCOLO ( * Aprox. 1025 ) c/c ???

- Conde AMADEU III, de SABÓIA - "O CRUZADO" - ( * 1095 - Turin / Itália ) c/c Condessa MAHAUT de ALBON ( * 1105 );

- Rei FERNANDO II, de LEÃO E CASTELA ( * 1137 ) c/c URRACA, de PORTUGAL;

- Conde RAMÓN BERENGUER IV, de BARCELONA - "O SANTO" ( * Aprox. 1113 - Barcelona / Espanha );

30ª Geração de:

- Dom AFONSO I, de PORTUGAL , ( Dom Afonso Henriques ) "O Conquistador" , 1º Rei de Portugal ( * 1109 - Coimbra / Portugal ) c/c MAFALDA de SABÓIA ( Rainha consorte de Portugal );

- BOUCHARD II, de BRAY c/c IDELINDE;

- PAYO GODINS DE AZEVEDO ( * Aprox. 1030 - Portugal ) c/c Dna. GONTINHA NUNES VELHO ( * Portugal );

- PAIO CURBO DE TORONHO ( Toronho / Galicia / Espanha ) c/c MARIA MARANÓN ( * Espanha ) ;

- PAYO SUARÉZ DE AMAYA - "Zapata" c/c CHAMÔA ( FLÂMULA ) SOARES GOMES DE POMBEIRO;

- EGAS MONIZ - "O Aio" - ( * Aprox. 1080 ) c/c TERESA AFONSO ( * 1111 );

- D. PAIO MOGUDO DE SANDIM - "O Velho" - ( * Aprox. 1080 ) c/c Dna. ??? BARBA;

- FERNÃO BRANDÃO c/c ???

- PAIO DE CARVALHO c/c MARIA GONÇALVES;

- PAIO RAMIRO ( * Aprox. 1125 - Portugal ) c/c ???

- HUER ( OER ) GUEDAZ GUEDEÃO ( * Aprox. 1040 - Portugal ) c/c ARAGUNTE GOMES ( * Aprox. 1050 - Portugal );

- MEM GUEDAZ GUEDEÃO ( * Aprox. 1040 - Portugal ) c/c SANCHA MENDES CALVO;

- D. MEM VIEGAS DE SOUSA - "O Sousão" - ( * Aprox. 1070 - Espanha ) c/c TERESA RODRIGUES FERNANDES DE MARNEL;

- Rei SANCHO GARCÊS III, de PAMPLONA - "O Grande" - ( * Aprox. 991 ) c/c MUNIA MAYOR, de CASTELA ( * 995 );

- Rei AFONSO V, de LEÃO - "O Nobre" - ( * 996 ) c/c ELVIRA MENÉNDEZ;

- Infante HENRIQUE DE BORGONHA ( * 1035 - Borgonha / França ) c/c SIBILA ( BEATRIZ ), DE BARCELONA;

- Rei AFONSO VI, de LEÃO E CASTELA - "O Bravo" - ( * 1047 - Compostela / Galicia / Espanha ) c/c Dna. JIMENA MUÑOZ;

- Rei RAMIRO II, de LEÃO ( * 900 ) c/c ONEGA;

- ZAIDAN IBN ZAYD c/c ARAGUNTE FROMARIQUES;

- RODRIGO ÁRIAS c/c ELVIRA BERMUDES;

- D. ORDONHO BERMUDES DE LEÓN c/c FRONILDE PAES DE COIMBRA;

- ÁLVARO DE FERREIRA, DE CASTELA c/c ???

- GUEDA GOMES GUEDEÃO ( * Aprox. 1110 ) c/c URRACA HENRIQUES DE PORTOCARREIRO ( * Aprox. 1120 );

- Conde GREGÓRIO III ( * Aprox. 1052 ) c/c ???

- Rei ALFONSO IX, de LEÃO E GALÍCIA - "O Baboso" - ( * 15/08/1171 - Zamora / Espanha ) c/c Rainha BERENGUELA I, de CASTELA - "A Grande";

- Rei AFONSO II, de ARAGÃO c/c ???

29ª Geração de:

- Conde Dom HENRIQUE de BORGONHA ( * Aprox. 1057 ) c/c TERESA, de LEÃO - ( Condessa de Portugal );

- FERNÃO PAES DE RIBA DE VIZELA c/c URRACA LAVINLEYRA Y LORENZO DE ACUÑA;

- Dom SANCHO I, de PORTUGAL - "O Povoador", 2º Rei de Portugal ( * 11/11/1154 - Coimbra / Portugal ) c/c DULCE de ARAGÃO - ( Rainha consorte de Portugal );

- Rei ALFONSO VIII, de CASTELA , "O Nobre" ( * Espanha ) c/c LEONOR, da INGLATERRA ( Rainha consorte de Castela );

- BOUCHARD III, de MONTMORENCY c/c HELVIDE DE BASSET;

- MEM PAIS BUFINHO ( * Aprox. 1110 - Portugal ) c/c SANCHA PAIS TORONHO ( * Aprox. 1170 - Portugal );

- PEDRO PAIS DA MAIA - " O Alferes" - ( * Aprox. 1147 ) c/c ELVIRA VIEGAS;

- PAIO DELGADO ( * Aprox. 1130 ) c/c JONI DELGADO;

- D. XIRA c/c MARIA PAIS;

- D. MEM PAIS MOGUDO c/c ???

- MARTIN FERNANDES BRANDÃO c/c SANCHA PAIS;

- SOEIRO PAIS CORREIA ( * Aprox. 1150 - Portugal ) c/c URRACA HUERIZ GUEDEÃO;

- GOMES MENDES GUEDES ( * Aprox. 1070 - Espanha ) c/c CHAMÔA ( FLÂMULA ) MENDES SOUSA ( * Aprox. 1085 - Toledo / Espanha );

-Conde MONIO OZORES DE CABRERA c/c MARIA NUNES DE GRIJÓ;

- ORDONHO RAMIREZ ( * 1016 ) c/c CRISTINA BERMUDES;

- Rei FERNANDO I, de CASTELA - "O Magno" c/c Rainha SANCHA I, de LEÃO ( * 1013 );

- FROMARICO VIEGAS c/c AUSENDA;

- Conde D. HENRIQUE DE BORGONHA ( * Aprox. 1057 ) c/c Condessa Dna. TERESA, de LEÃO;

- LOVESENDO RAMIRES ( * 940 ) c/c ZAYRA IBN ZAYDA - "Ortega";

- Conde GODINHO, de ASTÚRIAS ( * Aprox. 913 ) c/c ???

- NUNO RODRIGUES c/c XIMENA ORDONHES DE LEÓN ( * 1010 );

- LOPE INIGUEZ - "O Viscaíno" - c/c UZENDA RAMÍREZ Y GODINEZ;

- FERNANDO ALVARES FERREIRA c/c ???

- GIL GUEDAZ GUEDEÃO ( * Aprox. 1170 ) c/c MARIA FERNANDES DE SOUSA;

- Conde PIETRO de COLONNA ( * Aprox. 1078 ) c/c ELENA DA PALESTINA;

- Rei FERDINANDO III, de CASTELA - "O Santo" - ( * 05/08/1199 - Salamanca / Castelo de Leão / Espanha ) c/c BEATRIZ DE SUÁBIA;

- Rei PEDRO II, de ARAGÃO - "O Católico" c/c MARIA DE MONTPELLIER;

- 28ª Geração de:

- RUY MARTINS DE OLIVEIRA c/c SANCHA ANNES PAES DE RIBA DE VIZELA;

- D. AFONSO I, de PORTUGAL - "O Conquistador", 1º Rei de Portugal ( * 1109 - Coimbra / Portugal ) c/c CHAMOA GOMES;

- D. AFONSO II, de PORTUGAL - "O Gordo", 3º Rei de Portugal - ( * Coimbra / Portugal ) c/c URRACA DE CASTELA;

- ALFONSO X, de CASTELA E LEON - "O Sábio" ( * 23/11/1221 - Toledo / Espanha ) c/c MARIA MAYOR de GULLÉM E GUSMÁN;

- Barão HERVÉ BOUCHARD DE MONTMORENCY c/c AGNÈS GUILLAUME d'EU;

- HERMIGO MENDES ( * Aprox. 1150 ) c/c XIMENA ( EXAMEA ) PIRES DE MAIA;

- PERO PAIS ( * 1155 - Portugal ) c/c ???

- MARTIM XIRA ( * Aprox. 1200 ) c/c ALDONÇA FERNANDES BRANDÃO;

- MARTIM MENDES DE MOGUDO ( * 1150 ) c/c TERESA MARTINS ( * 1160 );

- PAIO SOARES CORREIS - "O Velho" - ( * Aprox. 1170 - Santarém / Portugal ) c/c MARIA GOMES DA SILVA;

- EGAS GOMES BARROSO ( * Aprox. 1100 - Portugal ) c/c URRACA VASQUEZ DE AMBIA;

- MARTIM DE OLIVEIRA c/c ???

- FERNÃO PAES DE RIBA DE VIZELA c/c URRACA LAVINLEYRA Y LORENZO DE ACUÑA;

- PAIO SOARES DE GRACEL c/c OURUANA CORREIA;

- MARTIM MONIZ ( * Aprox. 1095 - Portugal ) c/c TERESA AFONSO;

- GARCIA ORDOÑES c/c URRACA FERNANDES DE CASTILLA Y LEÓN ( * Aprox. 1033 - Burgos / espanha );

- SOEIRO FROMARIGUES c/c ELVIRA NUNES ÁUREA;

- ABOAZAR ( ABU-NAZR ) LOVESENDES ( * Aprox. 960 - Castela e Leão / Espanha ) c/c UNISCO GODINHES ( * Aprox. 960 - Espanha );

- ÁRIAS NUNES c/c TERESA NUÑES DE LARA;

- SOEIRO SOARES DE DEZA c/c ???

- INIGO LOPEZ EZQUERRA c/c TODA FORTÚNEZ;

- GONZALO FERNANDES DE FERREIRA c/c ???

- RODRIGO ANES c/c ???

- MARTIM GIL DE ARÕES c/c TODA LOURENÇO DE GUNDAR;

- ODDONE COLONNA ( * 1120 ) c/c ???

- Rei JAIME I, de ARAGÃO - "O Conquistador" - ( * 02/02/1208 - Montpellier / França ) c/c VIOLANTE, da HUNGRIA;

-27ª Geração de:

- JOÃO ANES DE BRITO c/c MADALENA DA COSTA ;

- SOEIRO PAIS DE VALADARES c/c ESTEVAINHA PONCES DE BAIÃO;

- Dom AFONSO III, de PORTUGAL - "O Restaurador", 5º Rei de Portugal ( * 05/05/1210 - Coimbra / Portugal ) c/c D. BEATRIZ ALFONSO, de CASTELA ( * 1242 - Rainha consorte de Portugal );

- PEDRO III, de ARAGÃO , Rei da Espanha c/c CONSTANÇA de HOHENSTAUFEN, ( Princesa "Constança II, da Sicília" - Rainha consorte de Aragão );

- Barão BOUCHARD IV, de MONTMORENCY c/c AGNÈS DE BEAUMONT SUR OISE;

- FERNANDO ERMIGUES ( * Aprox. 1155 - Portugal ) c/c MARIA PAIS;

- DOMINGOS MARTINS DE BULHÃO ( * Aprox. 1220 ) c/c ALDONÇA MARTINS XIRA;

- VASCO MARTINS MOGUDO ( * Aprox. 1190 ) c/c MARIA PAIS DE FRIÃES ( * 1212 );

- PERO VIEGAS BARROSO ( * Aprox. 1160 ) c/c ???

- RUY MARTINS DE OLIVEIRA c/c SANCHA ANNES PAES DE RIBA DE VIZELA;

- JOÃO ANES PESTANA c/c MARIA AFONSO DE PERADA;

- PEDRO DE NOVAIS - "O Velho" - c/c SANCHA ANES;

- RODRIGO AFONSO DE MEIRA c/c OURUANA CORREIA, Filha;

- PEDRO MARTINS DA TORRE ( * Aprox. 1160 - Braga / Portugal ) c/c TERESA SOARES DA SILVA;

- OSÓRIO GARCIA - "Conde de Cabrera" - ( * 1075 - Portugal ) c/c SANCHA MONIZ;

- NUNO SOARES DE GRIJÓ c/c ELVIRA GOMES;

- D. SANCHO NUNES DE BARBOSA c/c Infanta Dna. TERESA AFONSO;

- FRUMARICO ALBOAZAR c/c???

- PEDRO ARIAS DE ALDANA c/c EGILONA SUÁREZ de DEZA;

- LOPE INIGUEZ ( * 1050 ) c/c TECLA DIÁZ;

- SANCHO SANCHEZ c/c URRACA ORDOÑEZ;

- PAIO VASQUEZ DE BRAVÃES c/c SANCHA SOARES VELHO;

- PEDRO GONZALES DE FERREIRA c/c ???

- JUAN RODRIGUES BORGES c/c CATALINA LOPEZ;

- LOURENÇO MARTINS - "O Ganso" c/c MAIOR PIRES ERVILHOSA;

- GIORDANO COLONNA ROMANO ( * 1150 ) c/c ???

- PAOLO CONTI ( * Aprox. 1172 ) c/c ???

- NUNO MARTINS DE CHACIM c/c TERESA NUNES QUEIXADA;

- 26ª Geração de:

- GONÇALO ZARCO ( * Aprox. 1275 ) c/c ???

- MATHIEL BOUCHARD HERVÉ DE MONTMORENCY c/c ALIX FITZROY;

- SOEIRO FERNANDES DE ALBERGÁRIA ( * Aprox. 1220 - Portugal ) c/c SANCHA MARTINS DE ALBERGÁRIA;

- RUI VASQUES QUARESMA ( * Aprox. 1240 ) c/c MARIA PIRES DA VIDE;

- AFONSO ANES DE BRITO - "O Padre" - ( * Évora / Portugal ) c/c AUSENDA DE OLIVEIRA ;

- Dom DINIZ I, de PORTUGAL - "O Lavrador" , 6º Rei de Portugal ( * 09/10/1261 - Lisboa / Portugal ) c/c Santa ISABEL de ARAGÃO ," A RAINHA SANTA" , Infanta Aragoneza e Rainha consorte de Portugal ( * 04/01/1271 - Saragoça / Aragon / Espanha );

- SANCHO IV, de CASTELA - "O Bravo" - ( Rei da Espanha ) c/c MARIA DE MOLINA;

- FERNANDO RODRIGUES DE CASTRO c/c VIOLANTE SANCHEZ;

- PEDRO DE OLIVEIRA ( * Aprox. 1235 - Portugal ) c/c ELVIRA ANES PESTANA ( * Aprox. 1240 - Portugal );

- AFONSO DE NOVAIS c/c TERESA PIRES DE MEIRA;

- FERNÃO GONÇALVES TURRICHÃO - "O Farroupim" c/c SANCHA RODRIGUES;

- JOÃO PERES VASCONCELOS - "O Tenreiro" - ( * Aprox. 1200 - Portugal ) c/c Condessa MARIA SOARES COELHO;

- GARCIA MONIZ c/c ???

- Conde MONIO OZORES, DE CABRERA ( * 1100 - Portugal ) c/c MARIA NUNES DE GRIJÓ;

- NUNO PAIS DE BRAGANÇA c/c Dna. FROILE SANCHEZ;

- TEODOREDO FROMARINGUES - "Cid" - c/c FARÉGIA FORJAZ;

- AIRES NUNES c/c XIMENA NUNES;

- DIEGO LÓPEZ I, de HARO - "El Blanco López" - ( * 1075 ) c/c MARIA SANCHEZ ORDOÑES LEMOS;

- TRASTAMIRO ALBOAZAR RAMIREZ c/c MENDOLA GONSALEZ;

- PERO AIRES DE VALADARES c/c MÓR PAIS DE BRAVÃES;

- PEDRO PERES DE FERREIRA c/c ???

- ESTEBAN ANES BORGES c/c ???

- ESTEVÃO LOURENÇO GANSO c/c TERESA GOMES DE AZEVEDO;

- GIORDANO COLONNA c/c FRANCESCA CONTI;

- LOURENÇO SOARES DE VALADARES c/c SANCHA NUNES DE CHACIM;

- 25ª Geração de:

- ESTEVÃO GONÇALVES ZARCO ( * Aprox. 1300 ) c/c ???

- ROBER VAN WIESE c/c ???

- GUILHERME DE SANTARÉM c/c ???

- Dom MARTINHO AFONSO DE BRITO "Bispo de Évora"

- Dom AFONSO IV, de PORTUGAL - "O Bravo" , 7º Rei de Portugal ( * 08/02/1291 - Coimbra / Portugal ) c/c D. BEATRIZ de MOLINA, CASTELA E LEON ( * 1293 - Toro / Castilla de Leon / Espanha ) - Infanta do reino de Castela e Rainha de Portugal;

- Dom PEDRO FERNANDES DE CASTRO , 3º Conde de Lemos c/c ALDONÇA LOURENÇO DE VALADARES;

- BOUCHARD V, de MONTMORENCY c/c FLORENCE LAURENCE de MONTMORENCY;

- ESTEVÃO SOARES DE ALBERGÁRIA - "O Velho" - ( * Aprox. 1260 ) c/c MARIA RODRIGUES QUARESMA ( * Aprox. 1260 - Portugal );

- LOURENÇO MARTINS DE SOALHÃES c/c MARIA PAIS DE OLIVEIRA;

- RUI DE NOVAIS DE MEIRA c/c MARIA FERNANDES TURRICHÃO ( * Aprox. 1300 - Pontevedra / Galicia / Espanha );

- RODRIGO ANES VASCONCELOS - "Penagate" - ( * Aprox. 1230 - Aveiro / Portugal ) c/c MÉCIA RODRIGUES PENELA;

- MONINHO MONIZ c/c ???

- PAIO MONIZ DE RIBEIRA ( * Portugal ) c/c URRACA NUNES DE BRAGANÇA;

- PAIO PIRES ROMEU c/c GODA SOARES;

- NUNO SOARES VELHO c/c AUSENDA TODEREIS;

- JOÃO AIRES DE VALADARES c/c GONTINHA GOMES DE PENAGATE;

- D. LOPE DIAZ c/c ALDONZA RODRÍGUEZ;

- D. PAYO GUTERRES DA CUNHA ( * Aprox. 1100 Gascogne / França ) c/c AUSENDA TRASTAMIRES;

- RENDULFO SOLEIMA c/c EIXA;

- GOMES PIRES MACIEIRA c/c MARINHA OSORES PAIS;

- ESTEBAN PERES DE FERREIRA c/c MARGARITA ESTEBANES BORGES;

- GOMES AFONSO DO CASAL c/c ???

- JOÃO LOURENÇO ESCOLA c/c MAIOR ESTEVES DE AZEVEDO;

- GIOVANNI COLONNA ( * Aprox. 1225 );

-24ª Geração de:

- ETIENE VAN LEDEGHEN c/c CATARINA VAN WIESE ;

- PEDRO PIRES ESTEVES ZARCO ( * Aprox.1235 ) c/c ???

- AFONSO GUILHERME DE SANTARÉM ( * Aprox. 1325 ) c/c ???

- MARTIM AFONSO DE BRITO c/c MAYOR RODRIGUES;

- GONÇALO ESTEVES DE AZAMBUJA c/c VIOLANTE SOARES DE ALBERGÁRIA;

- Dom PEDRO I, de PORTUGAL - "O Justiceiro" , 8º Rei de Portugal ( * 08/04/1320 - Coimbra / Portugal ) c/c INÊS DE CASTRO , Rainha póstuma de Portugal ( * 1320 Galicia / Espanha );

- MARTIN ALFONSO TELES DE MENEZES c/c ALDONÇA ANES DE VASCONCELOS;

- Barão MATHIEL II, de MONTMORENCY c/c EMMA DE LAVAL;

- ESTEVÃO SOARES DE ALBERGÁRIA - "O Moço" ( * Aprox. 1300 - Portugal ) c/c MARIA LOURENÇO DE SOALHÃES;

- PAIO DE MEIRA ( * Aprox. 1300 ) c/c LEONOR RODRIGUES DE VASCONCELOS;

- PAIO ( PAYO ) DE CARVALHO ( * Portugal ) c/c ???

- NUNO PAIS RIBEIRO c/c MAIOR PAIS ROMEU;

- SOEIRO NUNES VELHO ( * Aprox. 1150 ) c/c TERESA ANES;

- D. PEDRO LÓPEZ LOBO ( * Aprox. 1180 ) c/c ???

- FERNÃO PAIS DA CUNHA ( * Aprox. 1140 ) c/c MÓR RENDUFE;

- LOURENÇO GOMES DE MACIEIRA c/c ???

- PEDRO FERREIRA c/c TERESA GOMES DO CASAL;

- MARTIN ANES DE AZEVEDO - "O Fariseu" - c/c SANCHA MARTINS;

- STEFANO COLONNA - "O Grande" - ( * Aprox. 1265 ) c/c INSULA CALCEDÔNIO;

- 23ª Geração de:

- JAN VAN NIEWENHOVEN c/c ???

- ESTEVÃO PIRES ZARCO ( * Aprox. 1350 ) c/c ???

- JOÃO AFONSO DE SANTARÉM ( * Aprox. 1350 - Santarém / Portugal ) c/c FILIPA LOPES DE COUROS;

- LOURENÇO ANES FOGAÇA c/c ???

- JOÃO AFONSO DE BRITO - "O Velho" c/c MARIA GONÇALVES;

- Infante Dom JOÃO de PORTUGAL ( * 1349 - Coimbra / Portugal ) c/c MARIA TELES DE MENEZES ( * Aprox. 1338 - Coimbra / Portugal );

- GUY VII, de MONTMORENCY - LAVAL c/c PHILIPPA DE VITRÉ;

- ESTEBÁN DOMINGO c/c JUANA XIMENO;

- LOPO SOARES DE ALBERGÁRIA ( * Aprox. 1320 ) c/c MÉCIA RODRIGUES DE MEIRA;

- MEM PAIS DE CARVALHO ( * Portugal ) c/c ???

- PEDRO NUNES RIBEIRO - "O Pestana de Cão" - ( * Aprox. 1170 - Covas / Coimbra / Portugal ) c/c MARIA SOARES VELHO;

- RAIMUNDO VIEGAS DE SEQUEIRA c/c MARIA ANES;

- D. PEDRO PERES LOBO - "Ordonhez Lobo" - c/c SANCHA;

- LOURENÇO FERNANDES DA CUNHA ( * 1180 ) c/c SANCHA LOURENÇO MACIEIRA;

- GARCIA FERNANDES DA PENHA c/c TERESA PIRES DE BAIÃO;

- ESTEVÃO FERREIRA ( * Aprox. 1305 Portugal ) c/c MOR MARTINS;

- GIÁCOMO SCIARRA DA COLONNA ( * Aprox. 1270 - Roma / Itália );

22ª Geração ( ICOSANETO ) de :

- GUILLAUME WILHELM LEM ( * 1365 - Bruges - Condado de Flandres - Bélgica ) c/c CLAIRE ( CATHERINA ) VAN BEERNEM ( * Aprox. 1350 - Bruges - Condado de Flandres - Bélgica );

- AFONSO PIRES RIBEIRO c/c MARIA RAIMUNDO VIEGAS DE SEQUEIRA;

- VICENTE ALVES CURUTELO c/c MAIOR VIEGAS;

- GONÇALO ESTEVES ZARCO ( * 1366 - Matosinhos / Portugal ) c/c BEATRIZ AFONSO ( Brites ) DE SANTARÉM;

- Dom FERNANDO, DE PORTUGAL ( de EÇA ) ( * 1379 - Espanha ) c/c LEONOR DE TEIVE ( * Espanha ) ;

- VASCO MARTINS DE ALBERGÁRIA c/c AIA MARIA NOGUEIRA;

- FERNÃO FOGAÇA c/c LEONOR;

- JOÃO AFONSO DE BRITO - "O MOÇO" c/c VIOLANTE NOGUEIRA;

- JEAN DE BETHENCOURT c/c ???

- GUY VIII, de LAVAL c/c ISABEAU DE BEAUMONT DU GÂTINAIS;

- BLASCO MUÑOZ ADALID c/c PETRONA;

- ÁLVARO VAZQUEZ DE PEDRA ALÇADA c/c VIOLANTE SOARES DE ALBERGÁRIA;

- PAIO MENDES DE CARVALHO c/c ???

- PEDRO PAES LOBO ( * Aprox. 1230 - Portugal ) c/c MAIOR DE MOSCOSO;

- MARTIN LOURENÇO DA CUNHA ( * Aprox. 1210 em Cunha Velha / Porto / Portugal ) c/c SANCHA GARCIA DA PENHA ( * Aprox. 1210 );

- MEM FERREIRA c/c BRITES ANES SANDIM;

- RODRIGO LOPES DE SEQUEIROS c/c CECÍLIA COLONNA;

21ª Geração ( NONADECANETO ) de :

- GOMES FERREIRA c/c IZABEL PEREIRA DE LACERDA;

- MARTIM DE CARVALHO c/c ???

- PEDRO AFONSO RIBEIRO c/c ALDA MARTINS CURUTELO;

- JOÃO SOARES DE PAIVA c/c MADALENA;

- MARTIN LEM, "O Velho" ( * Aprox. 1385 - Bruges - Condado de Flandres - Bélgica ) c/c joana barroso ( * Aprox. 1388 - Lisboa - Portugal );

- JOÃO GONÇALVES ZARCO ( * 1390 - Matosinhos / Portugal - Primeiro Donatário do Funchal ) c/c CONSTANÇA RODRIGUES;

- Dom JOÃO HENRIQUE DE NORONHA c/c BEATRIZ;

- DIOGO FOGAÇA c/c ISABEL DE BRITO ;

- Dom GARCIA DE EÇA ( * Fidalgo da Casa Real / Alcaide Mor de Muge ) c/c JOANA SOARES DE ALBERGÁRIA;

- PHILLIPE DE BETHENCOURT ( * 1226 - Normandia - França ) c/c ???

- GUY IX, de LAVAL - "Conde de Caserta"" c/c BEATRIX VAN GAVERE;

- IBAÑEZ ESTEBÁN DE VILLA FRANCA c/c ???

- VASCO GONÇALVES BORGES c/c ???

- FERNÃO PERES LOBO c/c MARIA DE BRITO;

- PEDRO VAZ DE PEDRA ALÇADA c/c ???

- VASCO FERNANDES MASCARENHAS c/c ???

- GONÇALO MARTINS DA CUNHA - "O Camelo" - c/c TERESA ANES DE PORTOCARREIRO;

20ª Geração ( OCTADECANETO ) de :

- GONÇALO AYRES FERREIRA c/c ISABEL FERREIRA;

- LOURENÇO MARTINS DE CARVALHO ( * Aprox. 1250 - Portugal ) c/c SANCHA PIRES;

- AFONSO PIRES RIBEIRO ( neto ) c/c CLARA ( ou URRACA ) ANES DE PAIVA;

- PEDRO ESTEVES c/c ???

- MARTIN LEM, "O MOÇO" ( * Aprox. 1405 - San Wenock / Flandres/ Paises Baixos - Bélgica ) c/c LEONOR MARIA RODRIGUES ( * Aprox. 1425 - Lisboa - Portugal );

- VASCO DELGADO DE BARROS c/c FRANCISCA ABREU;

- JOÃO GONÇALVES DA CÂMARA ( * Aprox. 1435 - Portugal - "Segundo donatário do Funchal" ) c/c MÉCIA DE NORONHA ( * Aprox. 1440 - Ceuta / Espanha );

- JOÃO FOGAÇA ( * 1453 - Portugal ) c/c MARIA DE EÇA;

- REGNAUT II, DE BETHENCOURT ( Aprox. 1250 - França ) c/c ???

- RICHARD DE BRACQUEMONT c/c ???

- GUY X, de LAVAL - " Barão de Vitré" ( * Aprox. 1300 - França ) c/c BEATRIX DE DREUX;

- JOANES ESTEBÁN c/c ???

- GERARD VAN DER WALLE c/c ???

- GONÇALO VASQUES BORGES c/c CATARINA VASQUES;

- LOPO FERNANDES LOBO c/c MARIA VAZ MASCARENHAS ;

- NUNO PIRES DE OUTIZ;

- FERNÃO GONÇALVES CAMELO c/c CONSTANÇA PIRES DE ARGANIL;

19ª Geração ( HEPTADECANETO ) de :

- Jan van Aertrycke ;

- RUI LOURENÇO DE CARVALHO c/c INÊS AFONSO RIBEIRO;

- ADÃO GONÇALVES FERREIRA ( * Aprox.1440 - Funchal / Ilha da Madeira / Portugal ) c/c BRITES ESTEVES ( * Aprox. 1445 - Ilha da Madeira / Portugal )

- PEDRO GONÇALVES DA CÂMARA ( ZARCO ) - ( * Aprox. 1470 - Portugal ) c/c JOANA DE EÇA ( * 1480 );

- ANTONIO LEME ( * 1441 - Fuentes de maya - Galiza - Espanha ) c/c ???

- LOPO VAZ DELGADO ( * Aprox. 1485 - Arruda dos vinhos / Lisboa / Portugal ) c/c CATHARINA DE BARROS;

- JEAN I, DE BETHENCOURT ( * Aprox. 1275 - França ) c/c NICOLE DE GRAINVILLE;

- JEAN DE SAINT MARTIN LE GAILLARD ( Aprox. 1270 - Saint Martin Le Gaillard / França ) c/c ISABEAU DE HARCOURT;

- RENAUD BRACQUEMONT E TRAVACAN c/c ???

- ESTEBÁN DOMINGO ( "Alcaíde de Ávila") c/c MARIA GARCIA;

- GILLES VAN DER WALLE c/c MARGRIET ;

- JOSSE BONIN c/c ???

- PEDRO ROIZ c/c FRANCISCA GIL DE CARVALHO;

- DIOGO LOPES LOBO c/c ALDONÇA MARTINS TOSCANO;

- OLIVIER V, de CLISSON ( * 23/04/1336 - Clisson / França ) c/c BEATRIX DE MONTMORENCY-LAVAL ( * Aprox. 1335 - França );

- GONÇALO GONÇALVES BORGES c/c CATARINA VASQUES DE GÓIS;

- GOMES NUNES DE OUTIZ c/c MELICIA FERNANDES CAMELO;

18ª Geração ( HEXADECANETO ) de:

- SIMON VAN AERTRIJCKE ( * antes de 12/1344 ) c/c ???

- LOURENÇO RODRIGUES DE CARVALHO c/c BRANCA LOURENÇO;

- RUI MARTINS DE FREITAS c/c ???

- MARTIN LEM ( * Aprox. 1461 - Bruges - Condado de Flandres / Paises Baixos - Bélgica ) c/c MARIA ADÃO FERREIRA ( * 1465 - Ilha da Madeira - Portugal );

- PEDRO GONÇALVES DA CÃMARA ( ou DA CLARA ) ( * Aprox. 1490 - Ilha da Madeira - Portugal ) c/c ISABEL DE BARROS;

- JEAN II, DE BETHENCOURT c/c ISABEAU DE CRERMONT;

- REGNAUT I, DE BRACQUEMONT ( * 1300 - França ) c/c ???

- ESTEBÁN PERES DE ÁVILA c/c ???

- JEAN I, DE BLOIS - CHÂTILLON ( * 1340 - Verberie / França ) c/c MARGUERITE DE CLISSON ( * Aprox. 1366 - França );

- BARTHOLOMÉ VAN DER WALLE c/c KATHERINA BONIN ;

- TRISTÃO BORGES c/c CATARINA AFONSO DE BASTO;

- DOMINGOS ANES c/c ESTEVAINHA ANES ;

- RUI DIAS LOBO c/c MARIA VASQUEZ ;

- TRISTÃO GOMES PINHEIRO c/c BRANCA ESTEVES;

- Cacique Guaianá AMYIPAGUANA GUAIANÁ c/c ÍNDIA TUPINIQUIM;

17ª Geração ( PENTADECANETO ) de :

- BERNARD VAN AERTRIJCKE c/c MARIA BONIN;

- VASCO GONÇALVES PEIXOTO c/c GUIOMAR ANES;

- AFONSO LOURENÇO DE CARVALHO c/c MOR RODRIGUES DE FREITAS;

- MARTIM GOMES LOBO c/c MAYOR ESTEVES PINHEIRO;

- ANTÔNIO LEME ( * 1500 - Fuentes de Maya - Galicia - Espanha ) c/c CATHARINA DE BARROS ( * 1504 - Funchal - Ilha da Madeira - - Portugal );

- JEAN III, DE BETHENCOURT c/c MARIE DE BRACQUEMONT ;

- GUILLAUME DE FAYEL ( * Aprox. 1340 - França ) c/c MARGUERITE DE CHÂTILLON ( * Aprox. 1350 - França );

- GONZALO GONZALES DE ÁVILA c/c ???

- FERNÁN BRÁSQUEZ DE ÁVILA c/c LUMBRE GARCIA;

- GILES VAN DER WALLE c/c AVEZOETE BONIN ;

- JORGE BORGES, "O VELHO" - ( * Lisboa - Portugal ) c/c ISABEL ABARCA ;

- Cacique PIQUEROBY URURAI-PE ( * Aprox. 1480 - São Paulo ) c/c Índia Tapuia ( * São Vicente - SP );

- Cacique Guaianá AMYIPAGUANA GUAIANÁ c/c ÍNDIA TUPINIQUIM;

16ª Geração ( TETRADECANETO ) de :

- JACOB VAN AERTRIJCKE c/c MARIA VAN DER WALLE;

- JOSSE FERTEYNS c/c ???

- JAN DE KERSEMAKERE - "JOÃO DA SILVEIRA, O VELHO" ( * 1456 - Bruges / Flandres / Bélgica ) c/c GUIOMAR BORGES ABARCA ;

- AMADEU VIII , DE SABÓIA ( * 1387 ) c/c ???

- RUI VASQUES PEIXOTO c/c TERESA FERNANDES;

- COSME FERNANDES PESSOA- "O BACHAREL" ( * Aprox. 1480 - Portugal ) c/c Índia TEBERÊ - KARAY-YÓ PESSOA ( * Aprox. 1505 - São paulo );

- ANTÃO LEME ( * Funchal - Ilha da Madeira - Portugal ) c/c ???

- Cacique Guaianá MARTIN AFONSO TIBIRIÇÁ ( * Aprox. 1480 - Piratininga - SP ) c/c POTYRA, Índia Tapuia ( * Santo André - SP );.

- REGNAUT DE BETTENCOURT ( * Aprox. 1364 - França ) c/c PHILLIPPOTE DE FAYEL ( * Aprox. 1370 - Paris / França ) ;

- ESTEBÁN DOMINGUES DE ÁVILA ( * Aprox. 1350 - Espanha ) c/c XIMENA BRASQUEZ DE ÁVILA;

- DIOGO AFONSO DE CARVALHO c/c BRANCA PINHEIRO;

- ANTÔNIO RODRIGUES ( * Aprox. 1495 - Portugal ) c/c Índia ANTÔNIA USSÚ RODRIGUES ( * 1525 - São Vicente / São Paulo );

15ª Geração ( TRIDECANETO ) de :

- GEORGES DE BETTENCOURT ( * 09/01/1389 - França ) c/c ELVIRA GONÇALVES DE ÁVILA ( * Aprox. 1390 - Ávila / Castilla e Leon / Espanha );

- LUÍS FERNANDES BALDAIA c/c ???

- JAN VAN AERTRIJCKE c/c BÁRBARA FERTEYNS;

- WILLEM DE KERSEMAKERE - "Guilherme da Silveira" ( * Aprox. 1435 - Bruge - Condado de Flandres / Bélgica ) c/c MARGARIDA DE ZABUYA ( Sabóia ) - ( * Aprox. 1439 - Bruge - Condado de Flandres / Bélgica );

- ANTON VAN DER BRUYN c/c MARGOT DE SABUYA;

- ÁLVARO PEIXOTO PEREIRA c/c INÊS DE CARVALHO;

- ANTÃO NUNES c/c MARIA DE SIQUEIRA;

- ANTÔNIO FERNANDES ( * 1520 Portugal ) c/c ANTÔNIA RODRIGUES;

- PEDRO LEME ( + 1545 - Funchal - Ilha da Madeira - Portugal ) c/c LUZIA FERNANDES ( * 1555 - Funchal - Ilha da Madeira - Portugal );

- LOPO DIAS ( * Portugal ) c/c Índia BEATRIZ DIAS ( * 1502 - Bertioga - SP );

- ANTÔNIO DE OLIVEIRA ( * Portugal ) c/c GENEBRA LEITÃO DE VASCONCELOS;

- GARCIA RODRIGUES ( * Porto / Portugal ) c/c IZABEL VELHO ( * Porto / Portugal );

- PAULO RODRIGUES ESTEVES c/c ???

14ª Geração ( DODECANETO ) de:

- JUAN SANCHEZ DE ÁVILLA DE BETTENCOURT ( * Aprox. 1400 - Ávilla / Castilla de Leon / Espanha ). c/c MARIA VAZ PADILHA;

- AFONSO GONÇALVES DE ANTONA BALDAIA ( Aprox. 1415 - Porto / Portugal ) c/c ANTÔNIA GONÇALVES ( * Aprox. 1420 );

- JOOSE VAN AERTRIJCKE ( JOZ DA TERRA ) - ( * Aprox. 1450 - Bruges - Condado de Flandres / Bélgica ) c/c MARGARETHE DE KERSEMAKERE ( MARGARIDA DA SILVEIRA ) - ( * Aprox. 1452 - Bruge - Condado de Flandres / Bélgica );

- WILHELM VAN DER BRUYN ( * 02/04/1493 - Funchal - Ilha da Madeira / Portugal ) c/c VIOLANTE VAZ FERREIRA PIMENTEL ( * 12/05/1495 - Funchal - Ilha da Madeira / Portugal );

- GASPAR RODRIGUES EVANGELHO ( Aprox. 1494 - Ilha do Pico - Açores / Portugal ) c/c FILIPPA PEREIRA ( * Ilha do Pico - Açores / Portugal );

- JORGE PEIXOTO DE CARVALHO ( * Aprox. 1480 - Guimarães / Braga / Portugal ) c/c MARIA LOPES ( * Cedros / Horta / Ilha do Faial / Açores / Portugal );

- PEDRO NUNES DE SIQUEIRA ( * Santos - SP ) c/c IZABEL FERNANDES;

- ÁLVARO RODRIGUES c/c CATARINA GONÇALVES;

- MARTIN FERNANDES TENÓRIO AGUILAR ( * Aprox.1580 - Espanha ) c/c SUZANA RODRIGUES ( * Aprox.1580 );

- JORGE MOREIRA ( * Rio Tinto do Porto / Portugal ) c/c IZABEL VELHO, filha

- MANOEL FERNANDES RAMOS ( * 1550 - Moura / Beja - Portugal ) c/c SUZANNA DIAS ( * Aprox. 1551 - São Paulo - SP );

- ANTÔNIO DE OLIVEIRA GAGO ( * Santos - SP ) c/c IZABEL GONÇALVES;

- BRÁZ TEVES ( * Aprox. 1520 - Funchal / Ilha da Madeira - Portugal ) c/c LEONOR LEME ( * Óbidos - Portugal );

- BELCHIOR FIALHO, "O Velho" c/c ???

13ª Geração ( UDECANETO ) de:

- BARTOLOMEU LUÍS FIALHO ( * Aprox. 1535 - Cedros / Horta / Ilha do Faial / Açores / Portugal ) c/c ISABEL PEREIRA ( * Aprox. 1540 - Cedros / Horta / Ilha do Faial / Açores / Portugal );

- ANTÃO GONÇALVES DE ÁVILA ( * 1440 - San Bartolomeu de Pinares / Castilla e Leon / Espanha ) c/c INÊS GONÇALVES DE ANTONA ( * Praia da Vitória / Ilha Terceira /Açores / Portugal );

- JOÃO DA TERRA DA SILVEIRA ( * Aprox. 1490 - Feteria / Horta / Ilha do Faial / Açores / Portugal ) c/c CATARINA DE BRUM PIMENTEL ( * Aprox. 1522 - Funchal / Ilha da Madeira / Portugal );

- RUY DIAS EVANGELHO ( * Aprox. 1524 ) c/c ISABEL DE CARVALHO PEIXOTO;

- Capitão-Mor ANDRÉ FERNANDES ( * Aprox. 1578 - Santana da Parnaíba - SP ) c/c ANTÔNIA DE OLIVEIRA ( * Aprox. 1575 );

- CLEMENTE ÁLVARES c/c MARIA TENÓRIO;

- Capitão ANDRÉ FERNANDES c/c MARIA NUNES;

- BRÁZ ESTEVES LEME ( * Aprox. 1580 - São Vicente - SP ) c/c india GUAYAQUIE;

- PEDRO ÁLVARES CABRAL ( * 1538 - Ponta Delgada ) - Ilha de São Miguel / Açores / Portugal ) c/c SUZANA MOREIRA ( * 1571 - Belmonte / Portugal );

12ª Geração ( DECANETO ) de:

- LÁZARO GOMES, TROZILHO - ( * Cedros / Horta / Ilha do Faial / Açores / Portugal ) c/c CLARA GOULART - ( * Aprox. 1578 - Cedros / Horta / Ilha do Faial / Açores / Portugal );

- ANTÃO FERNANDES LEAL ( * 1520 Ilha Terceira /Açores / Portugal ) c/c MARIA GONÇALVES DE ÁVILA ( * Praia da Vitória / Ilha Terceira /Açores / Portugal )

- Capitão ANTÔNIO BRUM DA SILVEIRA ( * 01/05/1546 - Horta / Ilha do Faial / Açores / Portugal ) c/c BEATRIZ EVANGELHO ( * Aprox. 1554 );

- GASPAR BARREIROS ( * 1600 - Braga / Portugal ) c/c MARGARIDA ANTÔNIA;

- PEDRO FERNANDES ( * São Paulo - SP ) c/c ANNA TENÓRIO ( * Aprox. 1609 );

- MIGUEL GARCIA CARRASCO ( * São Lucas de Cana Verde / Sevilha / Andaluzia / Espanha ) c/c ISABEL JOÃO FERNANDES ( * Rio de Janeiro - RJ );

- Capitão PEDRO ÁLVARES MOREIRA CABRAL ( * Aprox. 1580 - São Vicente - SP ) c/c SEBASTIANA FERNANDES ( * Aprox. 1595 - SP );

- Cap. BRÁZ ESTEVES LEME, filho ( * Aprox. 1629 - Santana da Parnaiba - SP / + 1678 - Sorocaba - SP ) c/c ANTÔNIA DIAS;

- AMARO DOMINGUES c/c CATARINA RIBEIRO;

11ª geração ( NONANETO ) de:

- DOMINGOS PINHEIRO BARRETO c/c CATARINA RODRIGUES - ( * Horta / Ilha do Faial – Açores / Portugal );

- MANOEL FERNANDES c/c ???

- MANOEL MACHADO DE ÁVILA c/c MARIA PEREIRA;

- Capitão DIOGO DOMINGUES DE FARIAS ( * 23/03/1611 - Sorocaba - SP ) c/c MARIA PAES, Neta;

- Capitão-Mor MARTIN GARCIA LUMBRIA ( * Aprox. 1639 - São Paulo - SP ) c/c MARIA DOMINGUES DE CANDEAS;

- Coronel PASCHOAL MOREIRA CABRAL, o Velho ( * Aprox. 1628 - Sorocaba - SP ) c/c MARIANNA LEME ( * Aprox. 1630 - São Paulo - SP) ;

- MANUEL PEREIRA GIL c/c MARIA FERREIRA;

- ANTÔNIO JOSÉ MACHADO c/c ANA DO PRADO;

- JOÃO MARTINS ( * Cedros / Horta / Ilha do Faial / Açores / Portugal ) c/c ÁGADA ALBERNAZ ( * Cedros / Horta / Ilha do Faial / Açores / Portugal );

- MAMEDE LUÍS - ( * Cedros / Horta / Ilha do Faial / Açores / Portugal ) c/c INÊS FIALHO - ( * Cedros / Horta / Ilha do Faial / Açores / Portugal );

- ÁLVARO PEREIRA ( * Aprox. 1524 - Ilha do Pico / Açores / Portugal ) c/c FILIPA VAZ DE ÁVILA BETTENCOURT ( * Ilha de São Jorge / Açores / Portugal );

- FRANCISCO PEIXOTO DE CARVALHO c/c ANA DE BRUM;

- BELCHIOR BARREIROS ( * Braga / Portugal ) c/c ANNA TENÓRIO, filha

- JOÃO FREITAS DE FREITAS ( * Cedros / Açores / Portugal ) c/c ANA JORGE ( * Cedros / Açores / Portugal );

- HELENA GONÇALVES ( * Cedros / Açores / Portugal ) c/c ???

- BALTAZAR FERNANDES, "O Parteiro" ( * Cedros / Açores / Portugal ) c/c VIOLANTE DE OLIVEIRA ( * Cedros / Açores / Portugal ) c/c

10ª Geração ( OCTANETO ) de :

- ANTÔNIO VIEIRA DA ROSA ( * 1704 - Freg. N.Sra. doRosário / Ilha de São Jorge - Açores ) c/c THEREZA MARIA PEREIRA DE SOUZA ( * 1714 - Freg. N.Sra. das Neves / do Lugar do Norte Grande - Açores )

- ANDRÉ MACHADO (* Freguesia de Sant’Anna / Ilha de São Jorge – Açores ) c/c MARIANA ( * Freguesia de Sant’Anna / Ilha de São Jorge – Açores );

- FRANCISCO JORGE DE SOUZA ( * Freguesia de Pesqueira /Arcebispado de Lisboa - Portugal ) c/c PÁSCOA DA SILVA ( * Ilha do faial / Açores / Portugal );

- MANOEL DA SILVA VARGES ( * 1687 –Freguesia de Várzea de Trevões, Concelho de São João da Pesqueira, Bispado de Lamego - Portugal) c/c PÁSCOA MARIA DA RESSURREIÇÃO (* 1697 – Freguesia de Santa Maria / Ilha do Faial – Açores / Portugal );

- ANTÔNIO VIEIRA DA ROSA ( * 1704 - Freg. de N.Sra. do Rosário / do lugar de Rozales / Ilha de São Jorge / Açores / Portugal ) c/c THEREZA MARIA PEREIRA DE SOUZA ( * 1714 - freg. de N. Sra. das Neves / do lugar do Norte Grande / Ilha de São Jorge / Açores / Portugal );

- SEBASTIÃO ALBERNAZ, o Velho - ( * Cedros / Horta / Ilha do Faial / Açores / Portugal ) c/c MARIA DA ALMANÇA ( * Cedros / Horta / Ilha do Faial / Açores / Portugal );

- MANUEL JORGE ( * Aprox. 1606 - Cedros / Horta / Ilha do Faial / Açores / Portugal ) c/c MARIA VIEIRA ( * Cedros / Horta / Ilha do Faial / Açores / Portugal );

- ANTÔNIO ALBERNAZ ( * Cedros / Horta / Ilha do Faial / Açores / Portugal ) c/c MARIA FERNANDES ( * Cedros / Horta / Ilha do Faial / Açores / Portugal );

- Capitão-Mor ANTÃO DE ÁVILA BETTENCOURT - ( * Aprox. 1554 - Lajes do Pico / Ilha do Pico / Açores / Portugal ) c/c ÁGUEDA DE BRUM SILVEIRA ( * Após 1570 - Ilha Terceira / Açores / Portugal );

- PEDRO NUNES TENÓRIO ( *1667 - Santo Amaro - SP ) c/c JERÔNIMA PAES;

- Capitão MIGUEL GARCIA LUMBRIA ( * 1661 - São Paulo - SP / + 15/07/1721 - Sorocaba - SP ) c/c SEBASTIANA MOREIRA CABRAL ( * Sorocaba - SP );

- MANUEL RODRIGUES EVANGELHO c/c MARIA DE ÁVILA;

- BARTOLOMEU DIAS RODRIGUES c/c JOANA DE SÃO FRANCISCO;

- EUQUÉRIO JOSÉ DE ARAÚJO (*Minas Gerais) c/c FELICIA MENDES ( *Jacareí - SP );

- JOÃO DE CAMPOS MACIEL ( * Aprox. 1737 - Guaratinguetá - SP ) c/c MARIA DO PRADO DE MORAES;


Geração ( SEPTANETO ) de:

- JOÃO CAETANO DE SOUZA ( * 08/06/1730 - Freg. N.Sra. do Rosário – Ilha de São Jorge - Açores / Portugal ) c/c JOANA MARIA DA RESSURREIÇÃO ( * 1739 - Freg. de Sant'Anna / Ilha de São Jorge - Açores / Portugal ) ;

- JOÃO DA SILVA E SOUZA ( * 1656 - Freg. de São Bartolomeu / Termo de Óbitos ) c/c ANNA DO ESPÍRITO SANTO ( *1718 - Colônia do Sacramento / Uruguai ).

- AMARO NUNES PAES ( * Aprox. 1709 - Santo Amaro - Bispado de São Paulo ) c/c ISABEL JOÃO CABRAL GARCIA - ( * 15/06/1727 - Sorocaba - Bispado de São Paulo ).

- JOÃO RODRIGUES EVANGELHO ( * Freguesia de N.Sra. da Pena das Fontainhas / Ilha Terceira / Açores / Portugal ) c/c MARIA DE SÃO MATHEUS ( * Aprox. 1734 - Freg. de São Mateus / Angra );

- CARLOS LOPES DE MORAES ( * Guimarães / Braga / Portugal ) c/c MARIA FERNANDES ( * Guimarães / Braga / Portugal );

- IGNÁCIO MENDES c/c FELICIA DE CAMPOS MACIEL (*Aprox. 1762 - Triunfo - RS );

- AMARO ALBERNAZ ( * Cedros / Horta / Ilha do Faial / Açores / Portugal ) c/c FRANCISCA VIEIRA ( * Aprox. 1662 - Cedros / Horta / Ilha do Faial / Açores / Portugal );

- FRANCISCO FERNANDES ( * Aprox. 1634 - Cedros / Horta / Ilha do Faial / Açores / Portugal ) c/c MARIA DE ÁVILA ( * Aprox. 1659 - Cedros / Horta / Ilha do Faial / Açores / Portugal );

8ª Geração ( HEXANETO ) de:

- FRANCISCO FERREIRA DE SOUZA ( * 27/02/1744 – Estreito – RS ) c/c LAUREANA IGNÁCIA MARIA DE JESUS ( * 25/06/1755 – Estreito – RS );

- MANOEL DA SILVA MOTTA ( * Freg.de São Julião do Freixo / Arcebispado de Braga – Portugal ) c/c AGUEDA THEREZA ( *Freg. de São João do Souto/Arc.de Braga – Portugal );

- CUSTÓDIO BARBOSA c/c MARIA TEIXEIRA.

- ANTÔNIO ALVES SANCHES ( * Aprox. 1676 - Ilha de São Jorge / Açores / Portugal ) c/c FRANCISCA DO ROSARIO ( * Ilha de São Jorge / Açores / Portugal );

- GONÇALO NUNES GARCIA (* Aprox. 1734 - Mogi-Guaçu / Bispado de São Paulo - SP ) c/c ROSA MARIA DO NASCIMENTO (* Aprox. 17138 - Desterro - SC );

- FRANCISCO DUARTE DE FARIAS ( * 23/11/1696 - Freguesia de São Mateus da Ribeirinha / Horta / Açores / Portugal ) c/c TEREZA ROSA DE JESUS ( * 10/06/1712 - Freguesia de São mateus da Ribeirinha / Açores / Portugal );

- MATEUS DA ROSA ( * Ilha do Faial / Açores / Portugal ) c/c FRANCISCA ROSA ( * Ilha do Faial / Açores / Portugal );

- DOMINGOS JORGE DE FARIA ALBERNAZ ( * Aprox. 1691 - Cedros / Horta / Ilha do Faial / Açores / Portugal ) c/c ANA MARIA DE ÁVILA ( * Aprox. 1692 - Cedros / Horta / Ilha do Faial / Açores / Portugal );

- MATIAS RODRIGUES HOMEM ( * Ilha do Pico / Açores ) c/c ANA MARIA DE SOUZA ( * Estreito - RS );

- FERNANDO LOPES DE MORAES ( * Aprox. 1767 - Sanguedo, Aveiro, Portugal ) c/c FELICIA DO PRADO DE MORAES ( * 1779 - Triunfo - RS );

- MANOEL JOAQUIM DE ANDRADE ( * Santo Antônio da Lapa - PR ) c/c MARIA DA CONCEIÇÃO QUEVEDO;

- ANTÔNIO JACINTO PEREIRA c/c MARIA IGNÁCIA PEREIRA DA TERRA;

- JOSÉ DA ROSA GONÇALVES c/c MARIA;

Geração ( PENTANETO ) de:

- ANTÔNIO DA SILVA MOTTA ( * 1766 - Freg.de São Julião do Freixo / Arcebispado de Braga – Portugal ) c/c LUCINDA MARIA IGNÁCIA DE JESUS FERREIRA ( * 27/03/1774 – Estreito – RS ) ;

- HENRIQUE JOSÉ BARBOSA ( * Guilhufe / Portugal ) c/c MARIA DO NASCIMENTO ( * Bispado do Porto – Portugal );

- MANOEL JOSÉ CARDOSO ( * São Paulo - SP ) c/c JOAQUINA MARIA DA CONCEIÇÃO ( * Viamão - RS );

- PEDRO DE LA PUENTE c/c FRANCISCA DO CABO;

- MANUEL GIL ( * Santiago, Galicia – Espanha ) c/c VICENTA IGLESIAS (* Santiago, Galicia – Espanha );

- JACINTHO NUNES GARCIA ( * 13/04/1779 - Estreito – RS ) c/c LUDOVINA MARIA DA CONCEIÇÃO ( * Aprox. 1794 - Canguçu – RS );

- MANOEL DUARTE DE FARIAS ( * 09/10/1750 - Freguesia de São Mateus da Ribeirinha / Horta / Ilha do Faial / Açores / Portugal ) c/c FRANCISCA DA ROSA , filha ( * Freguesia de São Mateus da Ribeirinha / Horta / Ilha do Faial / Açores / Portugal ) ;

- MANOEL DE FARIA ALBERNAZ ( * 30/06/1724 - Cedros / Horta / Ilha do Faial / Açores / Portugal ) c/c ROSA MARIA FRANCISCA ( * 02/07/1728 - Salão / Horta / Ilha do Faial / Açores / Portugal );

- JOSÉ D'AVILA ROSA ( * Santa Catarina ) c/c INÁCIA PEREIRA DA TERRA ( * Rio Grande - RS );

- JOÃO DE MEDINA MARTINS c/c JULIANA MARIA DE JESUS ;

- MANOEL FERNANDES LESSA ( ou LEÇA ) ( * Ilha da Madeira / Portugal ) c/c LUIZA DA PONTE ( * Ilha da Madeira / Portugal);

- FRANCISCO JOSÉ ALVES DO ESTREITO (* Ilha de São Jorge – Açores ) c/c MATHILDES IGNÁCIA LAUREANA DE JESUS ( * 29/03/1780 – Estreito – RS );

- FORTUNATO LOPES DE MORAES ( * Canguçu - RS ) c/c MARIA DA CONCEIÇÃO ANDRADE;

6ª geração ( TETRANETO ) de:

- ANTÔNIO JOSÉ BARBOSA ( * 13/08/1786 – Guilhufe / Portugal ) c/c MARIA DA SILVA MOTTA ( * 06/06/1800 – Canguçu – RS );

- MANOEL JOSÉ CARDOSO FILHO ( * 27/03/1788 - Santo Amaro do Sul - RS ) c/c MATHILDES IGNÁCIA DA SILVA MOTTA ( * 27/12/1795 - Rio Grande - RS ) ;

-VENTURA DE LA PUENTE ( * 1774 - Santiago de Compostela / Galicia / Espanha ) c/c JOSEFA AQUILINA GIL ( * Zamora, Castilla La Vieja - Espanha );

- PATRICIO DE SOUZA c/c IZABEL GIL;

- ANTÔNIO DUARTE DE FARIA ( * 18/12/1779 - Freguesia de São Mateus da Ribeirinha / Horta / Ilha do Faial / Açores / Portugal ) c/c ROSA FRANCISCA;

- MATEUS DUARTE DE FARIA ( * 28/08/1778 - Freguesia de São Mateus da Ribeirinha / Horta / Ilha do Faial / Açores / Portugal ) c/c FRANCISCA INÁCIA D'AVILA ( * Rio Grande - RS ) ;

- FÉLIX NUNES GARCIA ( * 08/06/1818 - Canguçu – RS ) c/c ANA DE MEDINA MARTINS ( * Canguçu - RS );

- ANTÔNIO FERNANDES LESSA ( * 1759 - Canhas - Ilha da Madeira / Portugal ) c/c MARIA LAURA DA CONCEIÇÃO ( * 1793 – Estreito – RS );

- ANTÔNIO FAGUNDES c/c JULIANA MARIA DE JESUS;

- JOSÉ LOPES DE MORAES ( * 08/09/1835 - Canguçu - RS ) c/c CLAUDINA LOPES DOS SANTOS;

- FRANCISCO JESUS IRIBARREM (* França ) c/c JOAQUINA VIEIRA DA ROSA;

- PLÁCIDO RODRIGUES DE BORBA c/c MARIA RODRIGUES DE BORBA ( Bugra Uruguaia );

5ª Geração ( trineto ) de:

- ANTÔNIO JOSÉ BARBOSA FILHO ( * 30/07/1815 – Canguçu – RS ) c/c LUCINDA JOAQUINA DA SILVA CARDOSO ( * 13/05/1818 – Canguçu – RS );

- JOSÉ MARTINIANO (PÉPE) PUENTE ( * 1807 - Estado Oriental / Uruguai ) c/c CLAUDINA DE SOUZA ( * 1820 - Canguçu - RS );

- JOÃO PAULO DUARTE c/c ANNA BERNARDINA D’AVILA DUARTE;

- BALTAZAR NUNES GARCIA ( * 21/05/1849 – Canguçu – RS ) c/c ROSALINA NUNES GARCIA ;

- SERAFIM RODRIGUES GOULART c/c GERTRUDES RODRIGUES DE BORBA ( * Aprox. 1877 - São Lourenço do Sul - RS );

- THEÓFILO LOPES DE MORAES c/c JULIA IRIBARREM;

- MANOEL ANTÔNIO ( MANECO ) LESSA ( * 08/11/1817 – Canguçu – RS ) c/c MARIA ISABEL FAGUNDES;

- JOSÉ FRANCISCO DE VARGAS c/c CÂNDIDA JOAQUINA PINTO;

4ª geração ( BISNETO ) de:

- POMPEU JOSÉ BARBOSA ( * 27/02/1859 – Canguçu – RS ) c/c MARIA DA CONCEIÇÃO PUENTE ( * 26/01/1864 – Canguçu – RS );

- ANTÔNIO FLORÊNCIO (NICO) DUARTE ( * 07/11/1852 ) c/c ERNESTINA (MIMOSA) NUNES GARCIA ( * 12/10/1883 - Canguçu - RS ) ;

- SATURNINO ILUMINATO (SATURNO) GOULART ( * 29/11/1897 – São Lourenço do Sul – RS ) c/c OTÍLIA IRIBARREM DE MORAES ( * 09/08/1893 – São Lourenço do Sul – RS );

- JOAQUIM FAGUNDES (QUINCAS) LESSA ( * 25/08/1872 ) c/c ANA CÂNDIDA VARGAS ( * 16/12/1882 ).

3ª Geração ( neto ) de:

- JOSÉ LUIS PUENTE (PEPITO) BARBOSA ( * 19/08/1905 – Canguçu – RS ) c/c ROSALINA (ROSINHA) NUNES DUARTE ( * 02/12/1902 – Canguçu – RS );

- HERNANDES MORAES GOULART ( * 26/04/1919 – Boqueirão / São Lourenço do Sul – RS ) c/c MARIA VARGAS LESSA ( * 01/08/1923 – Florida / Canguçu – RS ).

2ª Geração ( FILHO ) de:

- JAIME DUARTE BARBOSA (* 28/02/1942 - Canguçu - RS ) e

- MARIA TEREZINHA LESSA GOULART (* 13/08/1949 - Canguçu - RS )

Leon Tolstoi

Leon Tolstoi

Pouco Importa...

Pouco Importa...

O que mais me preocupa...

O que mais me preocupa...

NUNCA DEIXES DE SORRIR...

NUNCA DEIXES DE SORRIR...

Carlitos

Carlitos

Jose Marti

Jose Marti

Grande Poetinha...

Grande Poetinha...

Canguçu - Panorâmica da minha janela

Canguçu - Panorâmica da minha janela

Canguçu - A Princesa dos Tapes

Canguçu - A Princesa dos Tapes
Vista Parcial da Cidade

Canguçu - vista da Vila do Céu - 2008

Canguçu - vista da Vila do Céu - 2008

CANGUÇU - Vista do Google Earth

CANGUÇU - Vista do Google Earth
Fevereiro de 2009

CAMPEÃO DO MUNDO - FIFA 2006

CAMPEÃO DO MUNDO - FIFA 2006

CAMPEÃO SUL AMERICANO - 13/12/2008

CAMPEÃO SUL AMERICANO - 13/12/2008

.............

.............

A Vida é boa...o Vinho melhor ainda !

A Vida é boa...o Vinho melhor ainda !