Quem sou eu

Minha foto
Canguçu, Rio Grande do Sul, Brazil
GÉDER - do Hebraico = Muralha = Uma cidade em Judá ( Js, 12:13 )

BRASIL SEM CORRUPÇÃO !!!

BRASIL SEM CORRUPÇÃO !!!

PRÓVIDA - SERVIÇOS ASSISTENCIAIS

PRÓVIDA - SERVIÇOS ASSISTENCIAIS
CLIQUE AQUI E SAIBA MAIS

sexta-feira, 25 de dezembro de 2009

FELIZ NATAL !!!!!!!




sábado, 12 de dezembro de 2009

80 ANOS DE UM ÍCONE GAÚCHO


13/12/2009, se estivesse vivo Luiz Carlos
BARBOSA LESSA estaria completando
80 anos.

O piratiniense, que no dia 13 de dezembro completaria 80 anos de idade, será reverenciado durante todo o domingo, em Piratini - RS, com atividades que com certeza em muito orgulhariam este ícone da cultura gaúcha.

Com apoio da Câmara Municipal de Vereadores de Piratini, MTG (Movimento Tradicionalista Gaúcho), IGTF (Instituto Gaúcho de Tradição e Folclore) e Governo do Estado, admiradores da obra e legado de Luiz Carlos Barbosa terão a satisfação em homenagear o piratiniense que dá nome ao Museu Municipal.

Pela manhã, acontece cavalgada pelas ruas centrais, com chegada prevista para 10:00hs na Praça da Igreja Matriz Nossa Senhora da Conceição, aguardados com show do também artista local Cristiano Quevedo. A seguir, tomam rumo ao cemitério municipal, onde todos receberão a benção do Padre Florêncio. Já na parte da tarde, acontece na Câmara de Vereadores sessão aberta em reverência à familiares de Barbosa Lessa, que inclusive comparecem em Piratini todos os anos, e fazem questão de mostrar sua gratidão e orgulho em todos eventos realizados no município. A seguir, apresentação de audiovisual sobre vida e obra de Barbosa Lessa.

Em uma época de transformações políticas, sociais e culturais, foi ele um dos principais responsáveis pelo amplo projeto de resgate da cultura gaúcha, iniciado a partir da década de 1940. Em meio a discursos hegemônicos norte-americanos e à feroz indústria cultural em expansão, houve, através de Barbosa Lessa e de outros fundadores do movimento tradicionalista, uma atitude de resistência ao imperialismo estrangeiro. Atitude que culminou no resgate da cultura sul-rio-grandense, a qual já estava se perdendo na poeira da História.
Barbosa Lessa exerceu, ao longo da vida, atividades como escritor, compositor, revisor de textos, folclorista, historiador, jornalista, colunista do jornal Zero Hora, produtor de teatro e cinema, Secretário Estadual da Cultura, entre outras. Recebeu diversas premiações, como a de 1959, em que foi premiado pela Academia Brasileira de Letras pelo livro Os guaxos. Contudo, foi na canção popular que ele constituiu seu maior legado cultural, produzindo verdadeiros hinos gauchescos. Entre as mais conhecidas estão Quero-quero, Negrinho do Pastoreio, Levanta, gaúcho, Balseiros do rio Uruguai, Despedida e o Hino Tradicionalista. Suas composições foram essenciais para a criação e a divulgação de um estilo que, atualmente, tem um grande número de seguidores. Isso porque, quando Barbosa Lessa iniciou suas produções musicais, não havia representação da música tradicionalista no Rio Grande do Sul. Havia apenas alguns ritmos folclóricos, como Boi Barroso, e as produções de Pedro Raimundo, a exemplo de Adeus, Mariana. Canções que não formavam um conjunto, pois eram conhecidas isoladamente, sem qualquer tentativa de aglutinação de formas e estilos.

Desde cedo Luiz Carlos Barbosa Lessa manifestou vocação para a música, aprendendo piano e teoria musical com a mãe. Já aos 12 anos, no Ginásio Gonzaga, localizado em Pelotas, tocava violão no conjunto Minuano, por ele fundado. Aos 15 anos, o estudante do Colégio Júlio de Castilhos, em Porto Alegre, participou da criação do movimento tradicionalista, juntamente com um grupo de amigos. No início da década de 1950, trabalhou incessantemente, por três anos, na pesquisa de informações sobre as danças folclóricas gaúchas, viajando por diversos municípios do estado. Com as informações coletadas, publicou, em colaboração com Paixão Côrtes, o Manual de Danças Gaúchas. Na mesma década, teve três músicas gravadas pelo Conjunto Farroupilha, excelente grupo musical pertencente à Rádio Farroupilha. Ao final da década de 1950, em São Paulo, integrou-se a compositores e intérpretes nordestinos e caipiras, como Inezita Barroso e Luiz Gonzaga, ampliando, assim, a divulgação da música gauchesca pelo Brasil. Com isso, assumiu um papel fundamental para a expansão de nossas raízes culturais. Suas composições apresentaram estilos variados, oscilando entre toada, samba-canção, vanerão, marchinha, baião, xote, chamamé, valsa, milonga, rancheira, polca e bugio. Voltou a Porto Alegre na década de 1970, época em que escreveu vários livros literários e didáticos. Em 2000, foi Patrono da 46ª Feira do Livro de Porto Alegre e teve o conjunto de sua obra homenageado.

Com a morte de Luiz Carlos Barbosa Lessa, no dia 11 de março de 2002, aos 72 anos, o Rio Grande do Sul perdeu uma de suas personalidades mais brilhantes e fundamentais. Seu temperamento discreto, avesso à promoção pessoal, durante um bom tempo parece ter contribuído para que os críticos e os estudiosos da cultura não lhe tivessem dado o devido reconhecimento. No livro Quem é Quem nas Letras Rio-Grandenses (1982), por exemplo, não aparece sequer uma referência crítica a sua obra literária. Um intelectual do porte de Armindo Trevisan não esconde que só foi ler Barbosa Lessa recentemente e que teve “enorme supresa” ao descobrir um grande escritor.O reconhecimento de sua obra como um todo, para além dos apressados (e preconceituosos) rótulos de “tradicionalista” e “folclorista”, só veio nos últimos anos. Tanto, que em seu discurso como patrono da Feira do Livro de 2000 ele comemorou, em tom ao mesmo tempo irônico e modesto, o fato de, “finalmente”, estar sendo reconhecido como escritor. Não era para menos. Publicou mais de 50 livros de ficção, história e antropologia cultural, entre os quais se destacam Os Guaxos (1959), Nova História do Brasil (1962), Rodeio dos Ventos (1978), Nativismo, um fenômeno social gaúcho (1984), O Continente do Rio Grande (1987) e Era de Aré (1993).No fascículo dedicado a Lessa na série “Autores Gaúchos”, do Instituto Estadual do Livro, o jovem crítico literário Leandro Sarmatz começava em 2000 a dar forma a esse “resgate”. Escreveu: “Distante da figura do gaúcho bravateiro que certos setores da indústria cultural insistem em repisar, ao longo de 50 anos de avultada produção intelectual Barbosa Lessa rastreia a tradição que forjou o Rio Grande do Sul. Sem alarde, essa atividade tem algo de deliberada opção pela reserva – mesmo em obras que procuram alcançar um sopro mais épico”. (...) A sorte de tudo o que é discutido e criado na cultura dos galpões – rurais ou urbanos – parece ainda depender dele”.Mas, paradoxalmente, a modéstia (ou desapego às glórias) de Lessa o levava a minimizar sua significação como escritor. No texto que escreveu para o encarte do recém-lançado CD Barbosa Lessa 50 Anos de Música, ele manifesta isso claramente. Depois de ouvir a prova do disco, com as gravações originais de 26 músicas que passaram por um processo de recuperação digital, ele datilografou, em sua velha e inseparável Remington:“Tive a estranha sensação de que um bando de 26 crianças veio ao meu encontro, pulando de alegria mas protestando: ‘Papai! Por que se esqueceu da gente?’. Fui reconhecendo de uma em uma, e no fim descobri que a música, aparentemente esquecida, ainda é o melhor dentro de mim: uma alma viva acalentando emoção.”Produzido pelo jornalista Juarez Fonseca e o empresário cultural Carlos Branco, com patrocínio da Prefeitura de Porto Alegre e da CEEE, este CD é o último legado de Barbosa Lessa. Foi feito sob a liderança dele, que, já doente terminal (mas sem se convencer disso), teve a idéia e separou de seu acervo muitas das gravações, em maioria recuperadas de antigos discos de vinil. Privilegiando os anos 50 e 60, o CD reconstitui boa parte daquele tempo em que a música regional gaúcha era tratada como música

É por tudo isso que podemos comparar a vida de Barbosa Lessa, dedicada fervorosamente à cultura sul-rio-grandense, a uma chama, que aquece a tradição. Suas composições melódicas aliviam as tensões do cotidiano e alimentam a afetividade, o que nos faz lembrar das palavras do pensador Theodor Adorno sobre o poder da harmonia musical: a música constitui, ao mesmo tempo, a manifestação imediata do instinto e a instância própria do seu apaziguamento. Seu comprometimento com a arte, o folclore e a história tornaram-no uma voz que ressoa em nossos pampas, tal como faz o minuano, no inverno, pelas coxilhas. Uma voz que será ouvida enquanto houver pessoas engajadas na busca de nossas origens e de nossa cultura.
- “A grandiosidade dos atos de um gaúcho está em realizá-los para que o tempo passe e sua obra permaneça”. ( L.C. BARBOSA LESSA - Piratini - RS, 13/12/1929 - Camaquã - RS, 11/03/2002 ) - UM DOS 20 GAÚCHOS QUE MARCARAM O SÉCULO XX

domingo, 29 de novembro de 2009

XXIII CIENA - CIRANDA ESTUDANTIL NATIVISTA


Mais uma vez a CIENA - CIRANDA ESTUDANTIL NATIVISTA foi Sucesso Total. Realizada neste fim de Semana no Ginásio Municipal Conrado Ernani Bento, em Canguçu - RS, contou com a participação de 843 alunos das redes Municipal , Estadual e Particular de Ensino, num total de 40 escolas participantes, nas modalidades de Desenho à Mão Livre, Trabalhos Manuais, Canto Individual, Canto Coletivo, Declamação, Causos, Gaita, Violão, Danças de Salão e Danças Tradicionais.

domingo, 22 de novembro de 2009

Surgem, enfim, os traços do grande amor de GARIBALDI

Os traços delicados e a elegância da "senhora absoluta" do coração de Giuseppe Garibaldi, guerrilheiro da Revolução Farroupilha, finalmente são revelados. Depois de seis anos de estudos, o professor de inglês e "pesquisador curioso", Pedro Luiz Fickel, se deparou com a imagem concreta da moça de cabelos loiros e olhos azuis, em uma página da internet. A reportagem reproduziu a materialização de Manoela publicada, originalmente, no livro A mulher na guerra dos Farrapos, de Elma Sant'ana, lançado em agosto.

Além do retrato, o professor apresentou imprecisões encontradas durante seu estudo que, para ele, devem ser compartilhadas e que podem enriquecer ainda mais a história local. Existem mitos, equívocos e curiosidades em relação ao nome, à idade ao morrer e, inclusive, ao parentesco com Bento Gonçalves da eterna "noiva de Garibaldi", como Manoela ficou conhecida na sociedade pelotense.


Para ele, na verdade, houve apenas a intenção de um compromisso formal por parte do revolucionário italiano com a moça. Mas ele logo desistiu por oposição da família de Manoela, que o fez crer que ela estaria prometida a seu primo Joaquim, filho de Bento Gonçalves. Diante disso, ela se manteve fiel e solteira até o fim de sua vida, aos 82 anos. "Por ironia do destino, ela morreu de "asthenia" cardíaca, ou seja, fraqueza do coração".

Para Fickel, Manoela representa a sublimação de um grande amor que, por não ter sido concretizado, a tornou uma típica personagem de tragédia "shakespeariana". "Essa renúncia a eleva à heroína, tanto quanto a dos catarinenses, Anita (que se casou com Garibaldi meses depois). Temos de reviver e valorizar a sua memória".

O historiador Mario Osorio Magalhães comentou que as informações não parecem ter sido inventadas pois estão bem fundamentadas. Ele achou interessantíssima a iniciativa do professor de inglês de unir outros documentos com o objetivo de valorizar a personagem histórica local.

Seu Nome : Manoela Amália Ferreira

Filiação: Francisco de Paula Ferreira e Maria Manoela de Meirelles

Nascida em 08/07/de 1820 e falecida em 21/01/1903.

Curiosidade:

Manoela sempre foi tida como sobrinha de Bento Gonçalves, mas sua mãe era filha do CapitãoManuel Gonçalves Meirelles Junior ( tio materno de Bento Gonçalves ) portanto, Maria Manoela Meirelles era prima e não irmã de Bento, sendo Manoela sua prima em segundo grau e não sobrinha.


Distorções históricas:

O interesse de Fickel no estudo da história de Manoela teve início quando ele leu o livro e assistiu à minissérie A casa das sete mulheres, em 2002 e 2003. Para ele, a série televisiva fez uma licença poética da obra literária, criando fatos nunca ocorridos, como Manoela ter feito o parto do primeiro filho de Anita. Na realidade, elas nunca se conheceram pessoalmente. Na ficção, o relacionamento de Manoela e Garibaldi acabou sendo descaracterizado.

No romance, ambos rompem porque Manoela não teve coragem de deixar a casa e acompanhá-lo e sofreu o resto da vida por isso: nunca se casando e tendo uma vida solitária sendo apontada pelas ruas de Pelotas como "a noiva de Garibaldi". E a legítima esposa, Anita, é apenas citada. Já a minissérie, vai muito além na invenção: após o rompimento, Manoela ao saber do novo relacionamento do amado com Anita, vai a seu encontro e enfrenta a rival e se envolve nos combates da Revolução Farroupilha. Na TV, torna-se uma personagem forte e decidida, além de tomar a decisão que Garibaldi esperava dela e que no romance escrito não teve coragem de tomar.
Essa mudança fez com que telespectadores sugerissem que eles ficassem juntos no final, o que é óbvio que não ocorreu. Mas tantas distorções fizeram com que outros telespectadores ironizassem que, se era para distorcer os fatos históricos, os autores deveriam fazer os gaúchos ganharem a revolução.

Fonte: http://www.diariopopular.com.br/ Por: Taline Schneider ( 22/11/2009 )

sexta-feira, 20 de novembro de 2009

CANGUÇU E BAGÉ decretam "SITUAÇÃO DE EMERGÊNCIA"

Os municípios de Bagé e Canguçu decretaram situação de emergência devido às consequências das chuvas que atingem a Zona Sul nos últimos dias. A situação também é alarmante em Piratini, onde a precipitação foi constante durante a manhã desta quinta-feira (19).A grande preocupação é com a elevação do nível do Rio Piratini. Em uma empresa local colheitadeiras de 3,5 metros ficaram praticamente submersas. Na BR-116 o Rio Jaguarão está a cerca de um metro de atingir a base da ponte.A Defesa Civil de Bagé está recebendo doações de roupas, sapatos, alimentos e móveis para ajudar as famílias desabrigadas. A cidade foi tomada pela água de barragens. As doações podem ser feitas através do Prociba, telefone (53) 3242-6133, e do Centro do Idoso, 3241-2947.

Em Canguçu a festa da Consciência Negra e a feira das sementes, prevista para os dias 21 e 22 de novembro, foram transferidas em função das condições climáticas. As aulas, no interior, estão suspensas até segunda-feira. O decreto afirma que as precipitações pluviais que se estabeleceram no município há mais de 24 horas ocasionaram a inundação de grande parte do território, além da destruição de nove pontes - outras três submersas - e residências.
Matéria Jornal Diário Popular - 19/11/2009

sábado, 14 de novembro de 2009

24º ENART - "AO VIVO"

Esta acontecendo neste final de semana na cidade de Santa Cruz do Sul, a 24ª edição do
ENART - ENCONTRO DE ARTES E TRADIÇÃO GAÚCHA.

Cerca de quatro mil competidores, de 88 municípios do Rio Grande do Sul, são esperados na cidade. Serão 23 modalidades de competição, totalizando 174 entidades tradicionalistas. Este ano, o evento também será caracterizado pela inovação, ao ser transmitido pela primeira vez em tempo real pela internet: as apresentações das danças tradicionais podem ser conferidas pelo endereço : http://www.enart.org/.

sábado, 31 de outubro de 2009

Halloween - Dia das Bruxas - Dia do Saci - 31 de Outubro

O Halloween é uma festa comemorativa celebrada todo ano no dia 31 de outubro, véspera do dia de Todos os Santos. Ela é realizada em grande parte dos países ocidentais, porém é mais representativa nos Estados Unidos. Neste país, levada pelos imigrantes irlandeses, ela chegou em meados do século XIX.

História do Dia das Bruxas

A história desta data comemorativa tem mais de 2500 anos. Surgiu entre o povo celta, que acreditavam que no último dia do verão (31 de outubro), os espíritos saiam dos cemitérios para tomar posse dos corpos dos vivos. Para assustar estes fantasmas, os celtas colocavam, nas casas, objetos assustadores como, por exemplo, caveiras, ossos decorados, abóboras enfeitadas entre outros.Por ser uma festa pagã foi condenada na Europa durante a Idade Média, quando passou a ser chamada de Dia das Bruxas. Aqueles que comemoravam esta data eram perseguidos e condenados à fogueira pela Inquisição.Com o objetivo de diminuir as influências pagãs na Europa Medieval, a Igreja cristianizou a festa, criando o Dia de Finados (2 de novembro).

Símbolos e Tradições

Esta festa, por estar relacionada em sua origem à morte, resgata elementos e figuras assustadoras. São símbolos comuns desta festa: fantasmas, bruxas, zumbis, caveiras, monstros, gatos negros e até personagens como Drácula e Frankestein.As crianças também participam desta festa. Com a ajuda dos pais, usam fantasias assustadoras e partem de porta em porta na vizinhança, onde soltam a frase “doçura ou travessura”. Felizes, terminam a noite do 31 de outubro, com sacos cheios de guloseimas, balas, chocolates e doces.

Halloween no Brasil

No Brasil a comemoração desta data é recente. Chegou ao nosso país através da grande influência da cultura americana, principalmente vinda pela televisão. Os cursos de língua inglesa também colaboram para a propagação da festa em território nacional, pois valorização e comemoram esta data com seus alunos: uma forma de vivenciar com os estudantes a cultura norte-americana.


Muitos brasileiros defendem que a data nada tem a ver com nossa cultura e, portanto, deveria ser deixada de lado. Argumentam que o Brasil tem um rico folclore que deveria ser mais valorizado.Para tanto, foi criado pelo governo, em 2005, o Dia do Saci (comemorado também em 31 de outubro).

Quem é o Saci ??



O Saci-Pererê é um dos personagens mais conhecidos do folclore brasileiro. Possuí até um dia em sua homenagem: 31 de outubro. Provavelmente, surgiu entre povos indígenas da região Sul do Brasil, ainda durante o período colonial (possivelmente no final do século XVIII). Nesta época, era representado por um menino indígena de cor morena e com um rabo, que vivia aprontando travessuras na floresta.

Porém, ao migrar para o norte do país, o mito e o personagem sofreram modificações ao receberem influências da cultura africana. O Saci transformou-se num jovem negro com apenas uma perna, pois, de acordo com o mito, havia perdido a outra numa luta de capoeira. Passou a ser representado usando um gorro vermelho e um cachimbo, típico da cultura africana. Até os dias atuais ele é representado desta forma.

O comportamento é a marca registrada deste personagem folclórico. Muito divertido e brincalhão, o saci passa todo tempo aprontando travessuras na matas e nas casas. Assusta viajantes, esconde objetos domésticos, emite ruídos, assusta cavalos e bois no pasto etc. Apesar das brincadeiras, não pratica atitudes com o objetivo de prejudicar alguém ou fazer o mal.

Diz o mito que ele se desloca dentro de redemoinhos de vento, e para captura-lo é necessário jogar uma peneira sobre ele. Após o feito, deve-se tirar o gorro e prender o saci dentro de uma garrafa. Somente desta forma ele irá obedecer seu “proprietário”.
Mas, de acordo com o mito, o saci não é voltado apenas para brincadeiras. Ele é um importante conhecedor das ervas da floresta, da fabricação de chás e medicamentos feitos com plantas. Ele controla e guarda os segredos e todos estes conhecimentos. Aqueles que penetram nas florestas em busca destas ervas, devem, de acordo com a mitologia, pedir sua autorização. Caso contrário, se transformará em mais uma vítima de suas travessuras.

A crença neste personagem ainda é muito forte na região interior do Brasil. Em volta das fogueiras, os mais velhos contam suas experiências com o saci aos mais novos. Através da cultura oral, o mito vai se perpetuando. Porém, o personagem chegou aos grandes centros urbanos através da literatura, da televisão e das histórias em quadrinhos.

Quem primeiro retratou o personagem, de forma brilhante na literatura infantil, foi o escritor Monteiro Lobato. Nas histórias do Sítio do Pica-Pau Amarelo, o saci aparece constantemente. Ele vive aprontando com os personagens do sítio. A lenda se espalhou por todo o Brasil quando as histórias de Monteiro Lobato ganharam as telas da televisão, transformando-se em seriado, transmitido nas décadas de 1970-80. O saci também aparece em várias momentos das histórias em quadrinhos do personagem Chico Bento, de Maurício de Souza.

Dia do Saci

Com o objetivo de diminuir a importância da comemoração do Halloween no Brasil, foi criado em caráter nacional, em 2005, o Dia do Saci ( 31 de outubro). Uma forma de valorizar mais o folclore nacional, diminuíndo a influência do cultura norte-americana em nosso país.

domingo, 25 de outubro de 2009

FESTIVAL ESTUDANTIL DA CULTURA ALEMÃ - FESTCAL

Foi um Sucesso a VII edição do FESTCAL - Festival Estudantil da Cultura Alemã, realizado neste sábado dia 24/10/2009, no Ginásio Municipal "Conrado Ernani Bento em Canguçu. Mesmo com mal tempo, o ginásio estava praticamente lotado em uma tarde de muita diversão e mostra de conhecimentos artísticos e culinários dos Alemães e Pomeranos de nosso municipio; até um casamento Alemão foi "encenado", com todos os rituais tradicionais da colonização.



Fotos : Géder Barbosa

quarta-feira, 21 de outubro de 2009

HAMSTERS - Atualmente um dos mais populares animais de estimação

É amor a primeira vista...quando você vê esse animalzinho de bolso pela primeira vez você fica apaixonado por ele. Você se apaixona pela sua aparência; nem imagina que ali naquela bolinha de lã minúscula existe uma criatura de personalidade marcante, cheia de charme e habilidades. Você vai se sentir atraído por esse pequeno roedor e a partir daí passa a querer saber cada vez mais sobre ele. Hamster ou Criceto é uma designação comum a diversos pequenos mamíferos roedores, da sub-família Cricetinae, encontrados na África e Ásia, dotados de grande bolsa facial e de cauda muito curta.

É também o nome vulgar de um roedor nativo da Síria (Mesocricetus auratus), encontrado no mundo todo como animal de estimação ou como cobaia.

A palavra hamster tem sua origem na palavra alemã "hamstern" que significa "acumular" ou "armazenar", uma referência às suas bochechas.

Poucas espécies de hamster são criadas como animais de estimação, mas atualmente o hamster é um dos mais populares animais de estimação em diversos países por ser dócil e carinhoso.

As principais espécies que são criadas como animais domésticos são o Anão Russo e o Sírio ( ou Panda )

Atualmente são conhecidos várias raças de hamsters, mas a história desse simpático animalzinho começou na década de 30, quando um cientista, Dr. Ahroni, capturou um macho e 2 fêmeas da raça dourada no norte da Síria. O hamster chinês é originário da China e da Mongólia e pertence a um grupo de hamsters conhecidos como hamsters-camundongo. Ele é mantido em cativeiro no Reino Unido desde 1919 e usado em laboratórios. O interesse no hamster chinês como animal de estimação cresceu consideravelmente nos anos 70, quando o hamster russo surgiu nas lojas de animais.
Até bem pouco tempo, os hamsters chegavam a América do Sul contrabandiados em caixas de charuto argentinos.


TENHO FILHOTES À VENDA !!!!

Fontes : http://www.amigohamster.com.br/ e Wikipédia

terça-feira, 20 de outubro de 2009

VII FESTCAL - FESTIVAL ESTUDANTIL DA CULTURA ALEMÃ

Neste sábado, dia 24 de Outubro de 2009, ocorre nas dependências do Ginásio Municipal de Esportes "Conrado Ernani Bento" em Canguçu - RS, a sétima edição do
FESTCAL - Festival Estudantil da Cultura Alemã.




O VII FESTCAL é uma realização da Prefeitura Municipal de Canguçu, através do Núcleo de Eventos da SMEE ( Secretaria Municipal de Educação e Esporte ), sob a coordenação da professora
Míriam Zuleica Reyes Barbosa.



PROGRAMAÇÃO:

8h30min


* Escolha do Casal Fritz e Frida
* Canto Individual
* Causo
* Canto Coletivo
* Poesia
* Instrumental

13h, Abertura Oficial

* Artesanato
* Grupo de Danças
* Dança de Salão
* Bandinha

“ No pulsar do coração pomerano e alemão,
a tradição ontem, hoje e sempre.”

sábado, 17 de outubro de 2009

Horário de Verão começa neste Domingo

O horário de verão no Brasil, agora começa no terceiro domingo de outubro de cada ano.

A 39ª edição do Horário de Verão (2009-2010) terá início à zero hora do dia 18 de outubro de 2009 e terminará à zero hora do dia 21 de fevereiro de 2010 (Decreto 6558/2008 de 08/09/2008).


Os relógios deverão ser adiantados em uma hora nas regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste.


A previsão do Operador Nacional do Sistema (ONS) é que haja uma redução entre 4% e 5% na demanda no horário de pico, cerca de 2 mil MW. No Sudeste e Centro-Oeste, a redução na demanda deve chegar a 1.790 MW, o que equivale a uma cidade com 5 milhões de habitantes. Já na região Sul, a estimativa de redução é de 528 MW, suficiente para abastecer uma cidade de 1,5 milhão de habitantes.

O principal objetivo do Horário de Verão é a redução da demanda máxima durante o horário de pico de carga do sistema elétrico brasileiro. A mudança de comportamento dos consumidores associado com o retardo do início da utilização da iluminação pública reduz a coincidência do consumo de energia elétrica acarretando queda do consumo nos horários de pico no Sistema Interligado Nacional (SIN).

Como conseqüência ocorre uma maior segurança e confiabilidade operativa do sistema nas horas mais críticas, minimizando a necessidade de investimentos para atendimentos sazonais em áreas localizadas, evitando-se também a sobrecarga nas linhas de transmissão, subestações, sistemas de distribuição e unidades geradoras de energia.

Além do Distrito Federal, a medida abrange os mesmos estados dos últimos dois anos: Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, São Paulo, Rio de Janeiro, Espírito Santo, Minas Gerais, Goiás, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul. Essa abrangência é explicada pelo fato de ser possível um aproveitamento mais eficiente da luz solar nessa época do ano nesses estados.

A mudança de horário no período do verão é um recurso adotado por diversos países do Hemisfério Norte (de março a outubro) e do Hemisfério Sul (outubro a março). Entre eles estão grande parte da Europa, os Estados Unidos, Rússia, Austrália, Nova Zelândia, Chile, Paraguai e Uruguai.

Veja a legislação atual sobre Horário de Verão

Institui a hora de verão em parte do território nacional.O PRESIDENTE DA REPÚBLICA, no uso da atribuição que lhe confere o art. 84, inciso IV, da Constituição, e tendo em vista o disposto no art. 1o, inciso I, alínea “b”, e § 2º, do Decreto-Lei no 4.295, de 13 de maio de 1942,
DECRETA:
Art. 1o Fica instituída a hora de verão, a partir de zero hora do terceiro domingo do mês de outubro de cada ano, até zero hora do terceiro domingo do mês de fevereiro do ano subseqüente, em parte do território nacional, adiantada em sessenta minutos em relação à hora legal.Parágrafo único. No ano em que houver coincidência entre o domingo previsto para o término da hora de verão e o domingo de carnaval, o encerramento da hora de verão dar-se-á no domingo seguinte.Art. 2o A hora de verão vigorará nos Estados do Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, São Paulo, Rio de Janeiro, Espírito Santo, Minas Gerais, Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e no Distrito Federal.

Art. 3o Este Decreto entra em vigor na data de sua publicação.

Brasília, 8 de setembro de 2008; 187º da Independência e 120º da República.

LUIZ INÁCIO LULA DA SILVA

Edison Lobão

Este texto não substitui o publicado no DOU de 9.9.2008

Fonte: Ministério de Minas e Energia

domingo, 4 de outubro de 2009

"A voz dos sem voz se calou..."


A cantora argentina Mercedes Sosa morreu neste domingo, no hospital Trinidad, em Buenos Aires, onde estava internada desde meados de setembro. Os motivos divulgados de sua morte foram complicações renais e hepáticas, além de problemas respiratórios. A intérprete de 74 anos sofria do Mal de Chagas desde o final dos anos 1970.

As vozes mais à esquerda poderiam resumir o parágrafo acima a quase um slogan: "a voz dos sem voz se calou". O coro postado mais à direita provavelmente se sentiria aliviado: durante a ditadura militar que governou a Argentina entre 1976 e 1983, Mercedes era o grilo falante e cantante que insistia em evocar a consciência de que a intolerância e a perseguição política não se afina com a dignidade humana.
Deixando de lado as paixões políticas, seria justo dizer que morreu uma das principais cantoras latino-americanas, a voz maior de clássicos como Volver a los 17, uma artista que ignorou fronteiras artísticas e geográficas, celebrando um ideal latino ao dividir canções, álbuns e palcos com Milton Nascimento, Charly García, Fagner, Antonio Tarragó Ros, Beth Carvalho, Joan Manuel Serrat, Shakira e Fito Páez.

Para aquela que imortalizou Gracias a la Vida (da chilena Violeta Parra), a boa música exigia independência artística. Por exemplo, no show que La Negra (apelido recebido pela cor de sua vasta cabeleira) fez há dois anos nem Porto Alegre, o repertório incluía Coração de Estudante (Nascimento e Wagner Tiso), mas também Gente Humilde (Garoto, Vinicius de Moraes e Chico Buarque) e Un Vestido y un Amor (Páez) e El Cosechero, que ela interpretou ao lado de seu amigo Luiz Carlos Borges, acordeonista gaúcho.

Na entrevista que concedeu a Zero Hora em 2007, Mercedes mostrou que sua o fato de colocar sua voz forte incondicionalmente a serviço de quem é fraco não a fazia perder sua lucidez. Comentando avanços sociais e políticos na América Latina, ela cravou:

— Não é a esquerda que está no poder, são alguns políticos de esquerda que estão no poder. Depois do desmembramento da União Soviética, o capitalismo está sozinho.

Essa lucidez sempre custou caro a Mercedes. Ela teve de exilar-se em Madri entre 1979 e 1982, depois de receber ameaças de morte de grupos extremistas de direita. Sua partida, inclusive, foi precipitada por um show que fez em La Plata, quando ela e todo o público que a tinha ido assistir foram detidos.

Porto Alegre também foi testemunha de um episódio de provocação terrorista contra ela. Em 1980, durante um show no Gigantinho, alguém detonou uma bomba de efeito moral para provocar correria e choro entre a plateia e inviabilizar o concerto da argentina. Até que Mercedes assumiu o comando com sua voz, e acalmou o público, que se juntou a ela em um coro emocionado. Anos mais tarde, Mercedes recebeu uma homenagem mais formal de parte dos gaúchos: em 1996, ela foi agraciada com a Medalha Simões Lopes Neto, outorgada pelo governo do Rio Grande do Sul.

Um dos últimos reconhecimentos que Mercedes recebeu foram três indicações para o Grammy Latino 2009 pelo álbum Cantora 1, que reúne duetos dela com vários artistas. O anúncio do vencedor será realizado no dia 5 de novembro em Las Vegas, mas o resultado da vida de Mercedes já é conhecido desde há muito tempo: La Negra iluminou com sua voz alguns dos tempos mais escuros que a América Latina já experimentou.

Fonte: Zero Hora por Renato Mendonça

sábado, 3 de outubro de 2009

Selecionado entre os Melhores do Brasil


Meu Blog completa 16 meses com 16.422 visitas e
é Selecionado pelo VejaBlogs.


Parabéns pelo seu Blog!!!

Você está fazendo parte da maior e melhor seleção de Blogs/Sites do País!!!
- Só Sites e Blogs Premiados
-Selecionado pela nossa equipe, você está agora entre
os melhores e mais prestigiados Blogs/Sites do Brasil!
O seu link encontra-se no item:
Bloghttp://www.vejablog.com.br/blog

domingo, 27 de setembro de 2009

Está chegando a Hora !

VEM AÍ A VI FECICAN





SHOW DE ENCERRAMENTO DIA 12/10 COM O HUMORISTA


JAIR KOBE E O "GURI DE URUGUAIANA"



VEM AÍ TAMBÉM : GRUPO SR4 ( Dia 09/10 ), MACALES C/ MÚSICAS DOS ANOS 60 E 70 ( Ddia 10/10 ) e BANDA AGITO CAPILAR ( Dia 11/10 ).

domingo, 20 de setembro de 2009

"Os Farroupilhas e Suas Façanhas"


Uma das maiores Façanhas da Revolução Farroupilha, sem dúvida nenhuma, conteceu em Julho de 1839.

Garibaldi e sua tropa transportam dois lanchões - o Seival e o Farroupilha, por terra, tracionados por cem juntas de bois, até o Rio Tramandaí. Um dos barcos naufraga no mar e Garibaldi nada até o Seival que se encontrava próximo, para se salvar. O Seival chega a Laguna, SC, para ajudar David Canabarro que atacava por terra, a proclamar a República Juliana, irmã gêmea da República Rio-grandense.

Para realizar todas estas façanhas, Garibaldi colocou em execução um dos mais arrojados planos militares já idealizados em qualquer época.Como as embarcações farroupilhas estavam cercadas pela Marinha Imperial na Lagoa dos Patos, que dominava a entrada e a saída, ele deslocou os seus lanchões mais leves, o Farroupilha e o Seival, por terra.

"Não existe a menor dificuldade na expedição por mar a Laguna. Mande-me o general alguns carpinteiros e a madeira necessária para a construção de quatro grandes rodados e cem juntas de bois carreiros para a tração das rodas, e eu farei transportar os lanchões até Tramandaí, se Deus quiser", disse Garibaldi numa reunião do alto comando farroupilha. Os dois lanchões foram levados por Garibaldi até cerca de dois quilômetros adentro do Rio Capivari, antes de sua foz na Lagoa do Casamento, e em menos de sete dias comandou a montagem dos rodados e das pranchas sobre as quais os lanchões foram colocados para serem movimentados por terra até Tramandaí..Eles foram puxados, cada um, por juntas de cem bois.Alguns reparos que não levaram três dias e os lanchões foram para água, no Rio Tramandaí. Entre o Rio Capaviri e o rio Tramandaí, através de campos, areias e banhados, foram percorridos cerca de cem quilômetros nos dias 5 de junho pela manhã e à tardinha do dia 11.

Os legalistas não suspeitavam de nada. Para quem vai de Porto Alegre em direção a Capivari, há um marco logo depois da ponte sobre o Rio Capivari, à esquerda.

domingo, 13 de setembro de 2009

Canguçu na Revolução Farroupilha

Canguçu mais uma vez seria base de guerrilhas agora dos farrapos na Revolução Farroupilha e considerado pelos imperiais o "distrito de mais perigo e mais farrapo", junto com a capital Piratini e parte de São Lourenço. Por sua posição estratégica foi enviado para nele se basear e fortificar a Ala Esquerda do Exército ao comando do Barão de Caxias, o célebre guerrilheiro imperial Tenente Coronel da Guarda Nacional Francisco Pedro Azambuja Brusque de Abreu (Chico Pedro ou Moringue, mais tarde Barão de Jacuí) que venceu os 2 combates de Canguçu contra Bento Gonçalves e Antônio Netto ao final da Revolução e que construiu a cadeia da vila só demolida em 1938.

Cerca de 1/4 da Brigada Liberal de Antônio Netto , resultado da transformação de Corpo da Guarda Nacional de Piratini e que venceu os imperiais em Seival em 10 set 1836 que respaldou a proclamação da República Rio Grandense no dia seguinte, no Campo do Menezes ,era de canguçuenses que habitavam distrito subordinado a Piratini, logo a seguir transformada em capital da República .
Canguçu ao final da Revolução Farroupilha acantonou uma companhia de Infantaria ao comando do Capitão Antônio de Sampaio, atual e heróico patrono de Infantaria do Exército.
Nesta Revolução brilhou o canguçuense Coronel farrapo, Joaquim Teixeira Nunes "a maior lança farrapa "segundo o general Tasso Fragosos e o primeiro que foi porta bandeira do pavilhão tricolor da República RioGrandense.

quarta-feira, 9 de setembro de 2009

Piquete "O Vanguardeiro" - 32ª Jornada Cívica

Com saída dia 07 de Setembro, do CTG Sepé Tiarajú em São Lourenço do Sul, onde foi acesa a Chama Crioula Oficial do estado, chegou nesta quarta feira ( 09/09 ) em Canguçu, por volta das 9:30 h, os Cavaleiros do Piquete "O Vanguardeiro", onde procederam, no monumento ao MTG, o Acendimento "Regional" da Chama Crioula, de onde será distribuida uma "Centelha", aos 9 municipios da XXI Região Tradicionalista, e também aos municipios da VI RT.


A 32ª Jornada Cívica à cavalo do Piquete "O Vanguardeiro", é uma homenagem póstuma a 2 de seus integrantes: Nedes Coelho Pinto e Jorge Alberto Goulart.


O Piquete "O VANGUARDEIRO" foi criado em 14 de Setembro de 1978, por um grupo de cavaleiros canguçuenses, pertencentes ao CTG SINUELO, com a finalidade de acender em locais históricos, a "Chama Crioula", símbolo de idealismo e reverência aos heróis do passado, e de culto às mais sagradas tradições do pago, transportando-a à cavalo até Canguçu, para as comemorações da Semana Farroupilha; iniciativa esta que congregou as demais entidades Tradicionalistas do municipio.

O nome "O Vanguardeiro" é uma homenagem ao general Hipólito Pinto Ribeiro, canguçuense, herói das guerras contra Oribe e Rosas ( 1851 - 1852 ) e do Paraguai ( 1865 - 1870 ), e de destacada atuação na consolidação da República. Desde a sua criação o Piquete "O Vanguardeiro" não mede esforços para bem representar o seu patrono.


Jornadas Cívicas à Cavalo do Piquete "O Vanguardeiro" para o acendimento da Chama Crioula:

1978 - Centenária Fazenda do Cristal - 1º distrito - Canguçu - RS
1979 - Pilar - Marco de Pedra - 5º distrito - Canguçu - RS
1980 - Vau dos Prestes - 3º distrito - Canguçu - RS
1981 - Ruínas da Estância de Luiz Marques de Souza - Rincão dos Marques - 4º distrito - Canguçu - RS
1982 - Marco da Batalha do Seival - Bagé - RS
1983 - Cerro dos Porongos - Pinheiro Machado - RS
1984 - Arroio Chasqueiro - Arroio Grande - RS
1985 - 1ª Capital Farroupilha - Piratini - RS
1986 - Campo dos Menezes - Bagé - RS
1987 - Cerro Pelado - Pedro Osório - RS
1988 - Canhada do Verdum - Herval - RS
1989 - Sítio das Trincheiras Farrapas - 2ª Capital Farroupilha - Caçapava do Sul - RS
1990 - Parque Histórico Bento Gonçalves - Cristal - RS
1991 - Obelisco ao Barão de Mauá - Arroio Grande - RS
1992 - Câmara Municipal de Jaguarão - RS
1993 - Vila Freire - Cerrito - RS
1994 - Praça Tamandaré - Rio Grande - RS
1995 - Marco de Ponche Verde - Dom Pedrito - RS
1996 - CTG Antônio de Souza Neto - Rio Grande _ RS
1997 - Colégio Júlio de Castilhos - Porto Alegre - RS
1998 - Local do Combate de Rio Pardo - Rio Pardo - RS
1999 - Mausoléu do Gal. Antônio de Souza Neto - Bagé - RS
2000 - Praça Central - São José do Norte - RS
2001 - 3ª Capital Farroupilha - Alegrete - RS
2002 - Estância do Paraíso - Pedro Osório - RS
2003 - Monumento à 21ª RT - Pinheiro Machado - RS
2004 - Marco do Gaúcho - Arroio Grande - RS
2005 - Monumento à 21ª RT - Herval - RS
2006 - Monumento à 21ª RT - Cerrito - RS
2007 - Monumento à 21ª RT - Jaguarão - RS
2008 - Monumento à 21ª RT - Pedras Altas - RS
2009 - CTG Sepé Tiarajú - São Lourenço do Sul - RS

A 31 anos o Piquete "O Vanguardeiro" dá demonstrações de Civismo e Respeito à Cultura e às Tradições de nosso Pago, elevando o nome de Canguçu e da 21ª Região Tradicionalista no cenário Riograndense.
Fonte : Profª Miriam Zuleica Reyes Barbosa - Foto : 20/09/2008

segunda-feira, 7 de setembro de 2009

Pré-sal , a nova Independência do Brasil



A chamada camada pré-sal é uma faixa que se estende ao longo de 800 quilômetros entre os Estados do Espírito Santo e Santa Catarina, abaixo do leito do mar, e engloba três bacias sedimentares (Espírito Santo, Campos e Santos). O petróleo encontrado nesta área está a profundidades que superam os 7 mil metros, abaixo de uma extensa camada de sal que, segundo geólogos, conservam a qualidade do petróleo (veja figura abaixo).
Vários campos e poços de petróleo já foram descobertos no pré-sal, entre eles o de Tupi, o principal. Há também os nomeados Guará, Bem-Te-Vi, Carioca, Júpiter e Iara, entre outros.

Um comunicado, em novembro do ano passado, de que Tupi tem reservas gigantes, fez com que os olhos do mundo se voltassem para o Brasil e ampliassem o debate acerca da camada pré-sal. À época do anúncio, a ministra Dilma Rousseff (Casa Civil) chegou a dizer que o Brasil tem condições de se tornar exportador de petróleo com esse óleo.
Tupi tem uma reserva estimada pela Petrobras entre 5 bilhões e 8 bilhões de barris de petróleo, sendo considerado uma das maiores descobertas do mundo dos últimos sete anos.
Neste ano, as ações da estatal tiveram forte oscilação depois que a empresa britânica BG Group (parceira do Brasil em Tupi, com 25%) divulgou nota estimando uma capacidade entre 12 bilhões e 30 bilhões de barris de petróleo equivalente em Tupi. A portuguesa Galp (10% do projeto) confirmou o número.
Para termos de comparação, as reservas provadas de petróleo e gás natural da Petrobras no Brasil ficaram em 13,920 bilhões (barris de óleo equivalente) em 2007, segundo o critério adotado pela ANP (Agência Nacional do Petróleo). Ou seja, se a nova estimativa estiver correta, Tupi tem potencial para até dobrar o volume de óleo e gás que poderá ser extraído do subsolo brasileiro.
Estimativas apontam que a camada, no total, pode abrigar algo próximo de 100 bilhões de boe (barris de óleo equivalente) em reservas, o que colocaria o Brasil entre os dez maiores produtores do mundo.

A Petrobras, uma das empresas pioneiras nesse tipo de perfuração profunda, porém, não sabe exatamente o quanto de óleo e gás pode ser extraído de cada campo e quando isso começaria a trazer lucros ao país.
Ainda no rol de perguntas sem respostas, a Petrobras não descarta que toda a camada pré-sal seja interligada, e suas reservas sejam unitizadas, formando uma reserva gigantesca.
Justamente por conta do desconhecimento sobre o potencial da camada pré-sal o governo decidiu que retomará os leilões de concessões de exploração de petróleo no Brasil apenas nas áreas localizadas em terra e em águas rasas. Afinal, se a camada for única, o Brasil ainda não tem regras de como leiloaria sua exploração.
Assim, toda a região em volta do pré-sal não será leiloada até que sejam definidas as novas regras de exploração de petróleo no país (Lei do Petróleo), que voltaram a ser discutidas pelo Planalto --foi criada uma comissão interministerial para debater modelos em vigor em outros países e o destino dos recursos do óleo extraído.
Além disso, o governo considera criar uma nova estatal para administrar os megacampos, que contrataria outras petrolíferas para a exploração --isso porque os custos de exploração e extração são altíssimos. Os motivos alegados no governo para não entregar a região à exploração da Petrobras são a participação de capital privado na empresa e o risco de a empresa tornar-se poderosa demais.

O diretor de exploração e produção da Petrobras, Guilherme Estrella disse, que a discussão em torno das mudanças no marco regulatório do petróleo não levará em conta o interesse privado.
"Existem vários interesses públicos e privados envolvidos nessa questão. A Petrobras é uma empresa que tem controle governamental, mas tem acionistas privados, que têm que ser respeitados. Ao mesmo tempo, o aproveitamento dessas riquezas é questão de Estado brasileiro", reconheceu.
O presidente Luiz Inácio Lula da Silva tem feito vários discursos em que mencionou que as reservas pertencem ao "povo brasileiro" e devem ser usadas em benefício do país, como para aplicações na educação. Lula chegou a mencionar que as reservas eram uma chance divina e deveria ser usada para reparar uma dívida com os mais pobres.

O presidente Luiz Ináio Lula da Silva afirmou nesta segunda-feira que o anúncio do marco regulatório do petróleo extraído da camada pré-sal representa "um novo Dia da Independência para o Brasil". Em seu programa semanal Café com o Presidente, ele destacou que a descoberta põe o país entre os maiores produtores de petróleo do mundo. — E petróleo de boa qualidade — disse. Depois de dois anos da descoberta das reservas, Lula anuncia hoje quais serão as regras para a exploração do petróleo na área. Há mais de um ano, o governo discute um novo marco regulatório. Para o presidente, é preciso "aproveitar" o momento para que a Petrobras se torne "ainda mais forte" e para que o Estado brasileiro possa ser "dono" do petróleo. Ele voltou a comentar a criação de um fundo social constituído de recursos obtidos com a exploração do petróleo na camada pré-sal. — Um fundo que tem três vertentes básicas: cuidar da educação, da ciência e da tecnologia e da pobreza neste país. Não temos o direito de pegar o dinheiro que vamos ganhar com esse petróleo e torrar no Orçamento da União. Para Lula, é preciso "classificar prioridades" para que o país se torne mais rico e mais desenvolvido.

Em pronunciamento na noite de ontem, o presidente Lula exalta o Pré-sal como a 2ª Independência do Brasil, e convoca a Sociedade para acompanhar o debate.

“É comum que o 7 de setembro sirva para a gente enaltecer o passado e pensar o presente. Desta vez é diferente: este é o 7 de setembro do Brasil festejar o futuro. De celebrar uma nova independência. Esta nova independência tem nome, forma e conteúdo. Seu nome é pré-sal”, diz no início de seu pronunciamento de cerca de 12 minutos.


Lula clama a população a acompanhar as discussões do novo marco regulatório elaborado pelo governo e aproveita para criticar a oposição, que faz obstrução na Câmara como protesto ao regime de urgência dos quatro projetos enviado esta semana ao Congresso.

“Peço a cada um de vocês que acompanhe passo a passo as discussões destas leis no Congresso. Que se informe, reflita, e entre de corpo e alma nesse debate tão importante para os destinos do Brasil e para o futuro de nossos filhos e netos. (...) O embate e a paixão política fazem parte do universo democrático, mas não podemos deixar que interesses menores retardem ou desviem a marcha do futuro. Uma democracia só se fortalece com a participação da sociedade. Por isso se mobilize, converse com seus amigos, escreva pra seu deputado, seu senador, pra que eles apoiem o que é melhor para o Brasil”.

domingo, 6 de setembro de 2009

Acampamento Farroupilha deve atrair 1 milhão de pessoas


O público já pode visitar o Acampamento Farroupilha em Porto Alegre e participar de atividades realizadas nos 364 piquetes. A abertura oficial será segunda-feira, 7 de setembro, a partir das 18h, em frente à Feira Farroupilha, próximo à prefeitura do Parque Maurício Sirotsky Sobrinho (Harmonia). A expectativa é de que o evento atraia um milhão de pessoas.




A abertura terá a participação inédita da Banda Municipal, que executará clássicos da música nativista, com o cantor Marcello Caminha. A festa de abertura termina com show de O Cancioneiro. O Desfile Temático será no dia 19, às 20h, e o tradicional dia 20, às 8h30. A extinção da Chama Crioula no Paço Municipal será às 18h do dia 20, e o encerramento oficial do Acampamento às 19h.
Uma das novidades desta edição é a cozinha coletiva dos seis bolichos (restaurantes típicos). Para atender às exigências da Vigilância Sanitária Municipal, foi construída uma cozinha para cada três bolichos. Cada unidade foi montada dentro dos padrões de higiene estabelecidos em lei, garantindo a elaboração de alimentos com qualidade e asseio.
As vias de circulação interna do parque receberam brita, aterramento e algumas foram patroladas para facilitar o tráfego.
Praça de Alimentação — Neste ano, a novidade gastronômica do Acampamento Farroupilha será uma loja de produtos coloniais, com cucas e sonhos feitos na hora. A padaria e confeitaria também vai oferecer café campeiro e pão d’água feitos no local.
Além disso, a praça de alimentação terá três churrascarias, um restaurante de peixes grelhados, supermercado, açougue, doces e lanches rápidos, como espetinho de morango com chocolate e crepe. Ao todo, serão 27 pontos de comercialização, incluindo revenda de bebidas, gelo e carvão.
Feira de Artesanato — A Feira do Artesanato terá 60 estandes comerciais, além de uma área de paisagismo. A feira oferecerá artigos como talhe em madeira, móveis rústicos e material para churrasco e chimarrão. Além das roupas tradicionais, como bombachas, ponchos e lenços, serão vendidos artigos de couro (calçados, bolsas e casacos). Bandeiras do Rio Grande do Sul e souvenires também serão comercializados.
No mesmo local estará a área de paisagismo, com a representação temática da edição deste ano da Semana Farroupilha: “Os Farroupilhas e suas Façanhas”. Ao lado, na Área de Convivência, será instalada uma pista de dança junto ao palco de apresentações artísticas.
Estacionamento — Estacionamento na avenida Aureliano de Figueiredo Pinto n° 185 (em frente ao Foro), funcionará de 5 até 20 de setembro, com valor de R$ 10 (preço único), por até 24 horas, mesmo valor do ano passado. Horários de funcionamento: segunda a quinta-feira, das 19h30 até 1h; sexta-feira até domingo, atendimento ininterrupto. Ao todo, são cem vagas. No entorno existem ainda os estacionamentos particulares.
Gineteada e baile — O Acampamento Farroupilha terá pela primeira vez uma grande festa de encerramento, com gineteada e Baile de Ramada. Será na fazendinha do Parque Maurício Sirotsky Sobrinho (Harmonia), dia 20 de setembro, a partir das 17h. Antes da prova com cavalos, os peões serão abençoados junto à imagem de Nossa Senhora Aparecida. A santa é uma réplica trazida da Basílica de Aparecida do Norte, em São Paulo. Onze ginetes disputarão a competição para domar cavalos xucros. Os cinco melhores serão premiados com um conjunto de indumentárias típicas. Após, o público será convidado a participar do Baile de Ramada, uma tradicional festa ao ar livre sob a sombra das árvores.

Fonte: PMPA - Blog MUNDO GAÚCHO

sábado, 29 de agosto de 2009

A Evolução dos Sobrenomes Portugueses

Ter um sobrenome não era necessário na antigüidade. Populações pequenas e esparsas, nenhuma escrita. Os nomes tinham significados plenamente reconhecíveis: "cavalo branco" (grego Leukippos) , "forte como urso" (inglês Bernhard), "segundo filho" (latim Secundus, Secundinus), etc. O que geralmente juntava-se ao nome era um patronímico, ou seja, um segundo nome que referia-se ao nome do pai. Algo do tipo "Ulisses filho de Laerte". Este padrão existe em todas as línguas da antiguidade, e sobrevive até mesmo em algumas línguas modernas:

- Magnus Eriksson (escandinavo) = Magnus filho de Erik
- Zeus Kronides (grego) = Zeus filho de Kronos
- Oleg Alexeievitch (russo) = Oleg filho de Alexei
- Taufik ibn Mussa (árabe) = Taufik filho de Mussa
- Arjuna Pandava (indiano) = Arjuna filho de Pandu.

Outra forma de distinguir-se a pessoa de um homônimo era usar uma alcunha, do tipo "o Gordo", "O Grande", "O Baixo", "O Branco", "O Coelho", "O Rato", "do Outeiro", "do Lago", etc.Após a dissolução do Império Romano, a Península Ibérica foi ocupada pelos mouros. Estes povos islâmicos usavam patronímicos, do tipo Salim ibn Husain, Karim ibn Mussa, etc. Apesar da enorme influência árabe herdada pela língua portuguesa, tais nomes não deixaram vestígio nos nomes pessoais, com exceção do patronímico Viegas, que significa "filho de Egas", cuja forma denuncia uma origem árabe: ibn Egas > Ebenegas > Eveegas > Veegas > Viegas.Os patronímicos mais comuns no português do início da Idade Média são aqueles com sufixo -es, dos quais boa parte chegou aos tempos modernos:

Rodrigues = filho de Rodrigo
Fernandes = filho de Fernando
Dias = filho de Diogo
Eanes/Enes/Anes = filho de João
Martins = filho de Martinho
Pires = filho de Pero (Pedro)
Gonçalves = filho de Gonçalo

Normalmente são vistos como de origem germânica, do tempo da ocupação visigoda: gótico Hrôthareiks (Rodrigo), genitivo Hrôthareikis ("de Rodrigo"), donde evoluíram para um latim vulgar Rodericus, sobrenome Roderiquis. Outro bom exemplo é Farthinanths (Fernando), genitivo Farthinanthiz (de Fernando), origem da dupla Fernando/Fernandes.Outros no entanto, vêem estes sobrenome como de origem latina, de um sufixo genitivo -ici, *Ferdinandus, Ferdinandicus > Ferdinandici. Com certeza há alguns sobrenomes com a marca do genitivo puro latim, como Didacus (Diogo), genitivo Didaci (de Diogo, isto é, Diaz>Dias).

Qualquer que tenha sido sua origem, o fato é que na Idade Média estes patronímicos eram de uso comum em todas as classes sociais: Trastamiro Fernandes, Toda Ermiges, João Ramires, Fernando Martins, Chamoa Vasques são exemplos de nomes usados nesta época.Como surgiram os sobrenomes que nós conhecemos atualmente?
Na coluna anterior, referia-me aos nomes portugueses, que existiam na Idade Média na forma "nome+patronímico", ou seja, João filho de Simão = João Simões. Se este João tivesse um filho chamado, digamos, Diogo, este se chamaria Diogo Eanes, e se este por sua vez tivesse um filho Simão, seria Simão Dias.
Após o século X, com a consolidação dos reinos ibéricos, e conseqüentemente a divisão territorial em propriedades de "senhores feudais", estes passaram a ser considerados como "importantes"; daí vão surgindo nomes familiares, verdadeiros sobrenomes como nós dissemos no Brasil (ou apelidos, como dizem os portugueses e espanhóis). Assim, se fulano era senhora da Quinta do Pinheiro, adotava o sobrenome Pinheiro, se outro era dono das terras de Sousa, adotava o sobrenome "de Sousa", e assim por diante. Desta forma nascem boa parte dos sobrenomes mais usados atualmente, como Sousa, Silva, Pereira, Moreira, Magalhães, Rocha, Medeiros, Moreira, Lisboa, Leão, Machado, etc, etc.Mas isto não significa dizer que todas pessoas de sobrenome Machado sejam todas descendentes de um antepassado em comum Machado, senhor feudal. Estas famílias eram relativamente pequenas, e poucas, e a elas foram atribuídos brasões.

O que acontece é que progressivamente o "formato" de nome dos "nobres" foi influenciando os nomes dos "pobres". Se numa época inicial poderíamos identificar plenamente um rico por nome do tipo "João Pires da Silva" (i.e., João filho de Pedro da Família Silva), e um homem do povo por um nome do tipo "João Pires" (João filho de Pedro), uma séria de modificações vai alterar os usos.
Com o tempo, alcunhas (o que no Brasil chamamos de apelido) acabam virando sobrenomes, um João Pires "O Magro" pode acabar passando Magro para os filhos, e assim surge um novo sobrenome. Como as alcunhas existiam independentemente em pessoas diferentes, não significa que todos de sobrenome Magro teriam que descender de uma só pessoa, mas teriam múltiplas origens. Outras possibilidade era adotar o nome do lugar de onde veio, algo do tipo "João Pires de Lisboa", ou "João Pires de Coimbra". Assim também surgem novos sobrenomes.

Outra forma mais simples era apenas transformar o patronímico em sobrenome, "congelando-o". Um "João Pires" tendo um filho Estêvão, em vez de simplesmente batizá-lo "Estêvão Eanes", como seria o esperado em se tratando de patronímicos, chamava-o de "Estêvão Pires", e assim o Pires acaba por cristalizar-se e fixar-se como sobrenome. É justamente por este motivo que não existe uma única família Lopes, Simões, Dias, Fernandes, Gonçalves, Esteves, etc...

Importante salientar também que com o aumento da variedade de prenomes a disposição vai gerar após o século XII uma nova safra de patronímicos, sem sufixo algum. João filho de Francisco será apenas João Francisco, e não "João Francisques", uma Maria filha de Clemente será Maria Clemente. Para alguns prenomes o patronímico com sufixo vai conviver com o patronímico "puro". Assim por volta do século XIII, encontramos tanto a forma arcaica "Martim Eanes", como "Martim João", "José Antunes", como "José Antônio", "Felipe Marques", como "Felipe Marcos". Também ocorrerá no português escrito uma curiosa forma de fusão: Janeanes, em vez João Eanes, Pedrálvares em vez de Pedro Álvares, assim por diante. Tal grafia estranha esteve em uso até pelo menos o século XVI.
Também outro costume interessante que iria perdurar até meados do século XIX era a mudança de gênero no sobrenome: João Machado, mas Maria Machada; Felipe Coelho, mas Teresa Coelha; Luís Brandão, mas Luísa Brandoa.Por volta do século XV, o sistema de patronímicos começa a se desestabilizar, e os patronímicos vão gradualmente sendo "congelados" na forma de patronímicos.
Na época do início da colonização brasileira, os sobrenomes portugueses pareciam ser quase aleatórios. É um sistema tão confuso que parece caótico.
Mas não é.
O que acontecia era a ausência de padronização. Hoje em dia a regra é sobrenome materno+paterno. Naqueles dias, não. Um casal com dez filhos poderia dar a eles dez combinações diferentes. Podiam usar só o paterno, só o materno, materno+paterno e paterno+materno; podiam adotar sobrenomes de antepassados mais antigos, muitas vezes repetindo igual.

Por exemplo, um casal Manuel Pereira e Maria Gonçalves geram um filho Belchior Pereira. Este Belchior se casa com uma Catarina de Sousa, e podia batizar uma filha com o nome da avó "Maria Gonçalves. Aqueles que forem no futuro pesquisar irão quebrar a cabeçar para entender por que uma Maria Gonçalves pode ser filha de Belchior Pereira e Catarina de Sousa. Tal costume era extremamente comum entre os séculos XVI e XVIII.
O aumento da migração para o Brasil também levou à disseminação de um costume já usado em Portugal. Talvez para evitar o excesso de homônimos, adicionava-se o nome do lugar de origem ao sobrenome. Assim, um Manuel Lopes vindo de Lisboa virava "Manuel Lopes Lisboa", e um Manuel Lopes vindo do Porto, virava "Manuel Lopes Porto". Esta é a origem da maior parte das famílias que usam sobrenome Porto, Braga, Viana, Coimbra, Évora, Faro, Chaves, Lisboa, Guimarães, todos originalmente nomes de grandes cidades portuguesas, e conseqüentemente terra natal de muitos emigrantes.
Somente a partir de meados do século XIX é que os sobrenomes portugueses vão consolidando-se na forma tradicional sobrenome materno+paterno. O curioso é que os sobrenomes espanhóis padronizaram-se no formato inverso: paterno+materno.

Fonte : Mitoblogos.blogspot.com ( João Simões Lopes )

sexta-feira, 21 de agosto de 2009

Do Ressentimento Passivo à Participação Ativa...

Pois é.

O Brasil tem milhões de brasileiros que gastam sua energia distribuindo ressentimentos passivos.Olham o escândalo na televisão e exclamam 'que horror'. Sabem do roubo do político e falam 'que vergonha'. Vêem a fila de aposentados ao sol e comentam 'que absurdo'. Assistem a uma quase pornografia no programa dominical de televisão e dizem 'que baixaria'. Assustam-se com os ataques dos criminosos e choram 'que medo'. E pronto!


Pois acho que precisamos de uma transição 'neste país'. Do ressentimento passivo à participação ativa'. Pois recentemente estive em Porto Alegre, onde pude apreciar atitudes com as quais não estou acostumado, paulista/paulistano que sou. Um regionalismo que simplesmente não existe na São Paulo que, sendo de todos, não é de ninguém. No Rio Grande do Sul, palestrando num evento do Sindirádio, uma surpresa. Abriram com o Hino Nacional..Todos em pé, cantando. Em seguida, o apresentador anunciou o Hino do Estado do Rio Grande do Sul. Fiquei curioso. Como seria o hino? Começa a tocar e, para minha surpresa, todo mundo cantando a letra!


'Como a aurora precursora /do farol da divindade, /foi o vinte de setembro /o precursor da liberdade '.


Em seguida um casal, sentado do meu lado,prepara um chimarrão. Com garrafa de água quente e tudo. E oferece aos que estão em volta. Durante o evento, a cuia passa de mão em mão, até para mim eles oferecem. E eu fico pasmo. Todos colocando a boca na bomba, mesmo pessoas que não se conhecem. Aquilo cria um espírito de comunidade ao qual eu, paulista,não estou acostumado. Desde que saí de Bauru, nos anos setenta, não sei mais o que é 'comunidade'.


Fiquei imaginando quem é que sabe cantar o hino de São Paulo. Aliás, você sabia que São Paulo tem hino? Pois é...

Foi então que me deu um estalo. Sabe como é que os 'ressentimentos passivos' se transformarão em participação ativa?

De onde virá o grito de 'basta' contra os escândalos, a corrupção e o deboche que tomaram conta do Brasil? De São Paulo é que não será. Esse grito exige consciência coletiva, algo que há muito não existe em São Paulo. Os paulistas perderam a capacidade de mobilização. Não têm mais interesse por sair às ruas contra a corrupção. São Paulo é um grande campo de refugiados, sem personalidade, sem cultura própria, sem 'liga'. Cada um por si e o todo que se dane. E isso é até compreensível numa cidade com 12 milhões de habitantes.

Penso que o grito - se vier - só poderá partir das comunidades que ainda têm essa 'liga'..

A mesma que eu vi em Porto Alegre. Algo me diz que mais uma vez o povo do Sul é que levantá a bandeira. Que buscarão em suas raízes a indignação que não se encontra mais em São Paulo..

Que venham, pois. Com orgulho me juntarei a eles.

De minha parte, eu acrescentaria, ainda:'...Sirvam nossas façanhas, de modelo a toda terra...'


Arnaldo Jabor

segunda-feira, 17 de agosto de 2009

CANGUÇU EM SITUAÇÃO DE EMERGÊNCIA DEVIDO À GRIPE A H1N1

DECRETO Nº 4.894/2009


“DECRETA SITUAÇÃO DE EMERGÊNCIA NO MUNICÍPIO E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS.”

CÁSSIO LUIZ FREITAS MOTA, Prefeito Municipal de Canguçu, Estado do Rio Grande do Sul, no uso das atribuições legais que lhe são conferidas pela Lei Orgânica e em especial o artigo 67, inciso XVIII, e;

CONSIDERANDO a situação da Gripe A H1N1 no Município de Canguçu/RS;

CONSIDERANDO que a transmissão da gripe se agrava com a aglomeração de pessoas em locais fechados;

CONSIDERANDO a localização territorial de Canguçu/RS, distando apenas 150 km do Uruguai e servindo de corredor para pessoas originárias da Argentina através da BR 392;

CONSIDERANDO as deliberações da AZONASUL e da ASSEDISA;
CONSIDERANDO as deliberações do Comitê Municipal de Enfrentamento à Pandemia;

CONSIDERANDO os estudos realizados pelo Programa de Pós-graduação em Epidemiologia do Departamento de Medicina Social da Universidade Federal de Pelotas, segundo o qual a zona sul do Rio Grande do Sul está entrando na fase mais crítica da doença nas duas semanas finais de agosto;

CONSIDERANDO que, no momento presente, o Município possui 25 casos suspeitos, 1 caso confirmado e ainda 1 óbito suspeito e o possível aumento dos casos conforme pesquisa epidemiológica supra citada;

CONSIDERANDO que os alunos necessitam permanecer dentro dos veículos de transporte coletivo por muito tempo para se deslocarem para as aulas;

CONSIDERANDO que as salas de aula podem se transformar em ambientes propícios à propagação do vírus da gripe H1N1, dessa maneira expondo um grupo de risco ao vírus;

CONSIDERANDO que o calendário escolar foi alterado no momento em que outras regiões do estado apresentavam o pico de ocorrência da epidemia com suspensão das aulas em todos os níveis de ensino;

CONSIDERANDO que o vírus da gripe H1N1 permanece vivo por 72 hs. ainda que fora de um organismo vivo mantendo sua capacidade de infecção;

CONSIDERANDO que é dever do Município zelar pela saúde de seus habitantes acima de interesses de qualquer outra natureza, conforme artigos 142 e 145 da Lei Orgânica Municipal;

DECRETA:

ART. 1º - Fica decretada a bem da saúde pública situação de emergência no Município por prazo indeterminado, visando com isso evitar o alastramento da Gripe A H1N1.

ART. 2o – Fica proibida a realização de eventos de iniciativa pública e privada nos quais haja aglomeração de pessoas no território municipal.

ART. 3o - Fica determinada que todas as instituições de ensino localizadas no território do município, públicas ( municipais e estaduais) ou privadas, deverão acompanhar o calendário escolar das escolas da rede pública municipal, funcionando, neste momento, apenas as escolas de educação infantil (creches).

ART. 4o – Fica recomendado que a população evite realizar viagens.

ART. 5o – Ficam proibidas as visitas a pacientes internados em unidades de saúde, permitda apenas a presença de um acompanhante.

ART. 6o– Ficam liberadas do serviço às servidoras públicas municipais gestantes, comprovada tal situação por laudo médico.

ART. 7o – Caberá aos técnicos da vigilância sanitária a fiscalização para garantir o cumprimento deste decreto.

ART. 8º - Revogadas as disposições em contrário, este Decreto entrará em vigor na data de sua publicação.


GABINETE DO PREFEITO MUNICIPAL DECANGUÇU/RS, 16 DE AGOSTO DE 2009.
CÁSSIO LUIZ FREITAS MOTA - Prefeito Municipal
Registre-se e Publique-se
TEREZA VALÊNCIA MOREIRA
Coordenadora de Gabinete do Prefeito
Fonte : Blog Canguçu em Foco

sábado, 15 de agosto de 2009

Nova Fábrica Gaúcha de Carros

Tecnologia Gaudéria (mas bahhh TCHÊEE!!!)

Lançada nova fábrica gaúcha de carros: Os diretores da 'ARG' - Autos do Rio Grande manifestaram sua intenção de instalar sua primeira filial/montadora da marca, em Santana do Livramento, tendo em vista a proximidade da cidade de Rivera, que facilita o contrabando com o Mercosul. Os gaúchos poderão contar com uma linha de veículos especialmente projetada para as características do chão nativo, atendendo vários segmentos do mercado, com os seguintes modelos:

- Charrua: Camioneta para a família, amplo porta-mala-de-garupa, onde se leva o farnel e os apetrechos pro mate, muito espaço pra espalhar as patas, na frente e atrás. Nas versões QB (Quanto Badulaque) e CT (Cheia de Tralha). Depois de velha, dá prá cortar e fazer picape.

- Minuano: Carro esporte, nas versões MB (Metido a Besta) e CF (Cheio de Frescura). Grande penetração aerodinâmica e mais assanhado que lambari de sanga. É carro pra quem tem guaiaca cheia.

- Taura: 'Top' de linha, tipo sedã limãozine. Revestimento interno de pelego sintético importado do Paraguai. Terceiro banco em compartimento isolado, especial para transporte de sogra e guri birrento.

- Guasca: Modelo popular de 1000 PV (Pingo-a-Vapor). Bom para quem é pelado de nascença ou como segundo carro da família. Quem tiver um Guasca e outro carro melhor, guarde o carro bom na garagem e deixe o Guasca de fora. Nas versões PR (Pé Rapado) e ME (Meio Esgualepado). A ARG cogita ainda, o lançamento do modelo esportivo Bagual GT (Guasca Turismo), que vai depender das vendas das outras versões do Guasca.

* Para conhecer melhor os carros da ARG, vejamos os opcionais:


- Buzina em três padrões: holandesa, hereford e zebu.

- Estofamento em couro de vaca. Se quiser curtido, tem que encomendar.

- Injeção eletrônica. Quem aplica é o João da Pecuária.

- Ar condicionado. Não precisa. Tem vento encanado.

- Fogo de chão opcional.

- Macaco. Não tem. Tem bugio.

- Extintor de incêndio. Não tem. Tem urinol, que deve ser mantido cheio.

- Câmbio. Três marchas prá frente, uma para trás e duas para a esquerda e duas para a direita, como no vanerão.

- Câmbio paralelo automático. Sem esse negócio de ficar pegando na alavanca, porque não pega bem.

- Portas. Não tem. Modelos em duas ou quatro cancelas, 'Hatchê'.

- Rádio. Sai de fábrica com um rádio que só sintoniza o Omair Trindade.

- Direção. Rédea hidráulica opcional.

- Pneus. Todos os modelos de pneus Michelan fornecidos pela Borracharia do Piriquito.

- Motor. Rotação do motor medida em BPM (Boleios por Minuto).

- Porta-luvas. Equipado com três opções: papel higiênico, sabugo de milho ou folha de mamona.

- TODOS OS MODELOS TEM PORTA-CUIA NO CONSOLE E A ÁGUA PRO CHIMARRÃO É AQUECIDA COM ENERGIA SOLAR!!! Ecológico uma barbaridade!!!
Colaboração : Onaira Soares da Fonseca

quarta-feira, 12 de agosto de 2009

Um Complexo Turístico para Canguçu e Região


No último domingo, dia 09 de agosto de 2009, saiu reportagem no Diário Popular, sobre o Santuário Nossa Senhora da Conceição.

Foram divulgadas as obras que estão sendo feitas e os projetos futuros para que este local se torne um Complexo turístico no nosso município.

domingo, 9 de agosto de 2009

A Gravidez de um Pai

*A gravidez de um pai não se dá nas entranhas, mas fora delas.Ela se dá primeiro no coração, onde o sentimento de paternidade é gerado.Um desejo de ser e de se ver prolongado em outra vida, que seja parte de si mesmo,mas com vida própria. Imagino que deve ser frustrante a princípio.

Durante toda a espera, um pai é um pai sem experimentar o gosto de ser, sem os incovenientes de uma gravidez, mas também sem as lindas emoções que tanto mexem com a gente.E quando ele sente pela primeira vez a vida que ajudou a gerar, tudo toma outra forma.Ele sente um chute e se diz já que este será um grande jogador de futebol. E muitas vezes se surpreende e se maravilha quando vê uma princesinha que sabe chutar tão bem.Mas tanto faz. Está ali um sonho que se torna palpável.


E um parto de um pai se dá quando ele pega pela primeira vez sua criança nos braços,quando ele se vê em características naquele serzinho tão miudinho que nem se dá conta ainda que veio ao mundo e que se tornou o mundo de alguém. E os sentimentos e emoções se atropelam dentro dele. E ele sente que, à partir desse instante, a vida nunca mais será a mesma.E ele precisa olhar dez, cem, mil vezes para acreditar que tudo não passa de um sonho.E geralmente há um enorme sentimento de orgulho que toma posse dele.Assim se forma um pai.

Pronto para ensinar tudo o que aprendeu da vida,um dia ele descobre que não sabe realmente muito, que na verdade aprende acada instante.Diante da sua criança ele se torna um adulto vulnerável e acessível.E vai gerando, pouquinho a pouquinho, dentro de si mesmo, a arte de se tornar um pai.

Feliz dia dos Pais!
(Autora: Letícia Thompson)*


CLIQUE AQUI E SAIBA MAIS

Rui Barbosa ( Sempre Atual )

Rui Barbosa ( Sempre Atual )

Minhas Origens

Sou da...


35ª Geração de:

- HUGO I ( Hugo Capeto ) - "Rei dos Francos"- ( * 941 - Paris / França ) c/c ADELAIDE da AQUITÂNIA ( Adelaide de Poitiers )- Rainha consorte da França ;

- GUILHERME I, da PROVENÇA DE ARLES , "O Libertador" - ( Conde de Provença ) c/c ADELAIDE BRANCA DE ANJOU ;

34ª Geração de:

- Conde GEOFFROI I, de GATINAIS ( * Aprox. 880 - Órleans / + 942 - Gatinais / Órleans / França ) c/c AUBE d'AUVERGNE ( * Aprox. 893 );

- ROBERTO I, da FRANÇA ( * Anjou / França Ocidental - + 15/07/923 - Soissons / França ) c/c AÉLIS;

- ARNALDO ERIS de BAIÃO - "III Senhor do Concelho de Baião" ( * Aprox. 950 - Portugal ) c/c UFA;

- ERO FERNANDEZ - "Conde de Lugo" ( * 05/06/845 - Lugo / Galícia / Espanha - + 05/02/892 - Deza / Sória / Castelo de Leão / Espanha ) c/c ADOSINDA ROMANEZ de MONTERROSO ( * 845 - Coimbra / Portugal ) ;

- EGAS ERMIGES - "O Bravo" c/c GONTINHA ERIS;

- MONINHO VIEGAS - "O Gasco" ( * Aprox. 1000 - Espanha - + 1022 - Batalha de Vila Boa do Bispo - Portugal ) c/c VALIDA TROCOZENDAS ( * Espanha );

- ERMÍGIO ALBOAZAR ( * Aprox. 980 - Portugal - + 1044 ) c/c VIVILI TURTEZENDES ( * Aprox. 980 - Portugal );

- ARALDO GODOSENDES c/c ???

- Dom VIZOI VIZOIS c/c MUNIA de NOVELLAS ( * 960 );

- Conde SUERO de NOVELLAS ( * 894 ) c/c MAYOR ( MUNIA ) DIAS de CASTILE ( * 894 );

- ABOAZAR ( ABU-NAZR ) LOVESENDES c/c UNISCO GODINHES;

- Rei SANCHO GARCÊZ I, de PAMPLONA ( * 880 - + 11/12/925 - San Esteban de Deio / Monjardim / Navarra / Espanha ) c/c Rainha TODA AZNÀRES - "Rainha de Pamplona" ( * 02/01/876 + 15/10/958 );

- GONZALO FERNÁNDEZ de LARA - "Conde de Burgos" ( * 863 ) c/c MUNIADONNA NUÑES - "A Cometíssima" ( * 875 + 05/08/938 - Espanha );

- Conde BERNARDO I, de RIBAGORÇA ( * 880 + 955 ) c/c TODA GALINDES, de ARAGÃO - "Senhora de Sobrarbe";

- GUILHERME GARCÊZ, da GASCONHA c/c ???

- GUTERRE OZORES, de COIMBRA c/c ALDONÇA MENDES;

- HUGO - "O Grande" - "Duque dos Francos" - "Conde de Paris" - ( * 898 + 19/06/956 ) c/c EDVIGES, da SAXÔNIA;

- Conde FULCO II, de ANJOU - "O Bom" - (* 900 + 11/11/958 ) c/c GERBERGE de MAINE;

- Rei RAMIRO I, de ASTÚRIAS - "Ramiro Bermudes - O Castelhano" ( * Aprox. 790 ) c/c URRACA;

- Conde FLÁVIO TEODÓSIO SOARES, de COIMBRA ( * 780 - Coimbra / Portugal ) c/c MUNIA MARIA SUEIRA ;

- ANZUR FERNANDES c/c CONSTANÇA FERNANDES FIGUEROA;

- PAYO GODINS de AZEVEDO c/c Dna GONTINHA NUNES VELHO;

- Príncipe ALBERICO II, de SPOLETO ( * 912 - Roma / Lázio / Itália - + 31/08/954 - Roma / Lázio / Itália ) c/c STEFÂNIA SENATRIX de ROMA;

- Conde REINALDO I, de BORGONHA ( * 986 - Borgonha / França - + 04/09/1057 - Marne / Champagne-Ardenne / França ) c/c ALICE, da NORMANDIA;

- Rei AFONSO VI, de LEÃO e CASTELA - "O Bravo" c/c CONSTANCE, de BORGONHA - "Rainha Consorte de Leão";

- Conde RAMÓN BERENGUER I, de BARCELONA c/c ALMODIS de LA MARCA;

33ª Geração de:

- BOUCHARD D'ORLEANS ( * Montmorency - França );

- Conde HERIBERT II, de VERMANDOIS ( * Aprox. 880 / + 23/02/943 ) c/c ADÈLE DE FRANCE ( * Aprox. 898 - Normandia );

- GOSENDO ARNALDES ( * Aprox. 975 ) c/c LEUGINDA VIEGAS ARNALDES DE BAIÃO;

- EGAS ERMIGES - "O Bravo" ( * 975 ) c/c GONTINHA ERIS;

- GUIDO ARNALDES c/c ???

- Conde GUTIÉRRE ARIAS de MENÉNDEZ- "D. Fruela Mendés II" - ( * Aprox. 880 - Lugo / Galícia / Espanha ) c/c ALDARA ÁLVAREZ ÉRIZ de LUGO - "Santa Ilduara" ( * Aprox. 880 - Espanha / + 948 );

- GOMES ECHIGES c/c GONTRONDE MONIZ;

- EGAS MONIZ de RIBADOURO - "O Velho" ( * Aprox. 977 - Portugal / + 1022 - Batalha de Vila Boa do Bispo / portugal ) c/c TODA ERMIGUES;

- GALINDO ARALDES c/c ???

- Conde SANCHO ORDONHES c/c ???

- ECHEGA GUIÇOI ( * Aprox. 985 / + 07/01/1065 ) c/c ARAGUNTA GONÇALVES da MAIA;

- Dom TRASTAMIRO ALBOAZAR - "I Senhor da Maia" (* Aprox. 980 / Espanha ) c/c DÓRDIA SOARES;

- EGAS ( Lala ) ERIZ ( * Aprox. 950 - Agueda / Aveiro / Portugal ) c/c ILDÔNCIA FROMARIQUES ( * Aprox. 960 );

- Rei GARCIA SANCHES I, de PAMPLONA - "Garcia III Sanchez de Navarra" c/c ANDREGOTO GALINDEZ - "Condessa de Aragão";

- Conde FERNÁN GONZALES, de CASTELA ( * 910 / + 07/970 - Burgos / Espanha ) c/c SANCHA SANCHEZ de NAVARRA - "Rainha Consorte de Leão" ( * Aprox. 900 / + 09/06/952 );

- Conde RAIMUNDO II, de RIBAGORÇA ( * 910 / + 970 ) c/c GERSENDA de FÉZENZAC;

- Rei RAMIRO II, de LEÃO c/c AUSENDA GUTERRES;

- Rei HUGO I, dos FRANCOS - "Hugo Capeto" ( * 941 - Paris / França - + 24/10/996 - Paris / França ) c/c ADELAIDE DE AQUITÂNIA - "Adelaide de Poitiers";

- Conde GUILHERME I, da PROVENÇA e ARLES c/c ADELAIDE BRANCA DE ANJOU;

- Rei ORDONHO I, de ASTÚRIAS ( * 830 / + 27/05/866 - Oviedo / Astúrias) c/c NUNA;

- Conde GUTERRE HERMENEGILDO, de COIMBRA ( * 810 - Coimbra / Portugal - + 875 / Astúrias / Portugal ) c/c ELVIRA ANZURES ( * 827 ) ;

- Conde GATÓN, de BIERZO ( * 853 - + 878 ) c/c EGILONA;

- GONÇALO VIEGAS de MARNEL c/c ???

- GARCIA ALFONSO de LEÓN ( * Aprox. 1065 - Astúrias / Espanha ) c/c ESTEVAINHA MENDES ;

- NUNO PAIS de AZEVEDO - "O Vida"- ( * Aprox. 1100 ) c/c GONTINHA NUNES ( * Aprox. 1085 );

- Conde GREGÓRIO I, de TUSCOLO - " Senhor da Galeria, Arce e Preneste" ( * Aprox. 1006 ) c/c MARIA;

- Conde GUILHERME I, de BORGONHA - "O Cabeça Dura", "O Grande" ou "O Imprudente" - ( * 1020 Borgonha / França - + 1087 Besançon / França ) c/c ESTEFÂNEA da BORGONHA - "Etiennete de Longwy" ( * Aprox. 1035 );

- RAIMUNDO de BORGONHA - "Conde da Galícia" c/c Rainha URRACA I, de LEÃO e CASTELA ( * 1080 - + 08/03/1126 - Saldaña / Palencia / Castela e Leão / Espanha );

- RAMÓN BERENGUER II, de BARCELONA - "O Cabeça de Estopa" c/c MAFALDA DE APULIA CALÁBRIA;

- GILBERTO de GÉVAUDAN c/c GERBERGE, de PROVENÇA;

32ª Geração de:

- Infante HENRIQUE de BORGONHA ( * 1035 - Borgonha / França ) c/c SIBILA ( BEATRIZ ), de BARCELONA;

- Rei ALFONSO VI, de LEÃO E CASTELA - "O Bravo" ( * Espanha ) c/c JIMENA MUNHOZ;

- ALBERIC de MONTMORENCY - "Visconde de Orléans" - ( * Aprox. 900 - Montmorency / França ) c/c ???

- Conde THEOBALD I, de BLÓIS - "O Malandro" - ( * Aprox. 913 - Blóis / França ) c/c LUITGARDE de VERMANDOIS - ( * Vermandois / França );

- EGAS GONDESENDES - "Senhor de Baião" - ( * Lugo / Galícia / Espanha ) c/c USCO VIEGAS de VARNEL - ( * Aprox. 1040 );

- SOEIRO GODINS - "O da Várzea" - ( * Aprox. 1000 ) c/c LEDEGÚNDIA TAINHA;

- PEDRO NUÑES DE LARA c/c ???

- MÚNIO FERNANDEZ de TORO - ( * Aprox. 959 ) c/c ELVORA PELAEZ de TORO;

- Conde MÚNIO NUÑO GUTIÉRREZ - ( * Aprox. 1030 - Celanova / Espanha ) c/c SANCHA GOMES - ( * Aprox. 1035 - Portugal ) ;

- ERMÍGIO VIEGAS - "Senhor de Ribadouro" - ( * Aprox. 1020 ) c/c UNISCO PAIS ( * Aprox. 1030 );

- D. TROITOSENDO GAENDES de PAIVA c/c ???

- Conde NUNO VASQUEZ c/c Condessa FRONILDE SANCHEZ;

- Conde FERNANDO DIAS c/c Condessa ENDERQUINA MONIZ;

- MENDO GOMES - "Moraçabe de Toledo" - ( * Toledo / Espanha ) c/c EUFÁSIA de TOLEDO - ( * Toledo / Espanha );

- MONINHO ERMIGUES de RIBADOURO - "O Gasco" - c/c ???

- GOMES ECHIGES - ( * Aprox. 1010 - Felgueiras / Porto / Portugal ) c/c GONTRONDE MONIZ;

- GONÇALO TRASTAMIREZ - "II Senhor da Maia" - ( * Aprox. 1000 - Portugal ) c/c UNISCO SISNANDES - ( * Aprox. 1000 - Espanha );

- GONÇALO VIEGAS de MARNEL c/c CHAMOA HONORIQUES;

- Rei SANCHO GARCÊS II, de PAMPLONA - "Rei de Navarra" - ( * Aprox. 935 ) c/c Rainha URRACA FERNANDES, de CASTELA;

- Conde FERNANDO BERMUDES c/c ELVIRA DIAS de SALDANHA;

- Conde GARCIA FERNANDES, de CASTELA - "O das Mãos Brancas" - ( * Aprox. 941 ) c/c Condessa AVA, de RIBAGORÇA;

- Rei ORDONHO III, de LEÃO - ( * 925 ) c/c URRACA FERNANDES, de CASTELA;

- Rei ROBERTO II, da FRANÇA - "O Piedoso" - ( * 27/03/972 - Órleans / França ) c/c CONSTANÇA de ARLES ( * 986 );

- DAMÁSIO, de SEMUR c/c AREMBURGA, de BORGONHA;

- Rei AFONSO III, de ASTÚRIAS - ( * 852 - Zamora / Castela de Leão / Espanha ) c/c Rainha JIMENA GARCÊS, de PAMPLONA - ( * 848 );

- Conde HERMENEGILDO GUTIÉRREZ ANZURES, de COIMBRA - ( * Aprox. 842 - Coimbra / Portugal ) c/c Duquesa HERMEZENDA GATONES de BIERZO - ( * Aprox. 870 - Bierzo / Espanha );

- FERNANDO AFONSO de TOLEDO - ( * Aprox. 1074 - Toledo / Espanha ) c/c URRACA VIEGAS de MARNEL ( * Aprox. 1075 - Toledo / Espanha );

- RAIMUNDO GARCIA de PORTOCARREIRO - ( * Aprox. 1100 ) c/c GONTINHA NUNES de AZEVEDO - ( * Aprox. 1130 );

- ALBERICO III - "Conde de Tuscolo" - ( * 990 ) c/c EMMELINA;

- Conde HUMBERTO II, de SABÓIA - "O Gordo" - ( * 1065 ) c/c GISELA, de BORGONHA - ( * Aprox. 1070 - França );

- Rei AFONSO VII, de LEÃO e CASTELA - "O Imperador" - ( * 01/03/1105 - Grajal / Galícia / Espanha ) c/c BERENGUELA, de BARCELONA;

- RAMÓN BERENGUER III, de BARCELONA - "O Grande" c/c DULCE I, de PROVENÇA;


- 31ª Geração de:

- Duque ROBERTO I, de BORGONHA - "O Velho" - ( * 1011 - França ) c/c Duquesa HÉLIA HUGO de SEMUR;

- BOUCHARD I, DE BRAY ( * 930 - Montmorency / França ) c/c HILDEGARDE de BLOIS ( * Aprox. 940 - Blois / Orléans / França );

- GODINHO ( GUIDO ) VIEGAS DE AZEVEDO ( * 1030 - Espanha ) c/c MARIA SOARES DE VÁRZEA;

- NUNO SOARES VELHO c/c AUSENDA TODEREIS;

- RODRIGO PÉREZ DE MARANÓN c/c ???

- SOEIRO MENDES DA MAIA - "O BOM" - (* Aprox. 1100 ) c/c GONTRONDE MONIZ ( * 1060 -Vilelafranca del Bierzo / Espanha );

- Conde GOMEZ NUÑES DE POMBEIRO ( * Aprox. 1070 ) c/c ELVIRA PEREZ DE TRAVA;

- MONINHO ERMIGES - "O GASCO" ( * Aprox. 1050 - Portugal ) c/c OUROANA ( * Aprox. 1060 );

- AFONSO NUNES DE CELANOVA c/c MARIA FERNANDES, de ASTÚRIAS;

- D. RUI GRACIA DE VILAR MAYOR - "RUI BARBA" c/c ???

- PAIO GONÇALVES ( * Aprox. 1131 - Tábua / Coimbra / Portugal ) c/c ???

- GUEDA ( GUEDEÃO ) MENDES - "O VELHO" c/c ???

- MENDO MONIZ DE RIBA D'OURO c/c ???

- EGAS GOMES DE SOUSA ( * Aprox. 1035 ) c/c GONTINHA GONÇALVES DA MAIA ( * Aprox. 1040 - Maia / Porto / Portugal );

- FERNÃO AFONSO GONÇALVES DE MARNEL c/c ???

- Rei GARCIA SANCHES II, de PAMPLONA - "O TREMEDOR" - ( * 964 ) c/c Rainha JIMENA FERNANDES, de NAVARRA;

- Conde SANCHO GARCIA, de CASTELA - "O DOS BONS FOROS" - ( * 970 - Castela / Espanha ) c/c URRACA GOMES;

- Rei BERMUDO II, de LEÃO - "O GOTOSO" c/c ELVIRA GARCIA, de CASTILLA ( Rainha Consorte de Leão );

- Rei FERNANDO I, de CASTELA - "O MAGNO" - c/c Rainha SANCHA I, de LEÃO;

- MUNIO MUÑOZ c/c VELAZQUITA;

- Rei ORDONHO II, de LEÃO ( * Aprox. 873 ) c/c ELVIRA MENDES;

- Conde ÁRIAS MENDES DE COIMBRA ( * 874 - Coimbra ) c/c CONSTANÇA ÁRIAS;

- GOMES MENDES GUEDES c/c CHAMÔA ( FLÂMULA ) MENDES SOUSA ;

- HENRIQUE FERNANDES de TOLEDO - "O MAGRO" ( * Aprox. 1120 ) c/c OUROANA RAIMUNDES DE PORTOCARREIRO ( * Aprox. 1140 );

- Conde GREGÓRIO II, de TUSCOLO ( * Aprox. 1025 ) c/c ???

- Conde AMADEU III, de SABÓIA - "O CRUZADO" - ( * 1095 - Turin / Itália ) c/c Condessa MAHAUT de ALBON ( * 1105 );

- Rei FERNANDO II, de LEÃO E CASTELA ( * 1137 ) c/c URRACA, de PORTUGAL;

- Conde RAMÓN BERENGUER IV, de BARCELONA - "O SANTO" ( * Aprox. 1113 - Barcelona / Espanha );

30ª Geração de:

- Dom AFONSO I, de PORTUGAL , ( Dom Afonso Henriques ) "O Conquistador" , 1º Rei de Portugal ( * 1109 - Coimbra / Portugal ) c/c MAFALDA de SABÓIA ( Rainha consorte de Portugal );

- BOUCHARD II, de BRAY c/c IDELINDE;

- PAYO GODINS DE AZEVEDO ( * Aprox. 1030 - Portugal ) c/c Dna. GONTINHA NUNES VELHO ( * Portugal );

- PAIO CURBO DE TORONHO ( Toronho / Galicia / Espanha ) c/c MARIA MARANÓN ( * Espanha ) ;

- PAYO SUARÉZ DE AMAYA - "Zapata" c/c CHAMÔA ( FLÂMULA ) SOARES GOMES DE POMBEIRO;

- EGAS MONIZ - "O Aio" - ( * Aprox. 1080 ) c/c TERESA AFONSO ( * 1111 );

- D. PAIO MOGUDO DE SANDIM - "O Velho" - ( * Aprox. 1080 ) c/c Dna. ??? BARBA;

- FERNÃO BRANDÃO c/c ???

- PAIO DE CARVALHO c/c MARIA GONÇALVES;

- PAIO RAMIRO ( * Aprox. 1125 - Portugal ) c/c ???

- HUER ( OER ) GUEDAZ GUEDEÃO ( * Aprox. 1040 - Portugal ) c/c ARAGUNTE GOMES ( * Aprox. 1050 - Portugal );

- MEM GUEDAZ GUEDEÃO ( * Aprox. 1040 - Portugal ) c/c SANCHA MENDES CALVO;

- D. MEM VIEGAS DE SOUSA - "O Sousão" - ( * Aprox. 1070 - Espanha ) c/c TERESA RODRIGUES FERNANDES DE MARNEL;

- Rei SANCHO GARCÊS III, de PAMPLONA - "O Grande" - ( * Aprox. 991 ) c/c MUNIA MAYOR, de CASTELA ( * 995 );

- Rei AFONSO V, de LEÃO - "O Nobre" - ( * 996 ) c/c ELVIRA MENÉNDEZ;

- Infante HENRIQUE DE BORGONHA ( * 1035 - Borgonha / França ) c/c SIBILA ( BEATRIZ ), DE BARCELONA;

- Rei AFONSO VI, de LEÃO E CASTELA - "O Bravo" - ( * 1047 - Compostela / Galicia / Espanha ) c/c Dna. JIMENA MUÑOZ;

- Rei RAMIRO II, de LEÃO ( * 900 ) c/c ONEGA;

- ZAIDAN IBN ZAYD c/c ARAGUNTE FROMARIQUES;

- RODRIGO ÁRIAS c/c ELVIRA BERMUDES;

- D. ORDONHO BERMUDES DE LEÓN c/c FRONILDE PAES DE COIMBRA;

- ÁLVARO DE FERREIRA, DE CASTELA c/c ???

- GUEDA GOMES GUEDEÃO ( * Aprox. 1110 ) c/c URRACA HENRIQUES DE PORTOCARREIRO ( * Aprox. 1120 );

- Conde GREGÓRIO III ( * Aprox. 1052 ) c/c ???

- Rei ALFONSO IX, de LEÃO E GALÍCIA - "O Baboso" - ( * 15/08/1171 - Zamora / Espanha ) c/c Rainha BERENGUELA I, de CASTELA - "A Grande";

- Rei AFONSO II, de ARAGÃO c/c ???

29ª Geração de:

- Conde Dom HENRIQUE de BORGONHA ( * Aprox. 1057 ) c/c TERESA, de LEÃO - ( Condessa de Portugal );

- FERNÃO PAES DE RIBA DE VIZELA c/c URRACA LAVINLEYRA Y LORENZO DE ACUÑA;

- Dom SANCHO I, de PORTUGAL - "O Povoador", 2º Rei de Portugal ( * 11/11/1154 - Coimbra / Portugal ) c/c DULCE de ARAGÃO - ( Rainha consorte de Portugal );

- Rei ALFONSO VIII, de CASTELA , "O Nobre" ( * Espanha ) c/c LEONOR, da INGLATERRA ( Rainha consorte de Castela );

- BOUCHARD III, de MONTMORENCY c/c HELVIDE DE BASSET;

- MEM PAIS BUFINHO ( * Aprox. 1110 - Portugal ) c/c SANCHA PAIS TORONHO ( * Aprox. 1170 - Portugal );

- PEDRO PAIS DA MAIA - " O Alferes" - ( * Aprox. 1147 ) c/c ELVIRA VIEGAS;

- PAIO DELGADO ( * Aprox. 1130 ) c/c JONI DELGADO;

- D. XIRA c/c MARIA PAIS;

- D. MEM PAIS MOGUDO c/c ???

- MARTIN FERNANDES BRANDÃO c/c SANCHA PAIS;

- SOEIRO PAIS CORREIA ( * Aprox. 1150 - Portugal ) c/c URRACA HUERIZ GUEDEÃO;

- GOMES MENDES GUEDES ( * Aprox. 1070 - Espanha ) c/c CHAMÔA ( FLÂMULA ) MENDES SOUSA ( * Aprox. 1085 - Toledo / Espanha );

-Conde MONIO OZORES DE CABRERA c/c MARIA NUNES DE GRIJÓ;

- ORDONHO RAMIREZ ( * 1016 ) c/c CRISTINA BERMUDES;

- Rei FERNANDO I, de CASTELA - "O Magno" c/c Rainha SANCHA I, de LEÃO ( * 1013 );

- FROMARICO VIEGAS c/c AUSENDA;

- Conde D. HENRIQUE DE BORGONHA ( * Aprox. 1057 ) c/c Condessa Dna. TERESA, de LEÃO;

- LOVESENDO RAMIRES ( * 940 ) c/c ZAYRA IBN ZAYDA - "Ortega";

- Conde GODINHO, de ASTÚRIAS ( * Aprox. 913 ) c/c ???

- NUNO RODRIGUES c/c XIMENA ORDONHES DE LEÓN ( * 1010 );

- LOPE INIGUEZ - "O Viscaíno" - c/c UZENDA RAMÍREZ Y GODINEZ;

- FERNANDO ALVARES FERREIRA c/c ???

- GIL GUEDAZ GUEDEÃO ( * Aprox. 1170 ) c/c MARIA FERNANDES DE SOUSA;

- Conde PIETRO de COLONNA ( * Aprox. 1078 ) c/c ELENA DA PALESTINA;

- Rei FERDINANDO III, de CASTELA - "O Santo" - ( * 05/08/1199 - Salamanca / Castelo de Leão / Espanha ) c/c BEATRIZ DE SUÁBIA;

- Rei PEDRO II, de ARAGÃO - "O Católico" c/c MARIA DE MONTPELLIER;

- 28ª Geração de:

- RUY MARTINS DE OLIVEIRA c/c SANCHA ANNES PAES DE RIBA DE VIZELA;

- D. AFONSO I, de PORTUGAL - "O Conquistador", 1º Rei de Portugal ( * 1109 - Coimbra / Portugal ) c/c CHAMOA GOMES;

- D. AFONSO II, de PORTUGAL - "O Gordo", 3º Rei de Portugal - ( * Coimbra / Portugal ) c/c URRACA DE CASTELA;

- ALFONSO X, de CASTELA E LEON - "O Sábio" ( * 23/11/1221 - Toledo / Espanha ) c/c MARIA MAYOR de GULLÉM E GUSMÁN;

- Barão HERVÉ BOUCHARD DE MONTMORENCY c/c AGNÈS GUILLAUME d'EU;

- HERMIGO MENDES ( * Aprox. 1150 ) c/c XIMENA ( EXAMEA ) PIRES DE MAIA;

- PERO PAIS ( * 1155 - Portugal ) c/c ???

- MARTIM XIRA ( * Aprox. 1200 ) c/c ALDONÇA FERNANDES BRANDÃO;

- MARTIM MENDES DE MOGUDO ( * 1150 ) c/c TERESA MARTINS ( * 1160 );

- PAIO SOARES CORREIS - "O Velho" - ( * Aprox. 1170 - Santarém / Portugal ) c/c MARIA GOMES DA SILVA;

- EGAS GOMES BARROSO ( * Aprox. 1100 - Portugal ) c/c URRACA VASQUEZ DE AMBIA;

- MARTIM DE OLIVEIRA c/c ???

- FERNÃO PAES DE RIBA DE VIZELA c/c URRACA LAVINLEYRA Y LORENZO DE ACUÑA;

- PAIO SOARES DE GRACEL c/c OURUANA CORREIA;

- MARTIM MONIZ ( * Aprox. 1095 - Portugal ) c/c TERESA AFONSO;

- GARCIA ORDOÑES c/c URRACA FERNANDES DE CASTILLA Y LEÓN ( * Aprox. 1033 - Burgos / espanha );

- SOEIRO FROMARIGUES c/c ELVIRA NUNES ÁUREA;

- ABOAZAR ( ABU-NAZR ) LOVESENDES ( * Aprox. 960 - Castela e Leão / Espanha ) c/c UNISCO GODINHES ( * Aprox. 960 - Espanha );

- ÁRIAS NUNES c/c TERESA NUÑES DE LARA;

- SOEIRO SOARES DE DEZA c/c ???

- INIGO LOPEZ EZQUERRA c/c TODA FORTÚNEZ;

- GONZALO FERNANDES DE FERREIRA c/c ???

- RODRIGO ANES c/c ???

- MARTIM GIL DE ARÕES c/c TODA LOURENÇO DE GUNDAR;

- ODDONE COLONNA ( * 1120 ) c/c ???

- Rei JAIME I, de ARAGÃO - "O Conquistador" - ( * 02/02/1208 - Montpellier / França ) c/c VIOLANTE, da HUNGRIA;

-27ª Geração de:

- JOÃO ANES DE BRITO c/c MADALENA DA COSTA ;

- SOEIRO PAIS DE VALADARES c/c ESTEVAINHA PONCES DE BAIÃO;

- Dom AFONSO III, de PORTUGAL - "O Restaurador", 5º Rei de Portugal ( * 05/05/1210 - Coimbra / Portugal ) c/c D. BEATRIZ ALFONSO, de CASTELA ( * 1242 - Rainha consorte de Portugal );

- PEDRO III, de ARAGÃO , Rei da Espanha c/c CONSTANÇA de HOHENSTAUFEN, ( Princesa "Constança II, da Sicília" - Rainha consorte de Aragão );

- Barão BOUCHARD IV, de MONTMORENCY c/c AGNÈS DE BEAUMONT SUR OISE;

- FERNANDO ERMIGUES ( * Aprox. 1155 - Portugal ) c/c MARIA PAIS;

- DOMINGOS MARTINS DE BULHÃO ( * Aprox. 1220 ) c/c ALDONÇA MARTINS XIRA;

- VASCO MARTINS MOGUDO ( * Aprox. 1190 ) c/c MARIA PAIS DE FRIÃES ( * 1212 );

- PERO VIEGAS BARROSO ( * Aprox. 1160 ) c/c ???

- RUY MARTINS DE OLIVEIRA c/c SANCHA ANNES PAES DE RIBA DE VIZELA;

- JOÃO ANES PESTANA c/c MARIA AFONSO DE PERADA;

- PEDRO DE NOVAIS - "O Velho" - c/c SANCHA ANES;

- RODRIGO AFONSO DE MEIRA c/c OURUANA CORREIA, Filha;

- PEDRO MARTINS DA TORRE ( * Aprox. 1160 - Braga / Portugal ) c/c TERESA SOARES DA SILVA;

- OSÓRIO GARCIA - "Conde de Cabrera" - ( * 1075 - Portugal ) c/c SANCHA MONIZ;

- NUNO SOARES DE GRIJÓ c/c ELVIRA GOMES;

- D. SANCHO NUNES DE BARBOSA c/c Infanta Dna. TERESA AFONSO;

- FRUMARICO ALBOAZAR c/c???

- PEDRO ARIAS DE ALDANA c/c EGILONA SUÁREZ de DEZA;

- LOPE INIGUEZ ( * 1050 ) c/c TECLA DIÁZ;

- SANCHO SANCHEZ c/c URRACA ORDOÑEZ;

- PAIO VASQUEZ DE BRAVÃES c/c SANCHA SOARES VELHO;

- PEDRO GONZALES DE FERREIRA c/c ???

- JUAN RODRIGUES BORGES c/c CATALINA LOPEZ;

- LOURENÇO MARTINS - "O Ganso" c/c MAIOR PIRES ERVILHOSA;

- GIORDANO COLONNA ROMANO ( * 1150 ) c/c ???

- PAOLO CONTI ( * Aprox. 1172 ) c/c ???

- NUNO MARTINS DE CHACIM c/c TERESA NUNES QUEIXADA;

- 26ª Geração de:

- GONÇALO ZARCO ( * Aprox. 1275 ) c/c ???

- MATHIEL BOUCHARD HERVÉ DE MONTMORENCY c/c ALIX FITZROY;

- SOEIRO FERNANDES DE ALBERGÁRIA ( * Aprox. 1220 - Portugal ) c/c SANCHA MARTINS DE ALBERGÁRIA;

- RUI VASQUES QUARESMA ( * Aprox. 1240 ) c/c MARIA PIRES DA VIDE;

- AFONSO ANES DE BRITO - "O Padre" - ( * Évora / Portugal ) c/c AUSENDA DE OLIVEIRA ;

- Dom DINIZ I, de PORTUGAL - "O Lavrador" , 6º Rei de Portugal ( * 09/10/1261 - Lisboa / Portugal ) c/c Santa ISABEL de ARAGÃO ," A RAINHA SANTA" , Infanta Aragoneza e Rainha consorte de Portugal ( * 04/01/1271 - Saragoça / Aragon / Espanha );

- SANCHO IV, de CASTELA - "O Bravo" - ( Rei da Espanha ) c/c MARIA DE MOLINA;

- FERNANDO RODRIGUES DE CASTRO c/c VIOLANTE SANCHEZ;

- PEDRO DE OLIVEIRA ( * Aprox. 1235 - Portugal ) c/c ELVIRA ANES PESTANA ( * Aprox. 1240 - Portugal );

- AFONSO DE NOVAIS c/c TERESA PIRES DE MEIRA;

- FERNÃO GONÇALVES TURRICHÃO - "O Farroupim" c/c SANCHA RODRIGUES;

- JOÃO PERES VASCONCELOS - "O Tenreiro" - ( * Aprox. 1200 - Portugal ) c/c Condessa MARIA SOARES COELHO;

- GARCIA MONIZ c/c ???

- Conde MONIO OZORES, DE CABRERA ( * 1100 - Portugal ) c/c MARIA NUNES DE GRIJÓ;

- NUNO PAIS DE BRAGANÇA c/c Dna. FROILE SANCHEZ;

- TEODOREDO FROMARINGUES - "Cid" - c/c FARÉGIA FORJAZ;

- AIRES NUNES c/c XIMENA NUNES;

- DIEGO LÓPEZ I, de HARO - "El Blanco López" - ( * 1075 ) c/c MARIA SANCHEZ ORDOÑES LEMOS;

- TRASTAMIRO ALBOAZAR RAMIREZ c/c MENDOLA GONSALEZ;

- PERO AIRES DE VALADARES c/c MÓR PAIS DE BRAVÃES;

- PEDRO PERES DE FERREIRA c/c ???

- ESTEBAN ANES BORGES c/c ???

- ESTEVÃO LOURENÇO GANSO c/c TERESA GOMES DE AZEVEDO;

- GIORDANO COLONNA c/c FRANCESCA CONTI;

- LOURENÇO SOARES DE VALADARES c/c SANCHA NUNES DE CHACIM;

- 25ª Geração de:

- ESTEVÃO GONÇALVES ZARCO ( * Aprox. 1300 ) c/c ???

- ROBER VAN WIESE c/c ???

- GUILHERME DE SANTARÉM c/c ???

- Dom MARTINHO AFONSO DE BRITO "Bispo de Évora"

- Dom AFONSO IV, de PORTUGAL - "O Bravo" , 7º Rei de Portugal ( * 08/02/1291 - Coimbra / Portugal ) c/c D. BEATRIZ de MOLINA, CASTELA E LEON ( * 1293 - Toro / Castilla de Leon / Espanha ) - Infanta do reino de Castela e Rainha de Portugal;

- Dom PEDRO FERNANDES DE CASTRO , 3º Conde de Lemos c/c ALDONÇA LOURENÇO DE VALADARES;

- BOUCHARD V, de MONTMORENCY c/c FLORENCE LAURENCE de MONTMORENCY;

- ESTEVÃO SOARES DE ALBERGÁRIA - "O Velho" - ( * Aprox. 1260 ) c/c MARIA RODRIGUES QUARESMA ( * Aprox. 1260 - Portugal );

- LOURENÇO MARTINS DE SOALHÃES c/c MARIA PAIS DE OLIVEIRA;

- RUI DE NOVAIS DE MEIRA c/c MARIA FERNANDES TURRICHÃO ( * Aprox. 1300 - Pontevedra / Galicia / Espanha );

- RODRIGO ANES VASCONCELOS - "Penagate" - ( * Aprox. 1230 - Aveiro / Portugal ) c/c MÉCIA RODRIGUES PENELA;

- MONINHO MONIZ c/c ???

- PAIO MONIZ DE RIBEIRA ( * Portugal ) c/c URRACA NUNES DE BRAGANÇA;

- PAIO PIRES ROMEU c/c GODA SOARES;

- NUNO SOARES VELHO c/c AUSENDA TODEREIS;

- JOÃO AIRES DE VALADARES c/c GONTINHA GOMES DE PENAGATE;

- D. LOPE DIAZ c/c ALDONZA RODRÍGUEZ;

- D. PAYO GUTERRES DA CUNHA ( * Aprox. 1100 Gascogne / França ) c/c AUSENDA TRASTAMIRES;

- RENDULFO SOLEIMA c/c EIXA;

- GOMES PIRES MACIEIRA c/c MARINHA OSORES PAIS;

- ESTEBAN PERES DE FERREIRA c/c MARGARITA ESTEBANES BORGES;

- GOMES AFONSO DO CASAL c/c ???

- JOÃO LOURENÇO ESCOLA c/c MAIOR ESTEVES DE AZEVEDO;

- GIOVANNI COLONNA ( * Aprox. 1225 );

-24ª Geração de:

- ETIENE VAN LEDEGHEN c/c CATARINA VAN WIESE ;

- PEDRO PIRES ESTEVES ZARCO ( * Aprox.1235 ) c/c ???

- AFONSO GUILHERME DE SANTARÉM ( * Aprox. 1325 ) c/c ???

- MARTIM AFONSO DE BRITO c/c MAYOR RODRIGUES;

- GONÇALO ESTEVES DE AZAMBUJA c/c VIOLANTE SOARES DE ALBERGÁRIA;

- Dom PEDRO I, de PORTUGAL - "O Justiceiro" , 8º Rei de Portugal ( * 08/04/1320 - Coimbra / Portugal ) c/c INÊS DE CASTRO , Rainha póstuma de Portugal ( * 1320 Galicia / Espanha );

- MARTIN ALFONSO TELES DE MENEZES c/c ALDONÇA ANES DE VASCONCELOS;

- Barão MATHIEL II, de MONTMORENCY c/c EMMA DE LAVAL;

- ESTEVÃO SOARES DE ALBERGÁRIA - "O Moço" ( * Aprox. 1300 - Portugal ) c/c MARIA LOURENÇO DE SOALHÃES;

- PAIO DE MEIRA ( * Aprox. 1300 ) c/c LEONOR RODRIGUES DE VASCONCELOS;

- PAIO ( PAYO ) DE CARVALHO ( * Portugal ) c/c ???

- NUNO PAIS RIBEIRO c/c MAIOR PAIS ROMEU;

- SOEIRO NUNES VELHO ( * Aprox. 1150 ) c/c TERESA ANES;

- D. PEDRO LÓPEZ LOBO ( * Aprox. 1180 ) c/c ???

- FERNÃO PAIS DA CUNHA ( * Aprox. 1140 ) c/c MÓR RENDUFE;

- LOURENÇO GOMES DE MACIEIRA c/c ???

- PEDRO FERREIRA c/c TERESA GOMES DO CASAL;

- MARTIN ANES DE AZEVEDO - "O Fariseu" - c/c SANCHA MARTINS;

- STEFANO COLONNA - "O Grande" - ( * Aprox. 1265 ) c/c INSULA CALCEDÔNIO;

- 23ª Geração de:

- JAN VAN NIEWENHOVEN c/c ???

- ESTEVÃO PIRES ZARCO ( * Aprox. 1350 ) c/c ???

- JOÃO AFONSO DE SANTARÉM ( * Aprox. 1350 - Santarém / Portugal ) c/c FILIPA LOPES DE COUROS;

- LOURENÇO ANES FOGAÇA c/c ???

- JOÃO AFONSO DE BRITO - "O Velho" c/c MARIA GONÇALVES;

- Infante Dom JOÃO de PORTUGAL ( * 1349 - Coimbra / Portugal ) c/c MARIA TELES DE MENEZES ( * Aprox. 1338 - Coimbra / Portugal );

- GUY VII, de MONTMORENCY - LAVAL c/c PHILIPPA DE VITRÉ;

- ESTEBÁN DOMINGO c/c JUANA XIMENO;

- LOPO SOARES DE ALBERGÁRIA ( * Aprox. 1320 ) c/c MÉCIA RODRIGUES DE MEIRA;

- MEM PAIS DE CARVALHO ( * Portugal ) c/c ???

- PEDRO NUNES RIBEIRO - "O Pestana de Cão" - ( * Aprox. 1170 - Covas / Coimbra / Portugal ) c/c MARIA SOARES VELHO;

- RAIMUNDO VIEGAS DE SEQUEIRA c/c MARIA ANES;

- D. PEDRO PERES LOBO - "Ordonhez Lobo" - c/c SANCHA;

- LOURENÇO FERNANDES DA CUNHA ( * 1180 ) c/c SANCHA LOURENÇO MACIEIRA;

- GARCIA FERNANDES DA PENHA c/c TERESA PIRES DE BAIÃO;

- ESTEVÃO FERREIRA ( * Aprox. 1305 Portugal ) c/c MOR MARTINS;

- GIÁCOMO SCIARRA DA COLONNA ( * Aprox. 1270 - Roma / Itália );

22ª Geração ( ICOSANETO ) de :

- GUILLAUME WILHELM LEM ( * 1365 - Bruges - Condado de Flandres - Bélgica ) c/c CLAIRE ( CATHERINA ) VAN BEERNEM ( * Aprox. 1350 - Bruges - Condado de Flandres - Bélgica );

- AFONSO PIRES RIBEIRO c/c MARIA RAIMUNDO VIEGAS DE SEQUEIRA;

- VICENTE ALVES CURUTELO c/c MAIOR VIEGAS;

- GONÇALO ESTEVES ZARCO ( * 1366 - Matosinhos / Portugal ) c/c BEATRIZ AFONSO ( Brites ) DE SANTARÉM;

- Dom FERNANDO, DE PORTUGAL ( de EÇA ) ( * 1379 - Espanha ) c/c LEONOR DE TEIVE ( * Espanha ) ;

- VASCO MARTINS DE ALBERGÁRIA c/c AIA MARIA NOGUEIRA;

- FERNÃO FOGAÇA c/c LEONOR;

- JOÃO AFONSO DE BRITO - "O MOÇO" c/c VIOLANTE NOGUEIRA;

- JEAN DE BETHENCOURT c/c ???

- GUY VIII, de LAVAL c/c ISABEAU DE BEAUMONT DU GÂTINAIS;

- BLASCO MUÑOZ ADALID c/c PETRONA;

- ÁLVARO VAZQUEZ DE PEDRA ALÇADA c/c VIOLANTE SOARES DE ALBERGÁRIA;

- PAIO MENDES DE CARVALHO c/c ???

- PEDRO PAES LOBO ( * Aprox. 1230 - Portugal ) c/c MAIOR DE MOSCOSO;

- MARTIN LOURENÇO DA CUNHA ( * Aprox. 1210 em Cunha Velha / Porto / Portugal ) c/c SANCHA GARCIA DA PENHA ( * Aprox. 1210 );

- MEM FERREIRA c/c BRITES ANES SANDIM;

- RODRIGO LOPES DE SEQUEIROS c/c CECÍLIA COLONNA;

21ª Geração ( NONADECANETO ) de :

- GOMES FERREIRA c/c IZABEL PEREIRA DE LACERDA;

- MARTIM DE CARVALHO c/c ???

- PEDRO AFONSO RIBEIRO c/c ALDA MARTINS CURUTELO;

- JOÃO SOARES DE PAIVA c/c MADALENA;

- MARTIN LEM, "O Velho" ( * Aprox. 1385 - Bruges - Condado de Flandres - Bélgica ) c/c joana barroso ( * Aprox. 1388 - Lisboa - Portugal );

- JOÃO GONÇALVES ZARCO ( * 1390 - Matosinhos / Portugal - Primeiro Donatário do Funchal ) c/c CONSTANÇA RODRIGUES;

- Dom JOÃO HENRIQUE DE NORONHA c/c BEATRIZ;

- DIOGO FOGAÇA c/c ISABEL DE BRITO ;

- Dom GARCIA DE EÇA ( * Fidalgo da Casa Real / Alcaide Mor de Muge ) c/c JOANA SOARES DE ALBERGÁRIA;

- PHILLIPE DE BETHENCOURT ( * 1226 - Normandia - França ) c/c ???

- GUY IX, de LAVAL - "Conde de Caserta"" c/c BEATRIX VAN GAVERE;

- IBAÑEZ ESTEBÁN DE VILLA FRANCA c/c ???

- VASCO GONÇALVES BORGES c/c ???

- FERNÃO PERES LOBO c/c MARIA DE BRITO;

- PEDRO VAZ DE PEDRA ALÇADA c/c ???

- VASCO FERNANDES MASCARENHAS c/c ???

- GONÇALO MARTINS DA CUNHA - "O Camelo" - c/c TERESA ANES DE PORTOCARREIRO;

20ª Geração ( OCTADECANETO ) de :

- GONÇALO AYRES FERREIRA c/c ISABEL FERREIRA;

- LOURENÇO MARTINS DE CARVALHO ( * Aprox. 1250 - Portugal ) c/c SANCHA PIRES;

- AFONSO PIRES RIBEIRO ( neto ) c/c CLARA ( ou URRACA ) ANES DE PAIVA;

- PEDRO ESTEVES c/c ???

- MARTIN LEM, "O MOÇO" ( * Aprox. 1405 - San Wenock / Flandres/ Paises Baixos - Bélgica ) c/c LEONOR MARIA RODRIGUES ( * Aprox. 1425 - Lisboa - Portugal );

- VASCO DELGADO DE BARROS c/c FRANCISCA ABREU;

- JOÃO GONÇALVES DA CÂMARA ( * Aprox. 1435 - Portugal - "Segundo donatário do Funchal" ) c/c MÉCIA DE NORONHA ( * Aprox. 1440 - Ceuta / Espanha );

- JOÃO FOGAÇA ( * 1453 - Portugal ) c/c MARIA DE EÇA;

- REGNAUT II, DE BETHENCOURT ( Aprox. 1250 - França ) c/c ???

- RICHARD DE BRACQUEMONT c/c ???

- GUY X, de LAVAL - " Barão de Vitré" ( * Aprox. 1300 - França ) c/c BEATRIX DE DREUX;

- JOANES ESTEBÁN c/c ???

- GERARD VAN DER WALLE c/c ???

- GONÇALO VASQUES BORGES c/c CATARINA VASQUES;

- LOPO FERNANDES LOBO c/c MARIA VAZ MASCARENHAS ;

- NUNO PIRES DE OUTIZ;

- FERNÃO GONÇALVES CAMELO c/c CONSTANÇA PIRES DE ARGANIL;

19ª Geração ( HEPTADECANETO ) de :

- Jan van Aertrycke ;

- RUI LOURENÇO DE CARVALHO c/c INÊS AFONSO RIBEIRO;

- ADÃO GONÇALVES FERREIRA ( * Aprox.1440 - Funchal / Ilha da Madeira / Portugal ) c/c BRITES ESTEVES ( * Aprox. 1445 - Ilha da Madeira / Portugal )

- PEDRO GONÇALVES DA CÂMARA ( ZARCO ) - ( * Aprox. 1470 - Portugal ) c/c JOANA DE EÇA ( * 1480 );

- ANTONIO LEME ( * 1441 - Fuentes de maya - Galiza - Espanha ) c/c ???

- LOPO VAZ DELGADO ( * Aprox. 1485 - Arruda dos vinhos / Lisboa / Portugal ) c/c CATHARINA DE BARROS;

- JEAN I, DE BETHENCOURT ( * Aprox. 1275 - França ) c/c NICOLE DE GRAINVILLE;

- JEAN DE SAINT MARTIN LE GAILLARD ( Aprox. 1270 - Saint Martin Le Gaillard / França ) c/c ISABEAU DE HARCOURT;

- RENAUD BRACQUEMONT E TRAVACAN c/c ???

- ESTEBÁN DOMINGO ( "Alcaíde de Ávila") c/c MARIA GARCIA;

- GILLES VAN DER WALLE c/c MARGRIET ;

- JOSSE BONIN c/c ???

- PEDRO ROIZ c/c FRANCISCA GIL DE CARVALHO;

- DIOGO LOPES LOBO c/c ALDONÇA MARTINS TOSCANO;

- OLIVIER V, de CLISSON ( * 23/04/1336 - Clisson / França ) c/c BEATRIX DE MONTMORENCY-LAVAL ( * Aprox. 1335 - França );

- GONÇALO GONÇALVES BORGES c/c CATARINA VASQUES DE GÓIS;

- GOMES NUNES DE OUTIZ c/c MELICIA FERNANDES CAMELO;

18ª Geração ( HEXADECANETO ) de:

- SIMON VAN AERTRIJCKE ( * antes de 12/1344 ) c/c ???

- LOURENÇO RODRIGUES DE CARVALHO c/c BRANCA LOURENÇO;

- RUI MARTINS DE FREITAS c/c ???

- MARTIN LEM ( * Aprox. 1461 - Bruges - Condado de Flandres / Paises Baixos - Bélgica ) c/c MARIA ADÃO FERREIRA ( * 1465 - Ilha da Madeira - Portugal );

- PEDRO GONÇALVES DA CÃMARA ( ou DA CLARA ) ( * Aprox. 1490 - Ilha da Madeira - Portugal ) c/c ISABEL DE BARROS;

- JEAN II, DE BETHENCOURT c/c ISABEAU DE CRERMONT;

- REGNAUT I, DE BRACQUEMONT ( * 1300 - França ) c/c ???

- ESTEBÁN PERES DE ÁVILA c/c ???

- JEAN I, DE BLOIS - CHÂTILLON ( * 1340 - Verberie / França ) c/c MARGUERITE DE CLISSON ( * Aprox. 1366 - França );

- BARTHOLOMÉ VAN DER WALLE c/c KATHERINA BONIN ;

- TRISTÃO BORGES c/c CATARINA AFONSO DE BASTO;

- DOMINGOS ANES c/c ESTEVAINHA ANES ;

- RUI DIAS LOBO c/c MARIA VASQUEZ ;

- TRISTÃO GOMES PINHEIRO c/c BRANCA ESTEVES;

- Cacique Guaianá AMYIPAGUANA GUAIANÁ c/c ÍNDIA TUPINIQUIM;

17ª Geração ( PENTADECANETO ) de :

- BERNARD VAN AERTRIJCKE c/c MARIA BONIN;

- VASCO GONÇALVES PEIXOTO c/c GUIOMAR ANES;

- AFONSO LOURENÇO DE CARVALHO c/c MOR RODRIGUES DE FREITAS;

- MARTIM GOMES LOBO c/c MAYOR ESTEVES PINHEIRO;

- ANTÔNIO LEME ( * 1500 - Fuentes de Maya - Galicia - Espanha ) c/c CATHARINA DE BARROS ( * 1504 - Funchal - Ilha da Madeira - - Portugal );

- JEAN III, DE BETHENCOURT c/c MARIE DE BRACQUEMONT ;

- GUILLAUME DE FAYEL ( * Aprox. 1340 - França ) c/c MARGUERITE DE CHÂTILLON ( * Aprox. 1350 - França );

- GONZALO GONZALES DE ÁVILA c/c ???

- FERNÁN BRÁSQUEZ DE ÁVILA c/c LUMBRE GARCIA;

- GILES VAN DER WALLE c/c AVEZOETE BONIN ;

- JORGE BORGES, "O VELHO" - ( * Lisboa - Portugal ) c/c ISABEL ABARCA ;

- Cacique PIQUEROBY URURAI-PE ( * Aprox. 1480 - São Paulo ) c/c Índia Tapuia ( * São Vicente - SP );

- Cacique Guaianá AMYIPAGUANA GUAIANÁ c/c ÍNDIA TUPINIQUIM;

16ª Geração ( TETRADECANETO ) de :

- JACOB VAN AERTRIJCKE c/c MARIA VAN DER WALLE;

- JOSSE FERTEYNS c/c ???

- JAN DE KERSEMAKERE - "JOÃO DA SILVEIRA, O VELHO" ( * 1456 - Bruges / Flandres / Bélgica ) c/c GUIOMAR BORGES ABARCA ;

- AMADEU VIII , DE SABÓIA ( * 1387 ) c/c ???

- RUI VASQUES PEIXOTO c/c TERESA FERNANDES;

- COSME FERNANDES PESSOA- "O BACHAREL" ( * Aprox. 1480 - Portugal ) c/c Índia TEBERÊ - KARAY-YÓ PESSOA ( * Aprox. 1505 - São paulo );

- ANTÃO LEME ( * Funchal - Ilha da Madeira - Portugal ) c/c ???

- Cacique Guaianá MARTIN AFONSO TIBIRIÇÁ ( * Aprox. 1480 - Piratininga - SP ) c/c POTYRA, Índia Tapuia ( * Santo André - SP );.

- REGNAUT DE BETTENCOURT ( * Aprox. 1364 - França ) c/c PHILLIPPOTE DE FAYEL ( * Aprox. 1370 - Paris / França ) ;

- ESTEBÁN DOMINGUES DE ÁVILA ( * Aprox. 1350 - Espanha ) c/c XIMENA BRASQUEZ DE ÁVILA;

- DIOGO AFONSO DE CARVALHO c/c BRANCA PINHEIRO;

- ANTÔNIO RODRIGUES ( * Aprox. 1495 - Portugal ) c/c Índia ANTÔNIA USSÚ RODRIGUES ( * 1525 - São Vicente / São Paulo );

15ª Geração ( TRIDECANETO ) de :

- GEORGES DE BETTENCOURT ( * 09/01/1389 - França ) c/c ELVIRA GONÇALVES DE ÁVILA ( * Aprox. 1390 - Ávila / Castilla e Leon / Espanha );

- LUÍS FERNANDES BALDAIA c/c ???

- JAN VAN AERTRIJCKE c/c BÁRBARA FERTEYNS;

- WILLEM DE KERSEMAKERE - "Guilherme da Silveira" ( * Aprox. 1435 - Bruge - Condado de Flandres / Bélgica ) c/c MARGARIDA DE ZABUYA ( Sabóia ) - ( * Aprox. 1439 - Bruge - Condado de Flandres / Bélgica );

- ANTON VAN DER BRUYN c/c MARGOT DE SABUYA;

- ÁLVARO PEIXOTO PEREIRA c/c INÊS DE CARVALHO;

- ANTÃO NUNES c/c MARIA DE SIQUEIRA;

- ANTÔNIO FERNANDES ( * 1520 Portugal ) c/c ANTÔNIA RODRIGUES;

- PEDRO LEME ( + 1545 - Funchal - Ilha da Madeira - Portugal ) c/c LUZIA FERNANDES ( * 1555 - Funchal - Ilha da Madeira - Portugal );

- LOPO DIAS ( * Portugal ) c/c Índia BEATRIZ DIAS ( * 1502 - Bertioga - SP );

- ANTÔNIO DE OLIVEIRA ( * Portugal ) c/c GENEBRA LEITÃO DE VASCONCELOS;

- GARCIA RODRIGUES ( * Porto / Portugal ) c/c IZABEL VELHO ( * Porto / Portugal );

- PAULO RODRIGUES ESTEVES c/c ???

14ª Geração ( DODECANETO ) de:

- JUAN SANCHEZ DE ÁVILLA DE BETTENCOURT ( * Aprox. 1400 - Ávilla / Castilla de Leon / Espanha ). c/c MARIA VAZ PADILHA;

- AFONSO GONÇALVES DE ANTONA BALDAIA ( Aprox. 1415 - Porto / Portugal ) c/c ANTÔNIA GONÇALVES ( * Aprox. 1420 );

- JOOSE VAN AERTRIJCKE ( JOZ DA TERRA ) - ( * Aprox. 1450 - Bruges - Condado de Flandres / Bélgica ) c/c MARGARETHE DE KERSEMAKERE ( MARGARIDA DA SILVEIRA ) - ( * Aprox. 1452 - Bruge - Condado de Flandres / Bélgica );

- WILHELM VAN DER BRUYN ( * 02/04/1493 - Funchal - Ilha da Madeira / Portugal ) c/c VIOLANTE VAZ FERREIRA PIMENTEL ( * 12/05/1495 - Funchal - Ilha da Madeira / Portugal );

- GASPAR RODRIGUES EVANGELHO ( Aprox. 1494 - Ilha do Pico - Açores / Portugal ) c/c FILIPPA PEREIRA ( * Ilha do Pico - Açores / Portugal );

- JORGE PEIXOTO DE CARVALHO ( * Aprox. 1480 - Guimarães / Braga / Portugal ) c/c MARIA LOPES ( * Cedros / Horta / Ilha do Faial / Açores / Portugal );

- PEDRO NUNES DE SIQUEIRA ( * Santos - SP ) c/c IZABEL FERNANDES;

- ÁLVARO RODRIGUES c/c CATARINA GONÇALVES;

- MARTIN FERNANDES TENÓRIO AGUILAR ( * Aprox.1580 - Espanha ) c/c SUZANA RODRIGUES ( * Aprox.1580 );

- JORGE MOREIRA ( * Rio Tinto do Porto / Portugal ) c/c IZABEL VELHO, filha

- MANOEL FERNANDES RAMOS ( * 1550 - Moura / Beja - Portugal ) c/c SUZANNA DIAS ( * Aprox. 1551 - São Paulo - SP );

- ANTÔNIO DE OLIVEIRA GAGO ( * Santos - SP ) c/c IZABEL GONÇALVES;

- BRÁZ TEVES ( * Aprox. 1520 - Funchal / Ilha da Madeira - Portugal ) c/c LEONOR LEME ( * Óbidos - Portugal );

- BELCHIOR FIALHO, "O Velho" c/c ???

13ª Geração ( UDECANETO ) de:

- BARTOLOMEU LUÍS FIALHO ( * Aprox. 1535 - Cedros / Horta / Ilha do Faial / Açores / Portugal ) c/c ISABEL PEREIRA ( * Aprox. 1540 - Cedros / Horta / Ilha do Faial / Açores / Portugal );

- ANTÃO GONÇALVES DE ÁVILA ( * 1440 - San Bartolomeu de Pinares / Castilla e Leon / Espanha ) c/c INÊS GONÇALVES DE ANTONA ( * Praia da Vitória / Ilha Terceira /Açores / Portugal );

- JOÃO DA TERRA DA SILVEIRA ( * Aprox. 1490 - Feteria / Horta / Ilha do Faial / Açores / Portugal ) c/c CATARINA DE BRUM PIMENTEL ( * Aprox. 1522 - Funchal / Ilha da Madeira / Portugal );

- RUY DIAS EVANGELHO ( * Aprox. 1524 ) c/c ISABEL DE CARVALHO PEIXOTO;

- Capitão-Mor ANDRÉ FERNANDES ( * Aprox. 1578 - Santana da Parnaíba - SP ) c/c ANTÔNIA DE OLIVEIRA ( * Aprox. 1575 );

- CLEMENTE ÁLVARES c/c MARIA TENÓRIO;

- Capitão ANDRÉ FERNANDES c/c MARIA NUNES;

- BRÁZ ESTEVES LEME ( * Aprox. 1580 - São Vicente - SP ) c/c india GUAYAQUIE;

- PEDRO ÁLVARES CABRAL ( * 1538 - Ponta Delgada ) - Ilha de São Miguel / Açores / Portugal ) c/c SUZANA MOREIRA ( * 1571 - Belmonte / Portugal );

12ª Geração ( DECANETO ) de:

- LÁZARO GOMES, TROZILHO - ( * Cedros / Horta / Ilha do Faial / Açores / Portugal ) c/c CLARA GOULART - ( * Aprox. 1578 - Cedros / Horta / Ilha do Faial / Açores / Portugal );

- ANTÃO FERNANDES LEAL ( * 1520 Ilha Terceira /Açores / Portugal ) c/c MARIA GONÇALVES DE ÁVILA ( * Praia da Vitória / Ilha Terceira /Açores / Portugal )

- Capitão ANTÔNIO BRUM DA SILVEIRA ( * 01/05/1546 - Horta / Ilha do Faial / Açores / Portugal ) c/c BEATRIZ EVANGELHO ( * Aprox. 1554 );

- GASPAR BARREIROS ( * 1600 - Braga / Portugal ) c/c MARGARIDA ANTÔNIA;

- PEDRO FERNANDES ( * São Paulo - SP ) c/c ANNA TENÓRIO ( * Aprox. 1609 );

- MIGUEL GARCIA CARRASCO ( * São Lucas de Cana Verde / Sevilha / Andaluzia / Espanha ) c/c ISABEL JOÃO FERNANDES ( * Rio de Janeiro - RJ );

- Capitão PEDRO ÁLVARES MOREIRA CABRAL ( * Aprox. 1580 - São Vicente - SP ) c/c SEBASTIANA FERNANDES ( * Aprox. 1595 - SP );

- Cap. BRÁZ ESTEVES LEME, filho ( * Aprox. 1629 - Santana da Parnaiba - SP / + 1678 - Sorocaba - SP ) c/c ANTÔNIA DIAS;

- AMARO DOMINGUES c/c CATARINA RIBEIRO;

11ª geração ( NONANETO ) de:

- DOMINGOS PINHEIRO BARRETO c/c CATARINA RODRIGUES - ( * Horta / Ilha do Faial – Açores / Portugal );

- MANOEL FERNANDES c/c ???

- MANOEL MACHADO DE ÁVILA c/c MARIA PEREIRA;

- Capitão DIOGO DOMINGUES DE FARIAS ( * 23/03/1611 - Sorocaba - SP ) c/c MARIA PAES, Neta;

- Capitão-Mor MARTIN GARCIA LUMBRIA ( * Aprox. 1639 - São Paulo - SP ) c/c MARIA DOMINGUES DE CANDEAS;

- Coronel PASCHOAL MOREIRA CABRAL, o Velho ( * Aprox. 1628 - Sorocaba - SP ) c/c MARIANNA LEME ( * Aprox. 1630 - São Paulo - SP) ;

- MANUEL PEREIRA GIL c/c MARIA FERREIRA;

- ANTÔNIO JOSÉ MACHADO c/c ANA DO PRADO;

- JOÃO MARTINS ( * Cedros / Horta / Ilha do Faial / Açores / Portugal ) c/c ÁGADA ALBERNAZ ( * Cedros / Horta / Ilha do Faial / Açores / Portugal );

- MAMEDE LUÍS - ( * Cedros / Horta / Ilha do Faial / Açores / Portugal ) c/c INÊS FIALHO - ( * Cedros / Horta / Ilha do Faial / Açores / Portugal );

- ÁLVARO PEREIRA ( * Aprox. 1524 - Ilha do Pico / Açores / Portugal ) c/c FILIPA VAZ DE ÁVILA BETTENCOURT ( * Ilha de São Jorge / Açores / Portugal );

- FRANCISCO PEIXOTO DE CARVALHO c/c ANA DE BRUM;

- BELCHIOR BARREIROS ( * Braga / Portugal ) c/c ANNA TENÓRIO, filha

- JOÃO FREITAS DE FREITAS ( * Cedros / Açores / Portugal ) c/c ANA JORGE ( * Cedros / Açores / Portugal );

- HELENA GONÇALVES ( * Cedros / Açores / Portugal ) c/c ???

- BALTAZAR FERNANDES, "O Parteiro" ( * Cedros / Açores / Portugal ) c/c VIOLANTE DE OLIVEIRA ( * Cedros / Açores / Portugal ) c/c

10ª Geração ( OCTANETO ) de :

- ANTÔNIO VIEIRA DA ROSA ( * 1704 - Freg. N.Sra. doRosário / Ilha de São Jorge - Açores ) c/c THEREZA MARIA PEREIRA DE SOUZA ( * 1714 - Freg. N.Sra. das Neves / do Lugar do Norte Grande - Açores )

- ANDRÉ MACHADO (* Freguesia de Sant’Anna / Ilha de São Jorge – Açores ) c/c MARIANA ( * Freguesia de Sant’Anna / Ilha de São Jorge – Açores );

- FRANCISCO JORGE DE SOUZA ( * Freguesia de Pesqueira /Arcebispado de Lisboa - Portugal ) c/c PÁSCOA DA SILVA ( * Ilha do faial / Açores / Portugal );

- MANOEL DA SILVA VARGES ( * 1687 –Freguesia de Várzea de Trevões, Concelho de São João da Pesqueira, Bispado de Lamego - Portugal) c/c PÁSCOA MARIA DA RESSURREIÇÃO (* 1697 – Freguesia de Santa Maria / Ilha do Faial – Açores / Portugal );

- ANTÔNIO VIEIRA DA ROSA ( * 1704 - Freg. de N.Sra. do Rosário / do lugar de Rozales / Ilha de São Jorge / Açores / Portugal ) c/c THEREZA MARIA PEREIRA DE SOUZA ( * 1714 - freg. de N. Sra. das Neves / do lugar do Norte Grande / Ilha de São Jorge / Açores / Portugal );

- SEBASTIÃO ALBERNAZ, o Velho - ( * Cedros / Horta / Ilha do Faial / Açores / Portugal ) c/c MARIA DA ALMANÇA ( * Cedros / Horta / Ilha do Faial / Açores / Portugal );

- MANUEL JORGE ( * Aprox. 1606 - Cedros / Horta / Ilha do Faial / Açores / Portugal ) c/c MARIA VIEIRA ( * Cedros / Horta / Ilha do Faial / Açores / Portugal );

- ANTÔNIO ALBERNAZ ( * Cedros / Horta / Ilha do Faial / Açores / Portugal ) c/c MARIA FERNANDES ( * Cedros / Horta / Ilha do Faial / Açores / Portugal );

- Capitão-Mor ANTÃO DE ÁVILA BETTENCOURT - ( * Aprox. 1554 - Lajes do Pico / Ilha do Pico / Açores / Portugal ) c/c ÁGUEDA DE BRUM SILVEIRA ( * Após 1570 - Ilha Terceira / Açores / Portugal );

- PEDRO NUNES TENÓRIO ( *1667 - Santo Amaro - SP ) c/c JERÔNIMA PAES;

- Capitão MIGUEL GARCIA LUMBRIA ( * 1661 - São Paulo - SP / + 15/07/1721 - Sorocaba - SP ) c/c SEBASTIANA MOREIRA CABRAL ( * Sorocaba - SP );

- MANUEL RODRIGUES EVANGELHO c/c MARIA DE ÁVILA;

- BARTOLOMEU DIAS RODRIGUES c/c JOANA DE SÃO FRANCISCO;

- EUQUÉRIO JOSÉ DE ARAÚJO (*Minas Gerais) c/c FELICIA MENDES ( *Jacareí - SP );

- JOÃO DE CAMPOS MACIEL ( * Aprox. 1737 - Guaratinguetá - SP ) c/c MARIA DO PRADO DE MORAES;


Geração ( SEPTANETO ) de:

- JOÃO CAETANO DE SOUZA ( * 08/06/1730 - Freg. N.Sra. do Rosário – Ilha de São Jorge - Açores / Portugal ) c/c JOANA MARIA DA RESSURREIÇÃO ( * 1739 - Freg. de Sant'Anna / Ilha de São Jorge - Açores / Portugal ) ;

- JOÃO DA SILVA E SOUZA ( * 1656 - Freg. de São Bartolomeu / Termo de Óbitos ) c/c ANNA DO ESPÍRITO SANTO ( *1718 - Colônia do Sacramento / Uruguai ).

- AMARO NUNES PAES ( * Aprox. 1709 - Santo Amaro - Bispado de São Paulo ) c/c ISABEL JOÃO CABRAL GARCIA - ( * 15/06/1727 - Sorocaba - Bispado de São Paulo ).

- JOÃO RODRIGUES EVANGELHO ( * Freguesia de N.Sra. da Pena das Fontainhas / Ilha Terceira / Açores / Portugal ) c/c MARIA DE SÃO MATHEUS ( * Aprox. 1734 - Freg. de São Mateus / Angra );

- CARLOS LOPES DE MORAES ( * Guimarães / Braga / Portugal ) c/c MARIA FERNANDES ( * Guimarães / Braga / Portugal );

- IGNÁCIO MENDES c/c FELICIA DE CAMPOS MACIEL (*Aprox. 1762 - Triunfo - RS );

- AMARO ALBERNAZ ( * Cedros / Horta / Ilha do Faial / Açores / Portugal ) c/c FRANCISCA VIEIRA ( * Aprox. 1662 - Cedros / Horta / Ilha do Faial / Açores / Portugal );

- FRANCISCO FERNANDES ( * Aprox. 1634 - Cedros / Horta / Ilha do Faial / Açores / Portugal ) c/c MARIA DE ÁVILA ( * Aprox. 1659 - Cedros / Horta / Ilha do Faial / Açores / Portugal );

8ª Geração ( HEXANETO ) de:

- FRANCISCO FERREIRA DE SOUZA ( * 27/02/1744 – Estreito – RS ) c/c LAUREANA IGNÁCIA MARIA DE JESUS ( * 25/06/1755 – Estreito – RS );

- MANOEL DA SILVA MOTTA ( * Freg.de São Julião do Freixo / Arcebispado de Braga – Portugal ) c/c AGUEDA THEREZA ( *Freg. de São João do Souto/Arc.de Braga – Portugal );

- CUSTÓDIO BARBOSA c/c MARIA TEIXEIRA.

- ANTÔNIO ALVES SANCHES ( * Aprox. 1676 - Ilha de São Jorge / Açores / Portugal ) c/c FRANCISCA DO ROSARIO ( * Ilha de São Jorge / Açores / Portugal );

- GONÇALO NUNES GARCIA (* Aprox. 1734 - Mogi-Guaçu / Bispado de São Paulo - SP ) c/c ROSA MARIA DO NASCIMENTO (* Aprox. 17138 - Desterro - SC );

- FRANCISCO DUARTE DE FARIAS ( * 23/11/1696 - Freguesia de São Mateus da Ribeirinha / Horta / Açores / Portugal ) c/c TEREZA ROSA DE JESUS ( * 10/06/1712 - Freguesia de São mateus da Ribeirinha / Açores / Portugal );

- MATEUS DA ROSA ( * Ilha do Faial / Açores / Portugal ) c/c FRANCISCA ROSA ( * Ilha do Faial / Açores / Portugal );

- DOMINGOS JORGE DE FARIA ALBERNAZ ( * Aprox. 1691 - Cedros / Horta / Ilha do Faial / Açores / Portugal ) c/c ANA MARIA DE ÁVILA ( * Aprox. 1692 - Cedros / Horta / Ilha do Faial / Açores / Portugal );

- MATIAS RODRIGUES HOMEM ( * Ilha do Pico / Açores ) c/c ANA MARIA DE SOUZA ( * Estreito - RS );

- FERNANDO LOPES DE MORAES ( * Aprox. 1767 - Sanguedo, Aveiro, Portugal ) c/c FELICIA DO PRADO DE MORAES ( * 1779 - Triunfo - RS );

- MANOEL JOAQUIM DE ANDRADE ( * Santo Antônio da Lapa - PR ) c/c MARIA DA CONCEIÇÃO QUEVEDO;

- ANTÔNIO JACINTO PEREIRA c/c MARIA IGNÁCIA PEREIRA DA TERRA;

- JOSÉ DA ROSA GONÇALVES c/c MARIA;

Geração ( PENTANETO ) de:

- ANTÔNIO DA SILVA MOTTA ( * 1766 - Freg.de São Julião do Freixo / Arcebispado de Braga – Portugal ) c/c LUCINDA MARIA IGNÁCIA DE JESUS FERREIRA ( * 27/03/1774 – Estreito – RS ) ;

- HENRIQUE JOSÉ BARBOSA ( * Guilhufe / Portugal ) c/c MARIA DO NASCIMENTO ( * Bispado do Porto – Portugal );

- MANOEL JOSÉ CARDOSO ( * São Paulo - SP ) c/c JOAQUINA MARIA DA CONCEIÇÃO ( * Viamão - RS );

- PEDRO DE LA PUENTE c/c FRANCISCA DO CABO;

- MANUEL GIL ( * Santiago, Galicia – Espanha ) c/c VICENTA IGLESIAS (* Santiago, Galicia – Espanha );

- JACINTHO NUNES GARCIA ( * 13/04/1779 - Estreito – RS ) c/c LUDOVINA MARIA DA CONCEIÇÃO ( * Aprox. 1794 - Canguçu – RS );

- MANOEL DUARTE DE FARIAS ( * 09/10/1750 - Freguesia de São Mateus da Ribeirinha / Horta / Ilha do Faial / Açores / Portugal ) c/c FRANCISCA DA ROSA , filha ( * Freguesia de São Mateus da Ribeirinha / Horta / Ilha do Faial / Açores / Portugal ) ;

- MANOEL DE FARIA ALBERNAZ ( * 30/06/1724 - Cedros / Horta / Ilha do Faial / Açores / Portugal ) c/c ROSA MARIA FRANCISCA ( * 02/07/1728 - Salão / Horta / Ilha do Faial / Açores / Portugal );

- JOSÉ D'AVILA ROSA ( * Santa Catarina ) c/c INÁCIA PEREIRA DA TERRA ( * Rio Grande - RS );

- JOÃO DE MEDINA MARTINS c/c JULIANA MARIA DE JESUS ;

- MANOEL FERNANDES LESSA ( ou LEÇA ) ( * Ilha da Madeira / Portugal ) c/c LUIZA DA PONTE ( * Ilha da Madeira / Portugal);

- FRANCISCO JOSÉ ALVES DO ESTREITO (* Ilha de São Jorge – Açores ) c/c MATHILDES IGNÁCIA LAUREANA DE JESUS ( * 29/03/1780 – Estreito – RS );

- FORTUNATO LOPES DE MORAES ( * Canguçu - RS ) c/c MARIA DA CONCEIÇÃO ANDRADE;

6ª geração ( TETRANETO ) de:

- ANTÔNIO JOSÉ BARBOSA ( * 13/08/1786 – Guilhufe / Portugal ) c/c MARIA DA SILVA MOTTA ( * 06/06/1800 – Canguçu – RS );

- MANOEL JOSÉ CARDOSO FILHO ( * 27/03/1788 - Santo Amaro do Sul - RS ) c/c MATHILDES IGNÁCIA DA SILVA MOTTA ( * 27/12/1795 - Rio Grande - RS ) ;

-VENTURA DE LA PUENTE ( * 1774 - Santiago de Compostela / Galicia / Espanha ) c/c JOSEFA AQUILINA GIL ( * Zamora, Castilla La Vieja - Espanha );

- PATRICIO DE SOUZA c/c IZABEL GIL;

- ANTÔNIO DUARTE DE FARIA ( * 18/12/1779 - Freguesia de São Mateus da Ribeirinha / Horta / Ilha do Faial / Açores / Portugal ) c/c ROSA FRANCISCA;

- MATEUS DUARTE DE FARIA ( * 28/08/1778 - Freguesia de São Mateus da Ribeirinha / Horta / Ilha do Faial / Açores / Portugal ) c/c FRANCISCA INÁCIA D'AVILA ( * Rio Grande - RS ) ;

- FÉLIX NUNES GARCIA ( * 08/06/1818 - Canguçu – RS ) c/c ANA DE MEDINA MARTINS ( * Canguçu - RS );

- ANTÔNIO FERNANDES LESSA ( * 1759 - Canhas - Ilha da Madeira / Portugal ) c/c MARIA LAURA DA CONCEIÇÃO ( * 1793 – Estreito – RS );

- ANTÔNIO FAGUNDES c/c JULIANA MARIA DE JESUS;

- JOSÉ LOPES DE MORAES ( * 08/09/1835 - Canguçu - RS ) c/c CLAUDINA LOPES DOS SANTOS;

- FRANCISCO JESUS IRIBARREM (* França ) c/c JOAQUINA VIEIRA DA ROSA;

- PLÁCIDO RODRIGUES DE BORBA c/c MARIA RODRIGUES DE BORBA ( Bugra Uruguaia );

5ª Geração ( trineto ) de:

- ANTÔNIO JOSÉ BARBOSA FILHO ( * 30/07/1815 – Canguçu – RS ) c/c LUCINDA JOAQUINA DA SILVA CARDOSO ( * 13/05/1818 – Canguçu – RS );

- JOSÉ MARTINIANO (PÉPE) PUENTE ( * 1807 - Estado Oriental / Uruguai ) c/c CLAUDINA DE SOUZA ( * 1820 - Canguçu - RS );

- JOÃO PAULO DUARTE c/c ANNA BERNARDINA D’AVILA DUARTE;

- BALTAZAR NUNES GARCIA ( * 21/05/1849 – Canguçu – RS ) c/c ROSALINA NUNES GARCIA ;

- SERAFIM RODRIGUES GOULART c/c GERTRUDES RODRIGUES DE BORBA ( * Aprox. 1877 - São Lourenço do Sul - RS );

- THEÓFILO LOPES DE MORAES c/c JULIA IRIBARREM;

- MANOEL ANTÔNIO ( MANECO ) LESSA ( * 08/11/1817 – Canguçu – RS ) c/c MARIA ISABEL FAGUNDES;

- JOSÉ FRANCISCO DE VARGAS c/c CÂNDIDA JOAQUINA PINTO;

4ª geração ( BISNETO ) de:

- POMPEU JOSÉ BARBOSA ( * 27/02/1859 – Canguçu – RS ) c/c MARIA DA CONCEIÇÃO PUENTE ( * 26/01/1864 – Canguçu – RS );

- ANTÔNIO FLORÊNCIO (NICO) DUARTE ( * 07/11/1852 ) c/c ERNESTINA (MIMOSA) NUNES GARCIA ( * 12/10/1883 - Canguçu - RS ) ;

- SATURNINO ILUMINATO (SATURNO) GOULART ( * 29/11/1897 – São Lourenço do Sul – RS ) c/c OTÍLIA IRIBARREM DE MORAES ( * 09/08/1893 – São Lourenço do Sul – RS );

- JOAQUIM FAGUNDES (QUINCAS) LESSA ( * 25/08/1872 ) c/c ANA CÂNDIDA VARGAS ( * 16/12/1882 ).

3ª Geração ( neto ) de:

- JOSÉ LUIS PUENTE (PEPITO) BARBOSA ( * 19/08/1905 – Canguçu – RS ) c/c ROSALINA (ROSINHA) NUNES DUARTE ( * 02/12/1902 – Canguçu – RS );

- HERNANDES MORAES GOULART ( * 26/04/1919 – Boqueirão / São Lourenço do Sul – RS ) c/c MARIA VARGAS LESSA ( * 01/08/1923 – Florida / Canguçu – RS ).

2ª Geração ( FILHO ) de:

- JAIME DUARTE BARBOSA (* 28/02/1942 - Canguçu - RS ) e

- MARIA TEREZINHA LESSA GOULART (* 13/08/1949 - Canguçu - RS )

Leon Tolstoi

Leon Tolstoi

Pouco Importa...

Pouco Importa...

O que mais me preocupa...

O que mais me preocupa...

NUNCA DEIXES DE SORRIR...

NUNCA DEIXES DE SORRIR...

Carlitos

Carlitos

Jose Marti

Jose Marti

Grande Poetinha...

Grande Poetinha...

Canguçu - Panorâmica da minha janela

Canguçu - Panorâmica da minha janela

Canguçu - A Princesa dos Tapes

Canguçu - A Princesa dos Tapes
Vista Parcial da Cidade

Canguçu - vista da Vila do Céu - 2008

Canguçu - vista da Vila do Céu - 2008

CANGUÇU - Vista do Google Earth

CANGUÇU - Vista do Google Earth
Fevereiro de 2009

CAMPEÃO DO MUNDO - FIFA 2006

CAMPEÃO DO MUNDO - FIFA 2006

CAMPEÃO SUL AMERICANO - 13/12/2008

CAMPEÃO SUL AMERICANO - 13/12/2008

.............

.............

A Vida é boa...o Vinho melhor ainda !

A Vida é boa...o Vinho melhor ainda !